Últimas noticias

Lunaluz! Amor, I Love You!

Tree and moon backgroundOi, é a Luna!!!!! Fui um pou­co mal-edu­cada com vocês…logo que en­trei na lista re­cebi um “seja bem-vinda ” tão gostoso…e nem re­spondi, né?

É que tava quiet­inha..só lendo o que vocês es­cre­viam…des­culpem-me mesmo…

Te­clo com o Cláudi­us quase to­do dia pelo icq e foi ele que me pôs aqui, nos con­hecemos na man­jada sa­linha de HIV da uol.

Bom, vou começar minha ap­resentação:

Tenho 22 anos, nasci e moro aqui em São Paulo e namoro, há quase 5 anos, o Paulo que tem 26 anos e é sor­o­pos­it­ivo.

Tínhamos acabado de com­pletar um anos de namoro… voltáva­mos de uma gostosa, viagem a Cam­buriú e tínhamos de­cidido que queríamos nos cas­ar; tudo es­tava bem…pela primeira vez estáva­mos real­mente bem, sem crises….e eu havia (ou acred­itava) su­per­ado os prob­lemas que pas­sam­os por ele ter sido gay…ou mel­hor, ter se descoberto bis­sexu­al comigo, pois fui sua primeira mul­h­er…eu na ver­dade nunca en­canei muito com isso mas era difícil ouvir os grace­jos dos het­eros e o ven­eno dos gays.

Mas eu havia su­per­ado tudo e to­dos, en­frentado tudo e to­dos, prin­cip­al­mente minha mãe, que claro, foi con­tra o namoro; nin­guém en­ten­dia o que havia aconte­cido com a gente…afi­nal, éramos ami­gos, fervíamos noites e noites em boates gays e como pode um gay se apaix­on­ar por uma mul­h­er?

E como pode uma mul­h­er se apaix­on­ar por um gay?

E a amiz­ade?

Será que não estáva­mos con­fundindo as coisas?

Nin­guém en­ten­dia…muito menos a gente, mas o fato é que já estáva­mos há um ano jun­tos, nos aman­do a cada dia mais e havíamos con­seguido su­per­ar tantas per­gun­tas, grace­jos e ven­enos…. …..en­fim….viveríamos a paz….

Até que um colega nosso pre­ci­sou de doadores de sangue pois, iria fazer uma cirur­gia e fomos lá, que bom!!!

Ótima chance de fazer­mos aquele teste de hiv para eu poder começar a to­mar pílu­las…que beleza…poder transar sem cam­isinha…

Fui bus­car meu teste, de cara até le­vei um susto..li Pos­it­ivo..mas era só o meu sangue O+, que beleza…tudo NEG­AT­IVO..mas o dele..ué?

Não es­tava pronto.

A atendente disse que havia dado “um prob­lema”com a amostra dele e que pre­cis­ava de uma nova coleta…ah…tudo bem, dis­seram que foi ex­cesso de “gordura” no sangue…es­queci disso, mas ele havia fic­ado pre­ocu­pado e fez a nova coleta…

Lem­bro-me como se fosse ho­je…aquela tarde gostosa..eu com um be­lo as­tral e ele chegando com uma cara es­tranha e dizendo que pre­cis­ava falar sério comigo, trancou a porta do quarto e me en­tregou uma carteir­inha…li : POS­IT­IVO p/ Hep­at­ite, HTLV e HIV…era o res­ultado dos ex­ames……. …….não sei o que me deu, não acred­itava….mas es­tava lá…es­crito, por um se­gundo até pas­sou pela minha cabeça que era uma brin­cadeira dele…mas quando vi seus ol­hos per­cebi que não….a primeira coisa que veio a minha cabeça foi per­gun­tar se ele ainda quer­ia se cas­ar comigo….tinha medo que ele quisesse se afastar de mim… nos abraçamos, nos bei­jamos e fize­mos amor..meio que para pro­var para nós mes­mos que nada havia mudado…

Desse dia para frente começou o martírio.

Achava que ele mor­rer­ia amanhã, na primeira gripe…chor­ei e so­fri calada…não po­dia de­saba­far com nin­guém já que ele não quer­ia que nin­guém além de mim soubesse…fo­ram vári­os testes con­firmatóri­os e eu cai na real que tb po­der­ia es­tar con­tam­in­ada..

Já que naquela viajem a Cam­buriú eu tomei pílu­las e não usam­os cam­isin­has dur­ante os 8 di­as que es­t­ive­mos lá….

Ainda tinha que es­per­ar 4 meses para re­pe­tir o ex­ame…angústia…só isso que eu sen­tia…na épo­ca eu quer­ia que desse pos­it­ivo meu ex­ame..es­tava muito con­fusa e achava que ele so­frer­ia menos se eu es­t­ivesse pos­it­iva também para que ele não fi­cas­se soz­inho e nem se sen­tisse menos que eu…..que bobagem….ainda bem que Deus é sensato e não ouviu meus pe­didos…. En­fim…so­fri…e muito…mas come­cei a pesquis­ar sobre AIDS, pro­curava re­port­agens, me in­teressava pelo as­sunto, mas ele….nada…..não tocava no as­sunto…até que en­contrei a sala de HIV da uol..e tudo mudou…con­heci muita gente..per­cebi que as coisas eram difer­entes…re­cebi muito apoio e con­segui de­saba­far os três anos de dor e angústia que pas­sei, foi só a partir daí que con­segui­mos falar sobre o bichinho sem aquele nó na gar­ganta…

Ho­je, es­tamos óti­mos….eu sou pos­it­iva, es­tou pos­it­iva…menos no sangue, que foi o único lugar que o bichinho não me pegou e ele está ótimo, não pre­cisa to­mar remédio, CV baixa..CD4 alto…beleza, muito mais saudável , muito mel­hor do que aquele an­ti­go e des­cuid­ado sor­oneg­at­ivo…e muito mais bonito….

En­fim…essa é minha his­tor­inha pra vocês con­hece­r­em um pou­co de mim…

Nota do Ed­it­or.

Luna su­m­iu e eu nunca mais soube nada a seu re­speito…

O fato é que nos desen­ten­demos li­geira­mente num mal-fadado en­con­tro onde eu fui rude e acredito que, por isso, ela pas­sou a me evitar.

Uma pena.

Eu e min­has as­neir­as…

Outra Observação.

Dias depois de eu ter editado este texto Lunaluz me escreveu e deu o endereço de email dela para eu escrever. Não sei que pataquada eu fiz que não consegui responder o email e, desgraçadamente, o contato se perdeu.

Luna, se vc vir este texto mais uma vez, entre em contato.

Eu lamento muito estes desencontros

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: