Últimas noticias

Quanto tempo uma pessoa infectada pelo HIV leva para transmitir o vírus para outra pessoa?

Nota do Editor: eu estava navegando pelo Yahoo quando me deparei com a pergunta que serve de título deste artigo. preocupado, escrevi o texto que vai abaixo. Um minuto depois eu encontrei uma pergunta similar, pus a mesma resposta e, tendo em vista que encontrei duas perguntas semelhantes, não me foi difícil imaginar que este texto poderia vir a ser útil neste site. Adaptei o texto para o site. Minha consorte o revisou e eu terminei a ilustração. Boa leitura e.. a propósito, não vacile: Camisinha no cara!

A camisinha estourou? vc tem 72 horas para começao o pep. Corra. Isso é uma emergência médica O tempo, depois de uma relação sexual de risco para HIV, que se tem para buscar a PEP é de 72 horas
HIV e anticorpos em 3D

HIV e anticorpos, uma luta ainda desigual

Logo após o HIV invadir o corpo humano ele começa a multiplicar-se e aquilo que chamamos de carga viral (recomendo o blog cargaviral.blogspot.com) eleva-se enormemente. Eu não estou exagerando ao dizer que duas ou três horas depois a pessoa, em tese, pode ser um vetor para o HIV. Isso é o que se tem como sensato: Se você imagina que entrou em contato com HIV e, mesmo assim, tiver vontade de transar (…), eu recomendo o uso de preservativo. Entretanto, com o que se aprendeu até hoje sobre o HIV, e sabe-se muito a respeito dele na atualidade, a infecção por HIV pode ser erradicada do corpo humano se a pessoa encarar os fatos com seriedade e buscar socorro médico, em qualquer pronto socorro digno de menção a este protocolo. Ela poderá passar por uma coisa que chamamos PEP, do Inglês “Post Exposition Profilaxy”, que significa “Profilaxia Pós exposição”.

Este é um procedimento de urgência e quanto mais rapidamente você buscar socorro, maiores serão as suas chances de conseguir evitar a soroconversão; a janela de tempo que você tem é de duas horas até três dias.

Que isso não sirva de sustentação para relações sexuais desprotegidas, uma vez que você tem de passar por um tratamento de 30 dias,Banana with condomreligiosamente, tomando remédios que, para mim, que já vivo há vinte anos com isso e tomei o que houve de pior em matéria de antirretrovirais, tem efeitos colaterais leves e, no entanto, eu não acho legal você passar trinta dias vomitando, sentindo a água com gosto de alumínio (são possibilidades e não necessidades irreversíveis, pode acontecer) e sofrendo desidratações por conta de diarreias ferozes e debilitantes, por conta de uma transa sem camisinha, mesmo porque as camisinhas de hoje são coisas quase indefiníveis e em nada atrapalham (se é que algum dia atrapalhou – eu que o diga-) a transmissão de prazer.

Truvada

Imagem Internet: yahoo.com.br

É importante anotar que, na atualidade, em vários países do mundo se adota, e eu não estou certo se isso se aplica ao Brasil (vou procurar me informar) existe um outro procedimento, para pessoas em situação de vulnerabilidade ao HIV como, por exemplo, casais soro discordantes, onde uma das pessoas é soropositiva e a outra não, ou, ainda como um simples exemplo, uma profissional de saúde que trabalha numa clínica para pessoas soropositivas ou doentes de AIDS (aidético é a puta que pariu!), chamada PrEP, também do Inglês: “Pre Exposition Profilaxis”; Profilaxia Pré exposição, que tem salvo milhares de vidas ao redor do mundo (isso deve estar acontecendo aqui, eu estou muito alienado), especialmente em pessoas com personalidade definida como HSH, Homens que fazem Sexo com Homens e, entretanto, não se entendem como gays e acabam impermeáveis a campanhas de prevenção (raríssimas no Brasil…) voltadas a pessoas que se enquadram, psicologicamente falando, como Gays ou pertencentes ao grupo definido vagamente como LGBT. Portanto, há meios e meios de se evitar o HIV, mesmo depois de ter entrado em contato com ele em menos de 72 horas. Se você, que fez esta pergunta, tem alguma suspeição de ter contraído ou, infelizmente, de ter transmitido, talvez (e é por isso que eu estou escrevendo tanto) ainda haja tempo de se evitar algo que, apesar de tudo, ainda é um modo difícil de se viver. Há um lema em meu site, criado pela equipe de Paula Savalho, em seu Trabalho de Finalização de curso, que gerou um livro com o mesmo lema:

“Há Vida depois do HIV”, que uma antiga amiga revisou para “Há Vida com HIV”.

Portando, você que, casuisticamente me lê, se estiver em uma situação igual ou mesmo vagamente similar às que eu descrevi aqui, corra! Porque pode ser que ainda haja tempo!

Estou colocando alguns links deste site que levam à informações que podem esclarecer melhor o que eu palidamente descrevi aqui.

PrEP

PEP

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

28 comentários em Quanto tempo uma pessoa infectada pelo HIV leva para transmitir o vírus para outra pessoa?

  1. Cláudio, fiz sexo anal receptivo sem penetração e sem ejaculação (apenas aquela encostada leve no ânus, sem forçar), por um curto período de tempo, mas pelo que entendi até nestes casos há risco de hiv? Acho que somos muito mal informados sobre o risco do sexo, porque mesmo esta encostada sem penetração pelo visto é perigosa. Estou fazendo o PEP.

    Curtir

    • .

      Quanto tmpo depois você descobriu que poderia estar em risco? Bem, eu teho certeza que não demorou mais de 72 horas, ou vc não estaria em PEP. Não estou te jugando (eu conheço muito bem a minha história para julgar alguém). Mas não me parece que vc estivesse mal-informado, pois disparou em direção para entrar com a PEP. Seu caso, para mim, é emblemático e eu te lanço uma pergunta, que eu espro que vcoê responda com sinceridade pois eu lhe garanto que não vou omiti-la, se vc não sabia que o sexo, em especial o anal, é um fator importante de risco na cadeia de transmissão de HIV e se você tem noção (eu sei que não) como todos os outros indivíduos (que tamb´m não sabem) tem a responsabilidade de usar preservativo para quebrar a cadeia de contágio e que este é um fator de imensa importânccia paraque “sonhemos” com um mundo sem AIDS? Eu não sabia disso, confesso, e não o condeno por não sabê-lo. Mas agora vc sabe e eu usei seu caso apenas e tão somente para estabelecer este parâmetro: “EStá mais em nossas mãos do que na dos cientistas, acabar coma AIDS e, para isso, basta não fazer sexo sem camsinha. Depois de 22 anos pagando altos preços (e vc nem tem idéia (note que são quase duas da manha e eu ainda estou acordado) eu tenho certea disso e, tudo o que eu posso dizer de mim é que, depois de sabedor d minha condição, eu nunca mais me relacionei com ninguém sem preservatico e, depois dos tres meses de coma em que eu vegetei e, por quase dez meses, eu vivi sem a coragem de abraçar ninguém e ninguém teve coragem de me dar um abraço?

      Pois é

      Abralos

      Curtir

  2. Presiso de ajoda n sei ser to ou n com hiv eu passei uma noite com um mulher e um dia depois eu tava passando mal parece quer ela tinha tem como uma mulher passa pra um humen ? Min ajuda meu numero e esse pvf n sei mais quem recore

    Curtir

  3. Ola boa noite. Conheci um rapaz e comecei a ficar com ele, alguns dias se passaram, tive relaçao com ele sem camisinha, ficamos umas 4 vezes. E fui descobrir que ele é soropositivo. Fiz o primeiro exame e o resultando deu “nao reagente”. Gostaria de saber, se em alguma mulher que ja teve relação com homem soropositvo, nao pego a doença?? E eu ultimamente ando tendo muitas dor de cabeça intensa, nao estou me alimemtamdo bem. So pensando nisso. E esperando o resultado de 60 dias. E um de 30 dias. O pior que ninguem da minha familia sabe. Eu sou nova ainda e nao sei o que fazer. Pode me ajudar ?

    Curtir

    • Bem, eu não sei bem o que lhe dizer, pq não sei se houve penetração, e se, neste caso, houve ejaculação dentro de vc -eu espero que este ficar tenha sido só uma troca de carícias, pois se houve uma relação sexual sem preservativo a coisa pode se tornar preocupante. Eu não quero por pilha em vc e peço que vc defina melhor o que foi este ficar (…) e, em determinados casos, eu espero muito que vocês tenham usado um preservativo

      Curtir

      • Ola boa noite Claudio. Sim tivemos relação, chego penetrar. Nao ouve ejaculação dentro de mim. Foi na barriga. Nao usamos preservativo. Em nenhuma das 4 vezes. E nao sei se devo ou nao conversar com ele. E tem mais tenho medo dele mentir pra mim que não tem nenhuma doença.

        Curtir

        • Se já faz pelo menos trinta dias desde a última relação desprotegida, vc já pode fazer o teste, sempre lembrando que a janela imunológica é de trinta dias para 99% dos casos e 60 dias para o 1% restante e, portanto, se tem mais de quarenta dias que você teve a última relação, eu a aconselharia a procurar manter a calma, eu tenho motivos para poer tentar acreditar que você não está contaminada, e matar dois coelhos, fazendo só um exame, aos 60 dias, assim, você resolveria isso de uma vez por todas. Seja como for, tire destes dias de angústia, eu sei o que você está passando, e faça uma pequena reforma íntima no que tange à maneira como você expressa sua sexualidade e estabeleça um padrão de segurança onde, pelo menos na penetração, isso seja feito apenas de maneira segura e, destarte o fato de eu não te conhecer saber sua posição com relação às pessoas vivendo com HIV ou AIDS e, portanto, não poder ser incisivo ou assertivo contigo,eu sugiro que se, alguma vez, de alguma maneira, você sentiu ou teve algum pensamento ou reação negativa ao ouvir falar ou conhecer, ou mesmo ouvir falar, de alguém que vive com HIV ou AIDS, tente entender a nossa luta por vida com qualidade e nao apenas “sobreviv|ência e, na medida em que você não querer ou não poder fazer algo para minimizar isso, simplesmente se afaste, e não agrave a situação desta pessoa nem mesmo pela sua simples presença. Às vezes um “pequeno susto” é um severo tiro de advertência dado por Deus, para que paremos e pensemos melhor a respeito deste ou daquele assunto e, ainda mais, sobre certas maneiras de pensar ou de acreditar em tudo o que se diz por aí e eu aproveito para dizer que, durante esta última madrugada eu fiz alguma pesquisa e não encontrei, em nenhuma das minhas fontes que eu reputo sérias, alguma menção pelos acontecimentos que tem sido decantados aqui e ali sobre uma “eventualmente possível cura do HIV. Certas notícias tem de ser filtrada “n” vezes antes de serem tomadas como verdades e crer nestas coisas ou não e agir em consonância com estes sentimentos ou sensações (de segurança por exemplo) pode se tornar algo verdadeira e terminantemente inesquecível para você ou qualquer outra pessoa que venha a ler o que está escrito aqui, sempre lembrando que eu gostaria muito de poder anunciar esta cura, mas o Bebê de Mississípi, por exemplo, foi um destes casos de cura que terminou em grande decepção e o paciente de Berlin foi um caso único que tentou-se replicar várias vezes, todas sem sucesso, uma vez que é uma medida extremíssima da qual em cada cinco procedimentos como este, levados à frente terminaram em óbito ainda na mesa de cirurgia ou no pós operatório e, os que sobreviveram, não viveram o bastante para poderem determinar se o tratamento foi, ou não, bem sucedido e eu perguntaria a você se eu a convidasse a ir a um “parque de diversões” onde sua possibilidade de sobreviver à aventura em cada um dos brinquedos fosse de 2o%, se você iria. Não precisa, se não quiser, responder a isso. Mas eu convido você e outros que vierem a ler isso, que pensem seriamente no assunto e em pacientes que participam de pesquisas

          Curtir

        • É um medo senbsato. Bm, se entendi bem, vcs se relacionavam no velho sistema do “coito interrompido”. Deica eu te contar uma coisa. Eu tenho um amigo que tinha verdadeira devoção pela mulher que vou narrar a qui, mas eka nao terá seu bom nome registrado aqui (creia em mim, quando eu gosto de uma pessoa, ela passa a ser alguém que eu protejo a qq preço). Ela, e meu amigo, usavam um esquema parecido, mas o lance era “nas coxas”. E não é Tata, que um espermatozoide obstinadíssimo conseguiu encontrar o caminho para a entrada na vagina e prosseguiu seu caminho, loca e cegamente, até encontrar um óvulo! Ao qual ele se uniu e ajudou a trazer à luz uma menina, que esta com pouco mais de vinte anos (eu não tenho certeza sobre a idade dela). Enfim, o casamento recebeu um cartão meu, que noticiava o pouso de emergência!… Ela riu muito, e meu amigo me mandou tomar no cu. E neste momento eu ri as baldas respondendo que que estava fazendo votos e assinando documentos seríssimos e importantíssimos. Era ele que estava sendo enforcado, e eu disse isso para ele. Infelizmente esta amiga, a moça com a qual eu dancei a minha primeira musica lenta, com a finalidade de vazera cabeça dela para ele ou pelo menos colher algumas coisas e eu me lembro do quanto foi embaraçoso dançar esta musica com ela, porque eu tive (os hormônios fervendo, ela mais versada, disse, pode encostar Cláiduio, não faça papelde bobo aqui, eu sei que é uma reação biológica, vc é virgem, sim, eu era, e isso era natural. A musica que tocava, e eu por mais incrivel que pareça , ainda lembro a musica, de um Grupo chamado Nazaret com a musica intitulada como o sugestivo nome (na verdae era um sinal e eu não consegui detectá-lo e ela, na flor da Idade, vivendo o momento mais feliz de sua vida, sofreu um aneurisma e, poara que se diga tudo, ele me conta que ele a assitiu e viu a consiebcia dela se apagando, pouco a pouco, até não haver nada. Morte cerebral. Este conceito é perigoso, pois a morte cerebral é muito conveniente para quem tem vida fisal. Mas se vc não tem, lute por sua vida, pq eu tbm tive esta experiência no de vida excorporaria e sei o que houvi de muitos médicos fazendo ilações sobre a inconveniência do meu prolongado começa, depois de dois meses, quando foi feito um teste de função respiratoria e, feliebere ea daca

          Curtir

  4. Descobri no início deste mês q sou soropositivo não tenho forças pois meu marido fez o teste e deu negativo daí ele me abandonou, grávida e potadora, quando no momento perdi meu bebê e me sinto jogada 😭

    Curtir

    • Maria, eu lamento muito esta situação e peço que vc tente convencer seu marido que esta infecção pode ter sido anterior ao seu casamento com ele. Meu zap é publico +55 11 997 080 203. Se vc quiser adiciona-lo para conversarmos via chat. Adicione-me, se quiser. O único senão é que meu celular quebrou e tornou-se irrecuperavel.
      Eu tive de arrancar o que ainda havia na minha conta para comprar um novo e ele deve ser entrege em dois ou tres dias úteis.
      Então ele deve chegar aqui entre quinta e sexta feira e eu aviso vc, ou já começo a conversa com vc assim que ele chegar e eu configurá-lo
      Janelas, sempre uma alternativa

      Curtir

  5. Descobri a exatos dois meses que sou soro positivo. Estou fazendo todo tratamento já, por sinal horrível na primeira semana. Mais minha dúvida é quanto contaminação; antes de receber o resultado do meu exame, tive relação sexual duas vezes sem camisinha com meu parceiro, ele já fez dois testes e deu resultado negativo. É o possível que eu não tenha contaminado ele?

    Curtir

  6. Marivanda lacerda dias torres // 21 de agosto de 2016 às 18:55 // Responder

    Eu conheci um homem e me apaixonei por ele,convivemos durante um ano,ele me dizia que era doente da coluna eu amava tanto ele que nunca desconfiei dele .Ele me deixou quando observou meus primeiros sintomas perdi 4 kl,depois veio veio febrfebre dor na garganta e ainda minha lingua ficou toda Branca .Depois desses sintomas fiz o teste e deu negativo.Mas vou fazer novamente pq sinto muitas dores na minha testa e hj do nada desinteria.

    Curtir

  7. Sou portadora do hiv nao sei como fui infectada tou tomado 3e1 descobri no inicio mas meu marido fez o teste rapido e deu negativo ele e camioneiro senpre foi mulherengo e nunca usou camisinha mas eu que nunca o trai apareci com a doença e não pudi explicar pra ele como peguei agora ele me deixou desde que descubriu que eu tava com o virus nunca mais me tocou e nem fez sexo comigo ficou frio e me abandonou sofro sen saber como peguei a doença eu si quwro saber se ele me trasmitiu se ele pode ter a doença e não. Apareceu acho estranho ele senpre teve feridas na boca dor de garganta edor de cabeça intenças .eu nunca tuve nafa disso tomo o remedio e nunca me deu reação. Alguma. Tou preocupada com ele gostaria de saber uma resposta !!

    Curtir

    • Cláudio S. Souza // 9 de maio de 2016 às 11:07 // Responder

      Que resposta vc quer? Eu acredito em v e acho que vc contraiu dele, sim. Vá com ele e faça o exame. Se der negativo, não sei o que pensar. Acho que você tem de retomar as rédeas de sua vida e, de saída, pedir separação de corpos (ele na rua) e providenciar um divorcio com com todos os seus direitos…

      Curtir

  8. Bom dia tenho uma amiga que morreu por complicações da Aids ela engravidou e teve uma filha e na gravidez Ela descobriu se soro positivo aos 7 meses de gestaçãoaos. a filha não Nasceu soro positivo, ela não transmitiu o HIV p marido, depois de 5 anos ela faleceu eles já não moravam juntos, ela casou com outro e o mesmo não sabia do HIV ate o dia de sua morte, o antigo marido repetiu os exames deram negativo a filha tbm fez não reagente,o atual fés o rápido não reagente tbm como pode alguem soro positivo não passar i virus?

    Curtir

  9. Minha grande dúvida é saber o porquê de logo após ser infectado pelo HIV, já podendo transmiti-lo, ter que esperar 30 dias da janela para fazer o exame? Se já pode infectar, pq não aparece no exame tão rápido antes da soroconversão? Já não existe replicação suficiente do vírus para detectar? só para infectar?

    Curtir

    • O exame que busca descobrir a sorologia do paciente não depende da contage de carga viral e, sim, da resposta imune do corpo contra o HIV, que só se torna forte o bastante para ser detectável após um mês.
      Anime-se, no meu tempo precisava-se esperar 90 dias para se ter aloguma certeza…. Quando ao “só paea infectar”, acho que você está minimizando as coisas. Não é “só” infectar. É ser infeccioso logo no primeiro dia após o contato com o vírus. Por isso batemos e rebatemos em duas teclas.
      Use camisinha, sempre, e você não terá de passar por está angústia. E, se algo deu errado, descubra-se, teste-se o mais rapidamente possível pois isso pode servir de freio a outras transas sem camisinha, que infectaria outras pessoas

      Curtir

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: