Últimas Notícias! Você não deve perder

Soropositivo.Org na luta contra a AIDS E HIV Visão-Missão-Meta e Valores

Soropositivo.Org

Visão, Missão, Meta e Valores

Visão, Missão, Meta e Valores

 

Para que você possa entender melhor este texto seria bom que lesse antes, se ainda não o fez, este outro texto, ele abre em outra aba de seu navegador e não permitirá que você se perca pelo caminho.

Na história de Soropositivo Home Page para o Blog Soropositivo.Org houve um divisor de Águas. O Momento em que o Taz o apresentou em seu Programa, na TV Cultura, o Vitrini.

Não é exagero de nossa parte dizer que as visitas quintuplicaram! Antes disso houve um empuxo especial, que foi minha participação, em 1º de Dezembro de 2000 no “Bate Papo com Convidados do UOL”, que gerou, sim, um grande número de visitas, mas nada comparável ao já citado.

Por sermos, eu e Mara apenas um casal, ainda que não formado, mas em comunhão mental, amorosa e ideológica, inadvertidamente, arregaçamos as mangas, pois nada mais nos restava, apenas “o Trabalho”.

 

E como é bom fazer este trabalho, enquanto cumprimos aquilo que, de uma forma ou de outra, nós estabelecemos como missão e, em outros diferentes modos, estabeleceu-se como missão para nós.

 

Conscientizar as pessoas para a realidade da vida com HIV, onde muitas vezes estabelecem certas ilações e comparações entre nós, pessoas vivendo com HIV ou AIDS, com criaturas peçonhentas, desprezíveis e indignas de atenção às quais, em alguns casos, se faz parecer que é um grande favor em nos tratar, pois morreríamos de qualquer maneira como está citado em AIDS e Legalidade Sonegada:

 

“Em face à reiterada sonegação de direit­os civis, políti­cos e so­ci­ais as pess­oas sor­o­pos­it­ivas e doentes de AIDS, a efetivação do jur­idic­a­mente in­stituído, con­stitui-se como a prin­cip­al es­tratégia na luta con­tra a “ter­ceira epi­demia“, que não cor­res­ponde a con­tam­inação pelo vírus e a pro­gressão da doença, mas sim pelas re­s­pos­tas ex­cludentes e dis­crim­in­atóri­as da­das pelas so­ciedade civil e política.”

 

Tendo como meta, além da conscientização à respeito dos inúmeros perigos que a relação sexual desprotegida trás a cada pessoa e que, embora isso nem sempre acabe em aids, pode, assim mesmo trazer um resultado inesperado que poderá, sim, por modificar, certamente para uma condição pior que a anterior, posto que o abuso do sexo é conhecido como transtorno psiquiátrico; um autêntico comportamento suicida. Mostrando-lhes, com base em nossas experiências pessoais  que arriscar-se a contrair o HIV é uma ideia suicida desde o início da consciência de como se desenvolve AIDS afastando, ainda, a triste ideia de que é “melhor morrer de AIDS do que de vontAIDS”, que viceja e campeia por entre a nossa juventude, onde pessoas me dizer ter optado por correr “determinado risco”, que redundou em desastre, por amor!

As pessoas, sem saber amar, estão “morrendo de amor”.

 

Desta forma, tornou-se nossa missão,e para mim em especial, quase como que profissão de fé ALERTAR A TODAS AS PESSOAS ÀS QUAIS POSSAMOS ALCANÇAR, aquela que, para o bem da verdade, encontrem em nosso blog que “a AIDS está aí Ó”, e que mesmo com este STATUS QUO de doença crônica, AIDS não é similar a pressão alta e, como diz a Minha Infectologista, a AIDS é só a “pontinha do Iceberg” que passa a flutuar em nossos corpos, depois que contraímos HIV.

Para colocar isso às claras, não bastava ser uma espécie de “papagaio da mídia” e, sim, gerar nosso próprio conteúdo. A única maneira de o fazer seria traduzindo os textos de sites especializados e hoje, quase quatro anos depois de termos abandonado o CTRL+C e o CTRL+V, com que trabalhávamos na nossa antiga produção de conteúdo, mais de 650 páginas que, muitas vezes, sequer foi veiculada na mídia, e nós nunca pudemos entender os porquês disso, não é raro uma pessoa de nosso círculo pessoal comentar:

-”Sabe, na semana passada saiu na TV algo sobre aquilo que vocês publicaram meses atrás….

E isso mantém nossos valores em pé.

Sem citar nomes, há um número específico de “youtubers” fazendo sucesso que, conforme alguém me informou, estão predispostos a fazer algo que nós não estamos, que é travestir nossos valores morais em dividendos econômicos. Não há o impublicável para nós, e, tampouco, nos detemos em pensar sobre o que “perderíamos, perdemos e ainda temos a perder, em termos fiduciários, pois, para nós, importa, de verdade e, em verdade, a verdade, como temos exposto os problemas de se consumir o Antirretroviral X durante o início da gestação ou se a mulher planeja engravidar e, sim, nós continuamos a postular que o preservativo, e não a PrEP, e em breve publicaremos algo bastante tenaz em derredor disso:

A melhor arma contra a AIDS é, sim, o preservativo.

E Isso me leva a contar um pequeno epigrama onde, em um determinado momento, alguém, ciente de que veríamos, questionou, na Ilha da Fantasia, o FACEBOOK, se a informação era mesmo a melhor arma contra a AIDS, e o representante legal de tão honrada e já extinta organização, o Programa Nacional DST/AIDS respondeu:

“A camisinha é a melhor arma contra a AIDS”!

Raciocinamos com isso e mudamos nosso “lema” para:

Há Vida com HIV

Na atualidade, vemos os descendentes daqueles que diziam que a camisinha era a melhor arma contra a AIDS e, hoje em dia, apenas 80% efetiva contra o HIV. É desta forma que, quando os senhores lerem este documento, terão visto já, uma ligeira alteração em nosso LEMA:

“A Camisinha e a Informação, juntas, são melhores do que a PrEP apesar de Haver Vida com HIV”.

Desta forma nos posicionamos, com uma postura editorial dura e eu, Cláudio Souza, muitas vezes tenha fama de “ave de mal agouro”.

Águias não caçam moscas

Mesmo agora, enquanto redigimos este texto, eu já tenho em mente um outro que materializa em números, financeiros, as verdadeiras boas razões para se arguir em prol da implementação de PrEP (Profilaxia Pré Exposição) como programa de saúde sexual e reprodutiva onde, para se evitar contágio por HIV a pessoa se trata, é mais ou menos isso, como se tivesse HIV (sic) ($$$$$$$$$$).

Quem não quereria? Se for sujo, eu não!

Nós temos alcançado exatamente o público mais vulnerável, como pode ser visto no gráfico abaixo, entre 18 anos (nós acreditamos que os mecanismos de busca possam ocultar sites com uma temática como a nossa de perfis de usuários que “aparentam” ser menores de idade.

O que observamos, também, é que faixas etárias mais avançadas visitam menos o blog e, entretanto, lêem muito conteúdo.

 

E o dado onde a BVC poderia ajudar a impactar.

Nossa visitação, quando observada por gênero, mostra uma tendência um tanto acentuada de mais mulheres do que homens

 

E, interessante dado:

Dispositivos móveis que acessam soropositio.org 23% usam Apple

Não nos surpreende mais a esmagadora diferença entre dispositivos móvei e dispositivos do tipo Desktop ou Notebook diante de Smartphones. Mas é bastante notável que, entre os dispositivos, os gadgets da marca iPhone, que demonstram um público de maior poder Aquisitivo. E uma ampla e segmentada porção de dispositivos Samsung.

Finalizando, estamos colancando um demonstrativo gráfico de Alexa.org sobre Soropositivo.Org

É preciso entender que quanto mais alto o número, menor a popularidade do site

Vocês verão, que para nossa alegria, estamos entre os 500.000 sites mais vistos no mundo, um universo com mais de cinquenta milhões e site se, no Brasil, estamos entre os 50.000 visitados.

Isso nos trás grata satisfação!

Nesta escala, quanto menor o número, melhor a posição no rank. Bem, você pode pensar: Pow! 500.000 é muito. Não é não, se vc considerar um Universo de mais de 80 milhões de sites auditados. E 50.000, aqui no brasil. Calma, estamos trabalhando…

Enfim, temos feito um bom trabalho e o que nos limita é o poder econômico e, vejam, não nos é necessário rios de dinheiro. Depois de anos, anos, anos anos e anos trabalhando em meio à dificuldade, aprende-se a trabalhar com muito pouco, muito bem.

 

Cláudio Santos de Souza

Mara Terezinha de Macedo

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (550 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Relacionamento discordante. Renata. Um ato de contrição
  2. Quanto tempo uma pessoa infectada pelo HIV leva para transmitir o vírus? » Soropositivo.Org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: