Últimas noticias

Um médico que lida com HIV explica a você se carga viral indetectável é realmente o novo negativo ou não.

Ter carga viral indetectável muda a maneira como você fala sobre seu status de HIV?

Uma pessoa com carga viral indetectável pode parar de se preocupar sobre transmitir o HIV?

Chegar ao indetectável nem sempre é fácil de fazer – mas uma vez que você chega lá, é definitivamente uma realização para sua saúde.

Mas, o que exatamente isto significa?

Em seu tumblr pessoal, Joe Gallant, um médico que lida com HIV no Southwest Care Center em Santa Fé, Novo México, responde perguntas de pessoas vivendo com HIV que estão preocupadas sobre uma série de questões, incluindo suas cargas virais indetectáveis.

Em 17 de janeiro de 2015, um usuário anônimo perguntou

Olá doutor, eu li em um post anterior que alguém disse que “o indetectável é o novo negativo.” O senhor concorda com esta afirmação pelo menos até certo ponto?O Dr. Gallant respondeu:

 VirusAté certo ponto. Do ponto de vista da transmissão, ter uma carga viral indetectável é próximo de ser negativo. E do ponto de partida do prognóstico e da expectativa de vida, as pessoas com carga viral indetectável e contagens de CD4 normais tem mais em comum com pessoas HIV-negativo do que elas têm com pessoas com infecção por HIV não tratadas.

Mas há ainda importantes diferenças entre alguém com HIV bem controlado e alguém sem HIV – se não houvesse, nós não estaríamos ainda procurando por uma cura. Mesmo com o HIV bem controlado, você tem uma condição médica crônica que é cara de tratar e que causa um aumento em inflamações crônicas e ativação imune. Você ainda tem DNA viral integrado ao seu próprio genoma. Eu não estou querendo chegar ao ponto de dizer que “indetectável é o novo negativo”, embora eu entenda o sentimento é preciso ter em mente o blips viral, o qual não se pode acontecer, de forma periódica ou aleatoriamente em prativamente todos o casos de infecção por HIV.

Mathew Rodriguez é o editor da comunidade para TheBody.com e TheBodyPro.com

Siga Mathew no Twitter: @mathewrodriguez

Por Mathew Rodriguez

De TheBody.com

Copyright Ó 2015 Remedy health Media, LLC. Todos os direitos reservados

Tradução: Márcio Catanho – Bacharel em Letras/ tradutor e revisor.

Contatos para traduções e revisões de textos: mrcatanho@hotmail.com. 085- 88797627

Comente este texto

maozinha

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

21 comentários em Um médico que lida com HIV explica a você se carga viral indetectável é realmente o novo negativo ou não.

  1. Oi meu filho fez o exames o cd4 deu bom mais o outro deu 12 mil o que faço pra ajudar ele tem como baixar

    Curtir

  2. Primeira coisa a ser estabelecida é que eu NÃO SOU MÉDICO e, portanto, não posso aceitar este tipo de colocação. Enquanto vc não dizer expressamente que entende que EU NÃO SOU MÉDICO não poderei responder responder a qualquer colocação que você venha a fazer

    Curtir

  3. Bom dia. Descobri que meu parceiro tem carga viral e meus exames não constam nada. O médico me informou que, se caso houver um acidente com o preservativo preciso ir à unidade básica de atendimento da minha cidade fazer uso do remédio. Duvida: se estou fora do município como proceder? Esse remédio e dado em qualquer lugar? Preciso de algum registro p apresentar? Como funciona? E se sair p o exterior como funciona lá?

    Curtir

    • Este tipo de ocorrência é tratado como emergência médica. Você pode ir a qq CTA, se você souber onde há u, seu parceiro deve saber) explicar o ocorrido. Eles farão um teste rápido para ver se você é ou não é soropositivo. Tenha em mente que depois que isso ocorre o tempo conta contra vc e quanto mais você deixa o tempo passar, menores são as suas possibilidades e seu tempo limite (o momento a partir do qual não há mais nada a fazer) é de 72 horas. O ideal é que se comece em até duas horas.

      Este link leva a dez ou onze artigos que talvez possam ser interessantes para você. Algo como “leitura recomendadada”

      Curtir

  4. Boa tarde aqui jeremias de moçamboque.quero saber se alguem sero positivo mantiver sexo com parceiro tambem sero positivo ambos em tratamentos sem nenhuma dts correm algum risco? Ou mesmo podem chegar a fase de aids indetectavel?

    Curtir

  5. Boa tarde , eu tenho uma dúvida que está me matando mais do que a certeza kkk mas é sério , sai com uma pessoa e não fizemos sexo vaginal e nem anal , porém teve alguns momentos de sexo oral , desde tal dia não consigo mais dormi direito e tenho algumas sensações não seu de nervosismo ou é de uma possível infecção , sinto um ardor no meu braço direito , e uma sensação desconfortavel na minha axila , mas não tem nada inchado , porém qdo penso na possibilidade de HIV , e leio algo , com pouco tempo desenvolvo o que li … enfim gostaria de saber se o risco oral e grande e se posso estar com alguma infecção . Detalhe fiz vários exames de sangue e todos estão normais , porém me falta coragem de fazer o teste …

    Curtir

  6. Boa tarde , eu tenho uma dúvida que está me matando mais do que a certeza kkk mas é sério , sai com uma pessoa e não fizemos sexo vaginal e nem anal , porém teve alguns momentos de sexos oral , desde tal dia não consigo mais dormi direito e tenho algumas sensações não seu de nervosismo ou é de uma possível infecção , sinto um ardor no meu braço direito , e uma sensação desconfortavel na minha axila , mas não tem nada inchado , porém qdo penso na possibilidade de HIV , e leio algo , com pouco tempo desenvolvo o que li … enfim gostaria de saber se o risco oral e grande e se posso estar com alguma infecção . Detalhe fiz vários exames de sangue e todos estão normais , porém me falta coragem de fazer o teste …

    Curtir

  7. Achei maravilhoso mas fiquei com uma duvida uma pessoa com carga viral indetectivel ainda transmite o virus mesmo por uma quantidade nao visivel de sangue diluida em agua?

    Curtir

  8. Sou soropositivo há 2 anos e tomo antiretroviral há 1 ano e 4 meses. Meu cd4 deu indetectável. Posso ter relação sem camisinha sem transmitir o vírus para o meu parceiro ?

    Curtir

    • Cláudio S. Souza // 30 de março de 2016 às 17:01 // Responder

      Olá Célia, boa tarde. Sua pergunta é importantíssima e eu tentarei tratar o caso com a maior seriedade possível e começo aconselhando-a a ter uma conversa com o medico infectologista que cuida de você, porque ele conhece melhor que eu a sua condição neste momento e sempre é bom buscar uma segunda opinião.
      Para ilustrar este caso, alguns anos atrás eu estava muito mal da visão e a oculista (palavra antiiiga…) disse -me que eu tinha perdido boa parte de minha acuidade visual e que eu teria de me conformar com a condição de viver com quarenta por cento da visão e ponto final. Qualquer pessoa que se colocar no meu lugar por um minuto poderá ter noção de quão desolado eu me senti quando saí do hospital…
      No dia seguinte eu decidi que buscaria, no mesmo hospital, uma segunda opinião. Para resumir, ele me submeteu a um procedimento feito em duas semanas com duas aplicações de laser e eu recuperei minha visão, que não é mesmo das melhores, ms é boa o suficiente para eu fazer meu trabalho aqui e isso é o quanto me basta.

      Enrolei você por todo um parágrafo para mostrar a você que você pode aceitar as informações que eu vou lhe passar aqui e qu dirão a você que… Sim, você pode relacionar sem o preservativo e o risco de transmitir o HIV para seu parceiro é tão pequena que pode ser, a depender de como cada um se sente em relação a isso, desprezado. Mas a outras situações que precisam ser levadas em conta, por exemplo, o sexo oral (abre em outra aba). A cargta indetectável de HIV no seu sangue pode estar indetectável e, contudo, não se pode avaliar a carga viral nos fluidos de sua vagina (uma coisa que eu chamo de mistura de mel com dendê) 🙂 e, portando, é necessário avaliar a saúde bucal (abre em outra aba e tem imagens fortes) de seu parceiro para, se não eliminar, ao menos reduzir ao mínimo este risco. Por outro lado, como está a saúde sexual (abre em outra janela e eu escolhi uma só doença para dar a cootação da gravidade do assunto) e reprodutiva de seu parceiro.

      Enfim, Célia, eu acho que deixei você outras pessoas com muito mais dúvidas e medos do que com

      certezas tranquilizadoras(esta é uma certeza tranquilizadora (…)

      . Enfim, Célia, eu recomendo que vc imprima está página, leve ao seu infectologista para que ele avalie o que eu coloco aqui, baseado (Beto Volpe, não há nenhum trocadilho nisso) mais na minha longa vivencia (22 anos) com HIV e não como um profissional de saúde, que eu estou muito longe de ser (a possibilidade que eu tenho de ser uma simples pessoa leiga com algum conhecimento e ser um profissional de saúde só poderia ser medida em anos-luz. Consulte seu médico e se ele não te der uma resposta satisfatória em outro profissional e, no entanto, você ter que ter em mente que esta é uma decisão sua e de seu parceiro e você precisa pensar longamente sobre isso e uma conversa seríssima com seu parceiro. Espero ter podido lançar alguma luz sobre o assunto, que eu o considero excessivamente nebuloso. []´s Cláudio

      Curtir

  9. Ola boa tarde tenho Aids meu cd4 e indetectavel posso ter filho no método tradicional sem infectar a mãe e o bebê?

    Curtir

    • Olá. Boa tarde.
      Eu poderia ser tão sucinto e direto com vc e dizer: “Sim”.
      E o fato é quevocê pode sim. Só não sei lhe dizer como seria “processado” tudo Isso. Eu podia te cobrir de perguntas para complicar tudo pra poder tornar este post mais elucidativo em vários aspectos e no final das coisas, a resposta seria sim.
      Mas eu digo a você que vc pode sim ser pai se este é o seu desejo e se sua esposa tem o mesmo desejo, mesmo que ela seja sorodivergente.
      Faça um favor para mim e muitas outras pessoas 🙂 Converse com sei/sua medico(a) e depois diga para nós o que lhe foi dito.
      Eu quero saber de cada detalhe e, se vc vive no estado de São Paulo, na região da grande São Paulo, eu e minha esposa queremos ver a criança e vocês 🙂 !

      Curtir

  10. se no meu próximo exame de carga viral dar indetectável pode haver a possibilidade de eu parar de usar os medicamentos é isso?

    Curtir

    • se no meu próximo exame de carga viral dar indetectável pode haver a possibilidade de eu parar de usar os medicamentos é isso?

      Olá Natasha, bom dia. Obrigado por levantar esta questão, pois há mesmo o risco de as pessoas interpretarem desta forma e isso não corresponde à verdade. O que o texto tenta expor é que se você tiver um exame de carga viral com níveis indetectáveis, voce pode se preocupar um pouco menos com a possibilidade de transmitir o vírus. Entretanto, isso não deve servir de motivo para você, ou qualquer pessoa que tenha a carga viral indetectável, transar sem camisinha. Note que eu e minha esposa somos soropositivos, mantemos uma relação há mais de doze anos e sempre nos relacionamos com camisinha. É preciso que você tenha e mente que se mantiver uma reação sexual sem preservativo, você pode, pelo mal dos pecados, contrair HIV novamente e pode ser que ele seja de uma cepa resistente aos medicamentos que você toma e, neste caso, adeus tratamento! Você, neste caso, teria de fazer genotipagem, esperar o resultado, esperar que seu médico receba vc em consulta para iniciar outro esquema de tratamento, que poderá trazer um novo conjunto de efeitos colaterais, ou até mesmo intolerância ao tratamento, coisa séria e perigosa, por conta de um descuido… Além disso, vc pode contrair outra DST, como a Hepatite C por exemplo, e isso pode complicar muito a sua qualidade de vida. Quanto à parada nas medicações, sob hipótese nenhuma você deve parar a medicação, execeto por ordem médica, fato que pode acontecer a depender de condições clínicas que eu não sei ou não posso enumerar, para não dar idéias a pessoas descomprometidas com o pr´prio tratamento. Infelizmente, Nat, você, assim como eu, se não surgir uam cura, teremos de tomar a medicação todos os dias e nossas vidas, até o final dela. Ms eu acho que este é um bom preço, e até justo, a se pagar para se manter vivo(a) no mundo. Eu, particularmente. Amo viver!

      Curtir

    • A três semana passada tive relação com uma garota soropositivo na penetração usamos preservativo mas o que me Cabula e me deixa muito nervoso no começo devemos contato pênis com a vagina se roçando corro o risco de ter pegado HIV aparência dela bem positivo com minhas pesquisas ela tem HIV a 19 anos

      Curtir

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: