Últimas Notícias! Você não deve perder

ūüėäComo vive um Soropositivo? Eu Vivo Bem!ūüėä

Como √© que vive um cara ou de um “mina” com HIV? Como ser√° a vida de um soropositivo

 

Vida de um soropositivo? O que ser√° n√©? Uma curiosidade que uma amiga que eu TENHO e pesquisas, na rede, por perguntas frequentes a respeito da palavra ‚Äúsoropositivo‚ÄĚ, por exemplo e outras ligadas ao cerne desta quest√£o t√£o enigm√°tica:

COMO VIVE UM SOROPOSITIVO

E ela encontrou uma pergunta que eu achei interessante e decidi-me por tentar respondê-la a partir da minha ótica, porque, na verdade, tudo é uma questão de perspectiva.

Em mil novecentos e noventa e quatro, quando eu recebi o diagn√≥stico, n√£o havia tratamento como os de hoje e, os que haviam, davam-nos uma perspectiva de seis meses de vida, mas com uma p√©ssima qualidade de vida e a ‚Äúminha infecto‚ÄĚ daquela √©poca, Dr¬™ Cippolari teve de aguentar e concordar com meu racioc√≠nio:

Seis Meses e CAPLOFT! Permita-me vivê-los sem vomitar 6 vezes por dia.

“Drª, se eu tenho só mais seis meses de vida, permita-me vivê-los sem vomitar 6 vezes por dia.

E passei a viver como na letra da Sia em Chanderlier: ‚ÄúI wanna live like tomorrow no exist‚ÄĚ —Eu quero viver como se o amanh√£ n√£o existisse—.

E tentei viver assim. Uma série de “lances do destino, fizeram-me ir parar numa casa de apoio. Eu não direi o nome dela, a casa e apoio.

Bem, o pior de tudo era não poder sair para procurar emprego e, assim, eu passei a cuidar de um paciente, extremamente debilitado, sofrendo de Tuberculose Miliar que é a tuberculose disseminada por todo o corpo e eu, tolo que era, ousei imaginar que com meu apoio talvez ele pudesse se recuperar e não se recuperou.

Para saber mais sobre isso você pode ir ao menu ou clicar no link a seguir, que abre em uma outra aba e fala de mim, de uma outra forma, numa diferente perspectiva, em:

Depoimento de um soropositivo, por Cl√°udio Souza.

H√° um outro depoimento meu, de um tempo anterior ao que eu vivi como soropositivo e, naquela fase, eu era ‚Äúningu√©m‚ÄĚ, apenas um morador de rua para o qual ningu√©m honrava nem mesmo com um ‚Äúsegundo olhar‚ÄĚ … Eu narro em ‚ÄúAs Quatro Noites‚ÄĚ, tamb√©m em outra janela. E se voc√™ sente que pode¬† ou deve ajudar este blog (SIC) a se manter, √© s√≥ usar o bot√£o abaixo

¬†[wpedon id=”134109″ align=”center”]

Minha vida como soropositivo não é muito diferente da sua.

Eu fa√ßo tr√™s refei√ß√Ķes importantes todos os dias e, quando tenho paci√™ncia, fa√ßo ‚Äúoutras refei√ß√Ķes intermedi√°rias‚ÄĚ, mas, para o bem da verdade, eu sou movido a caf√©. Do momento em que iniciei este texto, at√© aqui, j√° estou pr√≥ximo do terceiro caf√©. Eu creio que isso se deva a uma esp√©cie de ‚Äúmem√≥ria afetiva‚ÄĚ, porque quando eu era morador de rua, e¬†¬† eu¬† o fui duas vezes, a √ļnica coisa que eu conseguia ingerir ainda quente era um caf√©.

Amor… Consideramos justas todas as formas de amor (Lulu Santos)

Mas eu faço amor como todo mundo, com a diferença que eu tenho 53 anos e a vida sexual de um homem de 53 anos não é a mesma, nem em intensidade e nem mesmo em quantidade, a mesma que eu tinha, por exemplo, aos 25 anos.

Bem, por exemplo, ontem, dezoito de novembro de dois mil e dezessete eu estive, com minha esposa, filha e genro, num teatro, assistindo a uma excelente pe√ßa chamada ‚ÄúO Buda Quebrado‚ÄĚ. Excelente pe√ßa com um bom desempenho do ator Fl√°vio Costa e um brilho intergal√°ctico de Priscila Schollz, a quem eu disse isso pessoalmente.
As vezes eu vou ao cinema.

Sou viciado em algumas s√©ries… Praticamente todas da Marvel, tamb√©m gosto de ‚ÄúThe Flash‚ÄĚ e do Arqueiro, assim como Star Trek Voyager e Star Trek Discovery, cujo √ļltimo o epis√≥dio, creio que o oitavo quase me matou de ansiedade. Tamb√©m gosto de Downton Abbey, j√° gostei de House of Cards, mas eles erraram a m√£o quando conduziram a s√©rie a uma guerra e eu nem vi o primeiro epis√≥dio inteiro. Agora, sem Underwood, que eu agora vejo como foi f√°cil para ele encarnar este personagem, a√≠ entortou a biela de uma vez

Eu tenho um passado com brilho e obscuridades, e n√£o contarei vantagens com rela√ß√£o a meu brilho‚ÄĚ e tamb√©m n√£o me farei ‚Äúr√©u confesso de minhas obscuridades. Mas… digamos que eu gosto muito de Peter Castle (…) One shot, one death”

Meu tratamento é simples, hoje em dia, pois eu tomo, para o HIV, quatro  drogas em três comprimidos uma vez por di

 

E para outras coisas, apenas mais vinte, para outras coisas… √© a vida de um soropositivo com neuropatia perif√©rica e o chato disso √© que d√≥i, d√≥i a bessa mesmo, mas s√≥ me resta aceitar. Eu que vivo dizendo a todos que tudo √© como Deus Deseja, est√° m√°xima tamb√©m tem de ser aplicada a mim. ūüôā¬† ¬†ūüėČ

O ruim disso tudo √© o envelhecimento precoce e, em pouco tempo eu terei traduzido um texto que fala em processos de envelhecimento precoce em pessoas vivendo com HIV e com mais de 50 anos. Eu, minha esposa, algumas amigas e amigos somos, tamb√©m, os primeiros a come√ßarem a viver com isso (…,) e, de certo, somos e seremos cobaias.

Sabe, eu vivi num tempo onde preconizava-se que o tratamento Antirretroviral deveria começar apenas e tão somente quando a carga viral chegasse a 350 células por mililitro de sangue e eu passei anos, anos e anos tomando nada. 

A neuropatia periférica

O pior de tudo, para mim, √© a neuropatia perif√©rica, que √© progressiva, gradativa, felizmente s√≥ ocorre entre dez por cento das pessoas com HIV e, observem, n√£o pode ser detida e n√£o h√° vid ade um soropositivo pode ser bem dif√≠cil √†s vezesmuitos lenientes.Hoje, sabe-se, quanto mais cedo come√ßar o tratamento, melhor. Eu me sinto roubado… Roubado em CD4 e terapia, em sa√ļde e expectativa de vida. Bem, eu fui diagnosticado numa √©poca em que era dif√≠cil saber se haveria amanh√£, como diz Sai em Chanderlier:

***Like tomorrow doesn’t exist***

 

I’m gonna swing from the chandelier, from the chandelier I’m gonna live like tomorrow doesn’t exist Like it doesn’t exist I’m gonna fly like a bird through the night Feel my tears as they dry I’m gonna swing from the chandelier, from the chandelier

 

A ocasi√£o faz o furto… O ladr√£o nasce feito (Machado de Assis)

E… portanto, n√£o √© t√£o grande assim, para mim, o furto, mas muita gente se descobriu soropositiva em 2002, por exemplo, ou 2007…

E… eles tamb√©m foram roubadas porque o ‚ÄúEstudo Start‚ÄĚ come√ßou, eu quero crer, em 2012 e s√≥, mais uma vez eu quero crer, em 2014 ou 2015 e, agora, feliz e finalmente, o tratamento come√ßa o mais rapidamente poss√≠vel e, nas partes onde a

vid ade um soropositivo pode ser bem difícil às vezes

Onde a civiliza√ß√£o alcan√ßou melhores est√°gios, nos grandes centros…S√£o Paulo… eu ousaria dizer Rio de Janeiro, mas o saque aos cofres p√ļblicos neste estado me fazem lembrar uma coisa como a s√©rie ‚ÄúGotham‚ÄĚ e, neste momento, eu temo dizer que Rio Branco, no Acre, tem um IDH (√ćndice de Desenvolvimento Humano) que anda par e passo com a capital do Rio de janeiro onde, em centros m√©dicos, falta at√© papel higi√™nico e isso √© a P que me P!

Agência de notícias (um outro enfoque)

Enfim, se voc√™ quer saber como eu vivo, eu frequento uma academia que √© um Projeto chamado L√° em casa, da Rosely Tardelli, e que conduz a ‚ÄúAgencia de Not√≠cias AIDS‚ÄĚ. Que me faz muito bem, e tamb√©m √° minha esposa, Mara, que a maior parte das pessoas sabe o nome, mas poucas a viram e eu fa√ßo duas sequ√™ncias de esteira, uma de 55 minutos, depois uma sess√£o de quatro exerc√≠cio de muscula√ß√£o e mais 45 minutos de esteira (sim, eu vou bem, obrigado) e esta √© a minha forma de viver, enquanto ser humano. E soropositivo, porque √© isso que voc√™s querem saber.

A vida, para mim, a vida de um soropositivo, com a exce√ß√£o de um n√ļmero maior de check points no ambulat√≥rio, √© t√£o boa, ou t√£o ruim, depende muito de quem l√™, e, voltando ao ponto, √© como a de qualquer outra pessoa.

Busca e achar√°s, ensinou o Mestre.

Busca e achar√°s


E antes que voc√™ me taxe de religioso X ou religioso Y eu cansei de religi√Ķes e, para tentar explicar, eu sou, na verdade, o seguinte: Algu√©m que tenta, mal e toscamente, ser ‚Äúum seguidor do caminho‚ÄĚ. Que caminho? O seu! ¬†ūüėČ Aonde ele leva? Aonde voc√™ quer ir?¬† ūüôā

QVO VADIS DOMINI?

Bem, voc√™s ter√£o de escolher que caminho seguir e, assim, talvez possam saber para onde cada um de voc√™s que me l√™ est√° indo, porque o meu destino…

Bem, s√≥ a mim, √† minha esposa, √†s minhas filhas e √†s pessoas por mim amadas e queridas… e os verdadeiramente pr√≥ximos de mim…¬†mesmo que √† dist√Ęncia este caminho e a esta√ß√£o de meu destino real e verdadeiramente interessam… e nem sempre digo a eles todos os qu√™s e porqu√™s de eu fazer assim, assim… ou assim, assado ūüôā¬† ¬†ūüôā¬† ¬†ūüôā

E mesmo aqui, para vocês, eu não digo tudo.

Eu sei que voc√™s, todos, tem uma d√ļvida corriqueira. O enunciado da d√ļvida j√° √© o link

Sexo Oral Qual o Risco? Preciso o usar camisinha? Pode-se contrair HIV? H√° risco e sim e sim

Pode se dizer que eu sou um “empata fodas”…¬† ¬†ūüôā¬† ¬†ūüėČ

kkkkk

Olhando minhas coisas, vi que j√° tinha escrito sobre isso. Aqui vai
  Bem, voc√™s ter√£o de escolher que caminho seguir e, assim, talvez possam saber para onde v√£o cada um de voc√™s que me l√™em para onde voc√™s est√£o indo, porque o meu destino… √Č… S√≥ a mim, a √† minha Marora, interessa… Pois √©, eu estava aqui agora, 30 de Junho de 2016 pensado no final da s√©rie Regn (eu acho que √© assim que sse escreve, depois verei isso). O fato √© que eu nem imaginava que aquela seria a temporada…
Bem, hoje, dois dias depois de ter visto o final, que, apesar dos pesares, foi bonito, eu fa√ßo a mesma pergunta que o filho dela pparece ter fito algum dia: -“Que escolhas ela teve? Disseram-me que meu pai estava louco”! Vossa Majestade, Mary Stewart, eu creio que a Senhora Realmenet n√£o teve muitas escolhas e, at√© onde lhe fi poss√≠vel, vivestes intensamente! Mais do que Rainha, fostes Mulher, assim, com letra capital! Perseguida por um porco chauvinista, que n√£o se inclinaria a uma pessoa do “sexo fraco”, eu gosto de sabr que ele passou anos a anos, sem as Bolas, que Lorde Narcise t√£o habilmente removeu… √Č. Fato. Ele n√£o me honrava ejamais me honraria, sendo este patife que, sim, eu sinto, ele foi. E onde quer que estejas, Long Life to Mary Stewart, Queen of Scotland”
Talvez agora eu possa deitar e dormir. Eu n√£o creio… Mas….

[wpedon id=”134109″ align=”center”]
An√ļncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (507 artigos)
ūüėćūüėćūüėćūüėúūüíę‚ėģSim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descri√ß√£o a meu respeito que, uma pessoa classificou como ‚Äúirreverente‚ÄĚ. Esta √©, realmente, uma forma euf√™mica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei √© que uma ‚ÄúONG‚ÄĚ, que ocupa um pr√©dio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em m√©dia, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: