Anúncios
Últimas noticias

O Plano da UNAIDS para combater a pandemia do HIV não funcionará, dizem os pesquisadores

The Earth from space showing Europe and Africa. Extremely detailed image, including elements furnished by NASA. Other orientations available.

Uma nota do editor:

Eu não dou passagem a certos “comentários”, pois eles são, na verdade, tentativas de provocar flames e discussões, isso quando não chegam à agressão pessoal, com pessoas de vocabulário riquíssimo no que tange a insultar pessoas e quem tem sido assaz didáticas para mim pois, “ave de mau agouro e pio roufenho” eu ainda não tinha visto.

“Site-Lixo e Blog-Lixo eu já me acostumei. Afinal, estou aqui desde os anos dois mil quando havia o site que era da antiga Coordenação Nacional DST/AIDS, o do Gapa, o do GIV e o meu!

Na época era comum receber e-mails me chamando de bichinha aidética enrustida e outros blábláblás que pouco me incomodam, não preciso de afirmação de masculinidade e, ademais, há, ainda, algumas mulheres do passado que, por qualquer meio, querem “um almoço”. Sei bem que o prato principal do almoço seria eu e não estou para estultices.

Tive uma despedida de solteiro eu durou um ano e que deixou algumas pessoas, especialmente aquela eu queria, por todos os meios alugar um apartamento para mim, no nome dela e aí, adeus despedida de solteiro, mas eu, quando quero, sou pior que sabonete.

Eu gosto de dar boas notícias. Mas com responsabilidade.

Algum tempo atrás, a “mídia especializada” e a mídia de ocasião lançaram uma notícia que tinha como fonte o “The Lancet”, que falava na cura de algumas pessoas e que tudo era uma questão de meses. Lembro-me que era um domingo, um péssimo dia para espalhar notícias sem um bom fundamento e, cautelosamente fui às minhas fontes e não havia uma só nota, um só parágrafo fazendo referência a tudo o que eu li naquele estardalhaço dominical e, como aprendi, duramente, “na dúvida, não ultrapasse”!

E não ultrapassei

No dia seguinte estava, em letras garrafais o desmentido de tudo aquilo, li todo e traduzi o que considerei melhor, cujo link eu coloco no final.

Uns tempos atrás participei de uma entrevista, da qual participou alguém que tem um otimismo à toda à prova e que relatou, lá, que “estamos muito próximos de alcançar a meta 90-90-90”.

Com o perdão da discordância, não é preciso ser um mestre em estatística para sabermos, mesmo em 2016, que seria bastante improvável que chegássemos a 2020 com 90% das pessoas com HIV diagnosticadas, com noventa por cento destas pessoas em tratamento e noventa por cento delas com carga viral indetectável. A título de ilustração, participei da consulta de minha esposa om uma médica e ela diz eu os pacientes se negam em aceitar o diagnóstico positivo (por outro lado, na outra ponta, eles também se recusam a receber o diagnostico negativo… tenho o emblemático caso da pessoa com a qual “dialoguei” por seis meses e que, no fim das contas, eu já cansado, por ver que ele não se dava por convencido, e ele agastado, porque eu não me permitia alimentar o delírio paranoico dele, numa bela manha ele me disse e bloqueou em seguida, após dizer:

EU TENHO AIDS E VOU PROVAR

Pensei: Fodeu! O cara vai sair por aí feito um kamikaze sexual e, cedo ou tarde (isso me fez lembrar Madona, em Dick trace, cantando Sooner or Later – Coisa de EX-DJ) vai contrair. Ele apareceu ainda uma vez, meses depois e eu perguntei, só para registro:

-“E aí? Convenceu-se”?

-“Não”!

Voltei a cuidar de minhas coisas porque eu não quero pirar… voltando a médica, ela diz que o “paciente novo não tem boa adesão, não comparecem às consultas, não se importam com CD4 e carga viral”!

Eu digo, aqui, que eles não se incomodam com isso e não dão bola para nada porque não viram os que nós, os que descobrirmos o HIV em nossos corpos antes de haver quaisquer resquícios de esperanças, a não ser a que tínhamos em nós mesmos e em Deus, víramos, e, em meu caso particular, que passei quase três meses indo a um, às vezes dois funerais por dia e, também, porque eles não viram isso, uma aberração da publicidade, mas uma realidade planetária

therese-frare-david-kirby (1)

Sim. O fulcro central da meta 90-90-90, que está bem dissecado no texto que traduzi abaixo, tem como objetivo o seguinte:

Não podemos curá-los

Não podemos mata-los

Não podemos abandoná-los

Inserimos a PrEP como solução planetária (tem gente por aí dizendo que preservativo é só 97% experiente. Também vou deixar link para isso.

E esperamos que eles morram.

Não sei quanto aos planos de Deus com relação a mim, mas, baseado no que me disse a Dra. Naomi (não é a Campbell) eu pretendo ir até os 90.

Eu me desculpo pelo tamanho da nota. Mas asseguro-lhes, eu me contive aqui. Ainda haveria muito a ser dito

As metas 90-90-90 são provavelmente inatingíveis devido à alta proporção de pessoas que vivem com HIV em áreas remotas na África.

Um grupo de pesquisadores argumentou que o plano conjunto do Programa das Nações Unidas sobre HIV / AIDS (UNAIDS) para vencer a pandemia do HIV através do que é conhecido como tratamento como prevenção (TasP) não é viável por causa da dificuldade em alcançar o grande número desses Vivendo em áreas remotas da África subsaariana, Medical relatórios Xpress.
Em 2014, o UNAIDS convidou as nações a obter 90% de suas respectivas populações de HIV diagnosticadas, 90% desse grupo em anti-retrovirais (ARVs) e 90% desse grupo viralmente suprimido em 2020. Isso significaria que 73% da população de HIV de uma nação Teria uma carga viral indetectável, que a pesquisa encontrou está associada a um risco extremamente baixo, possivelmente inexistente, de transmitir o vírus para outras pessoas.
A UNAIDS prevê que a realização da façanha 90-90-90, colocaria as nações na estrada a reduções consideráveis ​​nas taxas de novas infecções por HIV, acabando por eliminar o vírus como uma grande ameaça para a saúde pública.
Publicando suas descobertas na Science Translational Medicine, pesquisadores deste novo estudo utilizaram métodos de mapeamento estatístico para estimar onde vivem todas as pessoas seropositivas no Lesoto. Aproximadamente um quarto da população adulta desta nação subsaariana está vivendo com o vírus.
Os autores do estudo descobriram que a abordagem do UNAIDS para fazer com que os índices de diagnóstico, tratamento e supressão viral do HIV atinjam níveis muito altos representa um grande desafio no Lesoto porque a população de HIV no país está amplamente dispersa: Apenas 30% vivem em áreas urbanas. Seria um desafio considerável para localizar e fornecer o teste de HIV a todos estes indivíduos e mantê-los em regular cuidados médicos eficazes. Um número considerável de habitantes HIV positivos do país residem em áreas onde há apenas duas ou menos pessoas com HIV por quilômetro quadrado.
Os pesquisadores desenvolveram uma estratégia diferente que utilizou padrões de assentamento, densidade populacional e o arranjo espacial da população de HIV do país para alocar com maior eficiência recursos para combater a epidemia.

Traduzido por Cláudio Macedo do Original em UNAIDS’s Plan to Beat HIV Pandemic Won’t Work, Researchers Argue

Revisão de Mara Macedo

Cura para o HIV não está aí na frente ao virar a esquina…. Mas há esperanças!

Preservativos um breve perfil

Dismistificando a camisinha feminina

Preservativos, um breve perfil

Depois de ler ests três textos temos algumas linhas de raciocínios a seguir

Loucos homicidas, no afã de vender a PrEP e a TasP estão detrminando a redução da qualidade da camisinha. É de se crer que eles não tenham filhos, filhas, sobrinhos, sobrinhas ou não se importem com esta coisa que, durante a maior parte de minha vida eu não tive, família…

Há… pensem vocês

Anúncios

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (515 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: