Últimas

Infecção aguda por HIV ou Síndrome Retroviral Aguda: O que são?

Estes sintomas da Infecção aguda por HIV, por vezes vagos e indefiníveis ocorrem em até um mês após infecção inicial e podem talvez perdurem por cerca de duas semanas.

Infecção aguda por HIV ou Síndrome Retroviral Aguda

Imunidade é coisa séria. Se você negligenciar a testagem depois de uma relação de risco e estiver contaminado por HIV você poderá acabar por descobrir da pior maneira, com uma infecção oportunista e isso pode ser devastador para sua vida

Eles podem se estender por um maior ou menor lapso de tempo, sendo muito semelhante à gripe ou a quaisquer outras viroses pois, em síntese, a infecção pelo _vírus_ conhecido como HIV. Vírus da Imunodeficiência Humana é, mesmo, uma virose, cujos sinais surgem entre de duas ou quatro semanas após o contágio.

Nem todos as pessoas recém-infectadas vivem este quadro conhecido, também, como a fase aguda e muitos dos que a vivenciam não sofrem deste quadro de forma específica, com sintomas como já dito semelhantes aos de quaisquer viroses respiratórias comuns ao gênero humano.

A infecção aguda é o período de tempo imediatamente após o contato entre o organismo humano e o HIV, o vírus da imunodeficiência humana. Durante este período, alguns dias após a infecção, a replicação do HIV é feita de forma extremamente rápida com a geração por parte do HIV de muitas cópias de si mesmo, levando a uma quantidade extremamente alta de RNA de HIV no sangue, índice conhecido como Carga Viral (clique aqui para saber mais: O que é carga Viral? – abre em outra aba). Isso ocorre, pois, as defesas do corpo ainda não puderam apresentar uma resposta eficiente contra o HIV.

Infecção aguda por HIVEnquanto a quantidade de HIV aumenta no corpo, um grande número de glóbulos brancos, chamados de células T CD4 + (ou CD4, que é, na verdade, o nome de um dos receptores celulares utilizados como “chave” para a ___Invasão da célula_), responsáveis pela defesa do corpo, que são destruídas num ritmo vertiginoso.
O curso da infecção pelo HIV provoca uma grande, drástica, dramática e catastrófica diminuição no número de células CD4 e, também/ e na qualidade destas células CD4, enfraquecendo, pouco a pouco, o sistema imunológico o que levará, em algum momento, à deficiência imunológica, conhecida como AIDS que é um acrônimo para uma expressão que, em tradução livre se chama “Síndrome da Imunodeficiência Adquirida” que teria sua definição melhor assestada como “SIDA”. Esta é uma excelente razão para você, que mantém uma vida sexual ativa e que teve alguma relação sem preservativo, testar-se para HIV depois de pelo menos 30 dias após esta relação! Trinta dias são o prazo mínimo de resposta consistente e definitivamente consistente daquilo conhecido como Janela imunológica (o link abre em outra aba de seu navegador e eu aconselho que você abra o link para leitura complementar posterior absolutamente necessária

Cerca de seis a oito semanas depois de adquirir a infecção pelo HIV, o corpo começa a defender-se através da criação de anticorpos. O desenvolvimento de anticorpos faz com que a quantidade de HIV caia, mas o vírus ainda permanece no sangue, e nunca desaparece completamente.

O período conhecido como infecção aguda pelo HIV pode ser referido por nomes diferentes, tais como infecção primária pelo HIV, síndrome retroviral aguda e síndrome de infecção aguda pelo HIV. Todos os nomes descrevem esta rápida fase imediatamente posterior à infecção pelo HIV.

A pesquisadora do Instituto Nacional de Infectologia (INI/Fiocruz), Brenda Hoagland, especialista no tema, esclarece as principais dúvidas sobre a infecção aguda.

Quais são os sintomas de infecção aguda pelo HIV?

Infecção aguda por HIV ou Síndrome Retroviral Aguda

nariz entupido, coriza podem não aparecer no quadro viral e, mesmo assim, não é correto acreditar que esteja definitivamente infectado por HIV!!!!

A infecção aguda pelo HIV pode ou não ser acompanhada por sintomas. Aproximadamente metade das pessoas infectadas com HIV desenvolve sintomas logo após a infecção. Tipicamente, os sintomas ocorrem de 5 a 30 dias após a infecção inicial e podem durar cerca de duas semanas, podendo persistir por períodos mais curtos ou mais longos.

Os sintomas incluem: febre (geralmente 38,3ºC ou mais); fadiga; inchaço dos gânglios linfáticos; dor de garganta; perda de peso; dores musculares; dor de cabeça; náuseas; suores noturnos; diarreia; rash.

Ter estes sintomas não significa que a pessoa tem o HIV. Os mesmos sintomas podem ocorrer com a gripe, mononucleose (mono), infecções na garganta e outras doenças virais.

O teste mais comum é o que procura os anticorpos que o corpo produz especificamente em resposta à infecção viral pelo HIV (ensaio imunoenzimáticoEIA, também conhecido como Elisa). Estes anticorpos podem não estar presentes no sangue durante várias semanas a até alguns meses após a infecção em casos de excessão, pois, em geral, para a maioria esmagadora das pessoas contaminadas a resposta da janela imunológica é de até 30 dias para 99% das pessoas e de 60 dias para as pessoas restantes. Casos especiais estão definidos em outros textos, cujos links estão no final deste artigo

Os testes rápidos de HIV, feitos no sangue ou em fluidos orais, são testes de anticorpos. Outro tipo de teste de HIV procura o próprio vírus (é chamado frequentemente de RNA do HIV ou de carga viral). Este teste detectará o vírus e fornecerá um resultado positivo logo após a infecção (em cerca de cinco dias). Por isso, é um teste importante para diagnosticar as pessoas recentemente infectadas pelo HIV. (Nota do editor: Eu recebi de outra fonte uma informação divergente e encorajo cautela).

O exame de sangue normal de anticorpos de HIV (EIA) pode ter resultado negativo ou indeterminado para alguém com infecção aguda pelo HIV. No entanto, o exame de RNA de HIV terá um resultado positivo durante a infecção aguda. Um resultado negativo ou indeterminado em um teste de anticorpos do vírus e um resultado positivo em um teste de RNA sugerem fortemente infecção aguda pelo HIV.

 

Busque compreender o fenômeno já janela imunológica e outros aspectos importantes a respeito desta situação delicadíssima nestes links:

  1. AIDS: Quadro de avaliação de riscos para o contágio do Vírus HIV
  2. Testagem de DST’s em UBS, como funciona?
  3. Beijo na boca não transmite HIV
  4. Janela Imunológica e Sexo Oral: Ignorar um problema, não melhora as coisas… e se a dúvida é sobre HIV, só complica
  5. Janela Imunológica, AIDS, Doenças autoimunes e Falsos Positivos
  6. Janela Imunológica: Definir Infecção por HIV com base em “Sintomas clínicos” é caminho equivocado! (Um tiro no escuro)
  7. Janela Imunológica do HIV. 30 dias e Os fatos em 2017
  8. Sexo oral Pode Transmitir HIV/AIDS
  9. “PEP Maníacos” Corram menos riscos…. Ou o bicho, cedo ou tarde, vai te pegar
  10. Pode parecer que não, mas este site precisa de ajuda

 

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (508 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA
Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: