Soropositivo.Org

Há Vida Com HIV

Antirretroviral Injetável mais próximo de ser liberado!

Resultados do estudo sobre Antirretroviral Injetável, foi publicado em The Lancet e no Encontro Internacional da Sociedade de AIDS em Paris

 

Não é cura, mas reduz a uma simples injeção mensal todo o tratamento!]

A ViiV Healthcare, a maioria especializada mundial em HIV da propriedade da GSK, com uma Pfizer Inc. e Shionogi Limitada como acionistas, anunciou hoje dados do estudo de 96 semanas relacionado com o  antirretroviral Injetável.   O LATTE-2 é uma fase IIb, estudo aberto a pesquisa como formulações injetáveis ​​de cabotagravir (ViiV Healthcare) e rilpivirina de longa duração (Janssen Science Irlanda UC) como um tratamento de duas drogas para pacientes com infecção por HIV-1 que já obtiveram um regime de supressão viral com um regime oral de três fármacos de cabotamento mais dois inibidores nucleósidos da transcriptase reversa (NRTIs).   Os resultados do estudo foram publicados on-line em The Lancet e tantos na conferência anual da International AIDS Society (IAS) em Paris, França.

Os tratamentos orais de dose fixa que contêm três ou mais medicamentos com o tratamento avançado do HIV, reduzindo a carga de pílulas e proporcionando conveniência para pessoas que vivem com o HIV.   A medida do HIV, a adesão à terapia continua a ser essencial para a supressão viral e reduzir o aparecimento de mutações de resistência.   O estudo Latte-2 procurou avaliar o antirretroviral injetável composto por cabotegravir injetável e rilpivirina administrados uma vez a cada quatro ou oito semanas em compare com a dosagem oral diária com TTR de cabotegravir + 2.

Após 96 semanas de tratamento de manutenção no estudo LATTE-2, taxas de supressão viral (%) para o regime de dois antirretrovirais injetáveis de uma dose a cada oito semanas (94%) ou a cada quatro semanas (87%) eram comparáveis à taxa observada em pacientes que continuaram com um regime de três antirretrovirais orais ( 84%). Dois pacientes no grupo de dosagem de oito semanas e um paciente no grupo regime oral apresentaram sinais definidos pelo protocolo de falência terapêutica; nenhum paciente deu sinais de resistência viral na falha terapêutica.

O antirretroviral injetável mostrou bons resultados no estudo.

injeção de anticorpos | estudo latte-2 ! Antirretroviral Injetável Dor local de injeção com o antirretroviral Injetável foi a mais comumente relatada foi a reação local de injeção (ISR) relatados por pacientes recebendo antirretroviral injetável, mais ISRs foram suaves (84%) ou moderada (15%) em gravidade, com uma duração mediana de sintoma de três dias.

John C Pottage Jr, diretor científico e médico da ViiV Healthcare, disse: “Esses resultados do estudo são importantes porque agora dados que mostram a durabilidade e tolerabilidade da supressão viral de ação prolongada para um regime de infecções até 96 semanas.   Um Administração de medicação parentérica de Longa Duração removeu uma carga diária de Dosagem para OS PACIENTES E OS Resultados do estudo mostraram que o cabotegravir de Longa Duração e A rilpivirina mantiveram uma supressão viral, sem Falhas Terapêuticas em nenhum dos grupo de Dosagem de Quatro Semanas . Estamos ansiosos para resultados de nosso programa de fase III com Antirretroviral Injetável longa ação cabotegravir e rilpivirina em 2018. “

Eventos adversos do Antirretroviral Injetável no estudo!

Durante o período de manutenção, a maioria eventos adversos comumente relatados e não relacionados a reações de injeção local para os grupos de tratamento injetável foram nasofaringite (20%), dor de cabeça (14%) e diarreia (12%). Para os pacientes randomizados para tratamento oral, os efeitos adversos mais comuns durante o período de manutenção foram nasofaringite (25%), cefaleia (7%) e diarreia (5%). Eventos adversos graves ocorreram em 6% dos pacientes que receberam tratamento injetável (não relacionados com a droga) e 5% dos pacientes que receberam cabotegravir oral (não relacionados com a droga). Um paciente no grupo de oito semanas de tratamento injetável faleceu devido a um evento não relacionado para estudar drogas (convulsão). Nove pacientes retiraram-se o estudo devido aos eventos adversos. Anormalidades de laboratório que surgiram durante a fase de manutenção (severidade de grau 3 ≥) ocorreram em 16% dos pacientes de tratamento injetável e 14% dos pacientes de tratamento oral por meio de semana 32.

Nota: Este estudo com o Antirretroviral Injetável é o que mais me dá esperanças pois é um antirretroviral impactante na qualidade de vida, pois ele só precisa de aplicação única do Antirretroviral Injetável e esta diferença é tudo! Para saber mais leia este artigo anterior sobre antirretroviral injetavel de longa duração.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us
Olá. Você clica aqui e fala comigo, Cláudio Souza. No blog tem tudo o que você precisa sabere. Eu já tentei fazer isso contando com a boa vontade de cada um. Isso é um trabalho, e eu passarei a vivenciá-lo assim: Uma bimestralidade de R$ 17,00. Eu definitivamente deixei de esperar pelo melhor das pessoas. Elas tergiverssam com tudo, prometem qualquer coisa e não se cumpre, a pretexto de tudo, até do mais bisonho, incluindo chantagem emonional: "SOMOS AMIGOS", dizem. Convenientemente amigos. Vamos ver então