Candidíase ou Sapinho. Cuidem-se bem mulheres!

Home / Doenças que podem definir AIDS! Ou Não! / Candidíase ou Sapinho. Cuidem-se bem mulheres!
Candidíase
Doenças que podem definir AIDS! Ou Não!

Camndidíase ou sapinho! Eu tive muitas chateações com Candidíase. Bucal e peniana, ela também me fez entender como é chato ter

CandidíaseCandidíase é geralmente, causada por uma levedura chamada Candida albicans.  Certos germes normalmente vivem em nossos corpos. Isso inclui bactérias e fungos. Embora a maioria dos germes seja inofensiva, alguns podem causar infecções sob certas condições.

A candidíase ocorre em crianças e adultos quando as condições permitem o crescimento excessivo da candida albicans na boca.  Será que você ainda se lembra de vovó ou vovô te arreliando com “beijo da sapinho”?

Uma pequena quantidade desse fungo vive normalmente na boca. Na maioria das vezes, é controlada pelo sistema imunológico e outros germes que também vivem na boca. Quando o seu sistema imunológico está fraco ou quando bactérias normais morrem, á população do fungo pode crescer em número e  causar candidíase oral.

 

A candidíase oral também é comum em recém-nascidos porque o sistema imunológico ainda não está totalmente formado. Eles podem ter assaduras devido à Candida ao mesmo tempo.tornar-se um problema desagradável e incômodo.

Causas comuns da Candidíase ou Sapinho

Candidíase
A higiene bucal ajuda a prevenir candidíase. Clique na imagem! Abre em outra aba. Se você quer saber, eu tenho sofrido muito, muito, muito e muito, pois quando minha vida como pessoa com HIV começou, em nome de uma maior segurança biológica, eu removi boa parte de meus dentes. O acordo era fazer os implantes. Mas os beneméritos da casa de apoio jamais honraram sua palavra Clique na imagem e ela te levará para lá!

Embora Candida albicans seja a levedura mais comumente envolvida no sapinho, ela também pode ser causada por tipos semelhantes, como Candida glabrata ou Candida tropicalis. O risco de candidíase oral é aumentado por certas condições, medicamentos e tratamentos que enfraquecem o sistema imunológico ou perturbam o equilíbrio normal da saliva, bactérias e leveduras na boca.

Pontos principais na Candidíase Recorrente

  • candidíase (candidíase) é uma infecção comum por fungos, tratada com medicamentos antifúngicos.
  • Candidíase leve na boca é relativamente comum em pessoas com HIV.
  • Uma boa higiene bucal pode reduzir o risco de candidíase oral.

Bem, a Candida é um grupo de fungos comuns que vivem na pele e na boca. E sim, eles são normalmente controlados pelo sistema imunológico. 

No entanto, se o seu sistema imunológico estiver enfraquecido (isso não é sintoma de doença por HIV ou AIDS), a Candida pode crescer nas membranas mucosas (os revestimentos das passagens do corpo) ou em outras partes do corpo, causando sintomas conhecidos como candidíase, cândida ou candidíase.

Porém, pessoas HIV negativas podem desenvolver candidíase quando seus sistemas imunológicos são temporariamente deprimidos por fatores como estresse, tabagismo ou álcool ou condições médicas como diabetes

Antibióticos podem FACILITAR a proliferação a Candida

E assim, tenha em mente que se as pessoas estão tomando antibióticos podem, como será explicado no vídeo, ter episódios de candidíase recorrente, porque o antibiótico mata temporariamente algumas das bactérias inofensivas que habitam o corpo, e que combateriam a proliferação da cândida, criando um desequilíbrio que permite a Candida tomar seu lugar. 

Desta forma e também, o uso de um tipo de medicamento chamado corticosteroide inalatório (usado para tratar a asma e outras condições) pode ter o mesmo efeito. 

As mulheres, geralmente, apresentam candidíase na vagina, enquanto os homens a têm manifesta sob o prepúcio ou a cabeça do pênis, causando prurido, queimação e/ou dor. 

E observe que as mulheres correm maior risco de candidíase quando estão grávidas. 

E, ainda, veja você: A candidíase pode ser transmitida de mãe para bebê durante o trabalho de parto. Também é possível ter candidíase na boca (candidíase oral) ou na pele.

Mesmo sem Deficiência imunológica (AIDS)

Assim, a candidíase recorrente pode aparecer, entre as pessoas com HIV, na boca, e isso é relativamente comum, mesmo com uma relativamente alta contagem de células CD4 (acima de 500). 

As mulheres com HIV parecem ter candidíase vaginal com mais frequência do que as mulheres não portadoras de HIV.

Entretanto, a candidíase se torna mais comum com contagens mais baixas de células CD4 menores que 500 que, em tese, definiriam o “quadro de AIDS”.

A candidíase pode manifestar-se quando você contrai aftas se tiver um dos seguintes problemas:

  • Se uma pessoa está em tratamento,  recebendo quimioterapia ou medicamentos que enfraquecem o sistema imunológico a candidíase pode se tornar ativa!
  • Quando estamos tomando medicamentos esteroides, incluindo alguns inaladores para asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) a candidíase pode prosperar
  • Quando você  tem diabetes mellitus e o nível de glicose no sangue está alto, pois quando o açúcar no sangue está alto, parte do açúcar extra é encontrado na saliva e atua como alimento para a candida.
  • Além disso, quando você toma antibióticos, eles também, matam algumas das bactérias saudáveis ​​que impedem o crescimento excessivo de candida.

Candida também pode causar infecções por fungos na vagina. Amarílis, que foi revisor no blog, descobriu sua sorologia para HIV em razão de uma candidíase. Ela contou-me isso por telefone, creio que em 2001/2002, depois disso, em 2004, ela surpreendeu a todos e deixou-nos assustadíssimos. Saiba mais aqui, quando ela conta sobre a tal hora de contar.

Medicamentos e tratamentos podem dar azo à manifestação da candidíase

Candidíase
Imagem de adege por Pixabay

Corticosteroides orais: quando tomados por um longo prazo para uma variedade de condições, esses medicamentos enfraquecem o sistema imunológico. Esteroides inalados os inalados são usados ​​para asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Eles podem aumentar o risco de sapinhos.

Quimioterapia e radioterapia: seu sistema imunológico fica enfraquecido enquanto você está sob quimioterapia ou faz radioterapia na cabeça e no pescoço.

 

 

A Imunossupressão não está intrinsecamente ligada à candidíase! E a Candidíase também não está intrinsecamente ligada à imunossupressão

Portanto, a imunossupressão não é fadada a representar Imunodeficiência Adquirida!

O Tratamento imunossupressor no transplante de órgãos: os pacientes são tratados para prevenir a rejeição após um transplante de órgãos e isso pode aumentar o risco de candidíase, portanto, passam a utilizarem-se de imunossupressores.

Antibióticos: os antibióticos normalmente matam as bactérias orais, mas não agem contra o fungo, portanto, recém-nascido corre maior risco se o bebê ou a mãe, se estiver amamentando, tomar antibióticos.

Medicamentos que reduzem a saliva: sua saliva contém anticorpos e outras substâncias que ajudam a prevenir o crescimento excessivo da levedura, portanto medicamentos que reduzem a saliva também aumentam o risco de candidíase.

Cuidados com a saúde

HIV ou AIDS:  A candidíase pode ser observada na infecção por HIV, mesmo quando alguém está sob terapia antirretroviral. A Candida pode crescer descontroladamente e tornar-se invasiva quando a contagem de CD4 é inferior a 200 células / mL em pessoas com AIDS. Quando eu me vi dentro da casa de apoio Brenda Lee foi inevitável! Eram muitas coisas a serem enfrentadas e, para mim, naquele momento, estar vivendo dentro de um foco de candidíase e de tuberculose era, como ainda me parece ser, muito melhor do que estar dormindo nas ruas!

Doenças imunológicas: outras doenças imunológicas também aumentam o risco de candidíase, incluindo câncer do sangue, como leucemia e linfoma.

Diabetes:  O açúcar elevado no sangue com diabetes aumenta o risco de candidíase.

Doença de longa duração: ter uma condição crônica pode enfraquecer o sistema imunológico e aumentar o risco de candidíase.

Condições orais: dentaduras que não se encaixam corretamente e danificam as membranas mucosas podem aumentar o risco. Ter uma doença que causa boca seca, como a síndrome de Sjogren, também é um fator de risco.

Gravidez e recém nascidos: o sistema imunológico da mãe é reduzido durante a gravidez e o sistema imunológico do bebê leva meses para ficar totalmente atualizado. Assim, um recém-nascido pode contrair cândida  durante o parto se a mãe tiver uma infecção vaginal por fungos ou adquiri-la após o nascimento. Frequentemente, o sapinho é apenas uma pequena irritação para o bebê. Diz isso quem não troca as fraldas! No entanto, a candidíase oral frequente deve sempre ser investigada em bebês para encontrar uma causa.

Fatores de risco do estilo de vida

Uma higiene oral deficiente aumenta o risco de candidíase. Escove os dentes duas vezes ao dia e limpe entre os dentes diariamente. Se você tiver dentaduras, certifique-se de limpá-las diariamente e escovar a língua e as gengivas.

Não negligencie seus check-ups dentários regulares.

Fumar tabaco perturba sua saúde bucal e aumenta o risco de candidíase oral, embora não estejam observados os porquês. Esta é mais uma razão de saúde para parar de fumar. Existem relatos anedóticos (mas não estudos clínicos) de que fumar cannabis também aumenta o risco de sapinhos.

Se você tem diabetes tipo 1, tipo 2 ou gestacional, é importante manter um bom controle do açúcar no sangue através de medicamentos e dieta alimentar.

Controle seu Diabetes, evite o excesso de açúcar

O aumento do açúcar no sangue aumenta o risco de candidíase oral porque a hiperglicemia deprime a função imunológica.

Se você usa um inalador de esteroide, pode reduzir o risco de candidíase enxaguando a boca e escovando os dentes após o uso do inalador. 

Se você usar um inalador  dosimétrico para esteroides, um espaçador – uma câmara colocada entre o inalador e a boca que permite respirar o medicamento de maneira mais eficaz, pode ajudar a prevenir ou aliviar os sintomas da candidíase. 

O espaçador ajuda a canalizar o tratamento para os pulmões e reduz a exposição na boca. No entanto, os inaladores de pó seco que não usam espaçador, e o pó não é eliminado tão facilmente escovando após o uso. Nesse caso, você pode usar um anti-séptico bucal à base de álcool,  para ajudar a enxaguar a boca.

[totalpoll id=”179586″]

[totalpoll id=”179586″ screen=”results”]

Como o sapinho é diagnosticado

Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Candida Infecções na boca, garganta e esôfago.

  1. ças. Candida Infecções na boca, garganta e esôfago
Leitura Adicional
     
     
  1. Dõe R$ 10,00 com este link
  2. Dõe R$ 20,00 com este link
  3. E Dõe R$ 50,00 com este link!
  4. E com este link você pode ajudar com R$ 100,00
Candidíase
A imagem é clicável e abre em outra aba

]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta política neste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*
Olá! Será que você me autorizaria a te avisar quando eu fizesse uma nova publicação ou atualização de um texto? Veja bem, eu não teria a menor ideia a respeito de quem você é! Seria algo anônimo, que me deixaria feliz por sua atenção e interesse. Quando eu fui DJ meu salário era a gritaria! Agora, é seu interesse! E, me perdõem por algum erro ortográfico. Eu sou disléxico e a neuropatia periférica complica ainda mais toda esta coisa. :-(
Dismiss
Allow