Antes de qualquer coisa: PÍLULA ANTICONCEPCIONAL É UM MEDICAMENTO, PORTANTO SÓ DEVE SER USADO SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA!

É comum ir ao ginecologista e sair com a recomendação de uma pílula anticoncepcional – apesar da existência de muitas outras formas de evitar a gravidez. Nos últimos anos, a pílula deixou de ser vista apenas como método contraceptivo. Virou a primeira escolha dos médicos para tratar acne, inchaço, TPM e outros problemas.

Só que os profissionais, a maioria, estão esquecendo de partes importantes do atendimento: a escuta e a conversa! Muitos profissionais nem sequer perguntam se a paciente fuma, apesar de os estudos demonstrarem que a combinação de pílula e cigarro aumente em oito vezes o risco de acidente cardiovascular (AVC). Isso não é brincadeira. O sangue dos fumantes torna-se mais propenso à formação de coágulos e a nicotina enrijece as artérias que irrigam o cérebro. Logo, mulheres que fumam não devem tomar pílula.E Quantas sabem disso?

Enquanto os ginecologistas receitam anticoncepcionais a mulheres que nunca sofreram danos provocados pela pílula, os neurologistas lidam com as consequências da prescrição pouco cuidadosa. As tragédias sobram para eles. Uma de nossas flores começou a fazer uso de pílula anticoncepcional, receitado por um ginecologista para tratar cólicas. De início sentia dores de cabeça. Passou a carregar paracetamol na bolsa. Nos meses seguintes, procurou outros médicos. Ouviu que as dores eram provocadas por sinusite, crise alérgica, enxaqueca, ansiedade… mas o problema era muito mais grave. Há 60 dias, ela sofreu uma trombose cerebral que provocou um AVC. Foi salva por pouco. Se o atendimento demorasse mais 15 minutos, hoje poderia estar em coma ou pior…

Nossa Flor não fuma, não é diabética, não é obesa. Não tem nenhum outro fator de risco capaz de justificar o dano sofrido. A única explicação dos médicos para o que aconteceu é o uso de pílula. Ela precisará tomar anticoagulante, anticonvulsivante e antidepressivo por tempo indeterminado.
A Anvisa informa que, os médicos não são obrigados a notificar esses casos – e raramente o fazem. Por isso, é fundamental que as vítimas ou suas famílias notifiquem as autoridades.

Não se trata de demonizar a pílula anticoncepcional ou de negar os benefícios que ela trouxe à humanidade. Uma gravidez indesejada, principalmente entre as jovens de baixa renda, costuma ter efeitos terríveis sobre a saúde e a trajetória educacional e profissional da mulher. O ponto central deste texto é outro.

Na maioria dos casos, a pílula é segura. Se não fosse assim, todos nós conheceríamos alguma moça que teve um AVC depois de tomar anticoncepcional. Mas as que usam esse tipo de contracepção precisam saber que os hormônios aumentam a capacidade de coagulação do sangue. O mesmo pode ocorrer quando a mulher faz reposição hormonal na menopausa. Quem toma pílula ou faz reposição hormonal está mais sujeita a sofrer uma trombose (formação de coágulos no interior de um vaso sanguíneo).
E a trombose pode levar ao AVC.

Este textão todo é só pra revidicar informações. Os médicos têm que falar claramente sobre os riscos para que a mulher possa decidir. Um exemplo do que poderia ser feito? Mulheres portadoras de trombofilia, uma condição genética que favorece a formação de trombos, não podem tomar pílula. A informação está na bula dos produtos. Raros são os médicos que pedem o exame. É necessário a inclusão de um aviso sobre o risco de trombose nas embalagens das pílulas e a notificação obrigatória de casos graves pelos médicos. Seria uma grande conquista.
Jardim. ..
Precisamos falar sobre anticoncepcional com a mesma seriedade com que falamos sobre antiretroviral!

Se Você pode, apoie

Nós temos muitos projetos a serem realizados, mas não temos recursos.

Por outro Lado, temos nossos custos operacionacionais, que não são poucos.

Se Você gosta deste trabalho, pode ajudar e assim o deseja, faça uma colaboração em nossa vakinha

Apoie-nos com o que desejar.
Este botão não leva á uma movimentação financeira. Mas, sim até a página da vakinha

Em nenhuma outra entrevista eu fui tão bem tratado e nunca estive em uma entrevista em que não tivesse ocorrido edições, com as exceções da Adtrid e do Erotika da MTV

😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.