Doenças Oportunistas – Linfomas

linfoma

O que são linfomas?

 

LinfomaLinfoma é o câncer do sistema linfático, uma rede de linfonodos, órgãos (incluindo o baço, a glândula vascular e as amídalas) e veículos que ajudam a compor o sistema imunológico. Há muitos tipos diferentes de linfoma, e eles podem ser divididos em duas categorias: a doença de Hodgkins (HD, em inglês) e o linfoma não-Hodgkins (NHL, em inglês). A diferença maior entre esses dois é o tipo de célula envolvida.

A grosso modo, a HD é mais fácil de tratar do que a NHL. É mais fácil tratar o linfoma em seu estagio inicial, quando o câncer não se espalhou para alem do sistema linfático. O linfoma que se espalha ou pela medula óssea ou pelo cérebro é mais difícil de tratar.

As pessoas HIV-positivo correm um risco um pouco maior de desenvolver NHL do que as HIV-negativo. A NHL também pode progredir (piorar) mais rápido em pessoas HIV-positivo e pode ser mais difícil de tratar. Não é claro se as pessoas HIV-positivo correm um risco maior de desenvolver a HD. Entretanto, a HD ocorre em pessoas HIV-positivo e por causa da supressão imune subjacente, pode progredir mais rapidamente e ser mais difícil de tratar.

Um número de estudos recentes descobriu que menos pessoas HIV-positivo estão sendo diagnosticadas com linfoma hoje do que elas eram anos antes da combinação do tratamento com medicamentos anti-HIV se tornarem disponíveis. O risco de se desenvolver um dos tipos mais sérios de linfoma – linfoma do cérebro (linfoma CNS primário), por exemplo – diminui dramaticamente nos últimos anos. Entretanto, alguns tipos de NHL – linfoma de Burkitt, por exemplo – não diminuíram.

Os linfomas são mais propensos a ocorrer em pessoas HIV-positivo com menos de 200 células-T; o linfoma CNS primário é mais propenso a ocorrer em pessoas com menos de 100 células-T. Entretanto, houve relatos de linfomas ocorrendo em pessoas HIV-positivo com contagem de células-T mais altas.

Enquanto ainda não se sabe a causa do linfoma, muitos pesquisadores acreditam que toxinas ambientais – tais como pesticidas – podem causar esta forma de câncer. O vírus Epstein-Barr (EBV, em inglês) também se mostrou responsável pelo desenvolvimento de linfomas, especialmente em pessoas infectadas pelo HIV.