“Quase com AIDS”, por Madame Mim…

Quase soropositiva

Olá! Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada é o que lhe deseja, agora… eu! Madame Mim e vou contar como conheci o blog Soropositivo.Org

Enfim, chegou a minha vez. Sim, eu vou poder contar aqui como o soropositivo.org me ajudou no momento mais aflito de 2017, e como o criador do site, meu então amigo, Cláudio Souza, contribuiu no meu crescimento e me ajudou a entender certas coisas que já conto por que eu não compreendia antes.

❤Vocês me permitem usar um nome fictício? Obrigada.❤

Sou a Madame Mim. Um dia o Cláudio me chamou de Madame Mim, eu nunca o questionei, mas aceitei porque gosto da personagem. E por que estou aqui com esse nome? Pois bem, venho de uma família extremamente conservadora. Por muito tempo, foi uma educação rígida e cheia de contratempos, mas que eu conseguia reverter a situação, me favorecendo algumas vezes. Tenho 28 anos. Moro por aqui na região centro-oeste. E faz um calor danado!

Em algum momento do ano de 2017, eu tive uma relação sexual desprotegida. Siiiiiiiim, eu estava errada. Siiiiiiiim, era obrigatório o uso do preservativo mas como assim eu fui deixar o detalhe mais importante de lado?! Acreditem, eu já me questionei milhões de vezes e não vai ser aqui que vou me auto julgar mais uma vez. Até então, nada de neura. Tudo certo. Mas depois, eu comecei a pensar não só em gravidez, mas também em sífilis. Dias e dias depois, com a gravidez descartada, inventei uma nova preocupação: a sífilis. Comecei a ver manchas que entendi ser da fase secundária da doença. Algum tempo depois resolvi fazer um VDRL. Por sorte, negativo.

Mas como eu, não estava satisfeita, comecei a me preocupar com HIV. Agora começa o meu inferno. Eu não vivia mais, eu passei a ter TODOS os sintomas possíveis.

Não sei o porquê… Mas foi difícil encontrar Soropositivo.Org

A cada leitura no Dr. Google, a cada sintoma que eu descobria na internet, era um martírio e eu começava a sentir o que lia. Até que me cansei daquilo e exatamente 110 dias após o contato, eu fiz um Elisa no laboratório. Eu cheguei lá achando que ia perder o meu tempo mesmo, porque cento e dez dias era quase que nada e, para piorar, a moça que me atendeu disse curta e grossa: – São 90 dias!

Eis que a minha neura (a pior de todas) começou no laboratório mesmo. Fiquei pensando que se a janela imunológica (maldita janela!) era de 90 dias, logo 110 (!!!???) ainda é um tempo considerado curto e, provavelmente, eu não iria conseguir um resultado conclusivo. Mas já que estava lá, fiz.

Informação precisa e preciosa em Soropositivo.Org

No outro dia, meu “Não Reagente” já estava no site. Fiquei feliz… por uns dias. A preocupação volta. E eu volto para o Dr. Google. Quem disse que eu achava janela imunológica de 90 dias? Meu amigo(a), eu achei janela de CINCO (pasme!), eu disse CINCO anos! E então eu fiquei louca. E agora?

Eu não conseguia fazer outro exame. E para piorar, eu não conseguia sair da internet e a cada site, uma tortura diferente. Em cada site, uma janela imunológica diferente. Profissionais, leigos, curiosos, cachorros, papagaios opinando sobre janela imunológica, Elisa’s e suas gerações… Eu não tinha mais vida. Já havia, inclusive, assinado minha sentença de morte.

E até aceitava que estava com HIV. A partir daí, eu sentia febre, parava no meio da rua procurando manchas pelos braços, 24H por dia com um espelho procurando uma candidíase oral, chorava, procurava manchas, chorava, achava que era diarreia, chorava, toda hora com as mãos na testa e rosto achando que era febre, chorava…

Close-up of red AIDS Awareness ribbon with pink rose on white background

E, finalmente, nas minhas andanças pelo Dr. Google, encontrei o soropositivo.org.

Achei um post sobre janela imunológica! Mas, espera… 30 a 60 dias? Tem fontes? Teeeem! Vejam só, confiáveis! Rolando um pouco mais, achei o contato do criador do site. Pensei muito em adicionar e bater um papo, vai que ele perde a paciência? Fucei o site mais um pouco, li e reli tudo que podia. Tudo muito interessante e eu resolvi adicionar o Cláudio.

E olha só, ele me respondeu. Eu contei do Elisa e seus 110 dias. Contei dos sintomas e da preocupação. Lembro-me bem, ele disse: – Somatização é a sua cara!

Depois ele completou:

– Moça, esqueça as gerações dos exames. E me explicou que 110 dias eram suficientes. Daí em diante, eu ganhei um amigo muito especial. Cláudio me ensinou muitas coisas e com sua calma e serenidade foi me fazendo entender o significado do “Não reagente”.

Eu não contei um terço do que passei (e do que ainda passo), eu tive crises de pânico a noite, ouvia vozes, tinha sudorese noturna.

Cláudio também falava comigo sobre isso e a gente se diverte vendo o lado bom das crises infundadas de nervos que eu tinha e hoje ainda tenho. Hoje, ficou uma “ressaca” chata disso tudo, ainda tenho alguns ataques nervosos e, às vezes, a ansiedade e o nervosismo me sobem à cabeça.

Mas o Cláudio está sempre ali. Mesmo com o meu “Não Reagente”, ele está sempre ali. E me ajuda a passar por esse trauma.

Soropositivo.Org desmistificou a tese de O resto da Vida

O que eu quero dizer é que, apesar de vir de uma família conservadora, rígida, eu sabia um pouco de HIV e achava que sabia tudo. Em algum momento da vida, eu ouvi alguém dizer que o indivíduo que passou por um contato de risco, deveria, realizar exames anualmente O RESTO DA SUA VIDA. E eu achando que isso era um conhecimento de respeito acerca do HIV.

Depois de passar pelo Soropositivo.Org, eu entendi muita mas muita coisa e mesmo quando não conseguia entender (por estar nervosa), Cláudio me mostrava e indicava as fontes.

E foi assim, sempre que eu tinha uma crise nervosa, que eu pensava em me matar, ele me mostrava o texto que eu já havia lido milhões de vezes mas que tem o poder de me acalmar (o da janela imunológica, que está aqui no site), e acrescentava sempre que foi escrito por profissionais da Casa da AIDS e do CRTA.

E assim eu ia me acalmando. Na verdade, todo esse meu medo vem da minha situação familiar mesmo.

Só consegui um bom entendimento através do soropositivo.org

Do meu estilo de vida. Eu não sabia muito sobre o HIV, eu passei a “estudar” mais sobre o vírus, depois desse contato que me acarretou todo esse caos. E afirmo que eu só consegui um bom entendimento através do soropositivo.org, isso porque aqui, não existe um interesse por trás do site, não tem alguém indicando 30 exames em 180 dias $$$$$$$.

Não tem ninguém maquiando a verdade. E isso é tão real, que nesse tempo, eu fiz sorologia para hepatites virais, fiz com 120 dias e questionei o Cláudio porque aqui no site a janela para Hepatite C está de 180 dias e eu queria ouvir dele que era de 120 dias, mas ele me disse claramente que não podia mentir, e me confirmou que são 180 dias.

Eu não sei quando eu vou me livrar 100% desse medo e dessa agonia. Mas sei que há dias eu tenho me aliviado com a ajuda do Cláudio e do Soropositivo.Org.

Eu já me sinto satisfeita porque ao encontrar o Soropositivo.Org, eu não encontrei mais um site que me desse informações, eu encontrei um site com boas referências, com verdades que outras pessoas não dizem sei lá por quê. Também encontrei um amigo e, logo eu, tão pobre de amigos, parece que tenho alguém a recorrer sempre que preciso e, me sinto feliz em poder mandar boas energias e me preocupar de forma constante com ele.

Acho que vale uma pesquisa sobre Neuropatia Periférica aí de onde você está. Leia, entenda.

Eu acho que é isso que nos falta… Entender mais sobre a dor do outro, sobre o que ele pensa.

Conseguir compreender suas angústias, seus medos. E sempre, sempre ajudar no que couber. Eu fui ajudada… Eu estou sendo ajudada.

Mas precisei passar um medão do caramba para chegar até aqui. Só consegui um bom entendimento através do soropositivo.org

Um abraço bem apertado em você que me leu. Não sei por qual motivo está aqui. Apenas sinta-se abraçado! Tudo vai ficar bem…

Madame Mim.

 

Eu pego este pedacinho do texto dela:

-“Entender mais sobre a dor do outro, sobre o que ele pensa.”.

 

Eu gostaria que olhassem para mim assim também.

Outro dia alguém me disse: “Você é um guerreiro”.

E a cada vez que ouço está frase eu me reporto à cena antiga ainda preservada em minha memória onde Lucky Skywalker diz à “criaturinha verde”.

-“Procuro por um Grande Guerreiro”!

E Yoda diz:

-“Guerras não engrandecem”….

E eu penso que nesta conversa está tudo o que há para se dizer sobre a guerra e os guerreiros.

 

Eu não sou assim, eu quero me engrandecer aos olhos de Deus e esta é toda a aprovação que eu busco. 🙂   🙂   🙂