4.9 C
Nova Iorque
sexta-feira, outubro 30, 2020

Buy now

Portadores do HIV não são frequentemente submetidos a testagem para o HCV

Michael Carter

Pessoas portadoras do HIV não são frequentemente submetidas a testagem para infecção do vírus da hepatite C (HCV), de acordo com pesquisa americana publicada na edição online do Clinical Infectious Diseases. O estudo retrospectivo examinou práticas de triagem em sete locais primários de atendimento entre 2000 e 2011. A freqüência de testes aumentou, mas a prática varia consideravelmente entre os sites, e em alguns casos indivíduos com comportamento de alto risco não eram frequentemente testados para o HCV.

“A testagem para incidência de HCV é variável entre os sites e a melhora na freqüência da triagem é também variável, ressaltando a necessidade de diretrizes baseadas nos EUA para informar práticas de HIV”, escrevem os autores.

Um editorial na mesma edição do jornal reforça a importância de pronto diagnóstico de HCV em pessoas portadoras de HIV.

Muitas pessoas portadoras de HIV têm um alto risco de infecção pelo vírus da hepatite C. O uso de drogas injetáveis é um reconhecido fator de risco para se adquirir o HCV e há também uma epidemia de HCV sexualmente transmissível entre homens gays portadores de HCV em algumas cidades da Europa e EUA.

Diretrizes americanas recomendam que pessoas portadoras do HIV com alto risco de HCV deveriam ser consideradas para triagens anuais de anticorpos contra o HCV. Entretanto, a definição de alto risco não está clara e as práticas de testes atuais são desconhecidas. Devido a esta incerteza, um grupo de investigadores desenvolveu um estudo retrospectivo envolvendo 70.000 pessoas portadoras de HIV que receberam os primeiros cuidados em sete sites nos EUA entre 2000 e 2011. Eles mediram índices de HCV triados usando anticorpos ou testes de RNA como requisitos para cuidados, e para as pessoas que não tinham HCV como padrão, níveis de testes subseqüentes. Os fatores associados com os testes também foram analisados, e os investigadores também examinaram se elevações nos níveis de enzimas do fígado (ALTs) – uma possível indicação de recente infecção por HCV – provocaram testes de diagnóstico adicionais.

Os índices de triagem em pessoas recentemente inscritas para cuidados foram bons, com 85% submetendo-se a testes com anticorpos HCV ou testes de RNA dentro de três meses após estabelecer conexão com um portador. Mas analises das 9000 pessoas que não tiveram HCV e que permaneceram sob cuidados por pelo menos um ano mostraram que somente 56% receberam qualquer triagem adicional de HCV durante o acompanhamento.

Os índices de testes de acompanhamento variaram entre os sites desde uma baixa de 35% até uma alta de 79%.

Um número de fatores de risco e características clínicas foram associados com a testagem para o HCV durante o acompanhamento. Dentre eles incluem-se relatos de relações anais sem proteção (OR = 1.31; 95% CI, 1.08-1.59); uso de anfetaminas (OR = 1.86; 95% CI, 1.42-2.44); ter diagnóstico de AIDS (OR = 1.16; 95% CI, 1.04-1.31); e um histórico de doença de fígado não relacionada a HCV (OR = 3.41; 95% CI, 2.51-4.63). As pessoas que relataram injetarem drogas foram mais provavelmente submetidas a triagem do que homens gays ou grupos de risco de heterossexuais.

Fiscalização nas triagens aumentou com o tempo e entre 2008 e 2011 o índice de triagem variou entre 0.24 e 0.63 triagens por pessoas ano. O número médio de triagens por pessoa também aumentou na maioria dos sites, assim como a proporção de pessoas que se submeteram a testes de HCV em períodos fixos.

“Fiscalização nas triagens por ocorrência de infecção de HCV varia substancialmente entre sites clínicos – mesmo entre aqueles que relatam características de alto risco tais como uso atual de anfetaminas e sexo anal com uso variável de camisinha”, notam os autores.

A testagem para o HCV em pessoas com elevado ALTs foram infreqüentes: somente 27% das pessoas com níveis acima de 100 iu/l e um quinto daqueles com medidas acima de 400 iu/ml se submeteram a testes de anticorpos HCV ou RNA dentro de um período de doze meses. Os índices de triagem foram similares quando as analises foram restritas a gays ou outros homens que tenham sexo com homens.

“Parece que provedores nos EUA não rotineiramente usam ALT como um teste de triagem para ocorrência de HCV,” comentam os investigadores. Eles concluem que são necessárias diretrizes para triagem de HCV em âmbito nacional para pessoas portadoras de HIV, “informando quem deve participar desta triagem, com que freqüência e quais testes de triagem devem ser utilizados.”

Referencia

Freiman JM et al. Current practices of screening for incident hepatitis C virus infection among HIV-infected, HCV-uninfected individuals in primary care. Clin Infect Dis, edição online, 2014.

Reiberger T Acute hepatitis C virus infection in HIV+ MSM: should we change our screening practice? Clin Infect Dis, edição online, 2014.

Fonte AIDSMAP.com

Tradução SAMIRA J. Z.

Original em inglês: AIDSMAP  Tradução SAMIRA J. Z.

Copyscape has not detected any matches for the current post. (818 words checked)

 Digiprove certificate id: P552030 – Evidence of this text and HTML content has been created.

Penso que as pessoas deveriam ser submetidas à testagem para o HCV sempre que forem detectadas como soropositivas para HIV, assim como já são testadas para tuberculose em casos ssimilares

Related Articles

Sou Soropositivo! Estou Vivendo Com HIV! E Agora? O Que Faço?

De resto, pode seguir estes passos gradualmente. Esta é uma grande mudança e você levará algum tempo para integrá-la à sua autoimagem de uma forma positiva. Não tenha pressa, mas incentive e celebre os pequenos avanços em seu pensamento sobre o HIV. Tenha em mente que você esta vivendo na segunda década do século XXI e, esperançosamente, isso é consideravelmente melhor que esta na [ultima década do Século XX, embora nada tenha de fácil a vida com HIV!

Riscos do Sexo Oral

Riscos do sexo oral se você pega ou passa HIV pelo sexo oral tem todas as respostas que você precisa aqui nesta página sobre riscos da felação, a #¿$?%!¡, que está intrinsecamente ligado ao medo e a “ignorância cultivada” dentro da vida sexual das pessoas, e este “binômio” me traz muitas pessoas. Assim, eu concluí que, para muitas pessoas, está é a uma das “eternas dúvidas” dentro da vida sexual das pessoas, quase sempre tão ignorantes a respeito de sexo oral e HIV! Eu quero estabelecer, neste ponto que a chupeta oferece, para muitos, uma experiência intensamente prazerosa

O que São Antirretrovirais? Eis Uma Visão geral 

O que são antirretrovirais? Os antirretrovirais são os medicamentos que mudaram a face da pandemia HIV/AIDS para algo controlável, que deixou de ser uma ceifadora de vidas. No entanto, eles ainda não removeram a ameaça que a pandemia HIV/AIDS representa e nem mesmo com grande otimismo chegamos à reta final desta pandemia. Pois, apesar de todo o esforço feito por organizações não governamentais e iniciativas individuais, o HIV ainda continuará a ser contraído. E por muito tempo ainda.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Stay Connected

0FansLike
0FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles

Sou Soropositivo! Estou Vivendo Com HIV! E Agora? O Que Faço?

De resto, pode seguir estes passos gradualmente. Esta é uma grande mudança e você levará algum tempo para integrá-la à sua autoimagem de uma forma positiva. Não tenha pressa, mas incentive e celebre os pequenos avanços em seu pensamento sobre o HIV. Tenha em mente que você esta vivendo na segunda década do século XXI e, esperançosamente, isso é consideravelmente melhor que esta na [ultima década do Século XX, embora nada tenha de fácil a vida com HIV!

Riscos do Sexo Oral

Riscos do sexo oral se você pega ou passa HIV pelo sexo oral tem todas as respostas que você precisa aqui nesta página sobre riscos da felação, a #¿$?%!¡, que está intrinsecamente ligado ao medo e a “ignorância cultivada” dentro da vida sexual das pessoas, e este “binômio” me traz muitas pessoas. Assim, eu concluí que, para muitas pessoas, está é a uma das “eternas dúvidas” dentro da vida sexual das pessoas, quase sempre tão ignorantes a respeito de sexo oral e HIV! Eu quero estabelecer, neste ponto que a chupeta oferece, para muitos, uma experiência intensamente prazerosa

O que São Antirretrovirais? Eis Uma Visão geral 

O que são antirretrovirais? Os antirretrovirais são os medicamentos que mudaram a face da pandemia HIV/AIDS para algo controlável, que deixou de ser uma ceifadora de vidas. No entanto, eles ainda não removeram a ameaça que a pandemia HIV/AIDS representa e nem mesmo com grande otimismo chegamos à reta final desta pandemia. Pois, apesar de todo o esforço feito por organizações não governamentais e iniciativas individuais, o HIV ainda continuará a ser contraído. E por muito tempo ainda.

Sexo Oral Gonorreia e lésbicas

Sexo oral, gonorreia e lésbicas não são temas corriqueiros. E é bem por isso que eles me preocupa,. Se toda hora alguém me perguntasse...

O que é a carga viral?

O objetivo do teste de a carga viral é simples: quanto menos cópias do HIV no sangue, melhor. Ao iniciar o tratamento, os testes de carga viral fornecem as medidas de linha de base pelas quais os testes posteriores são comparados. Cada queda de dez vezes na carga viral é considerada uma queda de um tronco. Por exemplo, se a carga viral cair de 50.000 cópias/mL para 500 cópias/mL, diz-se que o paciente tem uma queda de dois troncos na carga viral
Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*
Olá! Será que você me autorizaria a te avisar quando eu fizesse uma nova publicação ou atualização de um texto? Veja bem, eu não teria a menor ideia a respeito de quem você é! Seria algo anônimo, que me deixaria feliz por sua atenção e interesse. Quando eu fui DJ meu salário era a gritaria! Agora, é seu interesse! E, me perdõem por algum erro ortográfico. Eu sou disléxico e a neuropatia periférica complica ainda mais toda esta coisa. :-(
Dismiss
Allow