O HIV em sua vida Oito (8) Passos Simples para evitar isso!

Home / HIV / O HIV em sua vida Oito (8) Passos Simples para evitar isso!
O HIV em sua vida
HIV

O HIV em sua vida pode ser evitado. A maior parte das pessoas que me procuram logo após descobrirem que estão com HIV geralmente dizem que “fariam qualquer coisa” para mudar isso. Emesmo que nenhuma dissesse, eu tenho a mim como referência e sei bem o que passei naqueles diuas que, para mim, tinham cor de chumbo!

Para as pessoas que estão com o HIV já em suas vidas, não há o que se possa fazer para mudar tal coisa. No entanto, existe a possibilidade de fazer uma transformnação, uma reforma íntima, e fazer daquilo que, para muitos, poderia ser uma tragédia, criar um processo de ressignificação para a própria vida!

Vi pessoas fzerem coisas belíssimas neste espectro.

Beto Volpe

Beatriz Pacheco

Sílvia Almeida

Paulo Giacominni

Brenda Lee.

São cinco exexplos que “puxei de cabeça” sem esforço, de pessoas que fizeram de seus limões, belíssimois limoais. Há muitos outros, mas prefiro o silêncio, mesmo porque nbem todos podem gostar de serem listados aqui.

O fato é que não é muito difícil evitar a chegada, pela orta da frente com tapete vermelho, do HIV em sua vida e, para isso, eu sugiro estes…

…Oito (8) Passos simples para prevenir o HIV

A  prevenção contra o HIV prevenção não se trata apenas de seguir regras. É sobre saber quem você é, em que acredita e quando agir para se proteger e aos outros contra infecções. 

Exige uma abordagem holística e informada – uma abordagem que permite que você faça mais do que apenas jogar os dados, mas que entenda a própria dinâmica da infecção e as maneiras de evitar que ela aconteça.

Aqui estão oito dicas importantes para construir uma estratégia eficaz e individualizada de prevenção do HIV.

1 conheça os riscos

 

Quando se trata de prevenção do HIV, a pergunta que a maioria das pessoas fará é: “Posso pegar o HIV com X ?” A verdade é que ainda existem muitos equívocos sobre a transmissão do HIV – muitas vezes subestimando, mas às vezes até superestimando o risco potencial. A prevenção informada começa por esclarecer os fatos, entender os modos de transmissão e identificar quais atividades o colocam, como indivíduo, em risco pessoal. Algumas boas diacas para evitar o HIV em sua VIDA

2 Tome PrEP

A profilaxia pré-exposição (PrEP) é uma estratégia de prevenção em que o uso diário de uma única pílula anti-retroviral pode reduzir significativamente o risco de uma pessoa contrair o HIV. A abordagem baseada em evidências é considerada uma parte importante de uma estratégia geral de prevenção e um meio de reduzir as taxas de infecção em populações de risco.1 Saiba mais sobre a PrEP e se é a estratégia de prevenção certa para você.

3 Teste-se, trate-se e Permaneça indetectável – Isso é para quem já tem o HIV

 

Tratamento como Prevenção (TasP) é uma abordagem baseada em evidências pela qual pessoas infectadas pelo HIV com carga viral indetectável não podem transmitir o vírus para outras pessoas.

Os estudos PARTNER1 e PARTNER2decorreram, quede 2010 a 2018, não relataram nenhuma incidência de transmissão do HIV entre 782 casais de status misto que praticaram sexo sem preservativo.

Isto indica que o risco de transmissão de HIV quando a carga virai é totalmente suprimida é efectivamente zero para sex.2 anal, vaginal, bucal e…

… 4 Use preservativos

Não há nenhuma razão para ser relaxado quando se trata de preservativos. Os preservativos ainda são o método mais confiável de prevenção da gravidez, HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis (IST). TASP PREP e não pode fazer todos os três destes things.

Além disso, evitando as DSTs é importante porque muitas vezes doenças sexualmente transmissíveis podem facilitar a infecção por HIV por prejudicar a integridade dos tecidos vaginais ou anais. Isso não é verdade apenas com infecções ulcerativas como a sífilis, mas também com qualquer uma que cause inflamação genital aguda e acabe por trazer o HIV para sua vida.

5 Pense em segurança

 

Quase metade de todos os casais afetados pelo HIV são sorodiscordantes, o que significa que um dos parceiros é soropositivo enquanto o outro é soronegativo.4 Com grandes avanços na terapia anti-retroviral, os casais sorodiscordantes têm muito mais oportunidades engravidar do que nunca – possibilitando a gravidez enquanto minimiza o risco de transmissão ao parceiro não infectado.

Na verdade, se TasP e PrEP forem usados ​​corretamente, não há razão para que qualquer uma dessas coisas deva ocorrer.

6 Evite a transmissão de mãe para filho

A prevenção da transmissão de mãe para filho (pMTCT) abrange todas as fases da gravidez, desde o pré-natal até o cuidado pós-natal. A chave para seu sucesso é a intervenção precoce.5 Embora seja possível prevenir a transmissão no momento do parto, você tem mais chances de fazê-lo se iniciar o tratamento no momento em que sua gravidez for confirmada ou antes.

Com cuidados perinatais adequados, incluindo o uso de terapia anti-retroviral para mãe e filho, o risco de transmissão é agora inferior a 2%.

7 O HIV em sua vida também pode ser Evitado por não compartilhar agulhas

A taxa de HIV entre usuários de drogas injetáveis ​​(UDIs) é alta, com estimativas sugerindo que em qualquer lugar de 20% a 40% foram infectados como resultado do uso compartilhado de agulhas.6 Mas, é apenas usuários que estão em risco, mas são parceiros sexuais que às vezes desconhecem totalmente o uso da droga.

Programas de troca de seringas (NEPs) patrocinados pelo governo estão disponíveis em muitos estados dos EUA para melhor enfrentar esta crise, bem como a propagação de outras doenças transmitidas pelo sangue.
8 Previna a infecção após a exposição

Se você acredita que pode ter sido exposto ao HIV, seja por meio de sexo desprotegido ou outras atividades de alto risco, existem medicamentos que podem reduzir muito o risco de infecção, conhecido como pós-exposição profilaxia (PEP). Na maioria dos casos, envolve um curso de 28 dias do medicamento antirretroviral dois em um Truvada (tenofovir + emtricitabina) uma vez ao dia mais Isentress (raltegravir) a 400 mg duas vezes ao dia ou Tivicay (dolutegravir) a 50 mg uma vez ao dia.

A pesquisa mostrou que o PEP pode reduzir o risco de HIV em até 81% se iniciado dentro de 72 horas de exposição, idealmente mais cedo.

Traduzido por Cláudio Souza do original em oito passos simples para evitar o HIV https://www.verywellhealth.com/hiv-prevention-plan-to-reduce-risk-49177

O HIV em Sua Via. Oito passos para o evitar Fontes
  1. Chou R, Evans C, Hoverman A, et al. Pre-Exposure Prophylaxis for the Prevention of HIV Infection: A Systematic Review for the U.S. Preventive Services Task Force. Rockville, MD: Agency for Healthcare Research and Quality (US); 2019.
  2. Rodger AJ, Cambiano V, Bruun T, et al. Risk of HIV transmission through condomless sex in serodifferent gay couples with the HIV-positive partner taking suppressive antiretroviral therapy (PARTNER): final results of a multicentre, prospective, observational study. Lancet. 2019;393(10189):2428-2438. doi:10.1016/S0140-6736(19)30418-0
  3. Yah CS, Simate GS, Hlangothi P, Somai BM. Nanotechnology and the future of condoms in the prevention of sexually transmitted infections. Ann Afr Med. 2018;17(2):49-57. doi:10.4103/aam.aam_32_17
  4. Muessig KE, Cohen MS. Advances in HIV prevention for serodiscordant couples. Curr HIV/AIDS Rep. 2014;11(4):434-446. doi:10.1007/s11904-014-0225-9
  5. Chi BH, Stringer JS, Moodley D. Antiretroviral Drug Regimens to Prevent Mother-To-Child Transmission of HIV: A Review of Scientific, Program, and Policy Advances for Sub-Saharan Africa. Curr HIV/AIDS Rep. 2013;10(2):124-133. doi:10.1007/s11904-013-0154-z
  6. Strathdee SA, Stockman JK. Epidemiology of HIV among injecting and non-injecting drug users: current trends and implications for interventions. Curr HIV/AIDS Rep. 2010;7(2):99-106. doi:10.1007/s11904-010-0043-7
Additional Reading

Sultan B, Benn P, Waters L. Current perspectives in HIV post-exposure prophylaxis. HIV AIDS (Auckl). 2014;6:147-58. doi:10.2147/HIV.S46585

     
     
  1. Dõe R$ 10,00 com este link
  2. Dõe R$ 20,00 com este link
  3. E Dõe R$ 50,00 com este link!
  4. E com este link você pode ajudar com R$ 100,00
O HIV em sua vida
A imagem é clicável e abre em outra aba

]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicações Relacionadas

A genética de lidar com o HIV

Cláudio Souza

Tenho HIV e agora? Ter HIV não é o fim

Cláudio Souza

Dr. Gero Hütter and Timothy Ray Brown falam em palestra sobre a cirurgia que curou o HIV no paciente de Berlim

Cláudio Souza

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta política neste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*
Olá! Será que você me autorizaria a te avisar quando eu fizesse uma nova publicação ou atualização de um texto? Veja bem, eu não teria a menor ideia a respeito de quem você é! Seria algo anônimo, que me deixaria feliz por sua atenção e interesse. Quando eu fui DJ meu salário era a gritaria! Agora, é seu interesse! E, me perdõem por algum erro ortográfico. Eu sou disléxico e a neuropatia periférica complica ainda mais toda esta coisa. :-(
Dismiss
Allow