Há Vida Com HIV

70 anos!!! Pessoas com HIV agora podem esperar viver até lá… Ou mais, com antirretroviral TARV

70 anos!!!!!

HIV agora podem esperar viver até os 70 anos usando o 

Viver até os 70 anos é, finalmente, uma possibilidade real.

Viver com HIV até os 70 anos ou ainda mais... 90 anos, talvem
viver até os 72 anos, com esta mão ruim ou pior, não importa. Eu amo a vida, eu amo Mara e quero, sim, ficar bem velhinho do lado dela. Eu me lembro, ainda, de uma pessoa que sem, chamada de “vaca”! seria um insulto ao clube das vacas, assistiu a um vídeo onde eu sou entrevistado no programa “Linkado na Área” da ESPM, qie fou uma grandiosissima gentileza da ESPM, em especial por parte de Elisabete (???) e Daniel Ladeira. A “pessoinha nefasta” disse que me viu no programa e disse que eu estava “muito bem para quem tem neuropatia periférica e fez um maltito kkk e me bloqueou”. Eu as vezes sinto vontade de por o nome dela à disposição doúblico, para vez se as pessoas gostariam de *** conversar com ela”. Bem, eu podri agora, o vídeo, no final

Sim… uma pessoa cujo coeficiente intelectual pode ser ambíguo e duvidoso, baseado nesta única interação disse, uma vez, que eu ofereço a doutrina do medo.

Eu respondi, e reitero, que eu prescrevo “cautela e atenção com o que se escreve para outros lerem!”

Eu gosto, sim, de dar esperança.

Mas só dou quando sinto, finalmente, que o posso.

Minha vivência do diagnóstico positivo para HIV me ofereceu um prognóstico de expectativa de vida de seis meses… E eu posso chegar, talvez, aos 70 anos… Se for assim, farei xixi no túmulo do cara que me disse iso… rs,rs,…

O artigo abaixo já havia sido lido por mim há um bom tempo, mas eu pensei:

“Quem viver, verá”. E fique na expectativa de ver (…).

E agora eu vejo e até já vi alguém com mais de 70 anos!!!

E eu não conto quem, porque sei que ela não ficaria muito feliz com isso. Mas ela é um dos modelos de humanidade e humanismo.

E estas são traços de caráter que me fazem ainda crer na esperança e em um futuro melhor.

Por outro lado, o Beto Volpe é, sim, um outro grande modelo de huanidade, bom humor, boa índole, decência, lealdade à toda prova. E eu diria:

Se eu crescer, quando eu crescer, com umas diferenças mínimas porém básicas, eu gostaria de ser como ele. E tenho dito

Boa leitura

Assim, finalmente eu ouso publica-lo.

Enfim, aí vai:

70 anos...

70 Anos (setenta anos) e além! Ou para a frente e para cima! :-). Até os 70 anos ou mais!

Um Estudo forneceu evidências de pessoas  em tratamento contra HIV podem esperar viver até os 60 anos e muito além!

E entretanto, o estudo mostrou que um indivíduo iniciando a TARV aos 20 pode chegar aos 63!

E mais, um paciente iniciando TARV a partir de 35 anos poderia viver até os 67 anos e além.

Uma contínua redução no risco de morte entre pessoas com HIV, desde que o tratamento eficaz contra HIV está disponível.

Além disso, os pesquisadores descobriram que iniciar o tratamento com uma contagem de células CD4 acima de 200 células / mm 3 significaria que uma pessoa com 20 anos pode viver até os 70!

E que iniciando aos 35 anos de idade poderia sobreviver em seu 70 anos de VIDA!!!!!!!!!!

Mesmo as mais otimistas mostram-se dez anos menos longas! É Mas 70 anos é tempo à bessa…

 

 

70 anos
Mesmo a terra mais seca pode dar suporte à germinação

Mesmo nas estimativas otimistas, a expectativa de vida de HIV-positivos e dez anos menor.

Mas mesmo assim, o autor de um editorial chama essas descobertas de “estimulantes”.

E ele acredita que elas enfatizam a importância do diagnóstico e tratamento imediatos do HIV.

Ele, também sugere que o risco de morte seria diminuído.

E o prognóstico geral melhorou com o início TARV com uma contagem de células CD4 de 500 células/ mm3.

Tudo começou com início da Terapia combinada, com 3 medicamentos ter sido disponibilizada em 1996.

Sim, eu me lembro: Meninos, eu vi!

Os médicos observaram reduções drásticas nas taxas de doença e morte em pacientes HIV-positivos tratados assim.

Melhora empolgantemente o prognóstico de sobrevivência!

 

Vários estudos mostraram que a terapia antirretroviral tem o potencial de melhorar empolgantemente o prognóstico de pacientes HIV positivos.

Portanto, pesquisadores da Colaboração Antiretroviral Cohort, que envolve 14 grandes estudos de coorte de HIV no Canadá, Europa e EUA, analisaram as taxas de mortalidade e expectativa de vida de mais de 43.000 pacientes que iniciaram o tratamento pela primeira vez entre 1996 – 99, 2000. – 02 e 2002 – 05.

 Eles também analisaram se havia alguma característica do paciente que afetasse o risco de morte e/ou prognóstico.

2056

illustration of 3d image of light coming out open door

Um total de 2056 (5%) pacientes morreu… É, mas pessoas falecem…

A taxa de mortalidade caiu de 16 mortes por 1000 pessoas / ano entre 1996-99 e 10 por 1000 pessoas / ano entre 2002 – 05.

Eles também notaram melhorias significativas no prognóstico de pacientes HIV-positivos nos dez anos do estudo.

No geral, seria esperado que com a TARV iniciada aos 20 anos entre 1996 e 2005 vivesse por mais 43 anos.

Entre 1996 e 1999, eles calcularam que esse paciente viveria até os 56 anos de idade.

E no período de 2002 a 2005, esse número melhorou para pouco menos de 70 anos.

O prognóstico de pacientes aos 35 anos

Houve também melhorias impressionantes no prognóstico de pacientes de 35 anos que iniciaram o tratamento, com uma expectativa de mais 32 anos de vida após o início da terapia antirretroviral.

Mas, mais uma vez, o prognóstico melhorou ao longo do tempo de uma expectativa de mais 25 anos de vida em 1996 – 99, para 32 anos em 2002 – 05.

Pacientes que iniciaram o tratamento Contra HIV com baixa contagem de células CD4 (abaixo de 100 células / mm 3) tiveram taxas de mortalidade muito maiores do que os pacientes que iniciaram terapia antirretroviral com contagem de células CD4 acima de 200 / mm 3 (20 – 44, 20 por 1000 pessoas anos vs. cinco por 1000 pessoas / ano).

Além disso, um tratamento de início com 20 anos de idade, com contagem de células CD4 abaixo de 100 células / mm 3   teria uma expectativa de vida de 54 anos em comparação com uma expectativa de vida de 70 anos para um tratamento de início de 20 anos com uma contagem de células CD4 acima de 200.

A importância da contagem de CD4

 

Mas a importância da contagem de células CD4 no momento do início da terapia para o prognóstico também foi observada em pessoas com 35 anos de idade, com pacientes com contagem de células CD4 abaixo de 100 células / mm 3.   esperado para viver até os 62 anos, comparado a um prognóstico de 72 anos para pacientes com contagem de células CD4 acima de 200 células / mm 3.

Droga: “O fim da picada”.

Os pesquisadores também descobriram que as mulheres tinham um prognóstico melhor do que os homens.os usuários de drogas injetáveis tinham uma expectativa de vida que era até 20 anos mais curta que os usuários de drogas não injetáveis.

A terapia Combinada. A mudança que me trouxe muita luz em 1996!

para se viver 70 anos precisa de amar muito
Chegar assim ate os 70 anos? rsrs

Melhoria começou logo que a Terapia Combinada foi implementada.

“Houve uma melhoria dos resultados com a terapia anti-retroviral combinada entre 1996 e 2005, caracterizada por uma diminuição acentuada nas taxas de mortalidade”.

Os pesquisadores atribuem tais reduções na mortalidade e melhorias na expectativa de vida às “melhorias na terapia durante a primeira década da terapia combinada“.

Normal (???)

Ainda não é similar ao “normal”

Mas eles observam que o estudo sugere que o prognóstico das pessoas que fazem terapia anti-retroviral ainda não é normal. Pegando neste ponto, o autor do editorial em anexo destaca os resultados do estudo SMART, que mostrou que os pacientes com menor contagem de células CD4 tinham um risco maior de doenças graves não relacionadas ao HIV.

 

O estudo Smart

As conclusões do estudo SMART foram um dos fatores que levaram às diretrizes de tratamento do HIV, recomendando que a terapia antirretroviral deveria ser iniciada com uma contagem de células CD4 de 350.

O autor observa o “dano clínico da infecção pelo HIV não tratada” e aguarda os resultados de um ensaio clínico que poderia mostrar se há algum benefício no início do tratamento do HIV em u

ma contagem de células CD4 de 500 células / mm

 

Referência

A colaboração de coorte anti-retroviral.   Esperança de vida de indivíduos em terapia combinada em países de alta renda: uma análise colaborativa de 14 estudos de coorteThe Lancet 372: 293 – 299, 2008.

Cooper DA.   Vida e morte na era da TARVThe Lancet 372: 266 – 267, 2008.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us