Últimas noticias

O NIH realiza estudo que analisa o melhor momento para o início do tratamento com antirretrovirais saudável para pessoas infectadas pelo HIV – Estudo Start

flagO novo grande ensaio clínico visa determinar se os soropositivos para o HIV assintomáticos têm menos risco de desenvolver AIDS ou outras doenças graves se começarem a tomar antirretrovirais mais cedo, ou mais tarde, com base no seu nível de linfócitos T CD4+. Um indivíduo infectado pelo HIV e o nível de células T CD4+ e comumente referido como a sua contagem de CD4, que é uma medida chave do sistema imunológico. O estudo é co-financiado pelo Instituto Nacional de Alergia e doenças infecciosas (O NIAID), que faz parte do Instituto Nacional de Saúde dos EEUU.

Enquanto os dados de ensaios clínicos randomizados existem para dar suporte a tratamento antirretroviral em contagens de CD4 cair abaixo de 350 células por milímetro cúbico (mm³), estudos clínicos bem desenhados não foram feitos para orientar as decisões de apoio para iniciar o tratamento acima desse limiar. Como consequência, as orientações são diferentes no que diz respeito à quando e se a iniciar o tratamento antirretroviral em pacientes assintomáticos infectados com o HIV pessoas com contagens de CD4 acima de 350 células/mm³. As diretrizes atuais dos E. U. A. recomendam que esses indivíduos devem começar antirretrovirais quando a sua contagem de CD4 cair abaixo de 500 células/mm³, considerando que a Organização Mundial de Saúde recomenda este grupo iniciar o tratamento apenas quando a sua contagem de células CD4 cai a ou abaixo de 350 células/mm³ isoladamente, ou seja, independentemente da carga viral.

A Fase IV do estudo, conhecido como a ensaio clínico da distribuição estratégica de tratamento antirretroviral (esta é a tradução livre para Strategic Timing of Antiretroviral Treatment, que gera o acrônimo que dá nome ao estudo: START), é um estudo clínico randomizado projetado para fornecer evidências dos riscos e benefícios do tratamento antirretroviral precoce para definir com mais clareza o tempo ideal para começar a administrar a medicação. Pretende-se determinar se imediato de terapia antirretroviral entre indivíduos infectados pelo HIV com níveis de CD4 acima de 500 células/mm³ é melhor do que adiar o tratamento até que contagens de CD4 cair abaixo de 350 em termos de benefícios e riscos em potencial, tais como o desenvolvimento SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) e outras doenças graves, incluindo doenças cardiovasculares, câncer, insuficiência renal e doença hepática, ou morte. O lançamento do estudo START segue a conclusão bem-sucedida de um estudo piloto, envolvendo mais de 1.000 participantes.

Uma das patologias (Deus...) que poderiam ser evitadas com o início precoce do tratamento poderiam ser, que sabe (?) a neuropatia periférica

Uma das patologias (Deus…) que poderiam ser evitadas com o início precoce do tratamento poderiam ser, que sabe (?) a neuropatia periférica

“Algumas evidências epidemiológicas sugerem que pacientes infectados pelo HIV permanecem mais saudáveis quando se inicia o tratamento em altas contagens de CD4. No entanto, há também preocupações sobre as complicações para a saúde e efeitos colaterais associados com uso de antirretroviral ao longo da vida e a possibilidade de que o vírus se torne resistente aos medicamentos”, diz o diretor do NIAID Anthony S. S. Fauci, M. D. “O ponto de partida do estudo irá proporcionar uma resposta mais clara quanto à melhor altura para para iniciar o tratamento d os portadores do HIV, levando em conta tanto os riscos e benefícios associados com início adiado versus tratamento.”

START será realizada em 30 países. Ele irá se inscrever 4.000 homens e mulheres infectados pelo HIV 18 anos de idade e mais velhas, cujas contagens de CD4 estejam acima de 500 células/mm³ e que nunca tenham tomado terapia anti-retroviral. Assim que entrarem no estudo, metade dos participantes será escolhido aleatoriamente para receber imediatamente tratamento antirretroviral. A outra metade do grupo de estudo não vai receber tratamento antirretroviral até que as contagens de CD4 caiam abaixo de 350 células/mm³ ou que eventos relacionados com a AIDS ocorram.

Este estudo clínico irá selecionar o esquema antirretroviral adequado para cada participante de uma lista pré-aprovada com base no departamento dos EUA de Saúde e nas as diretrizes de tratamento dosServiços Humanos. Os medicamentosanti-HIV que estarão sendo usados no estudo são medicamentos ja aprovados para o tratamento e serão doados pela Abbott Laboratories, Bristol-Myers Squibb, Gilead Sciences, a GlaxoSmithKline, a Merck & Co. e Tibotec Pharmaceuticals.

Os participantes serão acompanhados por até cinco anos. Uma vez inscritos, eles vão voltar para a clínica para serem vistos pelo pessoal do estudo depois de um mês, depois de quatro meses e depois a cada quatro meses. A cada visita, os participantes irão fornecer uma atualização médica e serão submetidos a um breve exame médico e à contagem de células CD4 e à quantificação da carga viral (quantidade de vírus HIV no sangue), que será registrada.

O estudo está a ser realizado pela Rede Internacional para iniciativas estratégicas no Global HIV ensaios (INSIGHT), HIV/AIDS estudo clínico financiado pela rede NIAID. A Universidade de Minnesota em Minneapolis é o principal patrocinador do estudo, junto com o NIAID eo financiamento de verbas suplementares fornecidas por outras entidades ligadas ao NIH, incluindo o Instituto Nacional de Câncer, o Instituto nacional do coração, pulmão e sangue, o Instituto Nacional de Saúde Mental, do Instituto Nacional de distúrbios neurológicos e derrame, e do Instituto Nacional de artrite e doenças osteomusculares e de pele. Suporte adicional provém de quatro organizações governamentais com base na Austrália, França, Alemanha e Reino Unido.

globoEmbora START, em primeiro lugar, lance um olhar para grandes resultados em matéria de saúde associados com o imediato e diferido início da terapia antirretroviral, o estudo analisará também a transmissão do HIV e comportamentos de risco, a adesão ao tratamento, resistência a medicamentos, os cuidados de saúde, a utilização e o custo dos cuidados médicos. “A intenção é avaliar plenamente o indivíduo e o público em geral, bem como as implicações de saúde existentes anteriormente ao tratamento antirretroviral”, segundo James D. Neaton, ph.d ., da Universidade de Minnesota, pesquisador principal da INSIGHT.

START irá também possuir várias sub-estudos a serem realizado em alguns dos 200 locais de estudo. Estas sub-estudos incluem examinar os efeitos de variantes genéticas do vírus sobre a progressão do HIV não tratadas, bem como a resposta do paciente à terapia antirretroviral, comparando o início e os grupos de terapia antirretroviral diferidas, a função cognitiva e medidas da função vascular, função pulmonar, e a densidade mineral óssea e avaliará a compreensão do participante sobre as informações sobre o estudo e a satisfação com o processo de consentimento para melhor informar futuras orientações de investigação.START é identificado como http://www.clinicaltrials.gov NCT00867048. Visite a NIAID HIV/AIDS Web portal para obter mais informações sobre O NIAID, HIV/AIDS research.

O NIAID realiza e apoia a investigação e no NIH, em todo os Estados Unidos, e em todas as partes do mundo para estudar as causas do quadro infeccioso e doenças imune-mediada, bem como a desenvolver melhores meios de prevenir, diagnosticar e tratar essas doenças. News releases, informativos e outros materiais relacionados com O NIAID estão disponíveis em . NIAID website

Sobre os Institutos Nacionais de Saúde (NIH): OS NIH, agência de investigação médica da nação Norte Americana, inclui 27 centros e institutos e é um componente do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EEUU. Ocentros NIH são as principais agências federais realizando e apoiando a pesquisa médica básica, clínica e translacional sobre a AIDS, e está investigando as causas, tratamentos e curas para as doenças comuns e raras. Para obter mais informações sobre os NIH e seus programas, visite www.nih.gov.

OS NIH … rodando Discovery Health ®

Traduzido por Cláudio Santos de Souza do Otiginal em NIH Study Examines Best Time for Healthy HIV-infected People to Begin Antiretrovirals e foi revisado por Mara Macedo. O Texto é original de 2011 e foi inserido no site por questões de coerência documental para que nossos usuários possam ter uma visão global do estudo em 13 de julho de 2015. Pedimos escusas pela nossa falha inicial em informar a tempo e em hora adequados.

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: