4.9 C
Nova Iorque
sexta-feira, outubro 30, 2020

Buy now

WordPress Entrevista Dois Blogs. Um é o Soropositivo.Org

Cláudio Santos de Souza
Bem, eu já fui reconhecido no metro, na linha azul, na verde e na amarela por conta desta foto e deste característico chapéu. Ademais, eu não encontrei na lei brasileira nenhuma alusão à criminalização da pessoa soropositiva pelo fato simples de selo e, minha esposa, advogada, diz que é cláusula pétrea da constituição que o direito à livre manifestação do pensamento e, nada obstante, o anonimato é proibido

Eu tenho por política editorial nunca publicar nada no dia 1º e dezembro! Afinal, tanta gente fica em silêncio pala quase totalidade do ano, com a honrosa excessão da MTV, que eu não quero me arriscar a empanar-lhes o brilho ou lhes fazer concorrência. É por isso que, quase uma semana depois, eu divulgo esta entrevista, que muito nos honra, em nosso trabalho, por parte do WordPress Brasil.

É uma grande realização conseguir chamar a atenção de uma mídia de tal alcance (planetário) e eu não ia deixar de falar nisso.

Dei tempo ao tempo e, se não coloco uma foto mais nova aqui é porque não tenho sido fotografado com tanta frequência e, como bem diz a Drª Vera Paiva, do Nepaids, é preciso dar, sim, a cara a tapa, e eu não encontro um só pretexto para não o fazer, posto que já no início da década de 90 eu dizia a qualquer pessoa que sou portador de HIV e, agora, depois de mais de vinte anos, aqui no Brasil, eu nunca tive problemas jurídicos ou de qualquer natureza por conta desta “virose”.

Bem, eu não vou dar excessivos tratos à bola porque está evidente o que eu digo sub-repticiamente.

Eu coloco a introdução da matéria neste post e linko para o original. É uma boa leitura, recomendo a todos.   🙂

Antes,  o entanto, eu passo a  palavra à Drª Vera Paiva  no “Guerrilha”

 

 

 

Soropositivo.org: Você foi inicialmente desacreditado pelos médicos, quando percebeu que existia vida após o HIV?

Eu fui diagnosticado em novembro de 1994, naquela época sequer havia tratamento. Eu me lembro muito bem da expressão da pessoa que deu o diagnóstico, dizendo que eu teria, apenas, mais seis meses de vida. Quando eu saí do CRT-A (Centro de Referência e Treinamento em AIDS) eu ouvia em minha cabeça, repetidas vezes, a expressão em inglês dita a um condenado à morte: “Dead man walking”.

 

Continue a leitura neste link

Related Articles

Sou Soropositivo! Estou Vivendo Com HIV! E Agora? O Que Faço?

De resto, pode seguir estes passos gradualmente. Esta é uma grande mudança e você levará algum tempo para integrá-la à sua autoimagem de uma forma positiva. Não tenha pressa, mas incentive e celebre os pequenos avanços em seu pensamento sobre o HIV. Tenha em mente que você esta vivendo na segunda década do século XXI e, esperançosamente, isso é consideravelmente melhor que esta na [ultima década do Século XX, embora nada tenha de fácil a vida com HIV!

Riscos do Sexo Oral

Riscos do sexo oral se você pega ou passa HIV pelo sexo oral tem todas as respostas que você precisa aqui nesta página sobre riscos da felação, a #¿$?%!¡, que está intrinsecamente ligado ao medo e a “ignorância cultivada” dentro da vida sexual das pessoas, e este “binômio” me traz muitas pessoas. Assim, eu concluí que, para muitas pessoas, está é a uma das “eternas dúvidas” dentro da vida sexual das pessoas, quase sempre tão ignorantes a respeito de sexo oral e HIV! Eu quero estabelecer, neste ponto que a chupeta oferece, para muitos, uma experiência intensamente prazerosa

O que São Antirretrovirais? Eis Uma Visão geral 

O que são antirretrovirais? Os antirretrovirais são os medicamentos que mudaram a face da pandemia HIV/AIDS para algo controlável, que deixou de ser uma ceifadora de vidas. No entanto, eles ainda não removeram a ameaça que a pandemia HIV/AIDS representa e nem mesmo com grande otimismo chegamos à reta final desta pandemia. Pois, apesar de todo o esforço feito por organizações não governamentais e iniciativas individuais, o HIV ainda continuará a ser contraído. E por muito tempo ainda.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Stay Connected

0FansLike
0FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles

Sou Soropositivo! Estou Vivendo Com HIV! E Agora? O Que Faço?

De resto, pode seguir estes passos gradualmente. Esta é uma grande mudança e você levará algum tempo para integrá-la à sua autoimagem de uma forma positiva. Não tenha pressa, mas incentive e celebre os pequenos avanços em seu pensamento sobre o HIV. Tenha em mente que você esta vivendo na segunda década do século XXI e, esperançosamente, isso é consideravelmente melhor que esta na [ultima década do Século XX, embora nada tenha de fácil a vida com HIV!

Riscos do Sexo Oral

Riscos do sexo oral se você pega ou passa HIV pelo sexo oral tem todas as respostas que você precisa aqui nesta página sobre riscos da felação, a #¿$?%!¡, que está intrinsecamente ligado ao medo e a “ignorância cultivada” dentro da vida sexual das pessoas, e este “binômio” me traz muitas pessoas. Assim, eu concluí que, para muitas pessoas, está é a uma das “eternas dúvidas” dentro da vida sexual das pessoas, quase sempre tão ignorantes a respeito de sexo oral e HIV! Eu quero estabelecer, neste ponto que a chupeta oferece, para muitos, uma experiência intensamente prazerosa

O que São Antirretrovirais? Eis Uma Visão geral 

O que são antirretrovirais? Os antirretrovirais são os medicamentos que mudaram a face da pandemia HIV/AIDS para algo controlável, que deixou de ser uma ceifadora de vidas. No entanto, eles ainda não removeram a ameaça que a pandemia HIV/AIDS representa e nem mesmo com grande otimismo chegamos à reta final desta pandemia. Pois, apesar de todo o esforço feito por organizações não governamentais e iniciativas individuais, o HIV ainda continuará a ser contraído. E por muito tempo ainda.

Sexo Oral Gonorreia e lésbicas

Sexo oral, gonorreia e lésbicas não são temas corriqueiros. E é bem por isso que eles me preocupa,. Se toda hora alguém me perguntasse...

O que é a carga viral?

O objetivo do teste de a carga viral é simples: quanto menos cópias do HIV no sangue, melhor. Ao iniciar o tratamento, os testes de carga viral fornecem as medidas de linha de base pelas quais os testes posteriores são comparados. Cada queda de dez vezes na carga viral é considerada uma queda de um tronco. Por exemplo, se a carga viral cair de 50.000 cópias/mL para 500 cópias/mL, diz-se que o paciente tem uma queda de dois troncos na carga viral
Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*
Olá! Será que você me autorizaria a te avisar quando eu fizesse uma nova publicação ou atualização de um texto? Veja bem, eu não teria a menor ideia a respeito de quem você é! Seria algo anônimo, que me deixaria feliz por sua atenção e interesse. Quando eu fui DJ meu salário era a gritaria! Agora, é seu interesse! E, me perdõem por algum erro ortográfico. Eu sou disléxico e a neuropatia periférica complica ainda mais toda esta coisa. :-(
Dismiss
Allow