Últimas

Pessoas com HIV não diagnosticadas raramente fazem uso de preservativo

Pessoas com HIV não diagnosticado e com carga viral detectável São menos propensas ao uso do preservativo

Esta é a verdadeira cara da AIDS, a AIDS misturada à pobreza, somada à nossa indiferença. Sim! Sim! Nós temos remédios, e bananas também, fodam-se todos eles, os que não têm, porque nós, sim, é verdade, nos somos como uma espécie de Alice lado a lado com o chapeleiro maluco. Muito cha, 364 desaniversários, e, about them. Well, they must get the hell’s path and fuck off

Pessoas com HIV que não usam preservativos consistentemente são mais prováveis de desconhecerem que são soropositivos ou que possuem uma carga viral detectável quando a sua infecção por HIV foi diagnosticada.

Isso de acordo com pesquisas realizadas na África do Sul e publicadas em   Natureza   Científico Relatórios.

“Nós descobrimos que aqueles inconscientes de sua positividade ao HIV eram mais propensos a reportar maior  comportamento de  risco do que aqueles cientes “, escreva os autores.

“Um achado romance deste estudo foi que o maior comportamento de risco estava associado com cargas virais mais elevadas naqueles que estavam cientes de sua positividade ao HIV “.

Sete entre cento e sessenta e cinco pessoas com mais de um parceiro sexual HIV tinha usado preservativos consistentemente

Os pesquisadores descobriram que apenas 7 de 165 pessoas com HIV que relataram mais de um parceiro sexual no período anterior de um ano tinha usado preservativos consistentemente, liderando-os para definir múltiplas parcerias sexuais como de alto risco de comportamento.

Os pesquisadores acreditam que estes resultados têm implicações para a confiabilidade do modelo de estudos mostrando o potencial de expansão do teste e tratamento anti-retroviral para controlar a epidemia de HIV na África do Sul.

O estudo transversal foi realizado em KwaZulu Natal, que tem um das mais altas taxas adultas de prevalência do HIV no mundo (28%)

 

Eles também realçam o fato de que o comportamento sexual provável que conduza a uma transmissão futura do HIV estava associado com pobres busca de saúde comportamental:

Ou falta de consciência do estado do HIV ou falta de envolvimento no tratamento do HIV.

Compreendendo os motivos porque pessoas escolhem não procurar diagnóstico ou cuidado é essencial não apenas para expansão do tratamento, mas também para reduzir a transmissão do HIV.

[wpedon id=”134109″ align=”center”]

KwaZulu Natal

O estudo transversal foi realizado em KwaZulu Natal, que tem um das mais altas taxas adultas de prevalência do HIV no mundo (28%).

E é onde a incidência do HIV permanece alta (2,6 infecções por cada 100 pessoas-ano).

Os pesquisadores hipotetizaram que as pessoas com maior comportamento sexual de risco eram menos propensas a conhecer seu estado sorológico referente ao HIV e ser viralmente suprimido. (Esta tese…)

Os indivíduos foram testados para o HIV e eles não sabiam que eram pessoas com HIV

 

Eles, portanto, projetaram uma pesquisa envolvendo adultos com idade entre 15 e 59 anos.

Os participantes foram entrevistados sobre seu comportamento sexual.

Os indivíduos foram testados para o HIV e eles não sabiam que eram positivos.

Amostras sanguíneas foram obtidas para verificar a carga viral e a presença de medicamentos antirretrovirais.

O estudo foi realizado entre julho e outubro de 2013.

A população total estudada consistiu de 5649 indivíduos, dos quais 1423 eram HIV positivos e, portanto, incluído na presente análise. A idade média era de 34 anos.

Um quarto das pessoas com HIV não estavam cientes de seu estado de infecção e 43% tinham uma carga viral acima de 1000 cópias / ml.

Trinta e cinco por cento das pessoas com HIV relataram inconsistentes uso de preservativo com um parceiro único no anterior ano.

11,6% relataram ter múltiplos parceiros sexuais e apenas 7 de 165 relataram consistente uso de preservativo.

As relações sexuais simultâneas foram relatadas por 12% dos indivíduos e 4% relataram casos ocasionais e / ou sexo transacional.

Os homens eram mais propensos do que as mulheres a terem mais de um parceiro sexual, um concorrente relacionamento casual ou sexo transacional.

Desconhecimento sorológico estava fortemente associado a ter múltiplos parceiros sexuais

Um quarto das pessoas com HIV não estavam cientes de seu estado de infecção e 43% de todos aqueles com HIV tinham uma carga viral acima de 1000 cópias / ml.

Inconsciência e uma carga viral elevada foram mais comum entre homens do que mulheres. (sem tratamento […])

Desconhecimento sorológico estava fortemente associado a ter múltiplos parceiros sexuais durante o período do ano anterior.

Entre pessoas relatando mais de um parceiro sexual no ano anterior, 45% desconheciam que eram HIV positivos, em comparação com 22% relatando um único parceiro.

Inconsistente uso de preservativo no ano anterior estava fortemente associado a ter mais de um parceiro sexual (mulheres, aOR = 9,6, IC 95%, 3,4-26,9, homens, aOR = 23,6, IC 95%, 7,1-78,4) e desconhecimento de ser HIV positivo (mulheres, OR, 3,4, IC 95%, 2,2-5,2, homens, aOR, 4,1, IC 95%, 2,0-8,7).

Verdadeiros carniceiros malditos

Pessoas com HIV

No geral, 29% dos homens tinham mais de um parceiro sexual; 96% destes indivíduos relatados faziam uso inconsistentes de preservativos.

Cinquenta e dois por cento tinham carga viral acima de 1000 cópias / ml e 35% de carga viral acima de 100.000 cópias / ml.

A proporção de homens viralmente sem carga viral suprimida cresceu com o aumento do comportamento sexual de risco de aproximadamente 30% para homens com o mínimo comportamento sexual arriscado (sem sexo no precedente ano).

A subida foi para mais de 70% para aqueles com o maior nível de risco comportamental (inconsistente uso de preservativo e mais de um parceiro no precedente ano).

Eles ainda descobriram que os homens com alta carga viral eram do grupo em que a maioria provavelmente relatara comportamento de risco (21% menor risco vs. 56% maior risco). Nota do editor (Verdadeiros carniceiros malditos)

O risco de transmissão do HIV foi principalmente ligado à carga viral entre as mulheres

Nas mulheres, o risco de transmissão do HIV foi principalmente ligado à carga viral.

No geral, 9% das mulheres relataram mais de um parceiro sexual; 94% destes as mulheres relataram inconsistentes uso de preservativo e 40% apresentaram carga viral acima de 1000 cópias / ml, com 24% com carga viral acima de 100.000 cópias / ml.

A proporção com alta carga viral aumentou com comportamento, risco de 32% para aqueles com menor risco e para 56% para aqueles relatados com patrica de sexo mais arriscado.

Análise das mulheres que estavam conscientes de que eram HIV positivos mostraram que apenas 4% dessas Informaram mais de um parceiro e teve uma carga viral acima de 1000 cópias/ml.

“Há uma clara necessidade de orientar intervenções de prevenção do HIV, incluindo o teste de HIV, campanhas e programas de tratamento, em diferentes grupos de pessoas com base nos fatores de risco associados ao seu comportamento sexual, bem como explorar alternativas de retenção e  estratégias  de adesão”, concluem os pesquisadores.
“No entanto, tais relações não são susceptíveis de serem desviadas por uma abordagem puramente orientada para o setor de saúde e  estratégias inovadoras, impulsionadas pela evidência epidemiológica e antropológica, precisa ser desenvolvido  para permitir abordagens mais abrangentes para a prevenção do HIV “.

Traduzido por Cláudio Souza do original em People with HIV who are undiagnosed and those with detectable viral load less likely to use condoms, South African study finds escrito por

Michael Carter

Publicados:   07 de dezembro de 2017 no AIDSMAP em Inglês e em 11 de Dezembro em Soropositivo.Org

[wpedon id=”134109″ align=”center”]

Referência

Huerga H et al.   O comportamento sexual de maior risco está associado à falta de consciência da positividade ao HIV e da falta de supressão viral  implicações para o tratamento como prevenção . Científico Relatórios , 7: 16117, doi : 10.1038 / s41598-017-16382-6 (2017)

 

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (508 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: