Soropositivo.Org - Há Vida Com HIV por Cláudio Souza

Pode Não Ser HIV. Seu Corpo Pode Estar Somatizando Sintomas

Image default
Histórias Positivas

Pode Não Ser HIV! Esta é um frase que eu repito, na verdade repetia, dezenas de vezes por semana para um bom número considerável de pessoas.

Esta linha de trabalho, no Whats’ App será  extinta

 

Pode Não Ser HIV. Pode Ser Apenas Seu Corpo Somatizando Devido À Angustia E O Estresse Pelo Medo De Ter Se Infectado.

Assim eu começo meu relato caros leitores, mas antes de explicar sobre a psicossomatização , preciso voltar na linha do tempo e narrar tudo que me me aconteceu. Não sou muito bom com textos, então se houver alguma falha em concordância ou outras “âncias”  ignorem, o importante é o que eu vou relatar.

Minha história começa no dia 15 de Outubro, no dia 15 de outubro fiz uma viagem á negócios, depois de ter realizado tudo que havia que ter feito naquela cidade, antes de retornar ao hotel resolvi ir a um bar tomar uma cervejinha, devo ter tomado umas 5 long neck´s, enquanto bebia no bar percebi que uma moça me observava, como sou casado acabei não dando corda.

Bêbado, travado, tem ereção? (…)

Pode não ser HIV
Bem, eu fui DJ. E eu trabalhei em uma casa onde o destino, apesar de todas as minhas tentativas, me colocou na posição de *chefe* de “bailarinas”. Bailarina é a forma delicada e eufêmica que eles tinham para uso deles, que ajudava-os, os donos das casas, a explorar lenocínio. E, desgraçadamente, eu participei disso. Eu cheguei a conversar com um juiz e ele disse que, em caso de batida policial e prisão eu seria contabilizado como *vítima*, pois o “sistema” falhou para comigo (e esta é com certeza uma grande verdade) não me deixando outro recurso, e eu não os tinha, senão trabalhar daquela forma que, em síntese, era menos grave do roubar, extorquir ou assassinar. Sempre me chama a atenção que a proteção ao patrimônio físico e/ou material tenha preponderância mesmo na fala de um juiz. Mas as moças me contavam que elas saiam com “o cara travado da boite” e pediam mais bebida no hotel. E, é a versão delas, o cara caia no sono rapidamente e acordava sem memórias. O resto vocês podem imaginar. A transa foi fantástica.!!!

 

Depois de ter tomado umas 5 e já estar pra lá de Bagdá  (não sou de beber, quaisquer duas latinhas já me deixam alterado) resolvi voltar ao hotel. Quando chego ao estacionamento percebo que aquela mesma moça que havia me observado tinha me seguido até o carro e para encurtar o texto, fizemos sexo ali mesmo, fizemos sexo protegido, ou quase protegido, o oral passivo e ativo foram feitos sem camisinha.

No dia seguinte, consciência pesada por ter traído minha esposa, ainda mais por ela estar grávida.

O peso na Consciência e o “Leite Derramado.”

Mas entrei no carro e retornei á minha cidade, vida que segue, não adianta chorar pelo leite derramado (literalmente)….

 Retornando à minha cidade cerca de duas semanas após aquela noite, fazendo exercícios acabei por estourar 3 hérnias na cervical, fiquei muito mal, tive que fazer tratamento com corticoides, a minha última injeção de corticoide foi no dia 22 de dezembro, 2 semanas depois me deu uma candidíase na boca!

As pesquisas no Google E Seus Resultados

Eu, CLÁUDIO SOUZA, não posso responsabilizar o Google. O Google crê oferecer o melhor com base em seus algorritimos. Mas são “apenas algoritmos” e não fazem juízos de valor! Se Fizessem…..

Fui pesquisar sobre tratamento e em uma das pesquisas no Google estava lá escrito:

Candidíase pode aparecer na fase aguda do HIV, no mesmo momento não dei muita importância, comecei a fazer o tratamento por conta própria (fluconazol+nistatina oral) indicado pelo farmacêutico, ainda disse ele:

Fica tranquilo que em uma semana isso passa, isso foi por causa das injeções que você tomou!   

Passado uma semana nada dela sarar, diminuiu consideravelmente, mas bem lá no fundinho da língua permanecia um pouco.

Lembrei-me daquele sexo oral, da pesquisa do Google falando de HIV e pronto, pânico instalado e a certeza, estou com HIV.

Comecei a entrar em pânico, Jesus, teria contraído o HIV e ainda passado à minha esposa que está grávida?! (Cláudio Falando: Por que será que todo mundo, mesmo eu, se lembra de Jesus na Hora do Sufoco?)

Comecei a desenvolver síndrome de pânico, TOC e outras doenças psiquiátricas, no prazo de um mês comecei a sentir todos os sintomas da fase aguda (exceto febre), mas sentia um calorão e minha temperatura sempre em 37°. (…).

Atormentado e com a certeza que tinha HIV marquei um infectologista, chegando ao infecto ele me passou todos os exames necessários: HIV1 e 2, hemograma, glicose, colesterol, enfim, foram tantos exames que nem lembro mais.

Texte rápido de HIV
O teste rápido de HIV é gratuito nos postos de saúde e centros especializados. Se você fizer o teste e ele der positivo, passa-se a um segundo teste, de confirmação. Se isso acontecer, não entre em pânico. Há vida com HIV. Pode até ser mais difícil, mas vemos bem, desde que nos cuidemos bem.  E o exame, o teste em si é o mesmo, com a triste e funesta diferença que o exame é entregue friamente. Se ele fosse entregue em uma bandeja de prata com agua pura em uma taça de cristal….

Fiz o HIV1 e 2 de quarta geração, no melhor laboratório da cidade, resultado: negativo.

Retornei ao infectologista e ele me tranquilizou, calma, você não tem HIV, se tivesse esse exame já teria identificado, você o realizou com uma janela superior á recomendada, seu problema é psiquiátrico, vá com urgência a uma psiquiatra e um psicólogo que eles vão te ajudar, oque você está tendo é somatização, anda lendo muito o Google, né?

Eu, Cláudio Souza, acabo de me lembrar de uma anedota autêntica. Na entrada de um consultório de um médico italiano está escrito algo que é mais ou menos o seguinte:

 

E há um paralelo interessante. Eu trabalhei quatro meses em uma empresa e eu cuidava, junto com um amigo, da manutenção de computadores trazidos por clientes.

Eu não vou entrar em detalhes sórdidos deste trabalho.

Mas há uma observação interessante de meu companheiro de “laboratório”.

Ele me disse, fazendo referência aos clientes que chegavam com um computador e um diagnóstico:

-“É a placa de vídeo”.

E ele me disse, é como se eu chegasse ao consultório médico e dissesse ao médico:

“Eu tenho câncer doutor”.

Rimos muito, mas quando se trata de um computador, é fácil resolver o problema, embora muitas vezes seja difícil explicar que “que é o chipset e que o custo de um reparo com BGA é caríssimo e que o custo do equipamento não permite a viabilização comercial do trabalho e, portanto, teremos de trocar a placa mãe”…. – A resposta oara isso, geralmente é algo para o qual não existe uma interjeição, mas pense em você tentando explicar algo inerente à sua profissão diante de “um leigo” e a expressão perturbada e perturbadora de estupefação e surpresa!

É MAIS OU MENOS ASSIM!   🙂   🙂   🙂

E lidar com HIV, AIDS, JANELA IMUNOLÓGICA É MUITO SÉRIO E, EM LINHAS GERAIS, A AUTOMEDICAÇÃO É CAMINHO QUE PODE CONDUZIR AO DESASTRE!

Saí de lá arrasado, pensando que bosta de infectologista era aquele que estava ignorando tudo que senti e me mandando ir a um psiquiatra. ( o pior paciente psiquiátrico é exatamente este que se diz não necessitado. Não mesmo. Desesperadoramente Necessitado!!!!!!!!!)

Pois acabei fazendo o que ele mandou, comecei o tratamento e cerca de 1 semana após começar a medicação os sintomas começaram a sumir, mas a certeza ainda estava plantada na minha cabeça, eu tinha HIV!

Com 4 meses e ainda com a certeza de estar com HIV,  não aguentei e tive que contar á minha esposa, – Claudio falando: Um dos mais belos gestos de dignidade que já vi e, até aqui, inédito para mim —– pra ir junto fazer todos os exames necessários, tomei uns bofetões na cara (merecidos – CSouza: eu concordo) mas vamos lá, minha paranoia chegou a tanto, que eu via sintomas na minha esposa e no meu filho de 10 anos, pensei em me matar umas trocentas vezes.

Passados os 4 meses fomos eu e minha esposa ao CAT, realizamos um teste rápido e resultado:

Não reagente!

Mas minha cabeça estava tão obsessiva e os sintomas foram tão reais que eu não acreditava, olhava sites desatualizados falando em janelas de 6 meses, 9 meses, aí que me angústia se tornava cada vez maior, foi quando em uma dessas pesquisas achei este blog, do qual hoje eu posso chamar de meu amigo, Cláudio Souza, lá continha todas as informações mais que atualizadas sobre janelas e muitas outras coisas, só que eu não conseguia me convencer.

Com 130 dias retornei ao meu infectologista, indignado, aos prantos, e disse:

Doutor, não pode ser, eu tenho HIV, me passa um exame mais específico.

Eu me lembrei, agorinha, de um caso que, para mim, foi icônico: Depois de ter me levado às raias do desespero após ter dito:

Eu vou para a Torre“!

E eu passei a esperar pela ligação da polícia, tentando enteder minha conexão cm “a coisa”, não teria sido a primeira vez 🙁   ele acabou por me dizer: EU TENHO AIDS E VOU PROVAR, Ato contínuo eu vi que ele me bloqueou e não mais apareceu até uns seis meses depois.Quando eu perguntei:

E aí? Se convenceu? Não! Aí eu bloqueei. E depois que decido-me a algo…. Quem me conhece bem sabe. Minhas decisões são Monolíticas”

Continuemos com nosso amigo psicossomático….!

Foi então que ele disse:

Filho, eu vou te provar que você não tem HIV!!! Não precisaria te passar este exame, mas como eu estou vendo sua angustia, pra te tranquilizar vou te passar um exame que chama PCR Quantitativo, [OBSERVAÇÃO DE Cláudio Souza: Procedimento inadequado e me entristece ver médicos passando esta mensagem] este exame só é passado pra quem sabiamente tem HIV, e se você tiver mesmo e não tem!  Você nesses 4 meses vai ter muito mais que 40 cópias!!

Com 135 dias realizei o exame, resultado, não detectado!!

Aquilo me deu um alívio na hora, mas como eu ainda estava em um estado de obsessão por acreditar que ainda tinha HIV tornei ao Google (maldito Google) e em uma dessas pesquisas sobre PCR descobri que existe uma condição chamada controlador de elite, a pessoa tem o vírus mas possui carga viral indetectável, pronto, o pânico estava instalado novamente, esperei, esperei, esperei e hoje com 6 meses de possível exposição, resolvi fazer mais um exame de HIV, eu precisava daquilo, com os exames atuais, impossível uma pessoa não detectar o HIV após 6 meses, isso acontecia só no tempo do Cazuza e Freddie Mercury….

[Certas frases carecem de sentido, mas…]

Fui no CAT junto com minha esposa e realizei, resultado, adivinhem?!

Mais uma vez, não reagente!!!

Hoje acabou minha angústia, hoje eu decidi acreditar na ciência e sair de vez do estado angustiante que estava!

Hoje eu acredito no que a mente é capaz, ela tem um poder imensurável, depois pesquisem no Google sobre psicossomatização, há pessoas que ficaram até cegas e que depois de 6 meses de psicanálise voltaram a enxergar, se você acredita que esta doente, você vai adoecer.

Então você meu amigo, que esta passando por tudo isso que passei (sei de casos de pessoas que fizeram 67 exames e ainda não acreditam), minha dica é, sai dessa, vai viver sua vida, seja feliz, há tantas pessoas querendo ter o resultado que você esta tendo exame após exame e não tem, e estão  fadados a permanecer com esta doença pro resto da vida, então aceite e vá ser feliz.

Pra mim fica um aprendizado imensurável, e um respeito enorme sobre as pessoas que possuem esta doença, eu acreditei ter HIV por 6 meses, como foi angustiante.

HIV não é castigo, não é sinônimo de promiscuidade, ele não escolhe classe, gênero e nem cor. Ninguém merece qualquer doença que seja.

A minha mensagem é, não quer sofrer a angustia que passei:  

USEM CAMISINHA!!! EM TODAS AS RELAÇÕES, INCLUSIVE AS ORAIS!!!

Usuário Anônimo do Blog Soropositivo.Org

Sobre minha psiquiatra e minha decisão profissional a respeito do meu atendimento no Whas App.

Partindo, inicialmente, do fato mais do exposto e proposto a todos:

Eu não sou médico. O que tenho a oferecer são meus anos de experiências, boas e ruins ao longo de quase 1/4 (um quarto) de século onde até me voluntariei no CRT-A durante o tempo em que morei na Casa De Apoio Brenda Lee. Um local bastante difícil de se viver, mas que me abrigou, alimentou, de alguma forma me deu esperanças mas para o qual eu peço a Graça Divina de não ter de voltar

Minha psiquiatra, na última segunda-feira, dezoito de Março, foi convidada, por mi, baseado no conhecido trato implícito de sigilo na realação MÉDICO/PACIENTE, a “rolar minha lista de contatos, sendo advertida que aqueles sem imagens eram, em linhas gerais, de pessoas que, passada a minha utilidade, me bloquearam.

 

Utilidade…

Ela ficou chocada e, levando em conta a situação dolorosamente estressante que estou vivendo e vivenciando, disse, sim, que minha decisão de fechar esta porta, foi bem assestada! Eu trato disso no final do texto

Como eu disse, ela ficou chocada. e vejam, eu tenho olhado o que tem e o que não tem relevância e eu tenho deletado, depois de também bloquear, sistematicamente estas pessoas e minha psiquiatra viu ue eu já estou entrando pelo 2016.

Só permanecerão aqueles que, eu sei bem, se tornam amigos! E, posso citar uma frase. Uma pessoa disse-me:

-“Não!!!! Nada disso!!!!!! Somos amigos, é para o resto da vida”!

Bem, eu estou bloqueado, e sei que estou, há pelo menos duas semanas e sem um até logo!!!!

 

Não é a primeira vez que ela me aconselha a “lavar as mãos”. A primeira vez foi quando eu, ciente ue não poderia continuar o curso de letras na UNIFESP por conta do evidente risco de vida durante o retorno, ainda tinha dúvidas a respeito de trancar ou abandonar a matrícula. Foi em 2016.

Eu mudei de Cidade, meu celular será alterado e só não serão bloqueadas as pessoas que tem um contato real comigo, não como um saco de conhecimento e a partir de hoje, 20 (vinte) de Março de 2019 (dois Mil e dezenove), o trabalho pelo What’s App será cobrado, “pro-rata” à um custo de R$ 10,00 por semana, estando eu disponível para comunicações via TEXTO entre as 11:30 e 19:45.

Amigos, amigos. Trabalho, e isso é trabalho, é outra coisa

Bem, talvez você queira ler sobre o Paciente Londrino

Ou Conhcer a História de uma pessoa que foi mada por mim a quem não tive a coragem de o dizer: Meu primeiro desastre, minha primeira tragédia emocional pós diagnóstico: “Márcia 1996 +

Sei lá…

Sobre mim, Cláudio Souza => O vídeo abaixo fala muito para mim!

Anúncios

Artigos Relacionados que você pode gostar de ler

Comente e Socialize-Se. A vida é melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Soropositivo.Org, e eu, fazemos tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Conhecer Nossa Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us
Precisa Conversar? O Beto Volpe (pesquisem este nome no Google) tem muito a oferecer. Eu, Cláudio, não tenho mais como atender a vocês, numa boa, eu não dou conta de digitar apenas com os indicadores e muitas vezes a conversa toma rumos que, pessoas muitas vezes "só de passagem" poderiam sair daqui se perguntando que espécie de louco sou eu!