Humildade. Me faltou muito isso ao longo de “minha meteórica carreira”

Eu sei, e como sei, que no momento da crise, da discórdia, do desespero, do insulto é muito, mas muito difícil, permanecer tranquilo(a).

A Humildade, Sim, A Humildade É uma Qualidade Rara, Raríssima

E ouso dizer que tenho aprendido isso custosamente, de oportunidade infeliz a outra oportunidade feliz.

Humildade! Como é difícil mantê-la! E, bem sei, não falo apenas por mim.

Talvez você mesmo, que me lê agora, deve estar pensando:

 

E como!

É, eu sei!

Mas, tanto quanto pude exercitar esta coisa, a Humildade, mais eu vejo os frutos dela, bem como suas flores, caindo sobre mim.

Na minha mocidade eu fui:

  • Frívolo
  • Inconstante
  • Vulgar
  • Cruel
  • Inconsequente
  • Desrespeitoso
  • Mentiroso
  • Ardiloso
  • Covarde
  • ………

Eu não terminaria os adjetivos.

E eu os convido a este outro vídeo

E foi por isso, e não apenas “só” por isso que, quando o diagnóstico veio, não houve mão que se estendesse para mim, com a raríssima exceção de uma pessoa, que teve, por mim

MISERICÓRDIA!

Moeda rara. E, diante de tanta bondade, eu mantive, cada dia, de cabeça baixa diante dela e, curiosamente, só me lembro de seus pés e sapatos, pois eu não conseguia olhar para seu rosto, mas ainda consigo lembrar de sua voz, de sua fala serena.:

-“Oi!!! Hoje não deu para eu conseguir te ajudar com mais do que isso, vá descansar”.

E era com a ajuda dela que eu convalesci, por uma semana, em um Hotel na Rua Amaral Gurgel que, verdadeiramente, tinha, bem, bem, uma outra finalidade, e não era esta, a de descansar!

E depois de alguns dias eu fui até ela, agradeci a ajuda e não aceitei mais. E passei alguns dias nas ruas até me lembrar de E. Castro, uma velha amiga, a quem recorri e que me colocou em uma casa de apoio.

E, bem ou mal, entre loucos e bandidos, eu me recuperei e iniciei o paulatino e gradativo processo de reerguimento que me trouxe até aqui, diante de vocês, a quem eu tento clarear o caminho.

E é assim, tentando fazer alguma luz para vocês que eu consigo ver e aferir quanta sombra ainda habita em mim.

No passado, não muito distante, eu criei esta sessão, alimento para o espirito, e desisti dela porque não havia procura. Mas acabei, na última sexta-feira, por entender que, pouca ou nenhuma audiência, sempre pode ser útil ter estes textos aqui, pois nunca se sabe que alma poderá aparecer por aqui e este texto me fez e faz refletir sempre e o tempo todo nesta coisa, a humildade, que o I Ching preconizou para mim, só que com outras palavras!

O “meu hexagrama” fala do estrangeiro.

Isso também me fez e faz refletir o tempo todo!

Quitação!

Todas as contas a resgatar pedem relação direta entre credores e devedores.

É por isso que te vês, frequentemente, na Terra, diante daqueles a quem deves algo.

No lar ou nas linhas que o marginam, é fácil reconhecê-los, quando entregas desinteresse e dedicação, recolhendo aspereza e indiferença.

Muitas vezes, trazem nomes queridos no recinto doméstico, e assemelham-se a impassíveis verdugos, apresando-te o coração nas grades do sofrimento.

Em muitos lances da estrada, são amigos a quem te dás, sem reserva, e que te arrastam a dificuldades de longo curso.

Em várias ocasiões, são pessoas das quais enxugaste as lágrimas, situando-as na intimidade da própria vida, e que, de inesperado, te agridem a confiança com as pedras do desapreço.

Noutras circunstâncias, são companheiros de experiência que, de súbito, se transformam em adversários gratuitos de teu caminho, hostilizando-te, em toda parte.

Entretanto, se defrontado por semelhantes problemas, é indispensável municies de amor e paciência, tolerância e serenidade, para desfazeres a trama da incompreensão.

Guarda a consciência no dever lealmente cumprido e, haja o que houver, releva os golpes com que te firam, ofertando-lhe o melhor sentimento, a melhor ideia, a melhor palavra e a melhor atitude.

Água cristalina, pigando, gota a gota, converte o vaso de vinagre em vaso de água pura.

E, se depois de todos os teus gestos de fraternidade e benevolência, ainda te perseguem ou te injuriam, abençoa-os em prece e continua, adiante, fiel a ti mesmo, na certeza de que humildade, na hora da crise, é nota de quitação.

Emmanuel pelo médium Chico Xavier.

Do Livro Justiça Divina

Anúncios

Publicações Relacionadas

Comente e Socialize-Se. A vida é melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazm tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta polític nste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Whatsapp WhatsApp Us
Precisa conversar? Há três pessoas aqui prestando serviços voluntários dentro de suas possibilidadades