28.4 C
São Paulo
22, novembro,2019

Teste do HIV, Os Fatos – Saiba Como e Entenda Bem

Home » Artigos, Traduções e Edições » Teste do HIV, Os Fatos – Saiba Como e Entenda Bem
Image default
Artigos, Traduções e Edições

O Teste de HIV é simples. É rápido, é confiável e você deve aceitar seus resultados. Se você estiver se testando depois de 30 dias, não há mais o que temer.
E, veja bem, fazer hemograma e tentar adivinhar o resultado com base na contagem de células brancas, leucócitos, monócitos, basófilos e neutrófilos, só como exemplo, vai de pirar e não resolverá nada!
 
PEP
PEP é emergência Médica

Possível Contágio Por HIV? Busque a Prep Imediatamente

Se você acredita que pode ter estado em contato com o HIV nas últimas 72 horas clique no link abaixo e procure o local mais próximo de onde você está e “CORRA PARA LÁ EM BUSCA DE PEP”

PEP É Emergência Médica

Para Evitar Alguns Equívocos:

Assim pega:

    • Sexo vaginal sem camisinha;

    • Sexo anal sem camisinha;

    • Sexo oral sem camisinha;

    • Uso de seringa por mais de uma pessoa;

    • Transfusão de sangue contaminado;

    • Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação;

    • Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

Assim não pega:

    • Sexo desde que se use corretamente a camisinha;

    • Masturbação a dois;

    • Beijo no rosto ou na boca;

    • Suor e lágrima;

    • Picada de inseto;

    • Aperto de mão ou abraço;

    • Sabonete/toalha/lençóis;

    • Talheres/copos;

    • Assento de ônibus;

    • Piscina;

    • Banheiro;

    • Doação de sangue;

    • Pelo ar.
[/penci_text_block] Se você tem uma dúvida sobre isso e está a menos de 72 horas desta aparente transmissão, leia sobre
PEP e corra para o hospital mais próximo!
Mais Sobre PEP
Se já se passaram 72 horas, por favor, prossiga com o texto e entenda melhor o…

…Teste de HIV, os fatos Esclarecendo e Desinstalando Neuroses

Os Centros dos EUA para Controle de Doenças (CDC) estima que existam cerca de 1,1 milhões de pessoas HIV-positivas nos Estados Unidos. Desse número, o CDC estima que um em cada sete (15%) desconhece sua condição de HIV
Aqui no Brasil, embora eu esteja sem dados, por conta da coisa de eu fazer parte de um bloco de carnaval chamado “Eu Sozinho”.
Fazer o teste para o HIV é uma coisa inteligente a se fazer. E é fácil. No entanto, muitas pessoas evitam fazer o teste por vários motivos. 
Alguns podem achar a idéia de fazer o teste tão assustador que simplesmente não o fazem, enquanto outros podem pensar que o teste de HIV é desnecessário porque eles acreditam que não correm risco. Eu, Toscus, reconheço que por muito tempo temi fazer o teste por conta de uma superstição que era bem mais que uma corrente:
-”É melhor eu não testar porque cada pessoa que eu vi testar-se e dar positivo definhou em dois meses.

Era o medo….

A verdade é que qualquer pessoa pode ser infectada pelo HIV. Alguns grupos demográficos podem ser mais afetados que outros, mas os fatores de risco são os mesmos para todos.
No que diz respeito ao teste de HIV, o velho clichê “conhecimento é poder” ainda é verdadeiro. Conhecer seu status de HIV, negativo ou positivo, coloca você na melhor posição para proteger sua saúde e a saúde de seus parceiros sexuais.
No momento, não há cura para o HIV / AIDS, mas existem medicamentos disponíveis que permitem que indivíduos HIV positivos tenham uma vida normal e saudável. E estar ciente de sua sorologia, contradizendo o “Povo da Noite” menos provável que você transmita o vírus para outras pessoas.
O CDC recomenda que todos entre 13 e 64 anos de idade façam o teste de HIV pelo menos uma vez, independentemente do risco percebido. Além disso, você deve fazer um teste de HIV se alguma das seguintes situações se aplicar a você:

Observe Bem

  • Você é sexualmente ativo, principalmente com três ou mais parceiros sexuais nos últimos 12 meses.
  • Você teve relações sexuais desprotegidas com alguém que é HIV positivo ou alguém cujo status de HIV você não conhece.
  • Você compartilhou agulhas ou seringas para injetar drogas (incluindo esteróides ou hormônios) ou se equipamento não esterilizado foi usado para piercings ou tatuagens.
  • Você é um profissional de saúde que sofreu um acidente relacionado ao trabalho, como exposição direta ao sangue, ou que ficou preso a uma agulha ou outro objeto potencialmente contaminado.
  • Você está grávida ou está pensando em engravidar.
  • Você foi agredido sexualmente.
  • Você trocou sexo por comida, abrigo, drogas ou dinheiro.
  • Você foi diagnosticado ou procurou tratamento para uma infecção sexualmente transmissível, como sífilis ou herpes.
  • Você foi diagnosticado ou procurou tratamento para hepatite ou tuberculose.
  • Você tem algum motivo para não ter certeza sobre seu status de HIV.

Se você é um homem gay ou bissexual sexualmente ativo, pode se beneficiar de fazer o teste de HIV a cada três a seis meses.
Se você se envolveu em comportamentos que colocam você em risco de se infectar com o HIV, você também pode ter sido exposto a outras DST’s. Alguns destes podem ser bastante graves e requerem tratamento imediato. Se você está sendo testado para o HIV, também deve discutir com seu médico se está em risco e deve fazer o teste para essas DST’s.

Quais são os tipos de testes de HIV?

Existem vários testes diferentes que podem ser usados ​​para determinar se você tem HIV. O primeiro teste desenvolvido ainda é o mais frequentemente usado para a detecção inicial da infecção pelo HIV: o ensaio imunossorvente ligado à enzima ou, como é mais conhecido, o ELISA ou EIA.
Há uma variedade de testes ELISA / EIA disponíveis. Alguns envolvem tirar sangue de uma veia. A amostra é enviada para um laboratório para análise, com resultados disponíveis em uma ou duas semanas.
Muitos locais de teste agora estão usando ensaios rápidos orais ou com picadas nos dedos. O teste oral, por exemplo, envolve esfregar as gengivas superior e inferior dentro da boca. A amostra é então colocada em um frasco de revelador, com resultados disponíveis em 20 a 40 minutos.
Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomendaram recentemente um novo protocolo de teste de HIV para laboratórios que aproveitará os avanços da tecnologia de teste e identificará melhor os casos agudos ou muito recentes do vírus. Esses novos testes de HIV de “quarta geração” para anticorpos para o vírus em amostras de sangue e para o que é conhecido como antígeno HIV-1 p-24, que aparece no corpo mais cedo do que anticorpos.

Janela Imunológica

O tempo que o corpo leva para produzir anticorpos após o início da infecção pelo HIV é conhecido como “período da janela”. Para a grande maioria dos que contraem o vírus, os anticorpos contra o HIV se desenvolvem dentro de quatro após a exposição. Alguns vão demorar um pouco mais para desenvolver anticorpos.
Até a presença de anticorpos, um teste ELISA será negativo para o HIV. Portanto, se alguém realmente contraiu o vírus, mas ainda não desenvolveu anticorpos ao fazer o teste ELISA, isso pode resultar em falso negativo.
Os novos testes de HIV detectaram uma infecção cerca de três semanas após a exposição ao vírus; com os testes de HIV mais antigos, o período da janela pode ser de até três meses. A identificação correta de casos agudos de HIV é crucial para a prevenção, pois as cargas virais são geralmente muito altas durante esse período de infecção, aumentando a probabilidade de alguém transmitir o vírus.
 
Devido a esse período de janela, é importante saber que tipo de teste de HIV seu médico está usando. Nos testes mais antigos, fazer o teste antes de três meses pode gerar um resultado pouco claro ou um falso negativo.
 
Se o teste inicial de HIV for positivo, o próximo passo é realizar um imunoensaio de diferenciação de anticorpos HIV-1 / HIV-2 para determinar se o indivíduo está portando HIV-1 ou HIV-2. Este teste produzirá resultados mais rapidamente do que o teste Western Blot recomendado anteriormente.
 
Se houver um resultado negativo ou indeterminado da segunda etapa de teste, o CDC recomenda um teste de ácido nucleico. Um resultado negativo desse teste indica um resultado falso positivo no teste anterior, o que significa que o indivíduo não tem HIV. Um resultado positivo indica uma infecção aguda.
 
Nenhum teste de diagnóstico será 100% confiável, mas se você for negativo no momento apropriado (ou seja, 3 semanas após uma possível exposição ao vírus com os testes de HIV mais recentes ou 13 semanas após uma possível exposição ao vírus com os testes de HIV mais antigos) , você pode considerar que isso é uma confirmação confiável de que você é HIV negativo.
 
Qual é a diferença entre testes anônimos e confidenciais?
Com testes anônimos, você não precisa dar seu nome a ninguém. Com o teste confidencial, você fornece seu nome durante o processo de teste, mas o sistema de saúde e os órgãos governamentais de saúde são obrigados por lei a manter suas informações em sigilo – elas não podem permitir que se tornem informações públicas.
 
Nos Estados Unidos, a Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro de Saúde de 1996 (HIPAA) garante que seus registros médicos permaneçam confidenciais. De um modo geral, apenas o seu médico ou a instituição onde você fez o seu teste tem acesso aos seus registros médicos. No entanto, muitos estados optaram por usar relatórios baseados em nomes, o que significa que, se você for positivo para o HIV, o resultado e o nome do seu teste serão relatados aos departamentos de saúde estaduais e locais para fins de vigilância. O departamento de saúde do estado remove todas as informações pessoais sobre o resultado do seu teste (nome, endereço etc.) e compartilha as informações com o CDC para que ele possa rastrear as tendências nacionais de HIV.
 
Como as leis variam de estado para estado, se você estiver preocupado com o anonimato ou a divulgação, entre em contato com o departamento de saúde local ou qualquer linha direta da organização de serviços de AIDS para descobrir qual é a lei em sua área e onde os testes anônimos estão disponíveis.
 
Usar um teste em casa ou ir a um site de testes anônimos – que estão disponíveis nos departamentos de saúde de todos os estados – são boas maneiras de fazer o teste anonimamente, o que significa que seu nome não precisa ser usado para fazer o teste. Você terá uma conversa com um conselheiro, mas sua identidade ainda estará protegida.
 
Onde posso fazer o teste?
O teste de HIV está amplamente disponível em várias unidades de saúde – em consultórios médicos particulares, clínicas de saúde pública, pronto-socorros de hospitais, farmácias.
 
O CDC instruiu os prestadores de serviços de saúde a testar todos os seus pacientes quanto ao vírus, independentemente de terem ou não relatado comportamento sexual ou de uso de drogas conhecido por transmitir o vírus. Infelizmente, no entanto, muitos profissionais de saúde ainda não seguem esta recomendação, o que significa que muitas pessoas que, sem saber, vivem com HIV continuam sem diagnóstico.
 
Os residentes dos EUA podem comprar kits de coleta domiciliar que envolvem o envio de uma amostra de sangue a um laboratório para análise e resultados. Em outubro de 2012, os residentes dos EUA também podem comprar um kit completo de bricolage, que pode fornecer resultados em 20 a 40 minutos.
 
O aconselhamento é uma parte importante do teste de HIV. Isso pode ser feito pessoalmente com um médico, em um local de testes com um conselheiro ou por telefone com um conselheiro que trabalha para uma empresa que fornece kits de testes domésticos. Essas conversas desempenham um papel valioso em informar quem tem um resultado negativo sobre como manter seu status negativo e em aconselhar aqueles que têm um resultado positivo sobre seus cuidados de saúde.
 
Cada estado tem sua própria linha direta de HIV, a partir da qual você pode obter informações sobre onde fazer o teste, incluindo locais de teste anônimos, nos estados em que o teste anônimo está disponível.

Oi! Quer fazer alguma consideração a respeito? Não? Ok! Pense em fazer uma resenha deste assunto

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Automattic, o Wordpress e Soropositivo.Org, e eu, fazemos tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. E estamos sempre aprimorando, melhorando, testando e implementando novas tecnologias de proteção de dados. Seus dados estão protegidos e, eu, Cláudio Souza, trabalho neste blog 18 horas or dia para, dentre tantas outras coisas, garantir a segurança de suas informações, posto que sei das implicações e complicações das publicações aqui passadas e trocadas Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Conhecer Nossa Política de Privacidade