O Sofrido Drama da Janela Imunológica Eterna e Minha Resposta…

O planeta em nossas mãoes

Em resposta a um amigo

sofrimento_8010678664_oO problema de vocês é muito simples de ser resolvido.
Basta usar o bom senso e ter fé na ciência.
O exame é confiável. É a base de toda a cadeia de diagnose no país. Fazer uso de uma tecnologia que trabalha em uma plataforma tão sensível (estamos falando de vidas humanas) que, sendo ambígua seria, quando pouco, uma temeridade genocida.
Teríamos gente não diagnosticada mantendo a cadeia de transmissão e sem tratamento.
Falando em termos práticos, é muito mais “barato” tratar a infecção por HIV do que controlar o fluxo hospitalar de uma pessoa com a doença AIDS estabelecida.

Eu vivi no Inferno Sem Remédios por dois anos e, durante um tempo em que eu não tinha nenhuma perspectiva de sobrevivência (me prognosticaram seis meses de sobrevivência e eu já superei isso em 4.400%), eu, para não ficar dentro da casa de apoio, um lugar de loucos, um foco permanente de tuberculose – eu fazia uso de quimioprofilaxia contra a TB – eu tomava remédio contra a tuberculose para não pegar tuberculose – eu ficava no CRT-A, quando ele ainda era na Rua Antônio Carlos, ajudando no que podia, pois toda a ajuda possível era necessária e bem recebida.

tuberculose1_8010673035_o

Assim, me envolvi com pessoas, fiz amigos e os perdi em questões de semanas… houve um período de pelo um mês eu fui a um funeral por dia e, a cada funeral eu me perguntava quando seria, afinal, o meu… ainda estou aqui… E não tenho mais a preocupação sobre como ou quando morrerei, até porque, para morrer, basta estar vivo.

Pessoalmente, eu não me preocupo com cura e isso está declarado no site, com a minha cara e as minhas palavras.
Talvez eu me interesse pela cura por conta de minha esposa; por conta de todos os outros! ”

Eu vivi e vivo isso tudo de forma tão intensa que chego a temer a perda da minha identidade e é bem possível que eu não tome estes medicamentos, se eu ainda estiver vivo quando surgirem estes medicamentos. Isso é de mim para mim (aos loucos tudo se perdoa…)

Mas o terror imunológico que vocês vivem, a dúvida, me espanta, pois parece que ninguém acredita na ciência e, embora todos mostrem saber que o HIV existe, ninguém, ou uma grande maioria, não se cuida. Depois, vem a neura… Minha vontade é escrever um palavrão, pois poucas palavras educadas podem definir esta linha de conduta, onde o fio condutor é a busca insensata do prazer a qualquer preço enquanto se busca o prazer, que se converte em culpa, medo e terror, menos de doze horas depois de se ter feito a coisa errada (errada é um eufemismo para algo que poderia ser feito, corretamente, sem correr riscos, usando proteção).
Eu vou colar um trecho de um artigo de 2010 aqui para você lerem.
Eu tenho mais de 4000 artigos off-line porque não correspondem mais à verdade ou porque seriam até mesmo contraproducentes (e espalhariam verdadeiro terror nos dias de hoje, desnecessariamente).
Eu ouso dizer que tenho o maior banco de dados nas mãos de um indivíduo, um “lobo solitário”, do mundo…
Cerca de 5000 artigos no total….
Vejam

JORNAL DO DIA ONLINE |

AIDS | CAMISINHA | DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSIVEIS | CONTRACEPTIVOS

08/07/2010

No 20º aniversário da morte de Cazuza, a prevenção à AIDS ainda deixa a desejar

POR PÂMELA OLIVEIRA

Rio – Há exatos 20 anos, a morte de Cazuza, vítima de AIDS, chocou os brasileiros. As últimas imagens do cantor – muito magro e debilitado, aos 32 anos – marcaram uma geração. Apesar das conquistas, como o fornecimento universal do coquetel contra a doença, a prevenção ainda deixa a desejar. Entre os adolescentes, menos da metade usa PRESERVATIVOS em todas as relações sexuais com parceiros casuais. Para muitos, houve a banalização da AIDS.

Diretor adjunto do Departamento Nacional de DST e AIDS do Ministério da Saúde, Eduardo Barbosa afirma que o desafio hoje é fazer com que os adolescentes não parem de usar CAMISINHA. “As pesquisas mostram que o jovem usa o PRESERVATIVO na primeira relação, mas a partir do momento em que confia no parceiro, para de usar. Em um mês ele já faz sexo sem CAMISINHA e se expõe. ”

De lá para cá isso só tem piorado. Esbarrei num site que trata de reprodução humana e vi dezenas e dezenas de mulheres (cerca de 5o em uma página) buscando esterilização temporária para não correr o risco de engravidar quando transar sem preservativo (!!!!!!!!!). Está é uma espécie de caça e pesca de emoções inferiores que, conforme eu duramente aprendi, vão estuar na loucura…

Há meninas de 12 anos, com AIDS, dando à luz crianças também soropositivas!

Gravidez adolescente.

Gravidez adolescente é um flagelo de proporções descabidas. E, o que é muito pior: Cada menina grávida antes dos 18 anos significa ao menos uma relação sexual desprotegida e, com isso, uma possível contaminação com HIV. Lendo, no Facebook, um comentário de uma importante Infectologista do Estado de São Paulo, há um grande índice de vulnerabilidade à AIDS entre as universitárias e universitários de uma importante cidade no interior de São Paulo; e a prevalência do HIV beira o 1%. Parece pouco e, todavia, não o é e, de certa forma, caracteriza uma epidemia (pelo menos de ignorância).

As implicações disso são inúmeras, pois temos, em tese, uma “geração perdida” e a força de trabalho planetária irá cair cada vez mais enquanto não se espalhar CONSCIÊNCIA entre vocês.

Eu não quero parecer alarmista. EU ESTOU SENDO ALARMISTA!!!!!!

A médio e longo prazo o que entrará em xeque será a solução de continuidade da espécie humana no planeta e, me parece, só eu vejo isso! E reforço iso dizendo que a cada dia cresce, mais e mais o numero de pessoas infectadas e pouco sabemos sobre o que acontece com relação a esta pandemia no Oriente Médio e na Ásia, onde isso parece correr como fogo sob a tundra…

Os exames funcionam sim, e é bom saber que eles existem e é ótimo saber que há mais de 20 diferentes medicamentos, possibilitando um grande número de esquemas terapêuticos; mas é extremamente importante que as pessoas se cuidem. O paciente de Berlim é um Milagre vivo e o procedimento ao qual ele foi submetido para alcançar sua cura tem 80% de possibilidade de terminar em óbito ainda na mesa de cirurgia ou no pós-operatório. Eu vos pergunto:

Se eu convidar todos vocês a irem comigo a um parque de diversão onde cada brinquedo lhe oferece uma possibilidade de sair vivo dele em 20% vocês iriam?

Eu mesmo não iria…

Enfim, o que temos, hoje, é uma janela imunológica que oscila entre 30 a 60 dias.
Em 1994, quando eu tive a meningite, eu, segundo me contou a médica, eu gritava, eu urrava com as dores de cabeça (eu não tenho nenhum registro mnemônico disso) e decidiram, por bem e por caridade, me induzirem ao coma.
O coma induzido foi de 30 dias. O meu retorno só se deu 60 dias adiante e não vivi a angustia da espera, mas ela era de 120 dias.

Na boa, deixem de lado a paranoia com a acuidade dos testes e tornem os testes desnecessários.

A amfAR produziu um vídeo, uma superprodução, prometendo a cura para 2020!
Isso gerou uma resposta imediata da comunidade científica e a resposta está aqui mesmo, neste site, neste link.
Só agora eu me dei conta que passa da meia noite.
Estou aqui há horas, preciso descansar. Meu sono só existe se induzido e eu provavelmente estarei aqui antes das nove da manhã de amanhã.

Pois então, meu chapa, faça os exames, na janela imunológica de trinta e sessenta dias. E, veja só: Daqui em diante transa (a Mara não gosta desta palavra… Faça amor… rs, rs )só com camisinha.

Clique na expressão sexo oral: Qual o risco?

E ela o levará à sua outra dúvida…

Busque compreender o fenômeno já janela imunológica e outros aspectos importantes a respeito desta situação delicadíssima nestes links:

  1. AIDS: Quadro de avaliação de riscos para o contágio do Vírus HIV
  2. Testagem de DST’s em UBS, como funciona?
  3. Beijo na boca não transmite HIV
  4. Janela Imunológica e Sexo Oral: Ignorar um problema, não melhora as coisas… e se a dúvida é sobre HIV, só complica
  5. Janela Imunológica, AIDS, Doenças autoimunes e Falsos Positivos
  6. Janela Imunológica: Definir Infecção por HIV com base em “Sintomas clínicos” é caminho equivocado! (Um tiro no escuro)
  7. Janela Imunológica do HIV. 30 dias e Os fatos em 2017
  8. Sexo oral Pode Transmitir HIV/AIDS
  9. “PEP Maníacos” Corram menos riscos…. Ou o bicho, cedo ou tarde, vai te pegar
  10. Pode parecer que não, mas este site precisa de ajuda

Ame, transe, trepe.
Mas não fode