Anúncios
Últimas noticias

Droga usada em tratamento de AIDS sofre aumento de 5.000%

Farmacêutica dos EUA aumenta de US$ 13,50 para US$ 750 a dose do Daraprim, que combate doenças infecciosas oportunistas e é usado no tratamento do HIV

Eis ai o fascinora

Eis ai o fascinora

Uma empresa farmacêutica dos EUA tomou a controversa decisão de aumentar em 5.000% o preço do remédio Daraprim, que combate doenças infecciosas oportunistas, como a toxoplasmose, e é usado no tratamento de pessoas com HIV.

Em agosto, logo após comprar da Impax Laboratories os direitos do Daraprim, a Turing Pharmaceuticals aumentou de U$S 13,50 para US$ 750 a dose do medicamento, cujo custo de produção é de apenas US$ 1.

Com o aumento de preço, o custo anual dos pacientes com o tratamento saltará para centenas de milhares de dólares. No caso do Brasil, o Daraprim é fabricado pela Farmoquímica S/A e tem um preço médio de R$ 7.

Segundo Martin Shkreli, ex-investidor de risco de 32 anos que é CEO da Turing, afirmou que o lucro gerado pelo aumento será investido em novas pesquisas contra a Aids. “Precisamos tornar essa droga lucrativa. As empresas que produziam antes de nós estavam quase doando o medicamento”, disse Shkreli em entrevista à Bloomberg.

A medida ganhou repercussão mundial e gerou protestos enfurecidos de médicos infectologistas. “O que eles estão fazendo de diferente (na produção do remédio) para gerar esse aumento dramático?”, disse ao New York Times Judith Aberg, chefe do departamento de doenças infecciosas da Icahn Escola de Medicina Monte Sinai, em Nova York.

O aumento de preço do Daraprim não é um fato isolado. Enquanto a atenção mundial está voltada para a produção de novas drogas, medicamentos que estão há décadas no mercado e são a base para muitos tratamentos vêm sofrendo fortes e injustificáveis aumentos de preços. O assunto foi tema de uma reportagem do NYT em julho deste ano, que citou um abaixo assinado contra o aumento de preços de drogas usadas no tratamento contra o câncer.

Segundo o jornal, esses aumentos costumam ser atribuídos a pesquisas (como no caso do Daraprim) ou a custos de produção. No entanto, existem sérios questionamentos sobre a transparência das farmacêuticas.

Por conta disso, em maio deste ano foi encaminhado ao Senado dos EUA um projeto de lei que estabelece que, em caso de aumentos expressivos de preços de medicamentos, as empresas farmacêuticas devem informar à população, ao governo e aos planos de saúde o motivo que justificou a medida.

Com Informações do Opiniao e Notícia

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet :-)

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (524 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois ou tres, quase quatro anos, fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus...
%d blogueiros gostam disto: