Não Soropositivos que fazem repetidos testes de HIV

Image default
AIDS AIDS depois Dos 50 beijo Beijo Na Boca Fatos sobre a AIDS Janela Imunológica Sexo Sexo Oral E Os Fatos Sexo Oral Qual o Risco? Sexualidade VÍRUS PAPILLOMA HUMANO Vida Saudável
Como abordar indivíduos soronegativos para o HIV, sem comportamento de risco, que procuram repetidamente serviços de saúde para realização da sorologia anti-HIV?

Se eu pudesse, pegaria vocês pela Orelha e diria: Você Não Tem HIV

O traço comum a estes indivíduos é o fato deles considerarem-se sob o risco de contaminação. Muitas vezes o medo da contaminação deriva de algo real, como a existência no passado de um comportamento de risco, e outras vezes este medo decorre de fantasias ou mesmo de delírios e alucinações.

Tudo isto resulta em um intenso sentimento de culpa que só poderia ser aplacado pela presença de infecção pelo HIV, que significaria castigo. E assim, este aqui, que vos escreve seria, sem dúvidas, um grade filho da mamãe santa e mereço, sim, ter HIV e é por isso que eu tomo para aliviar a dor da neuropatia periférica, o seguinte:

  1. Metadona: 60 mg ao dia
  2. Gabapentina 800 mg 3 x ao dia
  3. 75 Mg de Amitriptilina, 3 vezes ao dia

Baclofen, cuja dose, neste momento, eu não me recordo. Mas é duas vezes ao dia.

Resolve?

Bem, pelo menos eu não vivo uivando até para a Lua Nova!

Esta representação do HIV/AIDS como castigo faz partedo imaginário social em torno da AIDS.

A matéria continua abaixo
Carga Viral! O que é, E Para Que Servem Testes de Carga Viral?

E grande carga de responsabilidade sobre este estigma, repousa nas costas destes três mil vezes malditos “😈😈😈orientadores espirituais😈😈😈“, que disseram que a AIDS era a vingança de Deus”. Como se Deus fosse uma espécie ridícula de “soberano purpurado” premiando aqueles que vencem um campeonato de adulações, bosta!

Na verdade, estas pessoas, não podendo ser Deus, atribuíam a Deus as suas mazelas e, neste caso, vou a maldade, perversidade, crueldade. Maurício, meu irmão, que me traiu e que a despeito disso eu amo, mas que nunca, NUNCA, nunca mais ouvirá notícias minhas, tinha uma fala bastante interessante, que eu aplico abaixo:

-“Algumas pessoas me parece, ele dizia, que quando nasceram, jogaram fora a criança, e criaram a placenta”.

Saindo um pouco do tema, é como esta declaração de nosso Excelentíssimo Presidente Eleito, em pleito Universal fez quando o STJ, já não sem tempo, declarou a homofobia um crime.

Segundo a excelsa pessoa supra mencionada, se tivéssemos um Juiz Evangélico, ele pediria vistas “e sentaria-se sobre o processo”!

QUE LINDÍSSIMA E MAGNÍFICA MANEIRA DE SE VER O USO E A UTILIDADE DAS INSTITUIÇÕES.😕

Eu  já fui bobo e considerei juízes e juízas naturalmente incorruptíveis. Até vir o “Lalau”.

Eu não generalizo! Sei que há gente honesta e verdadeira, ou seria melhor o suicídio né?

Mas hoje, crer em incorruptibilidade, não mais.

O PODER CORROMPE

Mas… nesta construção social, derivada da dificuldade em se lidar com a sexualidade e a morte, a AIDS foi caracterizada inicialmente como doença de homossexuais. Num segundo momento passou a ser associada a grupos sociais considerados transgressores, marginais à sociedade (profissionais do sexo, homossexuais, travestis, usuário de drogas).

A AIDS, enquanto doença, é caracterizada como contagiosa, incurável e mortal, por isso ela se toma a própria metáfora da peste, com a função de desmascarar e punir aqueles que ousaram transgredir as normas sociais.

Apesar de sabermos que a AIDS pode atingir a todos os indivíduos, esta significação subsiste no imaginário social e pessoal.

Cercado por estas representações sociais, o medo da contaminação adquire status de certeza na dinâmica psíquica do sujeito

Desejos, Taras, Curiosidades

O que está em jogo é a eclosão dos desejos inconscientes reprimidos até então, considerados proibidos, sendo portanto fonte de angústia e intensos conflitos. Em busca de livrar-se da angústia e do sentimento de culpa este sujeito pode de forma inconsciente colocar-se em situações de risco e até mesmo se contaminar. E eu Cláudio Afonso, já vi isso, a pessoa procurar até achar! 😓😓😓

Este funcionamento pode existir com diferentes especificidades nas várias estruturações psíquicas.

É fundamental que todos estes indivíduos sejam encaminhados para uma avaliação psicológica e psicoterápica, e se necessário um acompanhamento psiquiátrico.

Eu busco oferecer o apoio da minha vivência pelo Whats App. 

Mas isso foi tão doloroso para mim, que eu escolho, e não sei explicar o critério que uso para decidir e, creio que vou reabrir isso ainda nesta semana.

DO MEU JEITO

Vejam só, leitores, frequentadores, multiplicadores, leitores de ocasião. Eu não teria palavras palavras para agradecer a confiança, a presença muitas vezes diária, o esforço coletivo em retransmitir o  conhecimento, que mostra vossa confiança em mim!

Em meu trabalho!

Em meus esforços

Sugestões de leitura

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog é melhor contigo!!!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Soropositivo.Org, e eu, fazemos tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Conhecer Nossa Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us