Últimas noticias

Perguntas e Respostas sobre Profilaxia Pós Exposição ( PEP)

Nota do Editor: É um texto que deve ser lido com muita atenção e, vale dizer, isso não é um "liberou geral". Isso nem sempre funciona e contar com ovos que a galinha não botou parece-me ingenuidade ou loucura...

pepPEP é o uso de drogas antirretrovirais após uma única exposição de alto risco ao HIV na tentativa de evitar que o HIV se replique e se instale como uma infecção no corpo da pessoa possivelmente infectada pelo HIV. PEP deve ser iniciado o mais brevemente possível para ser eficaz – e sempre dentro de 3 dias de uma possível exposição. Se você acha que pode ter sido exposto ao HIV muito recentemente, consulte um médico o mais rapidamente possível a fim de  descobrir se a PEP é a escolha certa para você .

O que é PEP?

PEP significa profilaxia pós-exposição*Ela consiste em tomar medicamentos antirretrovirais, logo que possível, mas não mais de 72 horas (3 dias) após você poder ter sido exposto ao HIV, para tentar reduzir a chance de tornar-se HIV-positivo. Esses medicamentos impedem o HIV de fazer cópias de si mesmo e disseminar-se pelo seu corpo. Duas ou três drogas são geralmente prescritas, e elas devem ser tomadas durante 28 dias. PEP não é se definitivamente sempre eficaz; ela não é garantia de que alguém exposto ao HIV não vai ser infectado com o HIV. Nota do Editor: è por isso que eu reforço: Use sempre preservativo corretamente; não é certo que a PEP funcione e só um (a) louco (a) de carteirinha faria uma aposta deste nível.

É PEP indicado para mim?

Doctor's hand with blood samplePEP é usado para quem pode ter sido exposto ao HIV muito recentemente, durante um evento único . Não é a escolha certa para as pessoas que possam ser expostas ao HIV frequentemente.

O seu prestador de cuidados de saúde vai estudar se PEP é a escolha certa para você com base no risco de  sua exposição.

Os agentes de saúde  são avaliados  para PEP se ficarem expostos a sangue ou fluidos corporais de um paciente que está infectado com o HIV. O risco de   infecção pelo HIV dessa forma é menor que 1 em 100 exposições.

PEP também pode ser usado para tratar as pessoas que podem ter sido expostas ao HIV durante um evento único não relacionados ao trabalho (por exemplo, sexo desprotegido, compartilhamento de agulhas de uso de droga, ou violência sexual).

Mantenha em mente que PEP só deve ser usado em situações imediatamente após uma potencial exposição ao HIV. Não se trata de um substituto para uso regular de outros métodos de prevenção HIV, tais como a utilização correta e consistente de preservativo ou de utilização de equipamento de injeção estéreis no caso de consumo de drogas injetáveis.

Se você receber uma prescrição de PEP, você será convidado a retornar para teste de detecção do HIV de 4 a 6 semanas, 3 meses e 6 meses após a exposição ao HIV . Porque PEP não é sempre eficaz, você deve continuar a usar preservativo com parceiros sexuais ao mesmo tempo em que usa a PEP e não deve compartilhar com os outros equipamentos de injeção se você consome drogas injetáveis (nota do editor: Está certo, eu não tenho nada com isso, mas… na minha opinião, droga é o fim da picada)

Quando eu devo  tomar PEP?

PEP devem começar dentro de no máximo 72 horas após a exposição , antes do vírus ter tempo de fazer muitas cópias de si mesmo em seu corpo e se instalar como infecção.

A PEP com a maior brevidade possível após uma possível exposição ao HIV é importante: a investigação tem mostrado que PEP tem pouco ou nenhum efeito na prevenção do HIV infecção se é iniciada mais de 72 horas após exposição ao HIV.

O HIV faz cópias de si próprio uma vez que entra em seu corpo, e ela leva cerca de 3 dias para que estas cópias se disseminem através do seu corpo. Quando o HIV está somente em algumas células onde ele foi introduzido em seu corpo, ele pode, por vezes, ser controlado pelo sistema imunológico apoiado pela PEP, mas quando ele ocupa muitas células em muitos lugares em seu corpo, PEP não irá funcionar.

Duas ou três drogas são geralmente prescritas, e eles devem ser tomadas durante 28 dias.

A PEP têm efeitos colaterais?

PEP é  seguro, mas  pode causar efeitos colaterais como náuseas em algumas pessoas . Esses efeitos colaterais podem ser tratados e não são risco de vida.

Onde posso obter  PEP?

Alguns dos lugares que você pode ir buscar tratamento incluem o seu consultório médico, sala de emergência, atendimento de urgência nas clínicas, locais ou de centros especializados em HIV. {Nota do editor: AO final do texto colocarei três endereços em São Paulo e peço para as pessoas que lerem este texto e souberem de outros pontos onde se pode obter a PEP que enviem estes locais pelo sistema de comentários do blog que eu porei os endereços nesta mesma lista. Por favor, colaborem para ajudar a tentar salvar mais pessoas…}

Posso tomar uma rodada de PEP cada vez que eu tiver sexo desprotegido?

PEP só deve ser utilizada imediatamente após uma rara situação com potencial exposição ao HIV. Se você muitas vezes são expostos ao HIV, por exemplo , pois você muitas vezes têm relações sexuais sem preservativo com um parceiro que é HIV -positivo, utilização repetida do PEP não é a escolha certa . Isso porque, quando as drogas são dadas somente após a exposição, mais drogas e doses maiores são necessários para bloquear infecção do que quando eles são iniciados antes da exposição  e continuou por um tempo depois. É uma abordagem denominada  Profilaxia pré-exposição, Ou PrEP; PrEP significa tomar diariamente um comprimido de Truvada ao longo de meses ou anos. Este mantém medicação no seu corpo para evitar que o HIV faça cópias de si mesmo e instalar-se como infecção pelo o seu corpo sempre que estiver exposto. Se você estiver em risco contínuo para o HIV, fale com o seu médico sobre PrEP ou clique aqui para saber mais sobre PEP.

Locais em São Paulo – Capital

Casa da AIDS – Rua Ferreira de Araújo- Posto de Saúde próximo à Rua do Sumidouro telefone: 30341444

Traduzido do original em inglês localizado no link  PEP por Cláudio S Souza

*(Nota do tradutor. PEP é um acrônimo para a expressão em inglês Post Exposure Exposition que, em bom português significa Profilaxia Pós Exposição. Como nós não respeitamos nosso idioma e não usamos o acrônimo correto que seria PPE , sou forçado a traduzir assim. A mesma coisa, como exemplo, nós temos para Estados Unidos, que eu aprendi na escola que o acrônimo seria E.E.U.U. nos usamos, indevidamente US os USA)

Anúncios

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
Sobre Claudio Santos (509 artigos)
Depois de passar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Cláudio Santos. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site,ou Cláudio do Soropositivo.Org, ou ainda aquele da promessa não cumprida: Cláudio, o trouxa do livro que acreditou em "palavra emprenhada". Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV pela via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le Masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Panther, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher, "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus... E pra quem não acredita em resiliência, eis meu histórico médico De acordo com o que preceitua o Código de Ética Médica, nos termos da legislação vigente e de conformidade com o pedido formulado pelo interessado, declaro que o Sr Cláudio Santos de Souza, matrícula no serviço sob registro RG3256664J, está em acompanhamento regular com seguintes diagnósticos/CID-10 até o presente momento: #HIV/Aids diagnóstico em 11/1996 (B24) #Candidíase oral 1996 (B20.4) #lnfecção latente tuberculosa tratada com Isoniazida em 1997 (Z20.1) #Arritmia cardíaca: bloqueio parcial ramo D/bradicardia sinusal por antidepressivos tricíclicos em 2006 (I49.9/R00.1) #Depressão (F32) Dislipidemia (E78.5) Diabetes (E14.) Obesidade (E66.) #PO tardio de gastroplastia redutora (técnica Capella 10/2011) #Embolia Pulmonar (126.) em 2011 + hipertensão pulmonar #HAS (110) controlada após cirurgia bariátrica Catarata (H26.9) #Sífilis (A51.0) gonorréia (A54.0), herpes genital (A60) Litíase vesicular (K80.5) #Trombose venosa profunda/tromboflebite MMII de repetição (182.9): 2008, 2009 e 2010 #lntervenção cirúrgica em 21/01/2013: de herniorrafia incisional abdominal, apendicectomia, colecistectomia #Herpes zoster ramo oftálmico 04/2015 (B02) 2 # Neuropatia periférica em membros superiores e inferiores (G62.9), acarretando fraqueza muscular, parestesias e dor, medicado e em seguimento pela equipe de dor #Angioma cavernoso cerebelar - em seguimento com neurologia Tratamento: TDF+3TC+ATVr, ezetimibe, alopurinol, AAS, atorvastatina, enoxaparina, clomipramina, risperidona, zolpidem, clorpromazina, flunitrazepam, gabapentina, amitriptilina, metadona Últimos exames: CD4=1070 (28%)/CD8=1597 rel=0,67 (08/03/2015) e Carga viral- HIV(PCR)
%d blogueiros gostam disto: