Global Statistics

All countries
95,007,057
Confirmed
Updated on 17 de January de 2021 05:49
All countries
67,607,460
Recovered
Updated on 17 de January de 2021 05:49
All countries
2,032,106
Deaths
Updated on 17 de January de 2021 05:49

Soropositivo.Org Informa: COVID-19 no Mundo

All countries
95,007,057
Confirmed
Updated on 17 de January de 2021 05:49
All countries
67,607,460
Recovered
Updated on 17 de January de 2021 05:49
All countries
2,032,106
Deaths
Updated on 17 de January de 2021 05:49
Responsabilidade Social - Anuncie AquiAnuncie aqui! Apoie este trabalho, são vinte anos online. Apoie e fique "bonito na foto"

A PrEP não viabiliza Saúde Sexual e Reprodutiva.

Vaginose Bacteriana – Doença Inflamatória Pélvica

Vaginose Bacteriana, também conhecida como Doença Inflamatória Pélvica é uma DST que pode criar muitos problemas para a saúde da mulher, a saúde feminina....

DST ou IST Aquelas Doenças da Nossa Boa Vênus

DST, ou IST, bem como doenças venéreas, as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s), são contraídas, em geral, através do contato íntimo com um parceiro infectado. Quanto mais parceiros sexuais você tiver, maior será a probabilidade de exposição a uma DST, mas também existem outros fatores de risco.

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus 

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus é uma "estratégia que tem ganho espaço nos últimos anos,  dentro da caixa de ferramentas de prevenção do HIV que se expandiu significativamente. Isso se deve ao rápido crescimento do nosso conhecimento sobre abordagens eficazes que ajudam a prevenir a transmissão do HIV. No entanto, para maximizar o impacto dessas abordagens na epidemia de HIV, devemos efetivamente aumentar a conscientização, a compreensão e o uso adequado delas.

Infecção genital por HPV E Sexo oral a principal forma de transmissão

Infecção genital por HPV dá causa e curso a muito sofrimento humano. Ocorreu-me agora, durante a revisão do texto que há mais de dez...

Terapia Antirretroviral Carga Viral E Contágio

Carga Viral E Contágio. A Terapia Antirretroviral, a TARV, foi o que mudou a cara da pandemia HIV/AIDS, pois reduz a carga viral e,...

É preciso pensar e pensar bem nos riscos do “só a PrEP”. O preservativo é a melhor escolha! Saúde sexual e reprodutiva é um conceito que, por exemplo, meus pais nunca conversaram comigo e, por assim dizer, estou eu aqui, blogando sobre saúde sexual e reprodutiva depois de ter perdido a minha saúde sexual e minha qualidade de vida.

Pois, sem dúvida, este foi mau maior prejuízo

Pontos-chave do Cuidado em Saúde Sexual e Reprodutiva

  • regulares check-ups de saúde sexual são recomendados para pessoas que vivem com o HIV.
  • A triagem pode identificar infecções que não causam sintomas.
  • O tratamento nas clínicas de saúde sexual é gratuito e confidencial.
  • Você pode escolher qual clínica participar.

Cuidar de sua saúde sexual é importante para qualquer pessoa, mas principalmente se você vive com HIV.

PrEP não viabiliza Saúde Sexual, A PrEP não viabiliza Saúde Sexual e Reprodutiva.

Se você é sexualmente ativo, é importante fazer exames regulares de saúde sexual. No Reino Unido, os médicos de HIV recomendam que as pessoas com HIV façam um exame de saúde sexual no momento em que são diagnosticadas pela primeira vez e depois todos os anos depois disso. Recomenda-se que homens que fazem sexo com homens e que sejam sexualmente ativos, façam um exame de saúde sexual pelo menos uma vez por ano. Para homens considerados com alto risco de infecções sexualmente transmissíveis (porque fizeram sexo sem preservativo com um novo parceiro ou foram diagnosticados com uma infecção anteriormente ou por causa do uso de drogas), a recomendação é fazer um check-up a cada três meses. Você também pode ser questionado sobre sua atividade sexual em exames de rotina de HIV.

Nos últimos anos, houve um grande aumento no número de infecções sexualmente transmissíveis, principalmente as infecções bacterianas sífilis, gonorreia, clamídia e LGV. Muitas das pessoas diagnosticadas com essas infecções são gays vivendo com HIV.

Por que os exames são importantes

Se você é sexualmente ativo, há uma chance de detectar uma infecção sexualmente transmissível (DST).

Ter uma DST pode aumentar o risco de transmissão do HIV se você estiver fazendo sexo sem camisinha.

Ter uma DST pode causar o contágio de outras DSTs, mesmo que não apareça nenhum sintoma evidente! E é bem interessante você ter isso em mente a infecção por HIV é exatamente isso, uma doença sexualmente transmissível de sintomatologia inaparente, não tem sintomas visíveis, busco me fazer entender assim! E, tendo alguma DST sempre será porta aberta a nossas DSTs, como a sífilis e a gonorreia, não canso de escrever, que beira à condição de incurável! E todas as DST’s não tratadas, podem causar problemas de saúde a longo prazo, incluindo demência e morte.

Como as DST’s nem sempre causam sintomas, muitas vezes são necessários exames, exames e mais exames para saber se você está vivenciando uma infecção desta natureza.

Check-ups de saúde sexual oferecem uma oportunidade de testá-lo contra determinadas DST’s, e te vacinar contra os da hepatite A e hepatite vírus B.

A hepatite C parece ser mais facilmente transmitida sexualmente para e por gays vivendo com HIV, e você também pode ser testado para verificar se possui esses vírus.

Preservativos e lubrificantes estão disponíveis gratuitamente em CTA’s, COAS, UBS’s e toda a cadeia de tratamento e diagnóstico médico do SUS, um dever do Estado, e um direito constitucional de TODOS

Você pode encontrar muitos locais de tratamento de saúde sexual e reprodutiva em incontáveis unidades de COAS, Postos de Saúde, UBS em todo território nacional!

Algumas unidades de saúde oferecem triagem para problemas de saúde sexual para seus pacientes bem como parte de seu tratamento medicamentoso rotineiro de HIV.

Algumas cirurgias de GP (médico de família) também oferecerão exames de saúde sexual.

O que esperar

Todos os testes e tratamentos oferecidos pelas clínicas de saúde sexual do NHS são gratuitos. Você pode escolher em qual clínica de saúde sexual vai – não precisa ir à clínica da sua região ou à clínica associada à sua clínica de HIV. Você não precisa ser encaminhado pelo seu médico de família ou médico.

Algumas clínicas de saúde sexual operam de maneira independente. Se você for a uma clínica de emergência, esteja preparado para uma longa espera. Se a clínica escolhida operar um sistema de agendamento, talvez seja necessário aguardar alguns dias pelo próximo agendamento disponível. Se você tiver sintomas, ou pensa estar em alto risco de ter um problema de saúde sexual, diga-o ao marcar sua consulta. Pode haver vários compromissos de emergência disponíveis, permitindo que você seja visto mais cedo.

Quando você for à clínica, será solicitado que você forneça seu nome e endereço. Seus dados permanecerão confidenciais.

Antes de tudo, você geralmente será atendido por um médico ou enfermeiro, que perguntará sobre o tipo de sexo que você está praticando, perguntará se você tem algum sintoma e depois examinará você. Tente responder a essas perguntas da maneira mais completa e verdadeira possível – isso garantirá que você tenha os testes corretos. Os funcionários da clínica devem tratá-lo sem julgamento, seja o que for que lhes disser.

Saúde Sexual e reprodutiva. Seu médico pode deixar alguns exames a cargo de sua enfermeira

“Se o teste mostrar que você tem uma DST, você será solicitado a voltar à clínica para discutir os resultados e obter qualquer tratamento necessário”.

Se não quiser contar ao médico ou enfermeiro sobre sua história sexual, você pode apenas solicitar uma tela cheia de saúde sexual. Faz sentido mencionar se você está tomando algum medicamento, incluindo tratamento para o HIV, ou se é alérgico a algum medicamento.

Você pode consultar um médico ou enfermeiro, se preferir, mas pode ter que esperar mais para vê-lo.

Uma Enfermeira esta perfeitamente capacitada a te atender

Você será atendido por uma enfermeira para os exames que o médico achar necessário. Os homens podem esperar que pelo menos um cotonete seja retirado da ponta do pênis e as mulheres pelo menos um cotonete da vagina. Se você teve sexo anal e / ou oral, serão retirados cotonetes do seu ânus e / ou garganta. É provável que sejam colhidas amostras de sangue para verificar se há sífilis e, se você for gay ou injetar drogas, para hepatite A, hepatite B e hepatite C.

Se você tiver feridas nos órgãos genitais, elas também podem ser esfregadas para ver se você tem herpes.

 

Você será solicitado a fornecer uma amostra de urina.

Alguns dos resultados dos testes estarão disponíveis imediatamente e você poderá obter qualquer tratamento necessário no mesmo horário. Se você fez testes nos quais os resultados demoram mais, a clínica perguntará como você prefere receber os resultados.

Se o teste mostrar que você tem uma DST, você será solicitado a voltar à clínica para discutir os resultados e obter qualquer tratamento necessário.

Os funcionários da clínica podem fornecer informações sobre sexo seguro e como proteger a saúde sexual própria e de outras pessoas. Eles também solicitarão que você entre em contato com parceiros sexuais que também possam ter uma DST. Se você preferir não fazer isso, a equipe da clínica pode fazer isso por você (‘notificação do parceiro’) sem que eles saibam seu nome. É importante que seus parceiros sexuais sejam informados para que possam ser testados e tratados também. Os funcionários da clínica podem fornecer referências para outros serviços, como serviços de drogas ou aconselhamento.

Se você tem verrugas genitais, pode receber tratamento para usar em casa ou pode ser solicitado a vir regularmente para tratamento fornecido por uma enfermeira.

Todos os tratamentos nas clínicas de saúde sexual são fornecidos de forma confidencial e gratuita.

Traduzido por Cláudio Souza (Infelizmente perdi o endereço da fonte).

Revisão Pendente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Hot Topics

Vaginose Bacteriana – Doença Inflamatória Pélvica

Vaginose Bacteriana, também conhecida como Doença Inflamatória Pélvica é uma DST que pode criar muitos problemas para a saúde da mulher, a saúde feminina....

DST ou IST Aquelas Doenças da Nossa Boa Vênus

DST, ou IST, bem como doenças venéreas, as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s), são contraídas, em geral, através do contato íntimo com um parceiro infectado. Quanto mais parceiros sexuais você tiver, maior será a probabilidade de exposição a uma DST, mas também existem outros fatores de risco.

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus 

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus é uma "estratégia que tem ganho espaço nos últimos anos,  dentro da caixa de ferramentas de prevenção do HIV que se expandiu significativamente. Isso se deve ao rápido crescimento do nosso conhecimento sobre abordagens eficazes que ajudam a prevenir a transmissão do HIV. No entanto, para maximizar o impacto dessas abordagens na epidemia de HIV, devemos efetivamente aumentar a conscientização, a compreensão e o uso adequado delas.

Related Articles

Vaginose Bacteriana – Doença Inflamatória Pélvica

Vaginose Bacteriana, também conhecida como Doença Inflamatória Pélvica é uma DST que pode criar muitos problemas para a saúde da mulher, a saúde feminina....

DST ou IST Aquelas Doenças da Nossa Boa Vênus

DST, ou IST, bem como doenças venéreas, as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s), são contraídas, em geral, através do contato íntimo com um parceiro infectado. Quanto mais parceiros sexuais você tiver, maior será a probabilidade de exposição a uma DST, mas também existem outros fatores de risco.

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus 

Transmissão sexual do HIV e uso da carga viral indetectável como meio para prevenir a transmissão do Vírus é uma "estratégia que tem ganho espaço nos últimos anos,  dentro da caixa de ferramentas de prevenção do HIV que se expandiu significativamente. Isso se deve ao rápido crescimento do nosso conhecimento sobre abordagens eficazes que ajudam a prevenir a transmissão do HIV. No entanto, para maximizar o impacto dessas abordagens na epidemia de HIV, devemos efetivamente aumentar a conscientização, a compreensão e o uso adequado delas.