Últimas noticias

Pedófilo é flagrado pela polícia

Uma criança vitimada pela por um pedófilo vive como uma vítima de sequestro. Nunca mais terá paz na vida

Pedofilia deveria entrar para a lista de crimes hediondos O grande problema na pedofilia é que a vítima de hoje, se não for bem assistida, é o predador de amanhã. Assistam ao filmes entitulado "Sobre meninos e lobos"


pedofilia 
Vinte reais. Era essa a quantia que um comerciante de 55 anos pagava a uma criança de 10 para manter relações sexuais com  ele. O crime foi flagrado por agentes da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) na manhã de ontem. Por volta das 8h, uma denúncia anônima levou os policiais à casa do acusado, na Quadra 102 do Recanto das Emas. “Ele abriu a porta, fingiu que nada estava acontecendo. Desconfiados, os policiais fizeram uma busca e encontraram a garota na garagem da casa, escondida dentro do carro. Ele disse que era avô da menina, mas logo os pais dela foram localizados”, conta o delegado-chefe da 27ª DP, Pablo Aguiar. Na delegacia, a irmã mais velha da vítima, de 14 anos, revelou que também mantinha relações sexuais com o suspeito por dinheiro. De acordo com a mãe das vítimas, o dinheiro, considerado doação pelos pais, era usado para comprar comida.

O acusado conheceu a família das vítimas em uma igreja evangélica da cidade. “Ele parecia um bom amigo. Nos ajudava muito, toda semana ia para o culto com a gente”, conta o pai das duas crianças, que sustenta a casa com bicos na construção civil. A renda da família é, em média, de R$ 300 por mês. De acordo com o patriarca, o comerciante prestava diversos favores à família. “Houve mês em que ele pagou a conta de luz e o botijão de gás”, conta. O caso corrobora as pesquisas nacionais do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, divulgada em 1º de maio, e do Ministério da Saúde com dados do Sistema Viva (Vigilância de Violências e Acidentes), de 22 de maio. De acordo com os levantamentos, em 85% dos casos de violência sexual contra crianças e adolescente, os agressores conhecem as vítimas (veja quadro).

Agressão

O acusado chegou a dar presentes caros às duas meninas, como um computador e celulares. A adolescente de 14 anos revelou ao delegado Pablo Aguiar o que aconteceu antes de o comerciante presenteá-la com o computador: “Ele me agarrou, arrancou minha roupa, me bateu. No outro dia, me deu o notebook.” A mãe das crianças afirma que considerava estranha a dedicação do homem à família. “Eu achava esquisito, mas preferia acreditar que ele era um anjo nos ajudando, ele parecia tão religioso”, diz a mãe.

Os pais das duas meninas afirmam que não sabiam que as garotas frequentavam a casa do suspeito. “Ele aparecia aqui e oferecia carona para as meninas. Como a escola é longe, elas sempre aceitavam e nós achávamos que ele estava fazendo um favor. Eu não sabia que elas faltavam aula e iam para lá”, relata a mãe das vítimas.

A menina de 10 anos seria vítima de abusos há cerca de dois meses. “Segundo ela, no começo, eram carícias. Hoje (ontem), foi a primeira relação sexual”, explica o delegado-chefe. Já a menina de 14 anos era abusada há mais tempo. A primeira vez teria sido no início do ano passado, segundo o delegado Pablo Aguiar. O comerciante nega os crimes.

No início de 2011, o suspeito foi denunciado por outra garota de 14 anos pelo mesmo crime. Segundo registro da ocorrência, o pai da menina começou a desconfiar quando o comerciante ofereceu dinheiro para o seu filho mais velho, irmão da vítima, levar garotas até sua casa. “Ná época, o suspeito alegou que o pai da menina devia muito dinheiro a ele e que a denúncia era apenas para prejudicá-lo”, revela Pablo Aguiar. O caso ainda não foi julgado. Pelo flagrante de ontem, o comerciante será indiciado por estupro de vulnerável. A pena prevista é de 5 a 15 para cada um dos casos.

Em perigo

Levantamentos divulgados em maio detalham a violência sofrida por crianças e adolescentes e traçam o perfil dos agressores:

» 35% dos crimes sexuais são cometidos contra crianças

» Abuso sexual é o segundo tipo de agressão mais comum contra crianças brasileiras

» A maior parte das agressões ocorre na residência da criança (64,5%)

» Em relação ao meio utilizado para agressão, a força corporal/espancamento foi o meio mais apontado (22,2%), atingindo mais meninos (23%) do que meninas (21,6%).

» 73% dos casos de violências têm vítimas do sexo feminino

» Em 85% dos casos, os agressores conhecem as vítimas

» Em 68% dos casos, os agressores são parentes

» Em 80% dos casos, os agressores não têm antecendentes penais.

» Em 58% dos casos, os agressores se negam a receber tratamento

» Na maioria dos casos, os agressores não possuem transtornos psiquiátricos, mas têm transtornos de personalidade e, algumas vezes, transtornos psicopáticos

» 90% dos agressores têm capacidade de controlar o próprio comportamento

» 90% dos abusos não são detectados

Fontes: Pesquisa do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais,

divulgada em 1º de maio, e Pesquisa do Ministério da Saúde com dados do Sistema Viva (Vigilância de Violências e Acidentes), divulgada em 22 de maio.

 CORREIO BRAZILIENSE – DF | CIDADES

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: