Redemsevir Tem Sido Promissor em Testes

Home / COVID-19 / Redemsevir Tem Sido Promissor em Testes
Redemsevir, Blog Soropositivo. Org
COVID-19

O Remdesivir é promissor Contra Ele, o COVID-19! Mas ! 

Redemsevir, Blog Soropositivo. Org
Imagem de Syaibatul Hamdi por Pixabay

Especialistas em virologia alertam que os resultados de ensaios clínicos randomizados ainda tem de ser repetidos.

Pois isso é preciso sempre, uma vez que é importante determinar se o medicamento antiviral é eficaz e seguro!

Remdesivir é um medicamento antiviral desenvolvido pela Gilead Sciences. Ele mostra atividade promissora contra o novo coronavírus que causa Síndrome Respiratória Aguda potenciualmente fatal.

Especialistas alertam, no entanto, que mais dados de ensaios clínicos randomizados são necessários.

No início deste mês, os pesquisadores publicaram resultados do programa de uso compassivo de Gilead, que fornece remdesivir para pessoas com doenças avançadas fora dos estudos formais. Agora, o STAT revelou alguns dos primeiros dados de um ensaio clínico em andamento do medicamento.

Pacientes perdem muito peso. Massa Muscular é consumida.

Redemsevir, Blog Soropositivo. Org
Imagem de Pexels por Pixabay

Um hospital de Chicago que trata pacientes graves da Covid-19 com o remdesivir do remédio antiviral da Gilead Sciences em um ensaio clínico observado de perto está recuperando rapidamente febre e sintomas respiratórios, com quase todos os pacientes que recebem alta em menos de uma semana. Redemsevir Tem reduzido a uma semana o tratamento!

Remdesivir é um análogo de nucleotídeo, na mesma classe de medicamentos que o medicamento Viread para HIV e hepatite B (fumarato de tenofovir disoproxil) e o Sovaldi antiviral de ação direta da hepatite C,  o sofosbuvir).

Ambos também fabricados pela Gilead. Esses medicamentos interferem na enzima polimerase viral (que no caso do HIV é conhecida como transcriptase reversa), atuando como blocos defeituosos que impedem o vírus de copiar seu material genético.

DESTINAÇÃO ORIGINAL DO REDEMSEVIR ERA O EBOLA

Como o diretor do National Institutes of Health (NIH) Instituto Nacional de Saúde Francis Collins, MD, PhD, descreveu em uma publicação recente no blog, não é incomum que os medicamentos mostrem atividade contra vários vírus em laboratório. Mas eles devem ser testados em pacientes para determinar se eles realmente trabalham contra uma doença específica. O remdesivir foi desenvolvido originalmente para tratar o vírus Ebola, mas se mostrou ineficaz. Em estudos com animais, demonstrou atividade contra SARS (síndrome respiratória aguda grave) e MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio), causadas por coronavírus relacionados àquele que causa o COVID-19 (oficialmente conhecido como SARS-CoV-2).

Remédios antirretroviras são desenvolvidos para missões árduas.

Os últimos resultados são de um hospital de Chicago que está tratando gravemente doentes com COVID-19 como parte de um ensaio clínico de Fase III. É um dos mais de 150 locais de estudo que juntos registraram mais de 2.000 participantes com doença grave.

O relatório do STAT foi baseado em comentários da pesquisadora Kathleen Mullane, DO, PharmD, da Universidade de Chicago, feita durante uma discussão em vídeo com colegas. Suas observações não foram destinadas ao público e os resultados do estudo ainda não foram revisados ​​por pares ou publicados em uma revista científica.

Infusão com Redemsevir diminuiu o tempo de recuperação

Esta análise incluiu 125 participantes, 113 dos quais com doença grave. Todos foram tratados com infusões diárias IV de remdesivir. Os pacientes se recuperaram mais rapidamente do que seria esperado sem tratamento. Suas febres diminuíram rapidamente, os sintomas respiratórios melhoraram – alguns conseguiram desligar os ventiladores logo após o início do tratamento – e a maioria recebeu alta em uma semana. Apenas dois pacientes morreram.

Pacientes não Randomizados nestes testes

No entanto, Mullane enfatizou que os pacientes não foram randomizados para receber remdesivir ou placebo, o que significa que não se pode ter certeza se os resultados favoráveis ​​foram atribuíveis à droga.

A maioria das pessoas com COVID-19 se recupera sem tratamento, embora isso seja menos provável entre as pessoas com doença grave. O remdesivir também está sendo estudado em vários outros ensaios clínicos, alguns dos quais incluíram pessoas com doença leve a moderada e incluíram um grupo placebo. Mas dois ensaios com remdesivir na China foram interrompidos recentemente após a epidemia ter sido controlada e tornou-se difícil recrutar pacientes suficientes.

No entanto, os resultados preliminares levaram ao otimismo entre aqueles que desesperadamente desejam tratamentos eficazes o mais rápido possível.

“Mesmo sem controle, se esses resultados persistirem, é muito promissor”,Bob Wachter, MD, presidente do Departamento de Medicina da Universidade da Califórnia em San Francisco, twittou depois de ver as descobertas vazadas.

Gilead se recusou a fornecer mais informações sobre as descobertas de Chicago.

“Entendemos a necessidade urgente de um tratamento com COVID-19 e o resultante interesse nos dados de nosso remdesivir antiviral sob investigação”, informou a empresa em comunicado. “A totalidade dos dados precisa ser analisada para tirar conclusões do julgamento. Relatórios anedóticos, embora encorajadores, não fornecem o poder estatístico necessário para determinar o perfil de segurança e eficácia do remdesivir como tratamento para o COVID-19. ”

Descobertas de uso compassivo

Outro grupo de pesquisadores publicou dados iniciais do programa de uso compassivo de Gilead na edição de 10 de abril do The New England Journal of Medicine.

Essa análise incluiu 61 pacientes hospitalizados com COVID-19 que apresentavam baixos níveis de oxigênio ou estavam recebendo suporte de oxigênio. A maioria eram homens acima de 60 anos com problemas de saúde subjacentes, incluindo hipertensão ou diabetes – uma população que se sabe estar em maior risco de COVID-19 mais grave.

Todos os pacientes foram tratados com 10 dias de remdesivir administrado por infusão intravenosa. Os dados pós-tratamento estavam disponíveis para 53 deles (22 nos Estados Unidos, 22 na Europa ou Canadá e 9 no Japão). Desses, 30 (57%) usavam ventiladores mecânicos e quatro (8%) estavam recebendo oxigenação por membrana extracorpórea, uma técnica que retira o sangue, adiciona oxigênio e o devolve ao corpo.

Durante um período médio de acompanhamento de 18 dias, 36 pacientes (68%) precisaram de menos suporte de oxigênio, incluindo 17 que conseguiram sair dos ventiladores. Quase metade dos pacientes (47%) recebeu alta do hospital. Sete pessoas morreram, produzindo taxas de mortalidade de 18% entre os que usavam ventiladores e 5% (representando um paciente) entre aqueles que não precisavam de ventiladores. Todos que foram retirados de um ventilador sobreviveram

Os Efeito Colaterais foram “os de costume”.

Não foram relatados efeitos colaterais inesperados. Cerca de um quarto dos pacientes experimentou elevações de enzimas hepáticas de ALT ou AST leves a moderadas, e duas das quatro pessoas que interromperam o tratamento prematuramente o fizeram devido às enzimas hepáticas elevadas. Doze pessoas em ventiladores apresentaram resultados adversos graves, incluindo falência de múltiplos órgãos, choque séptico, lesão renal aguda ou pressão arterial grave.

Não Há Tratamento contra o COVID-19

“Atualmente, não há tratamento comprovado para o COVID-19. Não podemos tirar conclusões definitivas desses dados, mas as observações desse grupo de pacientes hospitalizados que receberam remdesivir são auspiciosas ”, afirmou o pesquisador principal Jonathan D. Grein, MD, do Cedars-Sinai Medical Center em Los Angeles, em comunicado à imprensa da Gilead.. “Estamos ansiosos pelos resultados de ensaios clínicos controlados para validar potencialmente esses achados”.

Assim como os antivirais para HIV e hepatite C funcionam melhor quando usados ​​precocemente, antes que causem danos graves no sistema imunológico ou no fígado, é possível que o remdesivir seja mais eficaz antes que ocorram danos pulmonares graves.

O Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas anunciou nesta semana que o tratamento precoce com remdesivir, comparado com um placebo, reduziu significativamente a dificuldade respiratória, os níveis de vírus nos pulmões e os danos nos pulmões de macacos rhesus infectados com SARS-CoV-2.

Será Eficaz e segunro contra o COVID-19?

Esses resultados foram publicados no servidor de pré-impressão bioRxiv e ainda não foram revisados ​​por pares. “Ao estudar o remdesivir, a questão não é apenas se é seguro e eficaz contra o COVID-19, mas em quais pacientes ele mostra atividade, quanto tempo eles devem receber tratamento e em que estágio da doença o tratamento seria mais benéfico”, afirmou o presidente da Gilead e o CEO Daniel O’Day disseram em uma carta aberta em 10 de abril. “Muitas respostas são necessárias, e é por isso que precisamos de diversos estudos envolvendo muitos tipos de pacientes. 

O Pipeline e Respostas

Algumas dessas respostas começarão a surgir nas próximas semanas, à medida que recebermos os primeiros dados dos vários ensaios clínicos em andamento. ”

O’Day disse que os resultados preliminares de um estudo com pessoas com COVID-19 grave estarão disponíveis no final de abril, com resultados de pacientes com doença moderada em maio. Como os casos de COVID-19 continuam a aumentar em todo o mundo.

Os pesquisadores estão testando dezenas de candidatos ao tratamento, muitos dos quais estão atualmente aprovados para outras condições. Centenas de ensaios clínicos de possíveis terapias estão em andamento.

Cloroquina tem decepcionado e mesmo matado!

*Eu vivi para ver algo pior que o AZT!

Estudos sobre cloroquina e hidroxicloroquina (Plaquenil), dois medicamentos baratos contra a malária, promovidos pelo presidente Donald Trump e seu discípulo indissociável, até agora têm produzido resultados variados, mas em grande parte decepcionantes. Um estudo no Brasil foi interrompido recentemente depois que pacientes que receberam altas doses de cloroquina sofreram graves efeitos colaterais cardíacos.

Como a POZ relatou recentemente, a pílula antirretroviral para HIV Kaletra (lopinavir / ritonavir) não se mostrou mais eficaz do que os cuidados de suporte padrão em um dos primeiros ensaios clínicos do medicamento, embora possa ajudar as pessoas tratadas precocemente. 

A empresa que fabrica outro inibidor da protease do HIV, o Prezista (darunavir), alertou que é improvável que o medicamento tenha atividade significativa contra o coronavírus.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

 

Não no Brasil!

Os médicos têm permissão para prescrever medicamentos aprovados para outras condições (conhecidas como uso não rotulado) do COVID-19. No entanto, especialistas e advogados médicos recomendam cautela sobre o uso prematuro de terapias experimentais antes que ensaios clínicos randomizados provem que são seguros e eficazes.

 

Traduzido por Cláudio Souza em 22 de abril de 2020do original em Remdesivir Appears Promising for COVID-19 Treatment!

Redemsevir, Blog Soropositivo. Org
Imagem de Miroslava Chrienova por Pixabay

 

Redemsevir, Blog Soropositivo. Org
A imagem é clicável e abre em outra aba

Publicações Relacionadas

Cloroquina Contra COVID-19 Não É Panaceia Inofensiva!

Cláudio Souza

Cura do COVID-19? Vacina contra o COVID-19?

Cláudio Souza

2 Pulmões E fazem sua vida possível Cuide dos pulmões

Cláudio Souza

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta política neste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Política de cookies e privacidades
Olá! Você me autoriza a enviar notificações sempre que houver novas publicações? Serão mensagens automáticas e eu não saberei sua identidade!
Dismiss
Allow
Whatsapp WhatsApp Us
Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*

Este Site usa Cookies e você pode recusra este uso. Mas pode saber bem o que está sendo registrado em, conssonãncia com nossa política de privacidade