Blog Soropositivo Online
Há Vida Com HIV

Tenho HIV? Se Deu reagente, sim!

O BLOG TEM UM CUSTO E ELE PRECISA DE VOCÊ

VALOR ANUIDADE R$ 996,00 GASTOS OUTROS. - Há outros custos esporádicos
Você pode apoiar com R$ 5,00! 

APOS A RETIRADA DO MEU BENEFÍCIO PELO INSS ME ENCONTRO SE RENDA MINIMA PRA CUSTEIO DO MEU TRABALHO, o BLOG,, e minha vida ficou mais difícil.

Tenho HIV ou AIDS? bEM,Se Deu reagente, sim!  Mas acalme-se! Se você chegou até aqui porque recebeu um resultado reagente em seu teste de HIV, com certeza você precisará de um exame comprovatório!

Eu dou a você a dica de ler este texto que fala sobre como são feitos os testes contra a presença de HIV, pois isso pode sre bom para ti!, também em meu blog! Você pode clicar no link numa boa! Abre em outra aba! Eu sou previdente!

Sim, se você recebeu um diagnóstico reagente você é soropositivo, é um portador de HIV, o vírus que pode causar a AIDS que, neste dia, setre de julho de 2020 não tem cura! E um pouco mas a ser dito

 

“meu Deus tenho HIV” Estou com AIDS?

Este é minha última lembrança na sala da médica que, três meses antes, salvara minha vida!

Não foi dela a informação mal-prestada! Foi minha a audição desesperada, tomado pelo pânico da primeira metade da década de noventa

Eu era ignorante o bastante, completamente ignorante. E que se diga toda a verdade, pois, de HIV e AIDS, a única coisa que eu conhecia, era a fatalidade!

E também o preconceito.

Ter HIV ou AIDS, Ser Reagente para HIV não era uma boa notícia naqueles dias

Mas já tinha assistido este filme por vezes incontáveis naquele local. Para não o saber!

Pois vi que ali, naqueles dias, terminava ali a meteórica carreira do DJ.

De certa forma, em consonnância ao meu entendimento, com o HIV vinha a morte. Líquida e certa, como se houvesse uma só morte que não fosse líquida e certa (…).

Eu me senti assim, como se a vida, ou  O Próprio Deus olhasse para mim e disse:

Acabou minha paciência “Me enchi de ti, seu mandato chegou ao fim“!

Foi preciso um tempo, um bom tempo para que eu compreendesse que assim não o era, como me disse “Fátima Fatal”, no Brenda Lee!

— “O bichinho ainda tem muito o que comer aí”… (…).

Foram necessários muitos anos e muitas perdas até eu entender que os planos, para mim, pareciam, terem sidos alterados, ou ao menos mal interpretados com o que eu cria! Que poderiam ser, na verdade, bem outros!

E vejam, eu tive um percurso acidentadíssimo! No final do texto, eu porei meu histórico médico!

Mesmo hoje, para lá d 1/4 de Século, não entendi o quadro todo e temo dizer que eu dificilmente o verei o conjunto, neste lado do espelho, por completo.

Mas uma coisa eu vos digo. Não pretendo cometer outro erro com vírus.  Se você pode, você deve:

Fique em casa!

HIV e AIDS 

, Tenho HIV? Se Deu reagente, sim!, Blog Soropositivo.Org
Pixabay.com

O HIV, ou VIH, o vírus que pode causar a AIDS, ou SIDA, a Síndrome da Imunodeficiência Humana, é um vírus que danifica as células do sistema imunológico (Células CD4) e enfraquece sua capacidade de combater infecções e doenças conhecidas como oportunistas. Doenças que o organismo aprendeu  controlar ao longo de milênios, como a pneumonia por pneumocystis. 

É equivocada a crença sobre uma vulnerabilidade fatal às doenças cotidianas como a gripe causada pelo influenza. Doenças oportunistas, como candidíase recorrente, ou tuberculose, bem como a Febre do Vale!

Não confunda esta gripe com a SAR causada pelo Novo Coronavírus, o COVID-19!  Ter HIVou AIDS Muda Isso

AIDS (Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida – SIDA) é o nome usado para descrever um conjunto de sintomas e sinais (síndrome) que é caracterizado pela manifestação de uma série de infecções e doenças potencialmente fatais que ocorrem quando o sistema imunológico foi severamente danificado pelo vírus HIV; entre

Embora a AIDS não possa ser transmitida de uma pessoa para outra, o HIV pode.

Atualmente, não há cura para o HIV, mas existem tratamentos medicamentosos muito eficazes que permitem que a maioria das pessoas com o vírus tenha uma vida longa e saudável. 

Com um diagnóstico precoce e tratamentos eficazes, a maioria das pessoas com HIV não desenvolverá nenhuma doença relacionada à AIDS e viverá uma vida útil quase normal, como uma expectativa de até 80 anos, a depender de seus histórico médico, condições do sistema imunológico no momento do diagnóstico e aderência (fator fundamentalíssimo do  tratamento e seu sucesso)

Sintomas da infecção pelo HIV

A maioria das pessoas experimenta uma doença curta como os de uma virose, entre duas (2 ) a seis (6 semanas após a infecção pelo HIV, que persiste por uma (1) ou até duas semanas seguidas após o contato. Depois que esses sintomas desaparecem, o HIV pode não causar nenhum sintoma por muitos anos, embora o vírus continue danificando seu sistema imunológico. Um quadro de AIDS, com a manifestação de outros sinais, como o retorno aparentemente sem causas, ou a manitestação de doenças oportunistas, como a candidíase

Isso significa que muitas pessoas com HIV não sabem que estão infectadas.

Quem pensa que poderia ter HIV deve fazer o teste.

Algumas pessoas devem considerar a ideia de fazer exames regulares, pois apresentam um risco particularmente alto, incluindo:

  • homens que fazem sexo com homens;
  • Heterossexuais negros africanos;
  • que compartilham agulhas, seringas ou outro equipamento injetor;

Causas da infecção pelo HIV

O HIV é encontrado no corpo fluidos de uma pessoa infectada. Isso inclui sêmen, fluidos vaginais e anais, sangue e leite materno.

É um vírus frágil e não sobrevive fora do corpo por muito tempo.

O HIV não pode ser transmitido através do suor, urina ou saliva.

A maneira mais comum de contrair o HIV  é através do sexo anal ou vaginal sem camisinha.

Outras maneiras de contraír o HIV incluem:

  • compartilhamento de agulhas, seringas ou outros equipamentos de injeção;
  • da mãe para o bebê durante a gravidez, o nascimento ou a amamentação;

A chance de contrair o HIV através do sexo oral é muito baixa e depende de muitas coisas, como se você recebe ou dar sexo oral e a higiene oral da pessoa que faz o sexo oral.

Diagnosticado o HIV

Procure orientação médica o mais rápido possível se você acha que pode ter sido exposto ao HIV.

Você pode fazer o teste em vários locais, inclusive na sua clínica médica, clínicas de saúde sexual e clínicas de instituições de caridade.

Encontre serviços de teste de HIV perto de você

A única maneira de descobrir se você tem HIV é fazer um teste de HIV. Isso envolve testar uma amostra do seu sangue ou saliva quanto a sinais da infecção.

É importante estar ciente de que:

  • o medicamento anti-HIV de emergência chamado profilaxia pós-exposição (PEP) pode impedir que você seja infectado se iniciado dentro de 72 horas após a possível exposição ao vírus – é recomendável que você o inicie o mais rápido possível, idealmente dentro de 24 horas
  • um meio de diagnóstico precoce que você pode começar o tratamento mais cedo, o que pode melhorar suas chances de controlar o vírus, reduzir o risco de se tornar mais doente e reduzir a chance de passar o vírus para outras pessoas

Ambos os testes de HIV positivos e negativos pode precisar de ser repetido 1 a 3 meses após a exposição potencial à infecção pelo HIV (conhecida como período da janela), mas você não deve esperar tanto tempo para procurar ajuda: as

  • clínicas podem oferecer um exame de sangue com picada no dedo, o que pode resultar em minutos, mas pode levar alguns dias para que os resultados de um teste de HIV em mais detalhado.
  • casaou de kits de amostragem em casa estejam disponíveis para compra on-line ou em farmácias – dependendo do tipo de teste usado, seu resultado será disponível em alguns minutos ou alguns dias

Se o seu primeiro teste sugerir que você tem HIV, será necessário realizar um exame de sangue adicional para confirmar o resultado.

Se isso for positivo, você será encaminhado a uma clínica especializada em HIV para mais alguns testes e uma discussão sobre suas opções de tratamento.

Tratamento para HIV

Os medicamentos antirretrovirais são usados ​​para tratar a infecção por HIV. Eles trabalham impedindo que o vírus se replique no corpo, permitindo que o sistema imunológico se recupere e prevenindo mais danos.

Estes vêm na forma de comprimidos, que precisam ser tomados todos os dias. Mas há também o Fuseon, para terapias de resgate, que é injetável

O HIV é capaz de desenvolver resistência a um único medicamento para o HIV com muita facilidade, mas ao tomar uma combinação de medicamentos diferentes, torna isso muito menos provável, perto do impossível. O impossível, lembrem-se, não existe e a má-aderência ao tratamento pode te levar a complicações de saúde!

A maioria das pessoas com HIV toma uma combinação de dois a três medicamentos. mas pode ser necessária a combinação de mais de três medicamentos. É vital que sejam tomadas todos os dias, conforme recomendado pelo seu médico!!! A Adesão ao tratamento é tudo! O objetivo do tratamento do HIV é ter uma carga viral indetectável. Isso significa que o nível do vírus HIV no seu corpo é baixo o suficiente para não ser detectado por um teste de carga viral, mas se você fizer exames para sorologia de HIV ele sempre será reagente.

Viver com HIV É Possível! Há Vida com HIV!

Se você vive com HIV, tomar um tratamento eficaz e ser indetectável reduz significativamente o risco de transmitir o HIV a outras pessoas.

Você também será incentivado a:

  • fazer exercício físico regular,
  • comer uma dieta saudável,
  • parar de fumar,
  • tomar vacianas anuais contra a gripe causada pelo Influenza ajuda a minimizar o risco de contrair doenças graves. Este aqui, que vos escreve parou de contar as pneumonias na oitava. Aí o excelentíssimo Governador eleito na Época, o pastel, decretou a necessidade da vacina contra a pneumonia e, na minha vida, acabaram-se as pneumonias!

Sem tratamento, o sistema imunológico ficará gravemente danificado e doenças com risco de vida, como câncer e doenças graves. infecções podem ocorrer.

É raro uma mulher grávida vivendo com HIV transmiti-lo ao bebê, desde que receba tratamento oportuno e eficaz e atendimento médico.

Prevenção Contra o HIV

Qualquer pessoa que faça sexo sem camisinha ou compartilhe agulhas corre o risco de infecção por HIV.

Existem muitas maneiras eficazes de prevenir ou reduzir o risco de infecção pelo HIV, incluindo:

  • uso de preservativo na relação sexual
  • (PEP) -Profilaxia Pós Exposição
  • PrEP A profilaxia pré-exposição (antes da exposição).
  • tratamento contra o HIV para reduzir a carga viral a indetectável. A Assism chamada TasP (Treatment as Prevention) -Tratamento como prevenção em tradução livre.
  • se você usar drogas , nunca compartilhe agulhas ou outros equipamentos de injeção, incluindo seringas, colheres e zaragatoas.

Converse no COAS sobre saúde sexual e reprodutiva ou procure um clínico geral para obter mais conselhos sobre a melhor maneira de reduzir seu riscos.

Para pessoas com HIV, que estiverem tomando tratamento eficaz para o HIV e sua carga viral for indetectável por 6 meses ou mais, não pode transmitem o vírus através do sexo.

Isso é chamado indetectável =intransmissível (U = U).

Que eu, Cláudio Souza, não usarei nem com uma inimiga! Minha cota de erros desta naipe está esgotada.

Há Vida com HIV

Traduzido por Cláudio Souza do Original em An Overview about  HIV and AIDS

Comentários estão fechados.

Olá! Gostaria de receber sua autorização, por gentileza, para informa-lo, através de notificações, sempre que publicar algo em meu blog. Sim ou não?! Depende de ti querer, ou não! Jamais. Jamais, jamais e jamais eu te invadirei a privacidade. Não saberei seu e-mail, nome, absolutamente nada e veja, você sempre poderá cancelar sua autorização a qualquer momento. Será sempre tua, sempre a decisão. Grato pela atenção
Dismiss
Allow Notifications