Anúncios
News Ticker

A PrEP intermitente é mais susceptível de ser eficaz no sexo anal que no sexo vaginal

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza
Truvada (Photo Illustration by Justin Sullivan/Getty Images)

Estudos farmacodinâmicos refletem que as concentrações da droga da PrEP  não só são atingidas antes no reto do que a vagina, mas que, também, também são mais elevados.

pharmaceutical production line at factoryOs resultados de um estudo que analisou a farmacodinâmica do tenofovir e emtricitabina (as duas drogas que integram Truvada®, o único medicamento aprovado para uso como uma profilaxia antes [PrEP]) permitem que você determine a eficácia da PrEP intermitente pode ser mais elevada do que o inicialmente pensado, pelo menos em termos do sexo anal. No entanto, a evolução das concentrações da droga na vagina e no útero faz que essa estratégia possa não ser tão segura no caso de coito vaginal, pelo menos com essas drogas. Esses dados foram apresentados na Oitava Conferência da International AIDS Society sobre Patogêneses, tratamento e a prevenção do HIV/SIDA (IAS 2015), que está sendo realizado esta semana na cidade canadense de Vancouver.

Um dos estudos que recebeu grande atenção foi o chamado ADAPT, entre as principais conclusões foi que as pessoas participantes aderiram mais facilmente a um padrão diário de PrEP do que um mais espaçado ou com base na antecipação das relações sexuais. Apesar de tudo isto, o estudo Ipergay (na qual é evidenciada por um regime de PrEP intermitente) mostrou uma eficiência de 86 %, a eficácia idêntica à de estudo PROUD, que é evidenciado por uma administração diária (ver La noticia del dia 30/10/2014.E 22/10/2014.). Os bons resultados do estudo sobre a PrEP intermitente levanta a questão de saber em que medida podem ser espaçadas doses para assegurar que eles permaneçam eficazes . A este respeito, diversos estudos têm examinado as taxas de absorção e eliminação dos medicamentos incluídos no Truvada® bem como as suas concentrações no reto e vagina.

IAS

Em um sub-estudo do Ipergay, os voluntários receberam uma dose dupla de Truvada® e verificaram-se os níveis de droga no sangue antes da 1ª dose, e posteriormente: 0,5 e 1; 2; 4; 8 e 24 horas após a sua administração, tendo também amostras de secreções e biópsia retal nestes momentos. Verificou-se que 30 minutos após a administração da dose dupla já estavam disponíveis níveis protetores de emtricitabina retal em secreções, considerando que demorou 24 horas para detectar níveis adequados de tenofovir. Isto pode significar que, quando você começar a PrEP, a primeira proteção contra o HIV provém apenas de emtricitabina.
O aumento da concentração, na biópsia retal, foi alcançado pela dose dupla foi de apenas 40 %, o que, na opinião dos autores do estudo reflete que, se você tomar o Prep intermitente, é extremamente necessária para tomar as doses subsequentes após as relações sexuais.

laco--aids-bigA conferência também apresentou outro estudo sobre a farmacodinâmica do tenofovir e emtricitabina em 19 voluntários (homens e mulheres) sem infecção pelo HIV. Os dados mostraram que os níveis pico de tenofovir no tecido do colo (colo do útero ) eram muito mais baixos do que aqueles detectados no tecido retal (cerca de 10 % no melhor dos casos). Além disso, o tempo em que atingiu os níveis mais elevados foi muito maior no colo uterino (10 a 12 dias) do que no reto (cerca de 5 dias).

No presente estudo, estimou-se que a proteção de um sexo anal após uma única dose de tenofovir foi de 77 %. Embora os resultados neste sejam muito maiores do que os 38% observados anteriormente em um estudo realizado com amostras de tecido retal, deve ser lembrado que o Intervalo de confiança no recente estudo é muito amplo e, de fato, o limite inferior é de 40 %, um valor que é mais semelhante ao acima mencionados .

A proteção seria estimada em 89% após duas doses e 98% após três doses. De fato, em um subestudo do iPrEX (um dos ensaios, que era uma pesquisa feita à base de Truvada® como profilaxia antes de os EUA ), tinham concluído que a tomada de quatro doses por semana poderia ser suficiente para obter uma proteção de quase 100% (ver La noticia del dia 21/03/2012).
No que diz respeito à interrupção do PrEP após usá-lo em uma base diária por 30 dias, a proteção contra o HIV no coito anal seria 97 %, para 24 horas, a 96% em 3 dias, 93% em cinco dias ou até mesmo a 90% uma semana sem tomar a medicação.

3d red blood cellsNo entanto, não se sabe ao certo como é que iria desenvolver esse nível de proteção com o início e o fim da PrEP em caso de exposição ao HIV por via vaginal. Isso significa que não há dados suficientes para determinar a medida em que o PrEP intermitente também poderia ser uma opção no caso do sexo vaginal, porque hoje ainda é recomendado que a estratégia, nesse caso, seja a dose diária.

Os resultados apresentados sugerem que, no caso do sexo anal, a PrEP (quando tomado consistentemente durante um tempo) oferece uma proteção que se estende até uma semana após a interrupção, e que deve-se tomar Truvada® novamente dentro deste intervalo de tempo; há um aumento dos níveis protetores de emtricitabina em questão de horas. No entanto, existe a necessidade de esclarecer se a PrEP ainda é efetiva se for tomada antes da relação sexual uma vez decorrido o intervalo de tempo, e também é muito importante saber se é necessário tomar as duas doses subsequentes às relações sexuais.

Apesar desses resultados, a Organização Mundial da Saúde provavelmente recomendará a dose diária de PrEP como a melhor opção em suas próximas orientações, esperando ter mais dados a este respeito. Em todo o caso, embora não afete as orientações, é muito importante determinar os limites de segurança da tomada intermitente de PrEP, uma vez que, é muito provável que muitas pessoas não fazem a manutenção de uma aderência perfeita cotidianamente.

Miguel Vázquez – 23/07/2015
Traduzido do espanhol no original em IAS 2015: La PrEP intermitente tiene más probabilidad de ser eficaz en el sexo anal que en el vaginal por Cláudio Souza. Revisado por Mara Macedo

Fonte: Aidsmap/elaboração própria (GTT-HIV)

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet 🙂

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
%d blogueiros gostam disto: