A maioria das crianças com HIV Apresenta uma recuperação de seu sistema imunológico depois de iniciar o tratamento

Image default
Carga Viral Crianças e AIDS Janela Imunológica
Escritos pelos NIH As células T © Russell Kightley Crianças com infecção pelo HIV perinatal que começam a terapia anti-retroviral (TARV) experimentam uma tipicamente boa recuperação de células T CD4, mas a probabilidade de chegar a 500 células/mmou mais é maior para aqueles com menor supressão imunológica antes do início do tratamento, de acordo com um estudo publicado no March 27 edition of AIDS. Paulo Krogstad a partir da Escola de Medicina David Geffen na UCLA e colegas avaliaram a persistência de baixas contagens de CD4 apesar da supressão viral sobre a TARV em mais de 900 crianças nos EUA, o Caribe e a América Latina que iniciaram o tratamento com a idade de 5 anos ou mais. Os pesquisadores descobriram que após 1 ano da supressão viral  sob TARV, 99% das crianças atingiram uma contagem de células CD4 de pelo menos 200 células/mm3 — o limiar para muitas doenças oportunistas. No entanto, 14% das crianças ainda tinha uma contagem de CD4 abaixo de 500 células/mmapós 1 ano da supressão viral e 8% permaneceram abaixo deste nível mesmo após 2 anos. O tempo que levou a chegar a 500 células/mmou maior, com pré-tratamento da contagem de CD4 diminuiu de cerca de metade de um ano para as crianças que iniciaram a terapia com 350-499 células/mma 1,3 anos para aqueles que iniciaram com menos de 200 células/mm3. Apenas 9 crianças (1%) apresentaram eventos definidores de AIDS, incluindo quatro delas durante os primeiros 6 meses com supressão virológica completa (Carga Viral abaixo de 40 cópias de RNA por mililitros de sangue). “TARV melhora a contagem de células CD4+ na maioria das crianças, mas o tempo necessário para a contagem de células CD4+ alcançar pelo menos 500 células foi altamente dependente da linha de status imunológico”, os pesquisadores concluíram. “Algumas crianças não chegam a um número de linfócitos T CD4+ de 500 células/[células/mm3] apesar de terem se mantido por  2 anos com completa supressão virológica. Eventos definidores de AIDS ocorreu em 1% da população, incluindo as crianças nas quais a supressão virológica e a melhor contagem de células T CD4+ foram alcançados.” O texto Abaixo é um excerto de uma declaração à imprensa. Descrevendo a investigação em mais detalhadamente. Para a maioria das crianças com HIV e baixa contagem de células imunológicas, apresentaram um crescimento após o tratamento  Estudo financiado pela NIH encontra o nível de células T retorna ao normal com o tempo 23 de Março de 2015 — a maioria das crianças com HIV que apresentam baixos níveis de uma contagem de células imunológicas, eventualmente recuperam-se, demonstrando bons níveis de células T CD4 após o início do tratamento, de acordo com um estudo realizado por pesquisadores financiados pelos Institutos Nacionais de Saúde. Falha de células T CD4+, um dos principais alvos do HIV, rebote depois de o vírus ter sido suprimido com medicação ocorre em cerca de quinze por cento dos pacientes adultos e está associada com graves, doenças fatais. Os pesquisadores realizaram o estudo atual para saber em que medida as crianças que foram infectadas com o HIV em todo o momento do nascimento pode estar em risco para esta condição e se estas falhas realizadas com um grande risco para infecção grave. “A boa notícia é que esta condição ocorre raramente em crianças ou jovens com HIV”, disse estudo autor Rohan Hazra, chefe da gestante e Infectologia Pediátrica no ramo do NIH Eunice Kennedy Shriver Instituto Nacional da Saúde infantil e do desenvolvimento humano, desde o financiamento para o estudo. ” comparativamente poucas crianças cujas células CD4+ não retomaram a não parecem estar em maior risco para infecção grave do que as crianças com maiores contagens de CD4+”. Ele acrescentou que as conclusões não aparecem para alterar as recomendações de tratamento para crianças com HIV, que incluem medicamentos antirretrovirais para suprimir o vírus e acompanhamento periódico dos exames para detectar os primeiros sinais de qualquer infecção grave. Os resultados foram publicados online em AIDS (um sie americano que trata do tema, e o estudo foi realizado por uma equipe de pesquisadores em várias instituições no  Brasil e nos Estados Unidos. O primeiro autor do estudo foi Paul Krogstad da Escola de Medicina David Geffen da Universidade da Califórnia em Los Angeles. Para realizar a sua análise, os pesquisadores revisaram os dados de três redes de pesquisa cuidando de mais de 3.700 crianças nos EUA, América Central e do Sul e do Caribe que foram infectadas com o HIV antes ou durante o nascimento. Os pesquisadores acompanharam a contagem de células CD4+ de 933 crianças por pelo menos 5 anos a partir de quando eles começaram a rreceber tratamento anti-HIV. Contagens saudáveis de CD4+ de outras células variam entre 500-1 800-1200 células por amostra de sangue. Menos de 500 células por amostra é considerada baixa e 200 ou menos por amostra é considerado muito baixo. Após um ano de tratamento anti-HIV, 86 por cento das crianças no estudo obteve contagens de CD4+ de 500 ou mais. Após dois anos de tratamento anti-HIV, 92% superou este limiar. Os pesquisadores também revisaram o histórico clínico destas crianças, através de seus registros para sinais de doença grave durante o curso do seu tratamento. Conhecida como a CDC Eventos de Categoria C, estas doenças são um sinal de 0 sistema imunológico gravemente debilitado, visto em pessoas com AIDS. Um total de nove crianças experimentaram esses eventos. A ocorrência desses eventos não diferiu estatisticamente entre as contagens de células CD4+ abaixo de 500 no momento do evento (quatro crianças) e aqueles com contagens acima de 500 (cinco crianças). O estudo os autores observaram que em relação aos adultos com baixas contagens de CD4+ no início do tratamento, contagens de CD4+ em crianças aumentar para 500 ou mais com a passagem do tempo após o tratamento ter sido iniciado. Mas apesar de tais aumentos, algumas crianças tinham condições de categoria C ou outras doenças importantes durante os três primeiros anos de tratamento do HIV. Os pesquisadores foram chamados para estudos adicionais com a finalidade compreender este maior risco de doença. Sobre a Eunice Kennedy Shriver Instituto Nacional de  Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano (NICHD): NICHD patrocinadores da investigação sobre o desenvolvimento, antes e após o nascimento; maternal, criança, e saúde da família; biologia reprodutiva e questões de população; e reabilitação médica. Para obter mais informações, visite o  site do Instituto em http://www.nichd.nih.gov. Sobre o Instituto Nacional de Saúde (NIH): NIH, as nações de investigação médica da agência, inclui 27 Institutos e Centros e é um componente do Departamento de Saúde e Serviços Humanos. NIH é a principal agência federal conduzir e apoiar básica e clinicamente, bem como a investigação translacional sobre pesquisa médica e está a investigar as causas, os tratamentos e curas para doenças comuns e doenças raras. Para obter mais informações sobre o NIH e seus programas, visite www.nih.gov.   Traduzido por Cláudio Souza do original em A maioria das crianças com HIV apresenta uma recuperação de seu sistema imunológico depois de iniciar o tratamento Revisado por Mara Macedo   Referência P Krogstad, K Patel, B Karalius, et al (em nome do  Estudo de coorte HIVAIDS pediátrica, IMPAACT 219C, e NICHD  Site Internacional a iniciativa de desenvolvimento de investigadores). Incompleto reconstituição imune apesar de supressão virológica em crianças infectadas pelo HIV-1 e adolescentes. A AIDS 29(6):683-693. 27 de Março de 2015. Outra fonte Institutos Nacionais de Saúde. Para a maioria das crianças com VIH e baixa contagem de células imunológicas, células rebound após o tratamento. Press release. 23 de Março de 2015.
Se você é usuário de Natura Compre Conosco

 

Este é um trabalho feito com amor, dedicação, carinho e um 1⃣ senso de responsabilidade! Ele gera custos e despesas! 

Apoie neste link https://www.natura.com.br/?consultoria=claudiosouzaebeleza

E logo abaixo um formulário em que você possa mandar uma mensagem para mim!

Doe R$ 10,00 Doe R$ 50,00 Doe R$ 100,00

 

, SoropositivoOrg
Se você pode e quer, por favor, ajude
, SoropositivoOrg

E não foi dentro de uma “zona temporal de conforto”! Esta é uma história que só eu a tem para contar!

Fui a primeira pessoa física, um CPF, não um CNPJ a, entre aspas, “dar minha cara a tapa”!

Por tudo o que vivi, isso tudo aconteceu em um período ainda conturbado pelo preconceito e, sim, houve preços a serem pagos.

A moeda sempre foi a da exclusão social e cheguei a titubear entre prosseguir ou não!

O grande “IT” de tudo isso é que sem este trabalho nada me restaria, senão o  ócio e com toda a certeza não suportaria. Tenho a necessidade de ser produtivo.

We are Borg!

Se não de tédio pelas horas vazias, ao menos por suicídio pela absoluta falta de propósito que minha vida teria e a terrível impressão de parasitose que viria a me acometer. Assim, eu não pude parar.

Tive a oportunidade de realizar muitas coisas e, na outra mão, perdi diversas oportunidades de fazer mais, com um alcance mais profundo e melhor.

Nem tudo é como se quer. Deixa chover (Guilherme Arantes)!

Enfim, se você tem a possibilidade de apoiar, de financiar, mesmo que minimamente este projeto, eis aqui os fatos:

, SoropositivoOrg
Este é o Único Blog ” Ainda ON LINE” a ter recebido este prêmio e esta consagração. O blog que alcançou o mesmo Status foi o Solidariedaids, de Paulo Giacommini. Infelizmente eu não consigo encontrar o link e a comunicação este eu e ele é muito difícil
  •  
, SoropositivoOrg
Único Blog On Line Tratando deste tema a Ter Recebido Este Prêmio pelo Júri Acadêmico

, SoropositivoOrg

Leitura Recomendada Neste Blog

Oi! Pessoal, obrigado por ter chegado até aqui! Sua atenção e interesse é o nosso maior interesse, trabalhamos aqui, eu e mara, com a finalidade de informar vocês, far alguma clareza em alguns pontos nebulosos de “tudo isso”.

Entretanto, nos faltam recursos financeiros

Se você gosta do trabalho, se tem condições de ajudar e quer ajudar, muitas vezes o custo de uma bobagem do seu dia-a-dia para nós, certamente fará a diferença porque, sabemos, o beija-flor, carregando água na pontinha de seu bico fará toda a diferença no esforço de apagar o incêndio na floresta!

Pense nisso!

Logo abaixo alguns recursos para facilitar o apoio!

Sugestões de leitura

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog é melhor contigo!!!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Soropositivo.Org, e eu, fazemos tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Conhecer Nossa Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us