Óleo de Canabidiol – Canabinoides e THC. O que são?

Muitas são as dúvidas referentes a uma e outra destas substâncias. A combinação legalizada de ambas restauraram minha capacidade de viver e viver sem dor. Tinha desistido de tudo e, sem alimentar a ideação suicidada de quem quer que seja, eu desistira de viver, tinha aceito a condição de vegetar, como um inerme, diante do incontrolável!

0

O Óleo de canabidiol mudou minha vida  fez que eu pudesse retomar o trabalho no Blog Soropositivo e me recolou dentro de minhas possibilidades naturais de produtividade., EWu tinha perdido todas as esperanças

Eu estava vivendo com dor. Dores. Vinte e quatro horas ininterrupetas de dor, apesar de pesadas doses de metadona e gabapentina. Eu tomava um comprimido de metadona com 10 mg a cada duas horas, alternados com cápsulas de gabapentina, com 400 mg do ingrediente ativo, desde a hora em que acordavaté a hora de dormir. peso 90Kg. Para dormir, eram necessários 600 mg diários de quetiapina. Se você pensar bem, não estava vivendo, estava vegetando e me drogando com substâncias legalizadas.

Por isso, escrevo este texto, que é um mix destas minhas impressões, experimentadas há quase 120 dias e a tradução abaixo, para dar a você a noção correta do que é o óleo de canabidiol, ou óleo CDB.

Óleo de Canabidiol – O que são canabinoides?

São usado contra a dor, a dor crônica, câncer e doenças autoimunes

A dor crônica é um problema enorme na vida de pessoas vivendo com HIV (e ter HIV, segundo alguns, não significa estar doente). Talvez seja bom você também ler este texto:  Neuropatia periférica por HIV – Alguns fatos.

Os canabinoides são substâncias químicas encontradas na Cannabis planta, sendo a fonte do cânhamo e da maconha. Enquanto os cientistas identificaram pelo menos 113 produtos químicos diferentes na planta, dois se tornaram populares para tratar a dor além de uma ampla variedade de condições e sintomas, incluindo câncer, inflamação e doenças mentais:

  1. Tetraidrocanabinol (THC), o composto psicoativo que causa o “barato” da maconha.
  2. Canabidiol (CBD) (oferecido em várias apresentações. No brasil, apenas o óleo de canabidiol),  geralmente derivado do cânhamo e não causa um barato.

Segundo Machado de Assis, em Dom Casmurro, certos conceitos devem ser incutidos na mente do leitor à custa de repetição. Assim, eu acrescento uma detalhada explicação sobre a neuropatia periférica.

Os canabinoides oferecem algum benefício?

A pesquisa sugeriu uma miríade de efeitos positivos da maconha e diferentes preparações de THC e/ou CBD. Eles são usados ​​atualmente para diversos fins e mais usos possíveis estão no horizonte.

Usos atuais:

Alguns dos usos atuais dos canabinoides incluem:

Aliviar a dor e a inflamação, especialmente as formas crônicas, de doenças como artrite, fibromialgia, endometriose, glaucoma, neuropatia e doença de Crohn.

Aumentar o apetite para evitar a perda extrema de peso da AIDS.

Melhorar o controle muscular / redução da espasticidade em condições como Doença de Parkinson e Doença de Huntington. Controle de convulsões epilépticas, especialmente em crianças

Tratamento de doenças mentais, incluindo transtorno de estresse pós-traumático (PTSD), transtorno bipolar e transtornos de ansiedade múltipla

Esses usos têm diferentes níveis de apoio com evidências científicas. Até agora, nenhum uso da maconha foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA, mas a FDA aprovou alguns produtos farmacêuticos que contêm ingredientes canabinoides.

Futuro possíveis usos do óleo de canabidiol

Os primeiros estudos sugerem canabinoides pode ser benéfico na luta contra o câncer por:1

  • Ajudar matar algumas células cancerosas, reduzindo o tamanho de alguns outros tipos de câncer
  • Diminuir o crescimento de células cancerosas em um dos mais graves tipos de tumor cerebral
  • Redução da náusea da quimioterapia
  • Aumentar a eficácia de tratamentos por radioterapia

Estas substâncias também estão sob investigação como tratamentos de doenças do sistema imunitário, incluindo:um

  • HIV/AIDS
  • Esclerose múltipla (MS)
  • Lúpus

Portadores de doenças auto-imunes (tais como a esclerose múltipla, lúpus, doença de Crohn e artrite reumatoide) podem se beneficiar das funções múltiplas dos canabinoides como o alívio da dor e processos inflamatórios, enquanto regula o sistema imunológico.

Como funcionam:

O sistema endocanabinoide:

O óleo de canabidiol veicula canabinoides que afetam, positivamente, seu corpo através do sistema endocanabinóide (ECS). Esse sistema é nomeado para substâncias que seu corpo produz naturalmente — e depende — sendo muito semelhantes aos canabinoides vegetais. O ECS tem efeitos de longo alcance em seu corpo, e é por isso que se acredita que os canabinoides tenham tantos usos medicinais diferentes.

Uma das principais tarefas do SEC é a homeostase, que regula muitas das funções essenciais do seu corpo, incluindo:

  1. Níveis hormonais e fertilidade
  2. Frequência cardíaca
  3. Temperatura corporal
  4. Fome e digestão
  5. Função imunológica
  6. Sono
  7. Humor
  8. Memória e concentração
  9. Dor
  10. Controle motor
  11. Conscientização de seus sentidos

Seus endocanabinoides se comunicam com seu sistema nervoso para manter todas essas coisas em parâmetros aceitáveis. Quando você considera isso, faz sentido que os canabinoides possam tratar vários problemas médicos.

Uma diferença importante entre os seus endocanabinóides e os canabinóides de uma fonte externa, entretanto, é que os seus trabalham em coordenação precisa apenas com o sistema que precisa ser corrigido naquele momento. Quando você inala canabinóides, digamos, de fumar maconha, eles inundam todo o seu corpo e fazem alterações desejáveis ​​e indesejáveis ​​em simultâneo.

 O sistema endocanabinoide  (em tradução).

Canabinóides e o FDA

Até agora, o FDA aprovou dois medicamentos feitos de THC criado em laboratório: Marinol (dronabinol) e Cesamet (nabilona). Também é aprovado pelo Epidiolex, uma formulação purificada de CBD, para duas formas de epilepsia infantil: síndrome de Lennox-Gastaut e síndrome de Dravet.

Com cada vez mais evidências de vários efeitos médicos benéficos, você pode se perguntar por quê, afinal, a maconha medicinal e os canabinoides não são aprovados pelo FDA?

 A questão é que a pesquisa ainda está em seus estágios iniciais, e o FDA requer grandes estudos, incluindo centenas de participantes, que avaliem a eficácia e a segurança desses medicamentos para um grupo específico de pessoas para os quais serão usados.

É um processo longo, caro e árduo. No entanto, à medida que o tempo passa e mais pesquisas são realizadas, mais drogas à base de canabinoides podem entrar no mercado para uma variedade maior de doenças.

Eles são legais?

As leis relativas aos produtos à base de cânhamo, incluindo o CBD, mudaram agora ao nível federal (nos Estados Unidos da América do Norte), tornando os produtos de CBD legais em todo o país. Vários estados tornaram a maconha legal para uso medicinal ou recreativo, também, mas ainda é considerada ilegal no nível federal. Certifique-se de conhecer as leis do seu estado.

Questões de Trabalho

Mesmo que a maconha medicinal ou recreativa seja legal onde você mora, certos empregos podem não permitir que você use esses produtos. Certifique-se de verificar as políticas da empresa antes de usar canabinoides.

Os produtos de CBD não podem conter legalmente mais de 0,3% de THC, portanto, esses produtos não devem fazer com que você falhe em um teste de drogas (contanto que a empresa que os vende esteja preparando, testando e rotulando o produto corretamente).

https://soropositivo.org/hiv-e-imunosenessencia-envelhecimento-precoce-e-fato/

Possíveis efeitos colaterais

Tem se observado que canabinoides são menores precursores de  efeitos colaterais do que muitos medicamentos que podem ser substituídos pelos canabinoides. No entanto, não cometa o erro, porém, de pensar que produtos “naturais” não têm efeitos colaterais — a maioria dos produtos naturais, incluindo os canabinoides, pode causar efeitos colaterais e interagir negativamente com outras drogas. Os efeitos específicos que você pode sentir dependem dos canabinoides que está tomando.

Maconha e THC

A maioria dos efeitos colaterais da maconha provém de seu efeito de superestimular partes do cérebro. Muitos destes efeitos secundários podem ser devido a THC e incluem:2

  1. Sentidos alteradas (brilhantes por exemplo, as cores que aparecem)
  2. Perda da Noção de Tempo
  3. Alterações de humor (fez muito bem para o meu…)
  4. Prejudicar coordenação Motora
  5. Gerar dificuldade na coordenação do pensamento
  6. Prejuízos à memória

Quando tomado em doses elevadas ou com o uso regular de cepas altamente potentes, a maconha pode causar:2

  1. Alucinações
  2. Delírios
  3. Psicose

Em adolescentes, a maconha é mostrada para causar problemas com o desenvolvimento do cérebro e pode impactar negativamente no desenvolvimento do  pensamento, aprendizado e memória. 

Os pesquisadores acreditam que isso pode impedir o cérebro de construir conexões importantes entre áreas diferentes. Ainda não se sabe quanto tempo esses efeitos podem durar; algumas mudanças podem ser permanentes.2

Efeitos colaterais  específicos do hábito de fumar maconha incluem tosse, aumento da expectoração, e um maior risco de doença pulmonar e infecção. No entanto, fumar maconha não parece aumentar o risco de câncer de pulmão.2

Um benefício real de maconha ou do THC é que eles não causam overdose, o que os torna especialmente atraente como uma alternativa aos opióides para dor crônica.

Óleo de Canabidiol, O CBD

Os pesquisadores ainda precisam aprender muito sobre os potenciais efeitos colaterais do CBD. Alguns que foram relatados incluem:3

  • Boca seca
  • Pressão Arterial baixa
  • Tontura
  • Cansaço
  • Enzimas hepáticas de processamento de drogas alteradas
  • Em doses elevadas, aumento tremor na doença de Parkinson

Os relatórios da Organização Mundial de Saúde que possíveis efeitos colaterais podem incluir:4

  • Níveis hormonais alterados
  • Estimulação do sistema imunológico em níveis baixos, mas pode existir supressão do Sistema Imunológico que possa estar em níveis mais elevados.

Se a pesquisa apoiar a hipótese de imunossupressão em altas doses, este “efeito colateral” poderia ser usado como um efeito primário para o tratamento de doenças autoimunes ou condições que apresentam um sistema imunológico hiperativo sistema, como encefalomielite miálgica / síndrome da fadiga crônica (EM / CFS).

O CBD não causa dependência e não causa overdose.4 Isso, combinado com a ausência de um efeito estimulante que prejudique a cognição, torna esse medicamento especialmente atraente para muitas pessoas com dor crônica.

Para mim, Cláudio Souza, fez toda a diferença no que tange ao tratamento da dor crônica. Esta é a primeira vez, em meses, meses, meses e meses em que consigo existir sem dor.

Interações medicamentosas do óleo de canabidiol.

As informações sobre interações medicamentosas potencialmente negativas envolvendo canabinoides são escassas. No entanto, alguns relatos de casos iniciais sugerem possíveis problemas com:

  1. Coumadin (varfarina)
  2. Opana (oximorfona)
  3. Fenobarbital
  4. Aminas simpaticomiméticas (fenilefrina, efedrina, epinefrina)

Verifique com seu médico antes de combinar canabinoides com outros medicamentos que podem ter um efeito sedativo.6 Foi relatado que o álcool, mesmo em pequenas quantidades, aumenta os níveis sanguíneos de THC, aumentando assim seu efeito. Tenha cuidado ao combinar essas drogas.7

De acordo com um estudo em camundongos, o medicamento Neurontin (gabapentina) pode ter uma interação positiva com o THC, tornando-o mais eficaz contra um tipo de dor denominado alodínia e por mais tempo.8

Um estudo de 2016 envolvendo regimes de medicamentos complexos, incluindo opioides, antidepressivos tricíclicos e outros, não encontrou interações negativas com canabinoides.6

Possíveis grupos de risco

Pessoas com doenças renais ou hepáticas e idosos devem ser monitorados de perto por um profissional de saúde enquanto tomam canabinoides.

O uso de maconha durante a gravidez pode afetar o desenvolvimento do cérebro do bebê. Também pode causar baixo peso ao nascer e aumentar o risco de parto prematuro e, possivelmente, de natimortos.9

Dosagem e preparação

As dosagens padrão não foram identificadas para os canabinoides. Certifique-se de falar com seu médico sobre quaisquer produtos que contenham canabinoides que você deseja tentar para ter certeza de que está usando com segurança. Seu médico também pode oferecer orientação sobre a dosagem.

Numerosas formas e preparações de canabinoides estão disponíveis. Você pode escolher entre:

  • Fumar
  • Comestíveis
  • Óleos
  • Cápsulas
  • Isolados (forma cristalina purificada)
  • Tópicos, como cremes e bálsamos.

Óleos e isolados podem ser adicionados a alimentos ou bebidas, ou administrados por via sublingual (embaixo da língua) e depois engolidos.

Alguns produtos podem conter apenas um canabinoide, enquanto outros têm “espectro completo”, o que significa que contêm todos os canabinoides da planta do cânhamo, ou “amplo espectro”, o que significa que contêm a maioria dos canabinoides, mas, geralmente, nenhum THC. Produtos de espectro completo e amplo podem oferecer mais benefícios do que produtos puramente de CBD. (Mesmo o CBD de espectro total não deve conter mais do que 0,3% de THC.)

O que procurar

Ao comprar legalmente maconha medicinal ou recreativa, ou produtos de THC, no Brasil, você precisa de uma receita médica, um laudo e a autorização da ANVISA para comprar ou importar. Descreverei este processo em outro texto.

Comprar maconha em estados onde ainda é ilegal não é apenas um risco legal, mas também pode representar um risco para a saúde, pois pode estar contaminada ou “misturada” com outras drogas. No Brasil, traficantes têm misturado “pequenas porções de crack” à maconha, como forma de escravizar, ao crack, os usuários de maconha. E não há outra expressão, acreditem, posto que o crack escraviza, e sei disso porque já perdi pessoas queridas e amadas para o maldito crack.  O nome do “produto” maldito é zirrê, ou “desirre”. Cuidado meninos e meninas!

Na hora de comprar o Óleo de Canabidiol, procure empresas que tiveram seus produtos testados em laboratórios terceirizados e disponibilize os relatórios laboratoriais para você. (Pode ser necessário perguntar.) Eles também devem exibir um Certificado de Análise válido em seu site ou em sua loja.

Você também pode verificar no laboratório que fez o teste se eles são credenciados pela Organização Internacional de Padronização

Um produto de qualidade deve estar livre de contaminantes e os níveis de canabinoides devem corresponder ao rótulo do produto (são esperadas pequenas variações), e deve atender ao requisito legal de menos de 0,3% de THC.

Além disso, observe todos os ingredientes do produto para ter certeza de que você não é alérgico ou sensível a nenhum deles e que todos eles são ingredientes com os quais você se sente confortável. Alguns produtos com CBD podem conter outros medicamentos e você deseja ter certeza de que está obtendo a combinação certa de produtos para sua (s) condição (ões). Por exemplo, se o produto contém B12 para ajudar no alívio da dor, você não vai querer tomá-lo para a insônia, pois B12 pode aumentar sua energia.

Ao escolher os tópicos, certifique-se de comprar um produto desenvolvido para tratar a dor, e não um formulado para uso cosmético, como um creme para os olhos.

Para quaisquer canabinoides, considere se é importante para você que eles sejam orgânicos. Também é uma boa ideia procurar produtos feitos de cânhamo cultivados nos Estados Unidos por causa dos padrões estabelecidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Programas especiais em três estados — Colorado, Kentucky e Carolina do Norte — também ajudam a garantir que o produto seja feito com cânhamo de qualidade.

Lembre-se de que as alegações feitas por empresas não farmacêuticas que vendem produtos canabinoides não foram avaliadas pelo FDA e podem não ser apoiadas por pesquisas.

O que eu, Cláudio, tenho a dizer a respeito do óleo de canabidiol é que ele me devolveu minha vida. Eu me tornara um vegetal que questionava cotidianamente a validade de meus esforos em permanecer vivo.

Sim, eu cogitava de suicídio.

Traduzido por Cláudio Souza do original em What Are Canabinoids

 

Verywell Health usa apenas fontes de alta qualidade, incluindo estudos revisados ​​por pares, para apoiar os fatos contidos em nossos artigos. Leia nosso processo editorial para saber mais sobre como verificamos os fatos e mantemos nosso conteúdo preciso, confiável e confiável.

  1. National Institutes of Health: National Institute on Drug Abuse. Maconha como medicamento. Atualizado em julho de 2019.
  2. National Institutes of Health: National Institute on Drug Abuse. Maconha. Atualizado em dezembro de 2019.
  3. Iffland K, Grotenhermen F. Uma atualização sobre a segurança e os efeitos colaterais do canabidiol: uma revisão dos dados clínicos e estudos relevantes em animais. Cannabis Cannabinoid Res. 2017; 2 (1): 139–154. doi: 10.1089 / can.2016.0034
  4. Organização Mundial da Saúde: Comitê de Especialistas em Dependência de Drogas. Canabidiol (CBD): Relatório de pré-revisão. Trigésima nona reunião, Genebra, 6 a 10 de novembro de 2017.
  5. Alsherbiny MA, Li CG. Interações medicamentosas com potencial de cannabis medicinal. Medicamentos (Basel). 2018; 6 (1): 3. doi: 10.3390 / medicine6010003
  6. Russo EB. Controvérsias atuais sobre a cannabis terapêutica e questões de desenho de ensaios clínicos. Front Pharmacol. 2016; 7: 309. doi: 10.3389 / fphar.2016.00309
  7. Hartman RL, Brown TL, Milavetz G, et al. Administração controlada do vaporizador de cannabis: Canabinóides de sangue e plasma com e sem álcool. Clin Chem. 2015; 61 (6): 850‐869. doi: 10.1373 / clinchem.2015.238287
  8. Atwal N, Casey SL, Mitchell VA, Vaughan CW. Interações de THC e gabapentina em um modelo de dor neuropática em camundongo. Neuropharmacology. 2019; 144: 115-121. doi: 10.1016 / j.neuropharm.2018.10.006
  9. US Food and Drug Administration. O que você deve saber sobre o uso de cannabis, incluindo CBD, durante a gravidez ou amamentação. Atualizado em 16 de outubro de 2019.
[cz_button title=”Clique aqui para conversr” parallax_h=”v” parallax=”-25″ parallax_stop=”true” id=”cz_110485″ link=”url:https%3A%2F%2Flinkwhats.app%2F21e23d|target:_blank|rel:nofollow” cz_button=””]

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.