Últimas Notícias! Você não deve perder

Vacina contra papilomavírus humano é eficaz para mulheres com HIV

hpv-300x400As puérperas soropositivas para o HIV respondem bem à vacina Gardasil, que age contra o papillomavirus humano o HPV, oferecendo-lhes proteção contra câncer de colo de útero, segundo um estudo publicado em a Edição eletrônica 14 de Abril Clínica de Doenças Infecciosas. Pesquisas recentes relacionadas descobriram que ambas, Gardasil e Cervarix, são eficazes em pessoas com HIV.Nota do Tradutor: [Puerpério é o nome dado à fase pós-parto, em que a mulher experimenta modificações físicas e psíquicas. Este é o período de tempo que decorre desde a dequitadura até que os órgãos reprodutores da mãe retornem ao seu estado pré-gravídico. Nesta fase, a mulher é chamada de puérpera.]

Cepas de alto risco do HPV – mais comumente o HPV-16 e HPV-18 – podem causar câncer cervical, anal e outros tipos de cânceres. A maioria das pessoas são infectadas com O HPV logo depois de se tornarem sexualmente ativas, e os centros para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda vacinação HPV para meninas idade 11-26 e meninos idade 11-21. Estudos têm mostrado que as pessoas que vivem com HIV, especialmente aqueles com função imunológica comprometida, são mais susceptíveis de serem infectadas com vários tipos de HPV e é menos provável que se curem desta infecção.

HPV

Esta é a cara do sujeito

Erna Milunka Kojic, Susan Cu-Uvin e colegas da Universidade de Brown realizaram um estudo entre mulheres com HIV nos EUA, Brasil e África do Sul para determinar a segurança e a imunogenicidade — ou a capacidade de estimular uma resposta imune — do Gardasil, a vacina de HPV quadrivalente, projetada para proteger contra o HPV tipos 6, 11, 16 e 18 (os tipos 6 e 11 causam verrugas genitais).

O grupo de Ensaios Clínicos 5240, que incluiu 319 mulheres HIV positivas, foi estratificado pela faixa etária de 13 a 45 anos com contagem de células T-CD4. Maior que 350 células/mm3, 200-350 células/mm3, ou < 200 células/mm3. A maioria (56%) eram negras, 31% eram hispânicas ou Latinas, 11% eram brancas, e a idade média era de 36 anos. A contagem mediana de CD4 foi de 310 células/mm3— indicando a necessidade de terapia antirretroviral (TARV) — mas apenas 40% tinham carga viral de HIV detectável.

Resultados

  • Na linha de base, 4% dos participantes foram infectadas com todos os 4 tipos de HPV cobertos pela vacina.
  • Em 28 semanas após a imunização, as taxas de soroconversão — ou o desenvolvimento de anticorpos protetores contra o HPV tipos 6, 11, 16 e 18, entre as mulheres, e não já infectadas com cada tipo de HPV foram:

O >350 células/mm3:96 %, 98 %, 99 %, e 91 %, respectivamente.

O   200-350 células/mm3: 100 %, 98 %, 98% e 85 %, respectivamente.

O <   200 células/mm3:84 %, 92 %, 93% e 75 %, respectivamente.

  • Em todos os níveis das contagens de células CD4, a resposta foi melhor para os tipos de HPV 6, 11, e 16 em comparação com o tipo 18.
  • Menor contagem de células CD4 e carga viral elevada (maior que 10.000 cópias/ml também foram associadas a uma pior resposta à vacina.
  • A vacina foi geralmente bem tolerada e questões de segurança não foram identificadas.

“Vacina de HPV quadrivalente direcionada a tipos 6, 11, 16 e 18, foi segura e imunogênica em mulheres infectadas pelo HIV 13-45 anos”, concluíram as autoras do estudo. “Mulheres com carga viral de HIV >10.000 cópias/mL e/ou contagens de CD4 <200 células/mm 3, tiveram menor soroconversão”.

O fato de que apenas 4% das mulheres HIV positivas no presente estudo teve todos os 4 tipos de HPV cobertas pela vacina indicam que o restante deve beneficiar-se da vacinação, mesmo que muitas estivessem acima do corte de idade de 26 anos, baseado nas orientações do CDC. Esses dados suportam a recomendação da Organização Mundial da Saúde que as mulheres com HIV devem ser vacinadas contra HPV.

Gardasil vs Cervarix

cervagarda

Em um estudo descrito por Lars Toft Niesen e colegas no Journal of Infectious Diseases de 15 de Abril de 2015 e em um estudo feito no  University Hospital, na Dinamarca,  foi comparada  a imunogenicidade de Gardasil e Cervarix em pessoas com HIV. Enquanto Gardasil protege contra 4 tipos de HPV, Cervarix é uma vacina bivalente concebida apenas para prevenir o câncer – imunizando contra os tipos 16 e 18.

Este estudo duplo-cego randomizado incluiu 92 mulheres HIV positivas e os homens que foram aleatoriamente designados para receber 3 doses de Gardasil, Cervarix, no início do estudo e em 1,5 e 6 meses mais tarde. Imunogenicidade foi avaliada por um período máximo de 12 meses. [Nota do tradutor: um estudo duplo-cego é aquele em que os médicos e os pacientes não sabem que está recebendo placebo ou o elemento terapêutico ativo, o que, em tese, traz uma maior confiabilidade ao estudo – neste caso os envolvidos não sabiam que tipo de vacina estavam prescrevendo ou recebendo, conforme a posição de cada um no estudo]

Os pesquisadores não observaram diferenças nos níveis de anticorpos contra o HPV-16 nos participantes que receberam Gardasil ou Cervarix. No entanto, os números de anticorpos contra o HPV-18 foram maiores no grupo de Gardasil do que no grupo que recebeu Cervarix. Entre as pessoas que recebem Cervarix, as mulheres atingiram concentrações de anticorpos contra o HPV-16 e HPV-18 mais altas que os homens; diferenças de gênero não foram vistos entre os que receberam Gardasil. Reações leves no local de injeção das vacinas foram mais comuns no grupo Cervarix (91% vs 70%), mas não ocorreram efeitos adversos graves em qualquer braço do estudo.

“Ambas as vacinas foram imunogênicas e bem toleradas”, os autores concluíram. “Em comparação com Gardasil, a vacina Cervarix foi superior por ter induzido melhores respostas imunogênicas entre mulheres infectadas pelo HIV, considerando que em homens infectados pelo HIV a diferença na imunogenicidade foi menos acentuada.”

Do original em Human Papillomavirus Vaccine Is Effective for Women with HIV. Traduzido por Cláudio Souza e revisado por Mara Macedo em 08 de agosto de 2015

Saiba mais sobre Vacinação contra o HPV

References

EM Kojic, M Kang, MS Cespedes, S Cu-Uvin, et al. Immunogenicity and Safety of a Quadrivalent Human Papillomavirus Vaccine in HIV-1-Infected Women. Clinical Infectious Diseases. April 14, 2014 (Epub).

L Toft, M Storgaard, M Müller, et al. Comparion of the immunogenicity and reactogenicity of Cervarix and Gardasil human papillomavirus vaccines in HIV-infected adults: a randomized, double-blind clinical trial. Journal of Infectious Diseases 209(8):1165-1173. April 15, 2014.

Other Source

Brown University. HIV+ Women Respond Well to HPV Vaccine.Press release. April 16, 2014.

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (507 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA
Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: