Testes de carga viral do HIV or que os fazer?

By

image
0 Comments ago 12, 2020 A Arte de Envelhecer com HIV, Carga Viral, Células CD4 - Qual a Contagem de CD4 Normal?, HIV, Infecção Por HIV, Noticias, O que é CD4, PEP - Profilaxia Pós Exposição - É Emergência Médica!, PREP, Vida com HIV , , , , ,

A imagem é clicável e abre em outra aba

Testes de carga viral do HIV e contagem de CD4 são feitos pouco antes você começar seu tratamento

Carga viral se você estiver em tratamento com HIV

Sua carga viral deve começar a diminuir assim que você iniciar o tratamento. Tomar o tratamento da maneira correta, todos os dias, oferece a melhor chance de trabalhar.

Se você está tendo dificuldades para tomar seu tratamento. E é importante conversar com seu médico ou outro profissional da mesma equipe!

O seu médico verificará a sua carga viral dentro de um mês após o início do tratamento.

Se tudo estiver bem, novamente aos três e seis meses após o início do tratamento.

Se a carga viral cair após quatro semanas após o início da TARV.

Isso indica que é possível chegar ao ponto de estar com sua carga viral indetectável.

Eu, Cláudio, nunca tive estas dificuldades. Uma disciplina espartana em minha vida, já viajei 180 quilômetros ida e volta para buscar medicamentos!

Alcançar a carga viral com esta primeira combinação de medicamentos anti-HIV nos garante um tiro longo em termos terápicos. 

Eu fiquei durante 12 anos com um só esquema.

Quando foi alterado, aconteceu pura e simplesmente para um maior conforto. E observe:

Se por algum motivo eu tivesse problemas com esta terapia antirretroviral, eu poderia retornar ao esquema anterior.

Há vida com HIV. Mas isso não é um passeio à praça!

É importante que você entenda duas coisas:

Carga Viral indetectável não é cura! Abrirá em outra aba

E o seu teste de HIV não dará não reagente depois de seu exame estar indetectável! Seu teste busca por anticorpos

E eu acho interessante você pensar nisso, meu ilustre leitor:

Eu tive uma grande amiga. Amarílis. Ela contou-me ter aberto o casamento, dizendo isso, conforme ela me contou:

— ”Me escute”: eu não sou tonta. Sei como são os homens e tudo o que te peço é que quando você estiver com outra pessoa em algum lugar, proteja-se. Não traga o HIV para nossas vidas”

 

E o Mané não deu conta de fazer o simples. Amarílis perdeu a vida em 2003/2004, por conta de complicações com um Linfoma não-Hodgkins.

E ficamos todos nós assustados e aturdidos.

A carga viral dela estava indetectável!

Foi uma grande amiga e tratou-me com uma dignidade ímpar quando tentei tirar minha própria vida em 2002. 

O caminho para mim não foi esta bela pista com piso de concreto.

Assim:

O objetivo do tratamento do HIV é uma carga viral indetectável. 

Tudo estará bem se sua carga viral tiver caído para níveis indetectáveis ​​entre três a seis meses. Se isso não acontecer, seu médico conversará com você sobre possíveis razões para isso e discutirá o que fazer em seguida.

Teste de Carga Viral Indetectável é seu graal

Depois de ter uma carga viral indetectável, sua carga viral será monitorada a cada três a quatro meses.

Se você tiver uma carga viral indetectável por algum tempo e estiver se saindo bem com o tratamento, seu médico poderá oferecer a opção de medir sua carga viral a cada seis meses ou a cada ano.
Todos os testes de carga viral têm um ponto de corte abaixo do qual eles não podem detectar com segurança o HIV. Isso é chamado limite de detecção. Quando sua carga viral está abaixo do nível do teste específico que está sendo usado, é considerado indetectável.
Mas se você fizer um teste com uma maior sensibilidade, a depender deste nível, a carga viral pode não ser indetectável.

Eu me sentiria muito desconfortável em meio a este paradoxo e é bem deste paradoxo que nascem meus cuidados e advertências espalhados em quase todos os posts que falam em “I = I”!

A Acuidade do Teste e o Indetectável é igual a Não Transmissor

Se a Carga viral está indetectável em 40, como é no Brasil e 26 em um exame de maior acuidade, onde reside a segurança?

Os testes mais comuns podem ter um limite inferior de detecção de 20 40 ou 50 cópias / ml. Em alguns países, o limite inferior de detecção do teste pode ser de 200 cópias/ml.

Na pesquisa que mostrou que “indetectável = intransmissível”, o limiar utilizado foi de 200 cópias / ml. Se você manteve uma carga viral abaixo de 50 cópias / ml por pelo menos seis meses e continua a ter uma boa adesão, não há risco de transmitir o HIV a um parceiro sexual.

A maneira como os resultados dos testes são relatados pode variar. Os testes de carga viralpodem oferecer resultados como “<20”, “<50”,  “não detectável”, “não detectado” (ND), “alvo não detectado” (TND), “abaixo do limite de detecção” ou “zero”. E pode não ser zero e sim. 

Você pode contaminar uma pessoa. A camisinha evita isso e muitas outras coisas. A sífilis, por exemplo

Escondido, não fugido. Ele está lá, à espreita

Paser do nível de HIV ser tão baixo para ser medido, o HIV não do seu corpo.

Ainda pode estar presente no sangue, mas em quantidades muito baixas para serem medidas. Os testes de carga viral medem apenas os níveis de HIV no sangue, que podem ser diferentes da carga viral em outras partes do corpo, por exemplo, nos fluidos genitais, no intestino ou nos gânglios linfáticos.

😤😡Este trecho do texto que fala de potenciais diferenças entre a carga viral no sangue e nos fluidos genitais faz com que eu classifique a declaração de cientistas sobre carga viral indetectável igual a intransmissível como temerária! Com o perdão de Temer 😡😤

Por que é bom ter uma carga viral indetectável

Ter uma carga viral indetectável é importante por várias razões. Primeiro de tudo, porque seu sistema imunológico é capaz de se recuperar e se fortalecer, significa que você tem um risco muito baixo de adoecer por causa do HIV. 

Também reduz o risco de desenvolver outras doenças graves. Existem evidências de que a presença do HIV (especialmente uma carga viral mais alta) pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares (doenças como doenças cardíacas e derrames).

Em segundo lugar, ter uma carga viral indetectável significa que o risco de o HIV se tornar resistente aos medicamentos anti-HIV que você está tomando é pequeno.

E por isso mesmo você precisa tomar sua medicação “daquele jeito”.

Finalmente, ter uma carga viral indetectável significa que você não talvez você possa não ser transmissor do HIV durante o sexo.

Uma voz na multidão: a diferença entre o otimista e o pessimista é o nível exponencialmente mais de conhecimento.

E é muito, muito, muito, mas muito triste conhecer meus heróis E me felicita saber que cada pessoa que eu vejo e entendo como razoável Concorda comigo. Viver com a carga viral indetectável e não usar preservativo pode trazer consequências ruins.

De mais a mais, É uma responsabilidade muito alta para se assumir. Já pensou nisso?

Nada obstante, embora considere está uma afirmação inadequada , com a qual não compactuo.

Para mim, está é uma zona bem borrada, defendo, hoje, amanhã, o seu direito de esposar e propagar estes Entretanto, contanto, contudo, todavia, reservo a mim o direito de expressar minhas dúvidas e temores com a mesma energia, indo além da morte, se preciso o for!

Carga viral detectável se você estiver em tratamento contra o HIV

Chegando a níveis indetectáveis ​​dentro de três a seis meses ao seu médico conversará com você sobre o seu tratamento atual.

Eles podem fazer algumas perguntas detalhadas sobre como e quando você toma seus medicamentos anti-HIV.

E se você tomou outros medicamentos – incluindo medicamentos prescritos, vendidos sem receita, fitoterápicos ou recreativos concomitantemente.

Isso ocorre porque a falta de tratamento regular ou a interação com outros medicamentos podem fazer com que os níveis de medicamentos anti-HIV em seu corpo sejam muito baixos para o trabalho.

Um breve olhar para a genotipagem.

Você pode fazer um exame de sangue para verificar o nível de medicamentos anti-HIV no seu sangue e verificar se o seu HIV desenvolveu resistência a algum medicamento. para isso se faz uma genotipagem.

Para que serve o exame de genotipagem?

O que é a genotipagem para HIV e para que serve? “A genotipagem é um exame que informa o código genético do vírus. Então é possível comparar o genoma com que a pessoa está infectada com o que se considera ‘selvagem’, ou seja, que não tem mutações que resistam aos antirretrovirais.13 de jun. de 2016

– Fonte Genotipagem do HIV: Para que serve? – Viva Cazuza

Pode Ser Sinal da Necessidade de Mudança na TARV

Então eles discutirão as opções com você. Isso pode envolver a mudança de seus medicamentos anti-HIV para encontrar uma combinação que funcione para você.

Ter uma carga viral detectável durante o tratamento do HIV pode significar que o seu HIV pode se tornar resistente não apenas aos medicamentos anti-HIV que você está tomando, mas também a outros medicamentos anti-HIV semelhantes.

https://soropositivo.org/2020/07/12/hiv-e-linfonodos-e-ganglios-linfaticos-e-hiv/

Tantas coisas provocam “ínguas”, gânglios aumentados ou dolorido, os assim chamados linfonodos reacionais“.

Se você estiver tomando tratamento para o HIV e tiver uma carga viral indetectável e fizer um teste que mostre uma carga viral detectável, precisará fazer outro teste para confirmar o resultado. Pode ser apenas o que é chamado de carga viral ‘blip’.

Se testes posteriores ainda mostrarem que sua carga viral se tornou detectável novamente, você provavelmente precisará alterar seu tratamento para o HIV. O seu médico discutirá suas opções com você.

Blipe Viral – “O pulinho do sismógrafo”!

“Blipes” virais

Pessoas com carga viral indetectável às vezes experimentam o que é chamado de ‘blipe’ em sua carga viral. Sua carga viral aumenta de indetectável para um nível baixo, mas detectável antes de se tornar indetectável novamente no próximo teste.

Os blips de carga viral não mostram necessariamente que o seu tratamento para o HIV não está mais funcionando. Existem várias teorias sobre os motivos dos blipes. Isso inclui variações nos processos laboratoriais ou infecção como resfriado ou gripe.

Se a sua carga viral permanecer acima do detectável em dois testes consecutivos, ou possivelmente se você tiver blipes bastante frequentes, o seu médico discutirá as possíveis causas e se você precisa alterar o seu tratamento.

Carga viral e transmissão sexual do HIV

Se você tem uma carga viral alta no sangue, também pode ter uma carga viral alta em outros fluidos corporais, incluindo o sêmen ou o fluido vaginal. Nas primeiras semanas após a contração do HIV, a carga viral é geralmente extremamente alta. Pessoas com altas cargas virais são mais infecciosas e podem transmitir o HIV mais facilmente. Por outro lado, se o HIV no seu sangue é indetectável, é provável (…) que seja indetectável no seu sêmen, fluido da vagina ou reto também.

Ter uma carga viral indetectável significa que você não transmitirá o HIV durante o sexo.

Em 2011, um grande estudo científico descobriu que o tratamento do HIV reduz em 96% o risco de transmissão do HIV para um parceiro heterossexual comum. A única razão pela qual não foi de 100% é que uma pessoa no estudo adquiriu o HIV, mas isso aconteceu apenas alguns dias antes ou depois que o parceiro iniciou o tratamento.

Que bela frase. É mencionar o futuro do pretérito como certeza!

Eu caminhei tanto neste labirinto de hipóteses que aprendi a permanecer-me a manter-me à distância dele. É um campo minado e cada mina vencida pode te levar a estar frente a frente com um vidro transparente. Uma passinho para trás por favor!

Estudos Partner

Os resultados finais dos estudos PARTNER 1 e PARTNER 2 foram anunciados em 2016 e 2018, respectivamente. Entre os dois, eles recrutaram 972 casais gays e 516 casais heterossexuais, nos quais um parceiro tinha HIV e o outro não. Ao longo do estudo, os casais gays tiveram 77.000 atos de sexo penetrante sem preservativo e os casais heterossexuais 36.000 atos. 

Os estudos do PARTNER não encontraram uma única transmissão do HIV de um parceiro HIV positivo que apresentava carga viral indetectável (abaixo de 200 cópias / ml).

Em 2017, um estudo semelhante exclusivamente de 343 casais gays, Opposites Attract, também não encontrou transmissões de parceiros com carga viral indetectável em 17.000 atos de sexo anal sem preservativo.

Muitas pessoas com HIV chega a este ponto de não ser infecciosas e o alívio associado à ansiedade sobre a transmissão como benefícios muito importantes do tratamento do HIV. Você pode considerar sua carga viral e sua provável infecciosidade ao pensar em sexo seguro.

Preservativos

Se você deseja parar de usar preservativos, é importante aguardar seis meses após o seu primeiro teste de carga viral indetectável, para garantir que o tratamento esteja funcionando. Também é importante discutir esse assunto com cuidado com seus parceiros e garantir que eles também se sintam à vontade com a decisão. Explicar o que significa uma carga viral indetectável pode reduzir a ansiedade dos parceiros HIV negativos sobre a transmissão do HIV, mas essas informações podem ser novas para eles. 

O texto prossegue depois da chamada

https://soropositivo.org/2019/06/10/antirretrovirais-o-que-e-o-abacavir/

Embora o tratamento do HIV e uma carga viral indetectável protejam seus parceiros do seu HIV, eles não os protegem ou você de outras infecções sexualmente transmissíveis (DSTs). Além disso, em alguns países, o sexo sem preservativo e sem revelar seu status de HIV é uma ofensa criminal, independentemente da probabilidade de transmissão do HIV. Se você estiver usando o tratamento do HIV para impedir a transmissão sexual, o assim chamado TasP (Treatment as Prevention – Tratamento como Prevenção recomenda-se que ele seja verificado com mais frequência (a cada três a quatro meses) do que poderia ser o caso. Isso é para verificar se sua carga viral ainda é indetectável.

Analisando CD4 e carga viral juntos

Se você não está atualmente em tratamento com HIV, analisar sua carga viral e contagem de células CD4 pode ajudar a prever o risco de adoecer por causa do HIV no futuro. Embora a contagem de células CD4 seja o principal indicador utilizado pelo seu médico para ajudar a monitorar a saúde do seu sistema imunológico, o teste de carga viral também pode fornecer informações importantes.

Segue após a chamada da matéria abaixo.

CD4

Entre as pessoas com a mesma contagem de células CD4, a pesquisa mostrou que aqueles com maior carga viral tendem a desenvolver sintomas e desenvolver doenças oportunistas mais rapidamente do que aqueles com menor carga viral.

Além disso, entre as pessoas com a mesma carga viral, aquelas com menor número de células CD4 tendem a adoecer mais rapidamente.

A Contagem de Células CD4 é muito importante dentro deste contexto

Links Internos Neste Texto

  • Mais sobre a importância de testar sua carga viral! Quando nossa carga viral é avaliada, médicos e você sabem melhor se o tratamento estiver dando bons resultados ou não. É preciso disciplina para manter o tratamento, e há muitos Apps que possam te ajudar nisso. Eu uso o MedSafe. Não estabeleço um link, pois considerei melhor assim.
  • Pois, testando  a contagem de CD4 em sua corrente sanguínea saberemos o quão suscetível a outras inconveniências você pode evitar com uma simples quimioprofilaxia.

Falar disso a respeito de sua carga viral é, sempre, muito importante:

E quanto mais cedo você se testar, melhores chances terá de não desenvolver AIDS! Embora uma pessoa tida e havida como pessoa com AIDS (eu, por exemplo) sempre será possível viver uma vida longa com AIDS! Ter uma vida longa com AIDS é bem mais possível do que ser mais um, o décimo oitavo, por exemplo, do que ser mais um entre aqueles que driblaram o HIV! 

https://soropositivo.org/2019/05/20/infeccoes-oportunistas-ois-e-importante-saber-2/

Esta página foi revisada em maio de 2017. Ela deve ser atualizada em maio de 2020. – A revisão do autor, Roger Pebody ainda não foi apresentada.

 

 

A imagem é clicável e abre em outra aba


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.