Carga Viral detectável e comorbidades

carga viral
Observe bem esta matéria. Está praticamente concluído o raciocínio que diz que pessoas soropositivas em tratamento não são vetores de infecção. Disso pode se tirar muitas conclusões. E uma delas é que é ridículo e infundado o preconceito que faz com que pessoas portadoras do HIV (soropositivos) sejam discriminadas no mercado de trabalho. Outra coisa, é que se você ainda não fez o exame, deve fazê-lo o mais rapidamente possível. Porque, com isso, se você for soropositivo, poderá começar seu tratamento e nao expor sua saude a doenças oportunistas levando, assim, uma vida normal. E, o que é ainda mais! Você não transmitira a doença na eventualidade da camsinha estourar porque tudo isso não é alvara para se sair por ai transando sem camisinha. Hepatite C é uma DST e é mais traiçoeira e perigosa que a AIDS, embora possa ser curada em alguns casos. Reflita.

Ninguém Com Carga Viral Indetectável, HIV em 2 anos do Estudo PARTNER Transmitiu o HIV

Ninguém com carga viral indetectável transmitiu o HIV no Estudo Partner   O segundo maior estudo para observar se as pessoas com HIV se tornam não-infecciosas se eles estiverem sob terapia antiretroviral (ART) não encontrou casos onde alguém com uma carga viral abaixo de 200 cópias/ml do HIV transmitido por sexo anal ou vaginal. Uma…

Continuar lendo...

Baixa Carga Viral eleva o risco de AIDS

Baixa Carga Viral do HIV, eleva o risco de progressão da doença para AIDS e risco maios de comorbidades?   As pessoas HIV positivas com baixa carga viral, porém detectável na faixa de 50 a 500 ou até 1000 cópias/ml, podem continuar a ter um risco elevado de eventos relacionados à AIDS, mas suas probabilidades de sofrerem com graves eventos não relacionadas à AIDS, incluindo doenças do coração, fígado…

Continuar lendo...

We use cookies to give you the best online experience. By agreeing you accept the use of cookies in accordance with our cookie policy.

Subir Volte Para Topo
%d blogueiros gostam disto: