Últimas

PEP é um direito de Todos e deve ser tratada como urgência médica

Nota do Editor. Este texto, escrito na madrugada da quinta-feira, quinze de junho de 2017, entre as 3h52m e 5h16m, tinham como escopo complementara resposta dada a um usuário do site (eu perdi o sono por causa desta história, digamos assim).

Night AmbulanceEntão. Eu estive pensando e o que eu vou falar para você aqui, pode servir para outras pessoas também. Eu estou na torcida para que seja mesmo não reagente. Mas se der reagente, pode ter sido de bobeira. Você já ouviu falar em PEP?

PEP é um acrônimo para uma expressão em Inglês, uma coisa que eu deploro, esta nossa mania de incorporar as coisas em inglês para nossa vida no Brasil…mas, vá lá:

PEP é Post Exposure Profilaxy que, em bom português seria Profilaxia Pós exposição.

Não me leve a mal, mas eu preciso contar com a dificuldade de você ou qualquer outra pessoa que venha a ler isso em compreender o que é profilaxia. Eu Fui a Wikipédia e peguei um trecho do texto, que pode ajudar, no mais eu vou por um link para lá e vocês leiam:

Profilaxia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Na área da saúde, do grego prophýlaxis (cautela), é a aplicação a evitar a propagação de doenças.

Mais sobre isso, você encontra aqui: Profilaxia (isso abre em outra aba de seu navegador; todos os links desta página abrem em outras abas ou janelas de seu navegador, a depender de suas personalizações pessoais em seus sistemas).


Uma doença tem um ou mais agentes causadores. Estes necessitam de alguma maneira interagir com o organismo para gerar a doença. Toda e qualquer medida que procure impedir esta interação pode ser chamada de medida profiláticas


Um exemplo desta situação é a utilização de vacinas.

O sistema imune humano reconhece alguns elementos externos e desencadeia uma reação defesa contra eles. Isto é estudado pela imunologia. No primeiro contato com um destes elementos, uma série de reações orgânicas ocorrem em sequência, demorando em geral alguns dias, até a eliminação ou neutralização do agente agressor. Num eventual segundo contato, o tempo de resposta é muito diminuído, sendo às vezes de horas.

Doenças como o sarampo e a varicela ocorrem apenas uma vez na vida do indivíduo, já que esta resposta imunológica se mantem por tempo indeterminado.

Outras doenças, como uma infecção urinária por certas bactérias, ou a malária, não desencadeiam uma resposta definitiva, podendo se repetir várias vezes na vida do indivíduo.

Em outras doenças ocorre uma resposta prolongada, mas não definitiva. Difteria e tétano, são exemplos de doenças deste grupo.

Quando o organismo é artificialmente exposto a um patógeno enfraquecido ou morto, ou ainda a partes do patógeno morto, com a finalidade de preparar o organismo para o contato futuro com o agente agressor selvagem, tem-se a vacinação. Só são passíveis de vacinação as doenças que desencadeiam resposta imune prolongada ou definitiva.

Uma doença que não mais existe graças a vacinação, embora seu vírus ainda exista, é a varíola.

Uma doença que diminuiu drasticamente foi a poliomielite, graças a uma campanha de vacinação contínua em praticamente todos os países do mundo.

Se a camisinha estourou e vc sentiu havia a possibilidade de vc usara a PEP, que pode ser iniciada dentro de um período mínimo de 2 horas e máximo de 72 Horas

Teia havido, se você tivesse buscado a PEP, a   possibilidade de evitar que a infecção por HIV. Seria a administração com +/- 28 dias tomando a medicação para o HIV, com uma disciplina mista entre draconiana e espartana até o último comprimido. Lembrando que assim que você chegasse ao ponto de atendimento, a primeira coisa que fariam antes de vc receber a PEP seria um exame para verificar a presença de anticorpos para HIV no seu sangue. Em caso afirmativo, não haveria mais nenhum motivo para fazer a PREP, pois vc já seria soropositivo. Dando negativo, e baseado neste seu exame de não reagente, agora, certamente no passado, você também teria iniciado a PEP, que para alguns, seria capaz de tratado com a PEP e, depois VC seria teria testado mais duas vezes, no 30º dia e nos 60º dias após o incidente. Dois meses depois da camisinha ter estourado e você já saberia de tudo. A Grande maioria dos casos de preservativos que estouram, por favor, perdoe-me a franqueza, é devido a uso inadequado e, agora, com o surgimento da PReP, Profilaxia Pré Exposição, medida que eu sou rigorosamente contra como política de saúde em massa, e plenamente a favor em casos onde a pessoa exerce uma profissão onde há um risco perene. Um exemplo que todos aprovariam, aprovam e aprovarão

  • Profissionais de saúde como enfermeiras e pessoal que faz coleta de material potencialmente infectante ou mesmo perfurocortante. Todo mundo dirá amém.

Um exemplo onde todos me jogarão pedras e eu já aviso, esta escrita tranquila e educada é só um dos estilos que eu tenho para escrever e eu tenho um que uma amiga, que já nem sei mais se é viva ou é morta: “Rascante”:

Rascante

Adjetivo

Diz-se de vinho que deixa certo travo na garganta, por excesso de tanino.

  • Profissionais do sexo. Trabalho sexual é trabalho e quem acha que é vida fácil, quer seja homem, quer seja mulher, eu sugiro que compre uma saia bem curta, um top bem pequeno e saia hoje, quinta feira, 15 de junho de 2017, com um frio de 15ºC e vá para esquina e submeta-se a um tipinho filho da puta asqueroso (isso é ser mais ou menos rascante), que olha para você e diz:

-“Faz aí que eu to pagando”!

Viva isso só uma vez, para ver o quanto é fácil e, se é para militância, você, empregador, que não dá emprego nem para soropositivo, daria para uma travesti? E você, consumidor, trataria com civilidade e respeito uma vendedora numa loja de roupas que “fugisse ao padrão”?. Mesmo que ela fosse lésbica, uma fanchona, ou uma crossdresser? Em minha vida aconteceu algo assim, mas eu bobeei e, atarantado, deixei que me tomassem, numa boa, o documento que comprovava a ordem de abrir minha conta salário… (…) …

Você, mulher e mãe de um filho bonito, de 1,85m, que sai na sexta-feira à noite e só volta no domingo à tarde sabe a quantos “caprichos e brutalidades ele impôs a uma mulher que, diferentemente de você, não conquistou a maternidade agraciada pelo mundo, este mundo de espelhos e aparências, mas que engravidou, muitas vezes iludida, por um homem sórdido que pode, ou poderia, muitas vezes, ser seu próprio marido, “em reuniões de negócios” em lupanares?

Pois é.… elas e eles também, os garotos de programa, que muitas vezes prefeririam morrer, se pudessem, a ter de se submeter a certas coisas? Todos eles merecem PrEP. Mas só eles? Este uso desenfreado de antirretrovirais não acabaria levando o vírus, de erro profiláxico em erro profiláxico a uma cepa resistente a medicações hoje muito importantes? E os efeitos adversos? Você, que me lê, usariam um remédio que eu tomo, para combater o HIV, com todos os desconfortos,que já foram piores, mas ainda não são “simpáticos”? São questões prenhes de outras questões e, afinal, se durante três décadas os preservativos eram sempre cem por cento eficientes, o que mudou para que eles se tornassem menos eficientes? Lançar esta ideia, a dos “só 98% eficientes” não é um estímulo ao então foda-se, eu não vou chupar bala com papel?

E eu tenho visto textos que dizem, de dois anos para cá, que o preservativo “só é eficiente em 98% dos casos”, eu ofereço estes dois textos para leitura:

  1. Preservativos, um breve perfil
  2. A Verdade sobre os preservativos
  3. Alguém deve estar perguntando o que me move nestas contestações…

Tenha a bondade de ler, mas ler tudo

E, minha respeitável senhora, que me lê com olhos atentos e perplexos, bem-vinda ao Mundo Real a Dra. Vera Paiva, do NEPAIDS, afirmou, com uma propriedade que eu, como homem, ratifico, o casamento é uma ameaça à vida e à saúde da mulher.

Enquanto isso… a amFAR promete a cura da AIDS para 2020

Acho que disse tudo e até um pouco mais do que deveria… (…) …

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (508 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA
Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: