Quando a idade conta: Iniciar o tratamento imediatamente pode revelar-se fundamental para as pessoas que vivem com HIV de idade acima de 45 anos

Image default
Antiretrovirais

, Blog Soropositivo. OrgDe acordo com os resultados de um estudo publicado na revista Clinical Doenças Infecciosas, atrasar o início do tratamento  antirretroviral poderia ter graves consequências para as pessoas que vivem com o HIV na meia-idade ou idosas. A pesquisa descobriu que as pessoas entre as idades de 45 e 65 anos que começaram terapia antirretroviral com baixas contagens de células CD4 – 350 ou 200 células/mm3- apresentaram maior taxa de mortalidade que aquelas observadas em pacientes que iniciaram o tratamento com contagem de células CD4 de cerca de 500 células/mm3.

A evidência científica que tem sido gerada nos últimos anos, levou para a consolidação da tendência de recomendar início precoce do tratamento antirretroviral (ver La Noticia del Día 02/06/2015).  Assim, formaram o Grupo de Estudo da Aids (GeSIDA) e o Plano Nacional de combate à SIDA (PNS) em 2015 atualização do seu documento de consenso no que diz respeito à terapia antirretroviral em adultos com HIV. Em conformidade com as diretrizes atuais, recomenda-se iniciar terapia antirretroviral para todos os pacientes com infecção pelo HIV independentemente de seus níveis de CD4. O vigor e a gradação da recomendação varia de acordo com diferentes condições e circunstâncias. As recomendações de destaque espanhol – em conformidade com o resto de diretrizes internacionais – que o início precoce do tratamento, não só fornece um benefício para a saúde do paciente, mas pode ter implicações importantes para a saúde pública.

, Blog Soropositivo. OrgÉ sabido que a idade é um fator de risco para os piores resultados na saúde em pessoas com HIV que não recebem tratamento e doenças associadas com o envelhecimento são cada vez mais importantes causas de morte em pacientes que recebem terapia antirretroviral (ver La Noticia del Día 01/07/2015).  No entanto, neste momento, não é de todo claro se existe uma associação entre ter uma idade mais avançada e obter piores resultados clínicos quando se atrasou o início da terapia antirretroviral.

, Blog Soropositivo. OrgA fim de lançar mais luz sobre esta questão, um grupo de pesquisadores da rede integrada de sistemas clínicos dos centros de investigação sobre a Sida nos Estados Unidos (CNICS/LFT), analisou as taxas de mortalidade para dez anos, de acordo com a idade e contagem de células CD4 no momento do início da terapia antirretroviral em 3.532 pessoas com HIV.

Os pacientes analisados começaram a receber assistência especializada entre 1998 e 2013 e todos tinham uma contagem de células CD4 no início de cerca de 500 células/mm3. As taxas de mortalidade foram comparadas de acordo com a contagem de CD4 no momento de iniciar o tratamento: igual ou superior a 500 células/mm3; 350 células/mm3; e 200 células/mm3. Além disso, as comparações foram feitas para cada limiar das células CD4 de acordo com a idade do paciente no momento do início do tratamento: 18 a 34 anos e 35 a 44 anos e 45 a 65 anos.

, Blog Soropositivo. OrgA maioria dos pacientes (82%) eram do sexo masculino; um terço, etnia negra; e 67% eram gays e outros homens que fazem sexo com outros homens (HSH).  A mediana contagem de células CD4, no momento da entrada no estudo foi 646 células/mm3.

Os pesquisadores encontraram uma taxa de mortalidade em dez anos de 13% (n= 165).  Como esperado, observou-se uma relação entre a contagem de CD4 no início do tratamento e as taxas de mortalidade, e iniciar o tratamento com uma contagem de células CD4 maior ou igual a 500 células/mm3 foi associado com uma menor taxa de mortalidade (11% ); o aumento de mortalidade de 12% nos pacientes que se atrasou o início do tratamento até contagem de CD4 ser de 350 células/mm3 e aumentado em até 14% nos pacientes que começaram a fazer o tratamento com contagem de células CD4 de 200 células/mm3.

No que diz respeito à idade, pacientes com idades compreendidas entre os 45 e os 65 anos tiveram as maiores taxas de mortalidade por qualquer limite de contagem de células CD4. Iniciar a terapia com um limiar de CD4 de pelo menos 500 células/mm3 foi associada a uma mortalidade de dez anos de 19 %; a taxa aumentou para 22% em pacientes que se atrasou o início do tratamento para atingir o limite de 350 células/mm3; e aumentou para 28% em pessoas que receberam a terapia quando a sua contagem de células CD4 havia sido localizado em 200 células/mm3.

, Blog Soropositivo. Org

O impacto de retardar o início do tratamento antirretroviral até que a contagem de células CD4 atinja o limite de 350 células em pacientes mais jovens (18 a 24 anos) em termos de mortalidade não foi tão óbvia. Nesse sentido, os pesquisadores apontam: “Nossos resultados sugerem que em pacientes mais jovens que estão começando a receber assistência especializada para o HIV com altas contagens de CD4, poderia ser menos urgente do início da terapia antirretroviral em termos de resultados de saúde a nível individual”; e acrescentou: “Estes resultados ajudam a fornecer um novo quadro de evidências para os benefícios descrever as variáveis no nível individual para o início do tratamento de forma muito imediata de acordo com a idade”.

No entanto, no que diz respeito aos idosos e de meia-idade, os resultados são claros. “O dramático aumento na mortalidade em dez anos, quando é atrasado o início da terapia antirretroviral em pessoas com infecção pelo HIV com mais de 45 anos demonstrou a grande importância de iniciar o tratamento no início da infecção deste grupo de pacientes,” os pesquisadores concluíram.

Se tivermos em conta que, em Espanha, no ano de 2013, 21,9 % dos novos diagnósticos de infecção por VIH ocorreram em pessoas com mais de 45 anos, é essencial reforçar os esforços nacionais que visam assegurar, neste segmento da população, a prevenção, detecção, ligando com o atendimento especializado, bem como o início precoce do tratamento e manutenção no sistema de cuidados de saúde.

Fuente: Aidsmap / Elaboración propia (gTt-VIH)

Referencia: Edwards JK et al. Age at entry into care, timing of antiretroviral therapy initiation, and 10-year mortality among HIV-seropositive adults in the United States. Clin Infect Dis, online edition, 2015.

Tradução por Cláudio Santos de Souza com apoio da tecnologia do Babylon e a Revisão de Mara Macedo

Clique aqui para doar R$ 10,00

Este site não pertence a uma ONG, nem é um site governamental. É mantido por um casal soropositivo com seus próprios recursos, que têm por objetivo a luta contra a AIDS. Se você quiser colaborar para que o site se mantenha na luta da conscientização e prevenção contra a AIDS, trazendo informação e alento as pessoas que o acessam você pode colaborar com o Bazar Soropositivo doando objetos como roupas, computadores, livros ou qualquer objeto que ainda possa ter uso para outra pessoa, contribuindo ainda para a sustentabilidade em geral.Os objetos arrecadados serão colocados à venda no site soropositivo.org.

 

Publicações Relacionadas

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazm tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta polític nste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade