Homens Gays no Reino Unido relatam uma vasta gama de comportamentos e “táticas” para praticar sexo mais seguro

Você esta em Início => PEP - Profilaxia Pós Exposição - É Emergência Médica! => Homens Gays no Reino Unido relatam uma vasta gama de comportamentos e “táticas” para praticar sexo mais seguro

corredor gayHomens Gays no Reino Unido empregam uma vasta gama de táticas e comportamentos de precaução para evitar riscos durante a pratica do sexo – o uso de preservativos é apenas uma das formas em que os homens se protegerem a si próprios e aos seus parceiros.

Evitar sexo com parceiros de diferentes status sorológicos para o HIV, conhecer a sua carga viral atual, usar lubrificantes para as relações sexuais e testes regulares foram todos os comportamentos amplamente citados.

Os dados vêm de 2014 homens homossexuais, publicado ontem (21/06/2016). O relatório destaca igualmente lacunas no conhecimento sobre o HIV para homens e sugere que o álcool desempenha um papel tão grande como o “chemsex” pode levar homens a contrair HIV.

Um total de 15.360 entre homens que fazem sexo com homens, vivem na Inglaterra, concluída a pesquisa online em 2014. A maioria deles foi recrutada através de apps e sites gays (44%) ou contas nas mídias sociais, contas associadas com Terrence Higgins Trust e organizações gays  comunitárias (40%).

Comportamentos de redução de risco

Os homens foram convidados, “Quais das seguintes opções você diria que são parte da sua abordagem para reduzir o potencial para causar danos a si mesmo no exercício de sua vida sexual?” Eles ofereceram uma lista de comportamentos e táticas e poderiam marcar tantas opções quantas desejassem.

Para os homens que não têm o HIV diagnosticados, táticas mais amplamente utilizados foram:

  • Usando lubrificante para relações sexuais (77%)
  • Evitar o sexo com pessoas que têm HIV (63%)
  • Às vezes o declínio do número de parceiros sexuais (56%)
  • O uso de preservativos durante o coito anal insertivo (53%)
  • Evitar o sexo até uma DST ser curada ou ter o tratamento iniciado (53%)
  • Saber seu atual status sorológico para o HIV (53%)
  • O uso de preservativos durante as relações sexuais receptivas (50%)
  • Testar regularmente para DSTs (41%)
  • Falar sobre o HIV e/ou STIs com potenciais parceiros sexuais (39%)
  • Usando PEP (34%)
  • Namorar parceiros sexuais em potencial “até chegar a conhecerem-se melhor uns aos outros” (30%)
  • Evitar usar poppers durante o coito receptivo (21%)
  • Evitar relações sexuais totalmente receptivas (19%)
  • Evitando relações sexuais insertivas completamente (12%).

carga viral

O ranking de homens com diagnóstico de HIV foi globalmente semelhante, mas com um número de diferenças notáveis. “Eu certifiquei-me de minha atual carga viral” foi um dos mais populares comportamentos citados por 72% de homens com HIV.

Enquanto cerca de metade dos homens HIV negativos citaram o uso do preservativo como um comportamento de precaução, apenas cerca de um terço dos homens com HIV o fez.

Testes regulares de DST, evitar sexo até que as DSTs fossem tratadas e falar sobre saúde sexual com parceiros foram todos os comportamentos mais freqüentemente citados pelos homens com HIV.

 Lacunas de conhecimento

A maioria dos homens de preencher a pesquisa tinham bons níveis de conhecimento sobre o HIV. Mas há algumas notáveis lacunas.

Enquanto 96% sabiam que o tratamento do HIV melhora a saúde das pessoas que vivem com o HIV, apenas 74% estavam cientes de que o  tratamento eficaz do VIH também reduz o risco do HIV ser transmitido .

99% sabiam que os testes de HIV existem, mas apenas 88% estavam cientes de que infecções recentes podem não ser detectadas nas primeiras semanas e apenas 50% estavam conscientes de diretrizes recomendando testes anuais de HIV em homens gays.

Mas um dos mais notáveis achados, refletindo a necessidade de prevenção do HIV para continuar a informar sobre a maioria dos factos básicos sobre o HIV, foi a de que apenas 81% estavam confiantes de que o HIV não pode ser transmitido pelo beijo, incluindo o beijo profundo.

O álcool desempenha um papel tão grande como a droga na aquisição de HIV

Os homens que vivem com o  VIH diagnosticados foram convidados, “Quão grande parte você acha que álcool influiu na sua contaminação por HIV?”  Eles foram colocados diante perigos-da-bebida-alcoolica-5de uma formulação semelhante a esta pergunta sobre instalações recreativas e de drogas ilícitas.

Considerando que 31% disse que o álcool desempenhou um papel na sua infecção pelo HIV, 23% pensavam que outras drogas desempenharam um papel decisivo no contágio. Homens diagnosticados mais recentemente, no ano anterior, eram mais susceptíveis de atribuir sua infecção ao uso de drogas, com 31% fazendo-o.

Mas mais de metade dos homens (58%) afirmou que nem drogas nem álcool desempenharam papel no que fato deles se tornarem HIV positivo.

O estudo também confirmou que a busca  da utilização dos fármacos associados com “chemsex” é uma minoria, relatada por um número limitado de homens (nas últimas quatro semanas, 5% tinham usado mephedrone, 3% GHB e 2% Crystal Meth). Estes homens foram muito mais propensos a viver em Londres e ter o HIV diagnosticados do que de os não usuários.

Em contraste, 89% dos entrevistados tinham consumido álcool em  quatro semanas anteriores.

Roger Pebody

Publicado em: 22 de Junho de 2016

Traduzido por Cláudio Souza em 28/06/2016 do Original em  Gay men report a wide range of behaviours to make sex safer

Referência

Hickson F et al . Estado de Play: achados da Inglaterra homens homossexuais do sexo Pesquisa 2014. Sigma Investigação, 2016. (Full report freely available).

Anúncios

Publicações Relacionadas

Comente e Socialize-Se. A vida é melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Sorositivo.Org, fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade.E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Sua Opinião é Muito Importante!

Você gostaria de dar sua opinião sobre o Blog Soropositivo.Org?

Se você desejat, por favor forrneça seu e-mail, assim enviaremos a você uma resposta

Obrigado. Nós recebemos sua opinião e daremo o retorno em breve

Whatsapp WhatsApp Us
Precisa conversar? Há três pessoas aqui prestando serviços voluntários dentro de suas possibilidadades
error: Content is protected !!