Anúncios
News Ticker

Encontradas vias alternativas na busca por anticorpos anti-HIV

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza
HIV, em amarelo, emergindo da vélua T CD4, em azau

HIV (amarelo) infectando uma célula imune humana. Crédito: Seth Pincus, Elizabeth Fischer e Austin Athman, Instituto Nacional de alergia e doenças infecciosas dos Institutos Nacionais de Saúde,

O sistema imune parece impedir uma vacina experimental de indução de anticorpos que protegem contra a infecção pelo HIV, mas pode haver maneiras de superar este obstáculo, de acordo com a pesquisa conduzida pelo Instituto Duke de Vacinas Humanas.

Utilizando roedores e modelos de macacos, pesquisadores demonstraram que poderiam identificar os obstáculos para o poderia induzir à ampla Anticorpos neutralizantes Que são consideradas imperativas para o sucesso de proteção contra a infecção.

Nota do Editor: Anticorpos Amplamente Neutralizantes é um anticorpo que defende uma célula de um antígeno ou organismo infeccioso por inibir ou neutralizar qualquer efeito biologicamente. Um exemplo de um anticorpo neutralizante é a antitoxina diftérica, que pode neutralizar os efeitos biológicos da toxina diftérica. Este texto utiliza material da Wikipédia, licenciado sob CC-BY-SA,

Eles estão procurando por “caminhos alternativos” para os anticorpos que abordam a capacidade de neutralização de anticorpos protetores e a definição do percurso para estratégias potenciais para contornar o Sistema imunológico Resposta de o ativar a proteção desejada, a partir de uma potencial vacina.

“Esta é a primeira demonstração da extraordinária capacidade do sistema imune de contornar este processo de frustrar o desenvolvimento de anticorpos amplamente neutralizantes em camundongos e macacos, e é muito útil para nós começarmos a prever como o sistema imunológico humano responderá”, disse Barton F. Haynes, M.D., Diretor do Instituto Duke de Vacinas Humanas.

Haynes é autor sênior de um estudo publicado em abril de 27, 2016, na revista Science Translational Medicine.

Mesmo em camundongos recombinantes “especialmente concebidos” (aspas do editor) para receberem anticorpos amplamente neutralizantes quando vacinados com a vacina contra o HIV, o estudo experimental do sistema imune interrompe o processo. Haynes disse essa reação é um resultado da capacidade do vírus para simular o hospedeiro, fazendo com que o sistema imune deixa de executar o comando de um ataque e, e escalar em um processo conhecido como Tolerância imunológica. Quando foi introduzida a vacina experimental em camundongos, o processo de comado do anticorpo foi reativado, mas não se expandiu e desenvolveu conforme o necessário.

female macaque monkey portrait in Moscow zoo (selective focus)

Retrato de uma fêmea Rhesus num zoo de Moscow

Em macacos, a vacina experimental induziu a um novo tipo de anticorpos, e demonstraram uma via alternativa para neutralização de anticorpos.

“O que esperamos é que a vacina experimental, que foi concebida para o sistema imunológico humano vai realizar algo muito superior em humanos do que em macacos,” disse Haynes. “Estamos trabalhando em conseguir maneiras de contornar o obstáculo final do que limitar os  Anticorpos Amplamente Neutralizantes.

Queremos, mas isso é mais do que o que tínhamos realizado até aqui.”

 Explorar novas: Mecanismo para o desenvolvimento da proteção encontrados anticorpos anti-HIV

4 de maio de 2016 por Sarah Avery

Traduzido por Cláudio Souza, do original em Researchers find alternative pathways to HIV antibodies. Revisado por Mara Macedo

Mais informações: R. Zhang e col. Início de tolerância imunológica controlado HIV gp41 neutralizantes B linhagens celulares, Ciência Medicina Translacional (2016). DOI: 10.1126/scitranslmed.aaf0618

Oficial referência: Science Translational Medicine

Fornecido por: Duke University

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet 🙂

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
%d blogueiros gostam disto: