Anúncios
News Ticker

Você pensa que o fim da epidemia HIV/AIDS está próximo? Engano seu…

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza
Este é o simbolo d lua contra a AIDS Símbolo da luta contra a AIDS que, no Brasil, só é lembrada no carnaval e em 1º de dezembro

O fim da epidemia HIV/AIDS está próximo? Engano seu – e poderia ser pior

Pills Medicine Worldwide

A conferência sobre HIV/AIDS realizada em Durban chocou o mundo em ação. Agora uma nova crise amorfa, alimentada por resistência a drogas, dispendiosos tratamentos e a falta de poder de muitas mulheres têm dificuldades multiplicadas por não conseguirem impor relações sexuais protegidas.

Há dezesseis anos, um menino de 11 anos e um juiz alertaram o planeta, que ficou chocado com a triste realidade da AIDS no continente Africano, onde os hospitais estavam superlotados de pessoas entre a vida e a morte e a lista interminável de crianças que, de chofre, ficaram órfãs.

Esperança para o “fim da AIDS” existe. Mas está se desvanecendo, avisam os peritos

A conferência internacional sobre a AIDS realizada em Durban em 2000, KwaZulu-Natal – uma das regiões mais flageladas pela AIDS do mundo – inicialmente imaginada como uma reunião científica se tornou uma longamente vibrante e apaixonada manifestação, com cantos, danças e tonitruante marcha de ativistas de todo o mundo! A neutralidade científica desapareceu e pesquisadores também se tornaram ativistas e defensores da “causa”.

O clamor foi pela distribuição universal por medicamentos para salvar vidas humanas. Era, infelizmente, demasiado tarde para o menino de onze anos, Nkosi Johnson, o rapaz que falara na cerimônia de abertura. Ele morreu no ano seguinte. Judge Edwin Cameron deixou todos atordoados na África do Sul por se declarar gay e HIV positivo, e disse que era injusto que ele pudesse comprar a própria medicação, importando-a a partir da Europa ou dos EUA para salvar a sua própria vida enquanto seus compatriotas e mulheres morriam aos milhares, talvez dezenas de milhares e Nelson Mandela conclamou o mundo a agir.

O seu chamado foi ouvido! Ativistas, unidos com os fabricantes de medicamentos genéricos derrubaram o preço do coquetel de três drogas para suprimir o vírus e manter as pessoas com boa saúde, o custo de imersão no tratamento que começou a ser custeado a partir de $10.000 por ano para US$ 100 (£ 76) nos dias de hoje, quase duas décadas depois. Na semana passada a conferência voltou a Durban, com 17 milhões de pessoas sob Terapia Antirretroviral. Mas não é sobre isso que falaremos. Bem longe disso.

Existe uma possibilidade real de que a AIDS possa voltar a surgir como assassino em massa, como realmente o foi na virada do século.

É uma crise total. A mensagem da conferência é que há toda esta esperança – e que não é sustentável, declarou Deenan Pillay, virologista.

Existem cerca de 38 milhões de pessoas com HIV, e mais de vinte milhões de outras que ainda não estão em tratamento. Cerca de 2 milhões de outras pessoas são colhidas pela pandemia a cada ano. Nota do editor: E há quem diga que não se morre mais de AIDS e que basta tomar um comprimidinho…(…)… e ainda afirma que a saúde da pessoa que contrai HIV acaba se tornando melhor do que antes, os bossais…

Isso é o que eu, Cláudio Souza, consumo todos os meses. Certo, vivo com HIV e AIDS há vinte anos. mas, se nada for feito e você também viver 22 anos com HIV, está foto poderá ser seu modelo

Isso é o que eu, Cláudio Souza, consumo todos os meses. Certo, vivo com HIV e AIDS há vinte anos. mas, se nada for feito e você também viver 22 anos com HIV, está foto poderá ser seu modelo

Medicamentos antirretrovirais não podem “apenas” manter as pessoas bem, mas também impedir que sejam infecciosas. A Organização Mundial de Saúde aconselha agora que qualquer pessoa diagnosticada soropositivo para HIV deve iniciar o tratamento o mais rapidamente possível, não apenas quando sua saúde venha a degringolar, mas para, também, proteger seus parceiros sexuais. Em setembro, África do Sul introduziu o testar e tratar.

No entanto, da conferência deste ano ouviu notícias inquietantes de pesquisadores da Wellcome- Financiados pelo Centro Africano de Saúde em KwaZulu-Natal, que tem sido a experimentação e tratamento em uma população onde numa taxa próxima de uma em três pessoas porta HIV.

Eles descobriram que, enquanto a maioria das pessoas concordou em serem testadas pelos trabalhadores de saúde, em visita às suas casas, apenas metade das pessoas que foram diagnosticadas soropositivas para HIV iam, em seguida, a uma clínica para receber o tratamento que evitaria a infecção de seus parceiros.

Testar e tratar

Um agricultor de cana-de-açúcar testado para o HIV por um trabalhador de saúde em Gwegwe MSF nos arredores de Eshowe, 2014.

Em Eshowe, uma cidade de 14.000 pessoas, situada entre colinas e plantações de cana-de-açúcar, Médicos Sem Fronteiras foram pioneiros na testagem entre com profissionais de saúde que vão

Assim o foi na década de 80 do século passado e em pouco mais da primeira metade da década de 90. E, da mesma forma que há bacilos causadores da tuberculose, que simplesmente são resistentes a todos os medicamentos e há uma gonorreia resistente à esmagadora maioria dos antibióticos, não é de todo impossível que o HIV também

Assim o foi na década de 80 do século passado e em pouco mais da primeira metade da década de 90. E, da mesma forma que há bacilos causadores da tuberculose, que simplesmente são resistentes a todos os medicamentos e há uma gonorreia resistente à esmagadora maioria dos antibióticos, não é de todo impossível que o HIV também “evolua” para um status semelhante. É preciso que cada pessoa ponha os olhos sobre está imagem e pense nela como uma “coisa do passado que nós devemos, pelo próprio bem estar e pelo bem da espécie humana como um todo, cuidarmos de nós mesmos. Eu estou em TARV ha algo em torno de dez, doze anos e ha mais ou menos 18 meses houve o incremento de um novo componente no esquema terapêutico e eu passei a viver cada dia com uma só tomada de medicamentos antirretrovirais por dia. Tenha esta imagem em sua cabeça quando tomar cada medicamento desagradável ou inconveniente, num dado momento. lembrando-se que é para evitar tornar-se em uma réplica viva desta foto e lembrar-se que foi você, assim como eu, quem decidiu e aceitou correr todos os riscos (há, evidentemente exceções a esta regra, com as pessoas vítimas de estupro, por exemplo, ou aquelas que já ja nasceram soropositivas, e que tem de arcar com as consequências de suas ações…

de porta em porta. MSF também abriu testes cabines ao lado do açougue e na Praça de Táxis, onde homens trabalhadores passam no dia do pagamento. Eles descobriram a mesma coisa que os pesquisadores em KwaZulu-Natal. Eles podem obter a alta proporção de pessoas testadas – mas isso não determina visita imediata ao ambulatório para obter o tratamento.

“Damos-lhes cartas de encaminhamento para a clínica. Então descobrimos eles não foram, “diz Babongile Luhlongwane, que caminha milhas sem fim, todos os dias, nas faixas ásperas com seu kit de uma mochila para alcançar aqueles que vivem nesta comunidade rural. “Na segunda-feira passada tive três homens que deram positivo. Dois foram à clínica. O outro disse que não teve tempo.”

Dr Carlos Arias leva a iniciativa da MSF para configurar clínicas mensais em plantações de cana-de-açúcar, trabalhadores de testes para o HIV e o fornecimento de medicação.

Garotas da vila combatem o flagelo dos ‘benzedores’ cujos dons arruinaram as suas vidas.

ue tentou

Moça, adolescente, mulhr… Não importa sua idade. Danem-se aqueles que acham que você é isso ou aquilo porque carrega preservativos na bolsa ou no bolso. Se o cara falar qualquer coisa do tipo eu não vou usar isso não, vista-se calmamente e, se ele tentar impedir você de sair, meta um chute nas “partes baixas” dele e ganhe o mundo. Sua transa perdida vale muito menos do que sua vida, sua qualidade de vida. E você sempre poderá encontrar o cara esclarecido que sabe que isso é pelo bem de ambos. deixo, ainda, um recado: recebi um depoimento anonimo de uma mulher soropositiva que me disse que ela faz o que pode para fazer o cara usar a camisinha e o cara não aceita e ela “faz assim mesmo, por isso eu a avisei que ela pode ser presa e se vcê também adota esta posição, mude o seu caminho, porque, por mais que se discorde disso, assim são as coisas

Orientações da África do Sul dizem que as pessoas devem ser tratadas quando sua contagem de CD4 – uma medida da resistência de seu sistema imunológico – caísse abaixo de 500. “Vimos contagens de CD4 com menos de 100 células CD4s, cerca de cinco ou seis”, diz ele. Dois anos mais tarde, ele foi testado novamente e tinha uma contagem de células CD4 em oito. Isso significa que a presença e replicação viral em seu corpo estava ‘galopante’ e ele era alarmantemente infeccioso para um parceiro sexual. “Aqui a prevalência do HIV é enorme”, diz ele. “Em KwaZulu-Natal, entre as mulheres com idades entre 15 a 29, é 56,8%.”

O centro de estudos na África, ao norte de KwaZulu-Natal, comparado ao que aconteceu em 22 agrupamentos de 1 mil pessoas: metade fora aleatoriamente escolhidos para testar e tratar, metade disse destes seria dada a TARV droga quando sua contagem de CD4 caiu abaixo de 350 (500 quando as diretrizes do governo mais tarde alterado). Se o tratamento imediato levou a uma queda nos números de infectados. A resposta, para seu desgosto, foi não.

“Lamentavelmente, nós não encontramos nenhuma diferença no número de novas infecções entre estes dois conjuntos aleatórios de agrupamentos,” diz Deenan Pillay, diretor do centro de África e professor de virologia na University College London.

Sexo nas cidades foi um problema. As pessoas estavam viajando longe de casa em Durban e Joanesburgo muito mais do que o esperado e transando. Mas mais problemático são os costumes sociais e culturais e que há muito tempo afligem resposta HIV na África. Muito menos homens foram para as clínicas para o tratamento do que mulheres”.

É uma sociedade hierárquica. É sobre o que se diz sobre ser soropositivo. Existe estigma associado com ele”, diz Pillay.

Ele tem vindo a trabalhar com esta comunidade há mais de dez anos, diz ele, e viu a enorme mudança quando as pessoas deixaram de morrer. “Tratamento foi usado pela primeira vez para as pessoas que estavam muito doentes e moribundas – e viviam. Agora vamos falar sobre pessoas que aparecem bem e olhar bem e você está pedindo a eles próprios medicarem-se, para ir para esta clínica governamental onde você tem de ficar na fila durante todo o dia e ver outras pessoas que você conhece também lá…” (…).

Pillay pensa que mais deve ser feito para o destino de “paizões ou benzedores”, – os homens mais velhos, que dão presentes e dinheiro para adolescentes, pobres e mesmo para menores púberes, em troca de sexo. Cerca de 60% dos novos casos são mulheres.

“É horrível”.

Em nosso meio, um jovem com 15 anos de idade tem, hoje em dia, 80% de chance de serem infectados”, diz ele. Em clínicas com tratamento pré-natal” onde as mulheres grávidas são todas testadas para HIV…Metade são positivas.

O governo lançou uma campanha informando os adolescentes a não dormir com homens mais velhos. Mas, diz Pillay, “o problema real são os homens que não estão sendo testados e tratados”.

O custo é um enorme e crescente problema. Se o teste e tratar funcionasse, seria reduzir as faturas pela prevenção de novas infecções. Mas esta hipótese parece agora prematura e financiamento de doadores tem caido pela primeira vez. Um relatório pela Kaiser Family Foundation e a UNAIDS diz que deram US$ 7,5 mil milhões no ano passado, em comparação com US$ consagrou 8.600 em 2014.

A fatura dos medicamentos vai aumentar dramaticamente, não apenas devido ao aumento de infecções e o fato de que toda a gente deve ter a terapia anti-retroviral por toda a vida, mas também porque a resistência está se espalhando para a combinação de três drogas de base disponível na África para tão pouco como US$ 100,00 por ano. As camas hospitalares são mais uma vez tomadas por pacientes com AIDS cujo tratamento falhou. A África não pode arcar com os medicamentos mais recentes disponíveis na Europa e nos Estados Unidos.

MSF encontrou os níveis de resistência à combinação de base de 10% nos seus projetos na África do Sul. Houve piores notícias em outras partes da África. Um estudo abrangendo o Quênia, a Malawi e de Moçambique encontrou 30% de pessoas em tratamento de segunda linha, que custa pelo menos US$ 300, porque foram resistentes. O tratamento de terceira linha ou tratamento de “HIV selvagem” para um tratamento com drogas de terceira linha na África é de $1,859 por pessoa/ano.

“Eu acho que estamos vendo a ponta do iceberg”, afirma Drª Vivian Cox de MSF. “Muitos países não estão fazendo rotina de monitoração de carga viral pela primeira vez. Eles estão se movendo em sua direção e então você pode imaginar o que eles vão encontrar.”

O foco da juventude

HIV infection, beginning stage or in consumption of antiretroviral agents. 3D illustration showing few viruses and abundant CD4 cells

Sob a sombra do HIV são tomadas por ‘sujas’, crianças sul-africanas ofereceram um refúgio.

Ninguém da conferência deste ano foi falar sobre o final da AIDS, como eles foram apenas há quatro anos, quando a conferência foi realizada em Washington DC. Bill Gates expressa preocupação real. Se for difícil agora para o tratamento e prevenção de infecções pelo HIV, disse Gates, a protuberância demográfica poderia tornar as coisas piores.

“Se temos de fazer “apenas” tão bem como temos vindo a fazer, o número de pessoas com HIV irá até mesmo para além do seu pico anterior”, disse Gates.

Enfermera haciendo gesto de silencio

preconcito-800x288

“Temos de fazer uma quantidade incrível de esforços em reduzir a incidência do número de pessoas a infecção. Para começar a escrever a história do fim da AIDS, novas maneiras de pensar sobre o tratamento e a prevenção são essenciais.”

AIDS

Vacina curativa à vista? Queira Deus que sim

Uma vacina é ainda uma maneira muito distante. Profilaxia pré-exposição funciona apenas para os parceiros de pessoas com HIV no norte global. Tomar um medicamento anti-retroviral os protege contra a infecção. Mas isso parece muito difícil de implementar para mulheres jovens na África, que quase não possuem seus próprios corpos e poderiam enfrentar acusações e serem julgadas criminalmente por portar HIV ou ser uma prostituta.

Existem tentativas corajosas para mudar o comportamento e a subserviência das mulheres e dos adolescentes. O ator Charlize Theron is funding projects de educar, ajudar e apoiar os jovens. MTV Staying Alive Foundation está tentando alcançar os jovens através de sua campanha de mídia de massa Shuga, partilhando a vida sexual dos mais abastados jovens africanos. Depois de duas séries no Quênia e duas na Nigéria, o quinto será filmado na África do Sul.

Charlize Theron visits a project to create youth ambassadors in KwaZulu-Natal in 2013. Pesquisa realizadas em escolas sul-africanas para determinar as questões voltado para 14 a 20-anos antes que a nova série oferece um vislumbre dos perigos que enfrentam. Um terço das meninas disse que uma menina não tem o direito de pedir a um rapaz para parar de beijá-la. Um quarto dos meninos disse que eles tinham ” forçado alguém sexualmente “. Um quinto das meninas disse que eles eram sexualmente ativos e a maioria das pessoas tinha sido forçada a atividade sexual em algum momento.

“Afigurasse que 86% das meninas sexualmente ativas disseram ser sexualmente forçadas por seus namorados,” dizem os pesquisadores. “Estes números… refletem uma necessidade de compreender o que está acontecendo dentro de relações heterossexuais e a experiência e a posição de risco dentro dessas relações. Ele também chama para os esforços de prevenção à infecção por HIV, buscando ajudar a criar normas de segurança e apoio dentro de relacionamentos.”

Das meninas entre os 3 mil alunos pesquisados em três províncias ao longo de dois anos, 15% disseram que tinham engravidado – o que equivale a 70% deles estão sexualmente ativos. Quase metade dos jovens – 46% – disse um jovem casal que acessou os dados de seu público sobre HIV se um deles se tornasse HIV positivos seriam abertamente julgados e 4% achavam que seriam fisicamente prejudicados.

Nota do Editor: Quando eu recebi meu diagnóstico passei por um período extremamente paranóico onde eu sentia que qualquer pessoa poderia saber que eu sou soropositivo só de olhas paramim.Senti medo, vergonha, culpa, auto-humilhação e pensei sim, e muito, em suicídio. Um amigo meu, quye me fez o favor de notificar a minha ex, que poderia,mas nao estava, infectada, diz que um segundo depois ele tivesse se arrependido deter falado, porque ela entrou num completo surto paranóico e foi difícil trazê-la de volta à luz da realidade. A AIDS, esta doença, tem o dom de enlouquecer as pessoas quando elas sentem que podem ter sido tocadas por ela. Nunca vi um só relato de uma pessoa que recebesse isso comserenidade, num caso extremo, uma amiga me contou que o irmão dela tinha AIDS e que ela, antes de confirmar o diagnóstico, que tinha a

Nota do Editor: Quando eu recebi meu diagnóstico passei por um período extremamente paranoico onde eu sentia que qualquer pessoa poderia saber que eu sou soropositivo só de olhar para mim. Senti medo, vergonha, culpa, auto-humilhação e pensei sim, e muito, em suicídio. Um amigo meu, que me fez o favor de notificar a minha ex, que poderia,mas não estava, infectada, diz que um segundo depois ele tivesse se arrependido deter falado, porque ela entrou num completo surto paranoico e foi difícil trazê-la de volta à luz da realidade e faze-la lembrar-se que ela estava na sala dela na empresa em que ela trabalhava. A AIDS, esta doença, tem o dom de enlouquecer as pessoas quando elas sentem que podem ter sido tocadas por ela. Nunca vi um só relato de uma pessoa que recebesse isso com serenidade, num caso extremo, uma amiga me contou que o irmão dela tinha AIDS e que ela, antes de confirmar o diagnóstico, que tinha a “esperança que fosse leucemia” E é psicóloga!!! Cortei relações…

“Isto indica o medo ambiente cheio de jovens da África do Sul ainda estão crescendo em quando se trata de HIV”, diz o relatório. “O medo mantém as pessoas em silêncio e o silêncio alimenta os riscos para o HIV e para não receber os cuidados e o apoio de que necessitam para lidar com a infecção por HIV.”

A investigação está mostrando que Shuga não têm um impacto sobre os jovens ou o comportamento destas pessoas.

“Onde vemos que mudança de comportamento funciona muito bem é quando o público se consulta sobre as suas próprias vidas refletidas nos enredos”, diz a Geórgia Arnold, Diretora executiva da MTV  Foundation, que diz que ela quer para obter verbas para criar um DVD para cada um dos 6 milhões de estudantes do ensino médio na África do Sul.

Mudanças de comportamento poderiam parar a epidemia – embora não o faça na Europa ou nos EUA – e iniciativas poderiam contribuir para melhorar a vida dos jovens. Mas é difícil e lenta esta o-tempo-c3a9-o-sc3a1bioconscientização. A AIDS será conosco para irmos mais longe do que ninguém imaginava. O professor Peter Piot, o primeiro chefe da ONUSIDA e diretor da Escola de Londres de Higiene e Medicina Tropical, diz que o maior desafio é manter as pessoas não infectadas. “É como se nós estivéssemos em um barco a remo com um orifício grande e estamos apenas tentando levar a água para fora. Estamos em uma grande crise com o prosseguimento deste número de infecções e de que não é uma questão de apenas fazer algumas intervenções.

“Nós não vamos exterminar o HIV como uma epidemia apenas por meios médicos. As pessoas não são robôs. Sexo acontece em um contexto. É uma questão de potência. As adolescentes e mulheres jovens da África Austral são infectadas por homens que são muito mais velhos. É sobre a pobreza. Também se trata de uma cultura do machismo. Existem também homens gay em todo o mundo que são vítimas de discriminação e de medo, e não há nenhuma maneira para você poder evitar as infecções se algo é subterrâneo”.

Ele acredita que foi um erro prever o fim da epidemia há alguns anos. “Eu não acredito que o slogan “final de Aids por 2030″ seja realista e que poderia ser contraproducente. Ela poderia sugerir que tudo está bem e é bom, e que podemos passar para outra coisa, não…”

A AIDS ainda é um dos maiores assassinos em massa no mundo.

Traduzido Por Cláudio Souza do Original em: Think the Aids epidemic is over? Far from it – it could be getting worse

Revisado por Mara de Macedo – Esposa, amante, mulher, amiga, cúmplice, confidente e tudo o mais que um homem sonharia para si. I’m the lucky one that have fond it

Foi no via em que eu vi esta pessoa que minha vida começou a mudar...

Anúncios

Olha só pessoal.

No início do post tem uma imagem com um texto falando sobre o trabalho e os custos que a gente tem. Você que está me lendo agora, pode e tem o direito de não acreditar.

No mês de mais, quando mais de quarenta mil visitas foram registradas, houve três cooperações.

Quando nós pedimos cooperação financeira, qualquer valor é bom.

Sabe, o beija-flor pode carregar uma diminuta gota d’água em seu bico, no afã de apagar o incêndio na floresta….

E nunca será insuficiente 😊

Está conta serve para transferências de qualquer banco ou depósitos na boca do caixa de qualquer agência do Santander

Esta conta não permite, senhores abusadores, que seja feito nada a título de débito nela.

Você não poderá, como já pôde, assinar 65 revistas de uma só editora e, muito menos abrir contas de acesso à Internet 🙂

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar. Não somos médicos ou profisionais de saúde. Buscamos ajudar com palavras amigas, conforto espiritual e, na medida do possível, terminar com a neurose gerada por bloqueiros de meia pataca ou homofóbicos sem caráter que não pensam duas vezes antes de espalhar terros entre pessoas que, quer eles, os homofóbicos, queiram ou não, são seres humanos. Tenha em mente que o numero do WhatsApp esta conectado a um CPF

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

[EIKYGMrz]

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico

1 comentário em Você pensa que o fim da epidemia HIV/AIDS está próximo? Engano seu…

  1. Moça. Pelo que vc coordene seus pensamentos, alinhe-os em forma de frases e me dê um texto, mesmo que curto, que possa atentar compreender e te ajudar. Assim não dá

%d blogueiros gostam disto: