Compreender a AIDS melhor Ou Compreender Melhor a SIDA

Compreender melhor a AIDS é uma necessidade que se renova e este é o Porquê da Reedição deste texto.

É preciso compreender melhor a AIDS! Sempre E Sempre! Eu preferiria Grafar SIDA

O Fato de você ser HIV positivo ( soropositivo ) não significa que você esta doente ou mesmo com AIDS (SIDA)! mas você precisa compreender melhor a AIDS, pois isso é de fundamental importância para que você “tome pé e  controle da situação”!

Pois isso é o que poderá evitar que você fique gravemente doente em breve. Viver com HIV é diferente de estar com AIDS e é uma boa ideia testar-se após uma relação sexual insegura. Mas, por favor, observe, respeite e aceite a janela imunológica.

Que fique claro: Alimentar paranoias não cura remorsos!

E remosro, sem aarrependimento, é ínútil!

Infecção Primária Por HIV Não É Uma Coisa Única! Parece-se Com Qualquer Virose! Procure Compreender melhor a AIDS (Compreender melhor a SIDA)!!!!!

Se você tece uma relação desprotegida e ainda dá tempo, busque a PEP Caso contrário, espere a janela imunológica e não se deixe levar pelo espectro ou fantasma da Infecção primária por HIV. E tome cuidado!

Preste atenção a respeito da fonte de suas informações e, por exemplo, se a fonte da informação não o convida a uma visita, por exemplo e, em especial, se esta visita é paga.

Interesses Inconfessáveis e A Necessidade de Compreender a AIDS Melhor

Infelizmente, interesses obscuros e inconfessáveis movem mais criaturas, aparentemente humanas, do que seres humanos, aparentemente  “mal qualificados”.

E eu reitero: Os exames do SUS são confiáveis.

Depois desta prolongada introdução, prossiga, este texto, devidamente adequado á realidade de hoje, me ajudou a enfrentar e sobreviver à Infecção por HIV. Ele tinha um propósito simples, como o deste “remix”. O de levar o leitor a…

…Compreender a AIDS melhor Ou Compreender Melhor a SIDA

Mas você está em meio a uma luta para proteger seu sistema imunológico, sua saúde e sua vida.

Você precisa de um médico que estará pronto a atendê – lo, sempre que necessário.

Recentes pesquisas têm fornecido novas e importantes informações sobre a replicação ( reprodução ) do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), tais como: a velocidade em que o vírus faz cópias de si mesmo, quantas cópias ele faz e como o sistema imunológico responde a isso.

Os cientista desenvolveram novas tecnologias que prometem melhorar a nossa capacidade de detectar e avaliar a atividade do vírus em todos os estágios da infecção pelo HIV.

Compreender Melhor a AIDS Contagem de CD4 ou Células “T”

Novos exames medem diretamente o vírus, juntamente com a contagem de células T (CD4) podem nos dar uma idéia melhor do estágio da infecção por HIV.

Esta página responde a algumas das dúvidas mais freqüentes que as pessoa têm sobre o HIV. À medida que você for lendo esta página, aprendera mais sobre o vírus, como ele se multiplica e qual sua relação com a progressão da doença. Quanto mais você souber sobre o HIV( o vírus) e a doença, mais você poderá fazer para se manter saudável por um tempo maior.

Eu quero Compreender a AIDS melhor? SE EU ME SINTO BEM, ISTO SIGNIFICA QUE O VÍRUS NÃO ESTA ATIVO? Ou Isso já é AIDS?”

Até há poucos tempo, acreditava – se que enquanto a pessoa não apresentasse sintomas, o vírus não estaria ativo em seu corpo.

Recentemente, porém, as pesquisas têm demonstrado que o vírus nunca está parado, incubado ou adormecido. Na verdade o vírus esta se multiplicando rapidamente desde o início da infecção e o sistema imunológico está lutando contra ele.

Estima – se que mais de 700.000 pessoa no Brasil estão infectadas pelo HIV e a maioria permanecerá ativa e saudável por um longo período – muitas vezes anos – após terem sido infectadas.

“Compreender Melhor A AIDS: Como O Nosso Corpo Luta Contra As Infecções?”

 

Compreender melhor a AIDS implica em entender que nosso corpo vive em guerra!
É mais ou menos assim. Observe que esta imagem é um link para outra aba, mesmo blog

O corpo humano está sob ataque constante de uma grande variedade de bactérias, vírus e fungos.

A função do sistema imunológico é remover ou controlar estes invasores e proteger o corpo destes invasores e seus efeitos danosos. Um dos protagonistas mais importantes do sistema imunológico é um células chamada CD4 ou células T.

As células T lideram a resposta imune contra as infecções.

Mais especificamente, elas mandam outras células procurarem e destruírem as bactéria, fungos e outros vírus que causam infecções.

“Em Busca de Compreender a AIDS melhor: Porque O HIV É Diferente?”

Uma das principais diferenças entre o HIV e outros vírus é que o HIV usa as células T (células que ajudam o corpo a lutar contra as infecções) para se multiplicar ou replicar.

O HIV invade as células T e transforma o material genético da célula T em seu pprio material genético.

Assim que as células T são controladas pelo HIV elas não conseguem mais controlar o sistema imunológico.

Ao invés disso, as células T infectadas pelo HIV começam a produzir mais HIV.

O ataque e a replicação constante dos vírus, visando principalmente as células infectadas, vão gradualmente acabando com o sistema imunológico e enfraquecendo as defesas do organismo.

Compreender a AIDS melhor: Você Precisa O Que Está Acontecendo No Seu Organismo?
compreender a AIDS Melhor
Quando você for capaz de fazer isso, me avise! Pois eu me porei a 30.000 milhas de você, seja lá você quem for 🙂

Embora o HIV infecte as células T e outras células por todo o organismo, ele se multiplica principalmente nos nódulos linfáticos.

Os nódulos linfáticos estão localizados em muitas partes do corpo.

Cada nódulo linfático possui em seu interior uma estrutura em forma de rede que age como um filtro protetor, aprisionando os vírus e as células T infectadas.

Grandes quantidades de células T saudáveis tornam – se infectadas pelo HIV quando passam normalmente pelos nódulos linfáticos. Sabemos agora que existem muito mais células infectadas nos nódulos linfáticos do que no sangue, especialmente durante as fases iniciais da doença.

“Buscando Compreender Melhor a AIDS O Vírus Continua Ativo Quando Está Preso Nos Nódulos Linfáticos?

Sim!

Pesquisas recentes têm demonstrado que um grande número de vírus novos é produzido diariamente, desde o início da infecção.

Seu organismo contra-ataca substituindo as células T infectadas com até 2 bilhões de células T não infectadas, diariamente.

Isto permite que sua contagem de células T fique constante por algum tempo.

No entanto, o corpo não consegue agüentar isso indefinidamente. Aos poucos, o sistema imunológico perde a batalha e não consegue produzir células T em número suficiente para substituir as que são destruídas pelo HIV, levando ao enfraquecimento do sistema imunológico, o que aumenta a possibilidade do aparecimento de doenças oportunistas e/ou tumores caracterizando a AIDS, propriamente dita.

“COMO POSSO SABER QUANTOS VÍRUS EXISTEM EM MEU CORPO? Isso Ajuda a Compreender Melhor A AIDS?”
Compreender melhor a AIDS implica em observar que carga viral indetectável não é cura
Não é bem assim 🙂

Até pouco tempo, a maneira mais comum de acompanhar a progressão da doença por HIV era medindo a quantidade de células T.

As contagens de células T são importantes porque indicam como seu sistema imunológico esta respondendo à atividade contínua do vírus no seu corpo.

Exames novos que podem medir o vírus direitamente dão uma boa idéia da taxa de replicação do vírus no seu sangue. O número de vírus em uma pequena amostra do seu sangue é conhecido como carga viral.

A carga viral é um indicador do grau de atividade do HIV em seus nódulos linfáticos e em todo o organismo, oferecendo, portanto, mais uma forma de acompanhar a progressão da doença por HIV.

O Vírus Está Se Reproduzindo Constantemente.

Mesmo que você esteja se sentindo perfeitamente bem – durante a chamada fase “silenciosa” ou assintomática da infecção – grandes números de cópias do HIV estão se reproduzindo rápida e continuamente.

POSSO USAR MINHA CONTAGEM DE CÉLULAS T E MINHA CARGA VIRAL PARA ENTENDER MELHOR ESTA DOENÇA?

“COM QUE FREQÜÊNCIA DEVEM SER REALIZADOS TESTES PARA AVALIAR OS NÍVEIS VIRAIS?”
Compreender melhor a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida
Eu me lembro da indignação de uma “moça” que, portadora de HIV recém diagnosticada, disse a mim que eu representava a antítese do que deveria ser “A IMAGEM PÚBLICA DE UMA PESSOA QUE VIVE COM HIV”. Bem, antítese porque eu fazia, e faço, acompanhamento psiquiátrico, porque fazia, e faço, análise com terapeuta (nunca pude pagar, era o amor ao próximo delas que as movia) e a minha história *promíscua*. Trocando em miúdos, a minha promiscuidade era evidente porque eu, declaradamente fui DJ e ***comia todas***. What a FUCK? Bem, eu disse a ela meia dúzia de coisas e ela criou, o uol.blog o perfil soropositiva e, ao que me lembre, só publicou uma vez. E isso me traz a um outro ponto. Todo mundo quer blogar sobre HIV. Mas ninguém aguentou pouco mais de 5 anos. Este blog aqui tem história, quase dezenove anos, porque eu escrevi esta história e, para que se diga tudo. Só Deus para me dizer: “C’ est fini”

De modo geral, níveis mais altos de vírus parecem estar associados com um número menor de células T.

Da mesma maneira, cargas virais mais baixas geralmente significam contagens de células T mais altas.

Pesquisas recentes têm demonstrado que níveis mais altos de vírus geralmente significam uma progressão mais rápida da doença, enquanto níveis mais baixos de vírus significam progressão mais lenta da doença.

Em uma analogia comumente efetuada, a AIDS representa um precipício que estaria situado ao final de uma estrada de ferro a ser percorrida pelo HIV, que seria um trem; a carga viral representa a velocidade com que o trem percorreria esta estrada de ferro, ao passo que a contagem das células CD4, ou células T, seria a indicativa da distância entre a posição atual entre o trem e o precipício; em suma:

Saber quantos vírus estão se reproduzindo no seu corpo e o número de células T que o seu organismo tem para lutar contra o vírus poderá ajudar você e seu médico a decidirem qual é a melhor forma de tratar a infecção.

Estar bem informado pode trazer uma grande diferença no curso de sua infecção. Quanto mais você souber, mais poderá fazer.

Hoje, existem mais recursos do que nunca para ajuda – lo a lutar contra o HIV e a AIDS. Seu médico tem novas informações sobre a doença e o seu tratamento. Fale com ele ainda hoje.

O DIAGNÓSTICO POSITIVO NÃO É UMA SENTENÇA DE MORTE
ADAPTADO DO MANUAL "VIVENDO POSITIVAMENTE", do grupo Pella Vidda

Até hoje não se sabe como tirar o HIV do corpo de uma pessoa , desde que ele tenha se instalado no organismo. Portanto, a infecção pelo HIV dura pelo resto da vida da pessoa contaminada. Mesmo que a pessoa não apresente nenhum sintoma, pode transmitir o vírus. Além disso, a pessoa contaminada deve cuidar - se para que não haja recontaminação, uma vez que novas contaminações podem colaborar para o agravamento da infecção com o aumento da carga viral, queda da contagem de CD4 e consequente aumento no risco de desenvolvimento de infecções oportunistas de maior ou menor gravidade.

Conhece - se, nos dias de hoje, tratamento e cura para quase todas as doenças oportunistas e é particularmente importante que o portador de HIV tenha um acompanhamento médico constante e eficiente para que possa garantir o diagnóstico precoce de uma eventual infecção oportunista, garantindo, assim, uma melhor qualidade de vida.

Se você descobrir que é portador de HIV, doente ou não, tenha em mente que não está sozinho. Esta é uma pandemia que atinge todo o planeta. Somos milhões de pessoas vivendo com o mesmo problema. Precisamos sim, aprender a viver positivamente.

Lembre-se também de que a doença não é só o vírus. 
É a maneira como você vive. 
Entenda, enfrente e dê a volta por cima.

Texto revisado por Amarilis (in memorian -*1963 +2003)   

I`m a PWA (person with AIDS)

Eu sou uma PCA (Pessoa com AIDS)

 

Anúncios

Publicações Relacionadas

3 Comentários

PEP é um direito de Todos e deve ser tratada como urgência médica Reagente não é sentença de morte!!!!!Soropositivo. Org - Há Vida com HIV!!! 15/06/2017 at 19:30

[…] alguns elementos externos e desencadeia uma reação defesa contra eles. Isto é estudado pela imunologia. No primeiro contato com um destes elementos, uma série de reações orgânicas ocorrem em […]

Resposta
Mais tempo indetectável é menor risco de rebote | Soropositivo.Org 10/09/2018 at 19:06

[…] que a pneumocistose ou um linfoma não Hodkins que colheu uma das primeiras revisoras deste site, Amarilis na plenitude de seus quarenta e três […]

Resposta
Cura do HIV? Para ser honesto, eu Cláudio Souza,não penso em cura para AIDS. · Soropositivo.Org 02/12/2018 at 21:35

[…] para entender bem melhor o que é tudo isso e, embora não seja o fim do mundo, você precisa compreender melhor a AIDS e tenha em mente que a epidemia HIV/AIDS não está chegando ao fim, nem no melhor de seus sonhos! […]

Resposta

Comente e Socialize-Se. A vida é melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazm tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta polític nste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us
Precisa conversar? Há três pessoas aqui prestando serviços voluntários dentro de suas possibilidadades
%d blogueiros gostam disto: