Anúncios
News Ticker

O custo humano dos cortes na proteção às pessoas com deficiência

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza

As pessoas portadoras de deficiência são vulneráveis à infecção por HIV (em 15 anos de trabalho neste site nunca vi uma só campanha que motivasse a pratica de sexo seguro para pessoas com deficiências, quer sejam físicas, quer seja, sensoriais;

Anúncios

Nota preambular do Editor Chefe de Soropositivo.Org:

Embora o assunto pareça fora de escopo dentro do contexto do site, é necessário observar duas vertentes importantes:

  1. As pessoas portadoras de deficiência são vulneráveis à infecção por HIV (em 15 anos de trabalho neste site nunca vi uma só campanha que motivasse a pratica de sexo seguro para pessoas com deficiências, quer sejam físicas, quer seja, sensoriais;
  2. As pessoas com HIV podem, em consonância com a evolução muito diversa da infecção por HIV e/ou manifestações da AIDS, tornarem-se deficientes.

Prova viva disso é a minha pessoa, que tem sido vitimada por um processo perverso de desabilitação por conta de umaClaudio-panama neuropatia periférica, que tem me acometido as mãos de maneira mais pujante, dando me notícias pesarosas sobre possíveis futuros e, por outro lado, uma exacerbação quase infinita da minha dislexia, que implica em um número cada vez maior de revisões que, no fim, revelam-se relativamente inúteis, pois sempre acabam escapando erros de digitação ou de ortografia e/ou gramática que eu considero imperdoáveis para uma pessoa que se propõe ao que me proponho (…) sem recurso previdenciário de qualquer espécie hámais de meia década (vivendo como Deus provê).

A notícia original vem do The Guardian, um Jornal Britânico. Isso nos coloca relativamente fora de propósito, porque trata de legislação britânica e, no entanto, nos dá notícias de avanços que eles obtiveram com os quais sequer sonhávamos e nos põe a cavaleiro contra injunções negativas que sempre podem surgir, traduzidas e editadas, para nossa ainda incipiente sociedade, prolífera em injustiças e até mesmo covardias… Enfim, qualquer semelhança co nossa (im)Previdência, não é mera coincidência, é uma forma sistemática de realocar recursos para os cofres governamentais de seus respectivos países numa forma qu eu dia suja (imunda) de obter dinheiro e “arredondar contas públicas…

Boa Leitura

C.S.S. Sem benefício previdenciário desde dezembro de 2009…

Silhouettes of old and  disabled people, vectorNós estamos preocupados com  a impactos atuais  e projetados sobre as pessoas com deficiência nas mudanças de apoio ao emprego e subsídio de apoio às pessoas com deficiência ; as questões pendentes com a avaliação das capacidades trabalho ; a redução da autoridade local  no que tange às despesas; a substituição do subsídio ao atendimento social  por incapacidade de autonomia pessoal; o encerramento da vida independente e a redução do  subsídio à moradia (Report(10 de Maio).

Estas mudanças estão tendo um impacto negativo sobre  a vida das pessoas com deficiência e a seus acompanhantes, e são susceptíveis de minar ou remover o controle e a escolha da  casa, trabalho  e vida em comunidade como escolhas autônomas da pessoa com deficiência.

Tememos que as mudanças  se demonstrem com retrocessos, e que possam voltar a erguer barreiras à participação da

Retrocesso

Retrocessos socias tem se apresentado no inicio deste século, posto que considero a década de 2010 a 2019 como um mero início de ‘seculo, como verdadeiros retornos à iniquidade da era industrial, que nasceu do advento da maquina a vapor e que foi o único móvel a carrear a Inglaterra no seu “combate” à escravidão, pois, na verdde, o que eles queriam era vender máquinas a vapor. Desde então, debalde qualquer avanço, a Humanidade tem sido pródiga e prolífera em iniquidades de toda a ordem… racismos, sexismo, homofobia, exploração sexual, revitalização esdrúxula da escravidào, com trajes “modernos”e eu não terminaria de escrever se me mantivesse na intenção de exacerbar a presença do mal, que sempre poder’;a ser encontrado, em qualquer seara, desde que se queira ver o mal e, na verdde, eu procuro um mundo melhor, com meu pálido e quase ineficiente esforço, alcançar. Não para mim, nme para minhas filhas mas, talvez, para meus netos, que ainda estão na fase da pré-adolescência…

vida em  comunidade e anunciar o regresso de uma situação de redução da assistência da pessoa com deficiência a algo como se definiria por apoiar a subcultura (sic) “é um animal e limpe-o apenas “.

Congratulamo-nos com a publicação da comissão mista dos direitos do homem” (JCHR) 23.◦ relatório A aplicação do direito das pessoas com deficiência para a vida autónoma, na qual solicita ao governo a publicar uma avaliação do impacto e dos efeitos cumulativos sobre as pessoas com deficiência com relação à igualdade, das reformas em curso.

O JCHR considera ser esta uma questão essencial, dado as responsabilidades legais do governo, como um dos signatários da convenção das Nações Unidas sobre os direitos das pessoas   com deficiência (UNCRPD).

Deve haver um compromisso para a realização progressiva dos direitos resistentes sacramentados pela UNCRPD, debalde o “clima econômico” atual que não pode, nem mesmo na mais pérfida, ou insidiosa, hipótese, levar a retrocessos de conquistas duramente obtidas ao longo de mais de um século de diálogos, e de lutas acerbas.

Esperamos que a resposta do governo ao relatório, que deve surgir até 21 de Maio de 2015, inclua, necessariamente, o compromisso de avaliar, de forma global, o impacto cumulativo de todas as reformas indicadas acima sobre as pessoas com deficiência.

Se não o fizer, coloca-se a questão de saber se  o governo está cumprindo  as suas obrigações no âmbito do direito internacional.

Bata as cebolas (Rio de Janeiro, South Lanarkshiree mais 36.500 assinaturas para a petição em , http://epetitions.direct.gov.uk/petitions/20968 

Jane, consultora de direitos de jovens com deficiênca  e ativista, wearespartacus.org.uk 

Linda Burnip Membro da direção, grupo DPAC e o Professor Peter Beresford Moldar as nossas vidas 

Dr. Simon Duffy Diretor, Centro de Reforma da Segurança Social 

Richard Hawkes executivo-chefe,  

Mark Goldring Diretor executivo, Mencap Steve Ford , doença de Parkinson’s UK 

Rosemary O’Neill, Frances Kelly CarerWatch  direitos das pessoas com deficiência Kaliya Franklin Claire Glasman  escritora e ativista  WinVisible 

Steve Griffiths pesquisa e consultoria em  política social e de saúde  

Peter Spencer Diretor executivo, a ação de M. E. Paul Jenkins  executivo-chefe, repensar  adoença Mental Dr. Ben Baumberg Professor de Sociologia e política social , Universidade de Kent

 Dr Sarah Woodin Professora de Sociologia e política social, Universidade  de Leeds 

Nick Rijke Diretor de política e  pesquisa, MS Sociedade Dan Morton Trabalhadores Sociais Rede de ação 

Caroline Richardson Ouchtoo.org 

Norma Curran Valores em ação na Escócia, o escocês  Campanha para uma Sociedade Justa 

 Sam Barnett-Cormack , Simon Barrow Ekklesia 

Teresa Catto-Smith , Carole Rutherford Agir agora para Autismo 

 Steven Rose cadeirante, Campanha para uma Sociedade Justa 

Clifford cantora, falsa Economia 

Pippa Mackie Diretora executiva, Kingston-upon-Thames Caxemira  CABINE  Auditora de Acesso, 

NRAC Karen Machin St Helens , Merseyside 

  •  Iain Duncan Smith é de opinião que pessoas com deficiência de longo prazo com “prêmios securitários como sendo”Iain-Duncan-Smith susceptíveis a algo como uma filosofia que se explicaria assim:  “permitido a supurar” os riscos, (nota do tradutor: embora eu tenha buscado em três dicionários do Babylon®™ e do Word©® por algo que me permitisse substituir esta palavra e dar maior sustentação ao texto, não pude encontrar algo que o fizesse e, o melhor sentido encontrado, como na imagem demonstrada, por perdoar a dívida e, creio firmemente, que isso significa que a política hipócrita do Governo Britânico transfere para as pessoas definidas com “defici6encia de longo prazo” por eventuais “parceiras”(sic) do gOvErNo, fortes o bastante) para perdoar dívidas. É PQP)  alimentando o aumento do abuso verbal sobre as pessoas com deficiência, reforçada por um aumento fraudulento implícito de 30%  das 500.000 pessoas com deficiência em £2.24 mil milhões (Libras Esterlinas ₤$ 1,00 =  R$ 4,80 – fonte: http://librahoje.com/) que não merecemos benefícios (Benefícios por incapacidade dilacerados, abre em outro site, janela e em Inglês Britânico 14 DE MAIO).  O DWP possui benefícios fraudulentos em 0,5 %. Esse tipo de propaganda não se sustenta facilmente, feitas as contas.

Anonymous crowd walking on a street in New YorkO público precisa entender que a maioria das pessoas realmente precisa deste benefício, para ajudar muitos manter trabalho apoiado pelas £41,10 combinadas de baixo nível DLA. Trata-se de um benefício pró-autonomia, mantendo as pessoas independente dos (mais caros) serviços.

As pessoas com baixos DLA também são afetadas pela maior parte dos cortes dos conselhos locais e deixam de ser elegíveis para o apoio social. (Nota do editor: Nós teríamos de descrever minuciosamente o sistema político Inglês parlamentar e suas diversas nuances… Em síntese é apenas a lesma lerda l=m e a baixaria corrupta daqui com uma figura decorativa que é a família Real, uma espécie de parasitose indebelável)

Sem DLA, muitos das pessoas com deficiência com os salários mais baixos poderão ser capazes de continuar a trabalhar. Tendo em conta o nível  de  vida mínimo nacional e salários ( £243,20 e £288 por semana – Nota do tradutor, trocando em miúdos o padrão mínimo de vida britânico circula em torno de R$ 4.800,00), como pode Iain Duncan Smith justificar esta retirada ou  £71,45? As pessoas com deficiência de longo-prazo não podem trabalhar, e como viverão deixando de receber £71 ou £ 53,45 ( para pessoas com menos de 25 anos) por semana ?

Cada um de nós, sem qualquer deficiência, pode gerenciar as despesas, com uma perda deste volume?

Muitos tendem a perder sua independência, com esta escalada de cortes que precisa forçá-los à ir ter, periodicamenye, com a autoridade local de suporte do atendimento.

Steven Rose
Campaign for a Fair Society

  • parece que Iain Duncan Smith foi escolhido como a mais improdutiva maneira de lidar com pessoas com deficiência. Forçando as pessoas com deficiência e as pessoas com doenças crônicas a participar do estilo fascista dos centros de avaliação, o que não contribui em nada para melhorar a percepção pública do seu governo.

Não é a melhor maneira  de lidar  com este problema . Como agora há centros de avaliação espalhados ao redor de todo o país, por que não utilizar esses recursos de forma mais produtiva?

No momento, o sistema é deitar dinheiro à rua em um ciclo  de avaliações e recursos inúteis.

  • Estes centros poderão ser utilizados, em vez disso, para oferecerSallyBarlow  aconselhamento especializado e apoio a pessoas com deficiência, a fim de que eles possam voltar ao trabalho.
    Eles poderiam também ser um local onde os potenciais empregadores poderiam anunciar oportunidades de emprego especificamente para os trabalhadores com deficiência.Dr S Barlow Bristol 
  • Polly Toynbee descreve falhas governamentais (Comentário, Dia 15 de Maio), incluindo a retirada do subsídio por incapacidade. Em uma recente conferência de pessoas trabalhando  na parte  do voluntariado, disse uma mulher cadeirante com grave deficiência. Ela disse que era capaz de fazer uma quantidade limitada  de trabalho voluntário para a sua cooperativa de crédito – um par  de horas por dia – que tiveram benefícios terapêuticos. A resposta do DWP foi:

 “Se você é capaz de voluntariado durante oito horas por semana, você pode ter trabalho remunerado durante oito horas por  semana.”

Ela perdeu seu DLA porque ela tinha realizado trabalho voluntário com a sua cooperativa de crédito.

A ironia é que o voluntariado, o dito “grande ator social”, foi o chefe da política dos Conservadores em seu manifesto de 2010.
Gerald demonstrado por Sandison
Vila Nova de Poiares, Bedfordshire

Claudius el guapissimoTraduzido e adaptado do original The human cost of disability cuts por Claudio Santos de Souza em 06/06/2015. Contrate-me para traduções do Inglês para o Português e ajude-me a manter este site no ar com dignidade através do e-mail soropositivowebsite [@] gmail.com

Desde que recebi este vídeo, não há um só dia em que eu não o assista, com a finalidade de me recordar sobre o quanto sou bem aventurado…

Embora eu porte HIV há quase vinte anos, embora eu não consiga um emprego fixo, no qual eu possa permanecer por mais de três meses…

Eu estou vivo e isso encerra toda a Sabedoria e todos os Profetas!

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet 🙂

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
%d blogueiros gostam disto: