Blog Soropositivo
Desde Agosto de 2000 informando sobre HIV/AIDS e outras DSTs. Vinte e um anos de prestação de serviços em Saúde Pública - Maior Banco de dados Sobre HIV/AIDS nas mãos de uma pessoa física. Mais de 3000 posts

Janela imunológica Do HIV de 60 dias é confiável?

Teste rápido contra HIV de quarta geração, de 30 a 60 dias é confiável? Esta janela imunológica basta?

Crédito da Imagem para IgorVetushko - Portfólio de IgorVetushko
0

Janela Imunológica - Fatos: O que é o HIV?

Janela imunológica de 30 a 60 dias é confiável? O teste de 4ª geração é confiável, posso ficar tranquila?  Qual é o período de janela imune para o teste de HIV?  Tenho respondido a esta pergunta por muitos anos e, agora, tenho novos dados, que preciso publicar. Leia, raciocine e entenda. Se precisar, fale comigo.

Estamos aqui para ajudar!

O que é o HIV?

HIV/VIH significa vírus da imunodeficiência humana. O VIH/HIV é o vírus que pode levar à síndrome da imunodeficiência adquirida a SIDA/AIDS que, se não for tratada corretamente…

Ao contrário de outros vírus, o corpo humano não consegue se livrar completamente do HIV, mesmo com o tratamento. Então, visto que você contrai o HIV, você o portará por toda a sua vida.

O HIV ataca o sistema imunológico do corpo, especificamente as células CD4 (células T), que ajudam o sistema imunológico a combater infecções.

Quais são os sintomas do HIV?

Existem vários sintomas do HIV. Nem todos terão os mesmos sintomas. Depende da pessoa e do estágio da doença em que ela se encontra.
Como Tenho HIV Passei Pelo Estágio 1: Infecção aguda pelo HIV

Em 2 a 4 semanas após a infecção pelo HIV, cerca de dois terços das pessoas terão uma doença semelhante à gripe. Esta é a resposta natural do corpo à infecção pelo HIV.

Sintomas semelhantes aos da gripe podem incluir:
Esses sintomas podem durar de alguns dias a várias semanas. Mas algumas pessoas não apresentam nenhum sintoma durante esta fase inicial do HIV.
Não Presuma! HIV, ou AIDS, não é, não são e nunca foram castigos. Certos religiosos dizem estas coisas. Mas não o Cristo!
Não presuma que você porta HIV só porque tem algum desses sintomas. São semelhantes aos de quase todas as viroses. No entanto, se você acredita que pode ter sido exposto ao HIV, faça o teste.
Não Surte! Surtar não te leva a parte alguma

Veja o que fazer:

Encontre um local de teste de HIV perto de você—Você pode fazer um teste de HIV no consultório do seu provedor de cuidados primários, no departamento de saúde local, em uma clínica de saúde ou em muitos outros lugares. Use o Localizador de serviços de HIV para encontrar um local de teste de HIV perto de você.
Solicite um teste de HIV para infecção recente- a maioria dos testes de HIV detecta anticorpos (proteínas que seu corpo produz como uma reação ao HIV), não o próprio HIV. Mas pode levar algumas semanas após a infecção para que seu corpo os produza. Outras categorias de testes podem detectar a infecção pelo HIV mais cedo. Informe o seu médico ou clínica se você julga que foi recentemente exposto ao HIV. E pergunte, antes de usar, se os testes deles podem detectar a infecção precoce.
Conheça o seu status- após fazer o teste, certifique-se de conhecer os resultados do teste. Se você for soropositivo, consulte um médico o mais rápido possível para poder iniciar o tratamento com medicamentos para o HIV. E fique atento: quando você está no estágio inicial da infecção, você corre um risco muito alto de transmitir o HIV a outras pessoas. É importante tomar medidas para reduzir o risco de transmissão. Existem ferramentas de prevenção como o preservativo (a camisinha), a profilaxia pré-exposição (PrEP.) que podem ajudá-lo a permanecer negativo, ou a PEP, que é uma emergência médica!
Estágio 2: Latência Clínica

Neste estágio, da latência clínica, o vírus ainda se multiplica, mas em níveis muito baixos. As pessoas nesta fase podem não sentir enjoos ou apresentar quaisquer sintomas. Esta fase também é chamada de infecção crônica por HIV.

Sem tratamento para o HIV, as pessoas podem permanecer nesta fase por 10 ou 15 anos, mas algumas passam por esta fase mais rapidamente.

Se você toma remédio para HIV diariamente, exatamente como prescrito, alcança e mantém uma carga viral indetectável, você protege sua saúde e diminuem os riscos de transmitir o HIV ao seu (s) parceiro (s) sexual (is).

Mas se sua carga viral for detectável, é mais fácil transmitir o HIV,  mesmo quando não há sintomas. É importante consultar o seu médico regularmente para verificar sua carga viral. Férias terapêuticas é quase suicídio.

Eis algo claro, os sintomas do HIV não são os deste Estágio 3: AIDS

Sintomas Do HIV Significam Que Tenho HIV?

Sintomas Do HIV são muito, extremamente genéricos. Não passe da impressão de ter estes sintomas para a afirmação definitiva: Tenho HIV

A infecção pelo HIV é uma possibilidade se você teve relações sexuais desprotegidas, se consome drogas injetáveis compartilhando paramentos, mas isso precisa ser comprovado, com um teste.

É uma possibilidade assustadora, bem o sei, esta de ter se tornado uma pessoa vivendo com HIV Por isso é importante saber a resposta desta pergunta:

Tenho HIV?

A
única maneira de saber com certeza se você tem HIV é fazendo o teste. Você não pode confiar nos aparentes sintomas do HIV para saber se você é portador do vírus.

Saber o seu status sorológico fornece informações importantes para que você possa tomar medidas para manter você e seu (s) parceiro (s) saudáveis:

Se seu teste for positivo, você pode, e deve, tomar remédios para tratar o HIV. Ao tomar o medicamento contra HIV conforme prescrito, sua carga viral diminui. Ao ponto de nenhum teste detectar a presença do HIV, a carga viral indetectável.
É a melhor coisa que você pode fazer para se manter saudável.
Tendo carga viral indetectável, dificulta-se a transmissão do vírus.
Se o seu teste for negativo, há ferramentas de prevenção, além do preservativo, disponíveis, hoje, mais do que nunca.

As pessoas lêem sobre sintomas do HIV e os confumdem com sintomas de AIDS.

E a distância que existe entre estas duas realidades existe até mesmo no calendário.

O caminho, o percurso natural da evolução da doença, infecção por HIV, e seus sintomas, é muito diferente de tudo o que vocês costumam acreditar. Eu mesmo, acreditando nisso, em uma época em que buscava a morte, deixi-me enganar, e acabei contraindo HIV por acreditar que seria isso:

“Pá, e bola”! Não é não.

Sintomas de HIV e sinais de AIDS NÃO SÃO OS MESMOS! Vocês podem ler parte de meu engano aqui, nesta declaração claríssima em que digo que, para mim, não penso em cura, dados os meus enganos.

Caso você seja gestante e cria que pode ter HIV!

Se você está grávida, deve fazer o teste de HIV para que possa começar o tratamento se for soropositiva. Se uma mulher soropositiva for tratada para o HIV no início da gravidez. diminui o risco de transmitir o HIV ao bebê.

O Estado de São Paulo foi, no Brasil, o primeiro Estado a erradicar a transmissão Vertical. E Santos, a primeira cidade no País.O texto prossegue após o vídeo, mas o vídeo é importantíssimo para você e seu bebê!

O auto teste de HIV também é uma opção.  Auto teste contra HIV permite que as pessoas façam um teste de HIV em casa ou outro local privado. Você pode comprar um kit de  em uma farmácia. Seu médico pode dar um para você, se o tiver. Alguns departamentos de saúde ou organizações comunitárias também fornecem kits gratuitamente.

Psicossomática é Ciência! Não É Loucura

O Triste Sofrimento Dos Que Vivem Com Medo de Somatizações

Eu não estou louca/louco! E é impossível somatizar esta coisa! Eu já li tanto a respeito de somatizações que quando me dou conta de um problema eu o cloco na lista de coisas a obervar e, não é raro que seja uma somatiazação Vocês, os que me acompanham mais de perto me vêem de uma forma muito equivocada. EU TAMBÉM TENHO MEDO! E só não me mijo de medo em alguns momentos porque o banheiro é bem perto da sala. Tudo pode ser somatizado e, eu creio, talvez até mesmo a morte e, daqui da minha cadeira, de paciente que lê e estuda, no afã de escrever e orientar, eu me pergunto se a catalepsia, bem como a narcolepsia não seriam processos resultantes de somatizações. Eu me lembro de, ainda criança, ter sabido a morte de um ator, era um ator muito querido, e a morte dele foi tão acachapante que o elenco decidiu-se por uma homenagem na TV, e eu não sei dizer se foi ao vivo, e eles também se decidiram pelo fim da novela. Tempos depois este ator, eu não sei porque razão, teve de ser exumado e foi encontrado de bruços no esquife. Tamanho é meu medo de tal coisa que decidi ser cremado! Este e um de meus medos e eu tenho uma longa fila deles. Por exemplo: Ao ser cremado eu despertarei e provarei os horrores da morte desta maneira, queimado vivo? Este é um dos maiores medos, mas não me faltam outros, e eu não os verbalizarei para não espalhar uma onda de medo em vocês!

Somatizações! Isso Não É Loucura!

Este é um texto curto onde eu falo das pessoas que mais sofrem com a vida com HIV. Aqueles que não o contraíram, mas creem que sim, e vivem de somatizações, teimando que são realidades. mais adiante, neste texto, um link interessante leva a um texto de uma estudiosa desta área Voltando aos que me procuram com medo de exames errados, eles veem os sintomas da doença nas manifestações orgânicas mais comuns da vida, nas quais nós raramente prestamos atenção ou notamos, pura e simplesmente por acreditar que o contraíram, o HIV. Alguns sofrem com culpa. Outros com medo, embora eu não saiba bem do que, além do próprio HIV. Outros sentem que o HIV é uma espécie de “castigo”. E a estes, os que veem o HIV assim, como castigo, eu pergunto: Qual a coisa tão deplorável que se fez para este castigo? Se você disser que a pessoa é assim ou assado e que ela vive de maneira errada eu o convido a ler este texto, para ver que o caminho, em si, é muitas vezes para lá de sinuoso, estreito e escuro!

O Câncer é um Castigo?

O câncer, então, seria mais um castigo? Eu tenho algo a dizer sobre isso. Dez anos atrás, talvez mais, uma pessoa tentou obter um notebook para mim com uma pessoa que fazia doações imensas para pessoas com câncer. Ela pediu, sim, o notebook para mim e a pessoa disse -“AIDS é uma doença que pode ser evitada”! E eu vos digo: O câncer também! Bons pensamentos e boas ações o podem. Ms observem que HIV, CÂNCER e qualquer patologia estão severamente jungidas a leis de causa e efeito. Leis que espiritas conhecem bem e, assim, é bem verdade, certas coisas, inclusive o HIV, não podem ser evitadas!

Um Freio Aerodinâmico

E, eu digo o seguinte: para mim, o HIV, para mim, serviu como um freio de emergência! Eu estava fora de controle há muito tempo e eu acabaria assassinado se nada fosse feito! Eu não poderia contar aqui quantos lares e famílias eu destruí e, assim, o HIV  foi, para mim, uma benção. Benção esta que transformou-me, na verdade, ajudou-me a me transformar nisso que sou presentemente.

Alguém que muitas pessoas gostam e, se me conhecessem tal como fui, só nutririam desprezo por mim O HIV veio, para mim, com o objetivo de me melhorar e, com efeito, foi o que ele fez. Nunca um castigo.

Jamais, jamais e jamais um castigo. E eu conto isso a vocês para que vocês, que se descobriram portadores de HIV, para vocês observarem o caminho que os levou até esta sala, onde, agora, estamos juntos, gostando disso ou não.

Os que Quase Contraíram. O quase, entendam, não deixo

Doutor Drauzio Varella É Uma Sumidade no Assunto, foi testemunha ocular da chegada da AIDS no Brasil

Dr Dráusio Varela é um dos médicos e personalidades que mais respeito na corrente República da Bananágua!

Noto um surto de pessoas com medo da foliculite, como um indicador da presença do HIV em sua corrente sanguínea. E isso se encaixa naquele outro modo de pensar onde a pessoa descobre (…) que a pessoa “X” pode ou poderia estar vivendo como portadora de HIV e surta.

Entra em desespero.

Foliculite e Janela imunológica tem uma relação não muito estreita e não deveria ser sua grande fonte de dúvidas e medo. O HIV se manifestaria de outras formas bem mais contundentes! Você precisa aceitar a ciência e a medicina. Não se deixe levar por tudo o que dizem e escrevem. Preste atenção, raciocine, pense e veja a vida como ela realmente é!

Abaixo uma breve introdução do texto do Site do Dr Dráusio Varela. Eu aviso de imediato que o texto é maior, com boa cobertura e as fontes necessárias. Agradeço à compreensão do Staff do DV, saúdo-o respeitosamente, agradeço a informação! Esperemos que ele possa atingir a muitas pessoas angustiadas

Foliculite é o nome que se dá à inflamação aguda ou crônica dos folículos pilosos, estrutura complexa formada em minúsculas reentrâncias na pele, onde os pelos nascem e crescem.

Os folículos pilosos estão espalhados por todo o corpo humano, exceção feita à palma das mãos, plantas dos pés e às áreas de transição entre a pele e as mucosas, como os lábios, por exemplo.

Embora possa ocorrer em qualquer lugar do corpo onde haja pelos, as regiões mais vulneráveis ao aparecimento das lesões é a face, o couro cabeludo,  as axilas, coxas, nádegas e virilhas.

Quadros inflamatórios mais leves podem evoluir favoravelmente com cuidados básicos de higiene.

Os mais graves podem levar à perda definitiva dos pelos e a cicatrizes permanentes.

Qualquer um de nós pode apresentar episódios de foliculite em algum momento da vida. Entretanto, pessoas negras, asiáticas, obesas ou com baixa imunidade estão mais sujeitas a desenvolver a doença. 

A janela imunológica de 30 dias é confiável? Sim. Mas pode haver erros nisso. Há pontos cruciais a se entender.

Se você precisa entender bem a resposta para a eterna pergunta: “janela imunológica de 30 dias é confiável”, é preciso que você considere estes fatores, como cruciais!

Os testes modernos de HIV conseguem detectar a maioria das infecções em um mês após a exposição.
Eles podem detectar quase todas as infecções em dois meses.
Os testes de laboratório de quarta geração têm períodos de janela mais curtos do que os testes rápidos e auto-testes.

Janela imunológica de 30 a 60 dias é confiável? Sim, mas você precisa estar atento a uma série de detalhes e, por favor, tenha em mente que o teste e médicos do SUS são confiáveis, as marcas podem variar, mas os métodos, os reagentes, os não reagentes e, infelizmente, os resultados não determinados para testes de HIV são, em síntese, todos iguais, com metodologias idênticas. Tente manter em mente que são sempre os mesmos anticorpos, específicos para o mesmo vírus, que procuramos nestes testes.

Portanto, você não precisa ir de um CTA até outro, para novos e repetidos testes. Um drama desnecessário e, vamos combinar, o país está muito, mas muito mal dirigido no que tange à saúde e, infelizmente6e, os recursos estão escassos e escasseando. Porconaro não se importa (ira).

A epidemia de uma nova condição psicológica, ou mesmo um problema maior, com perigoso fundo psiquiátrico, ainda emergente, que tem me mostrado muitas coisas. E, dentre elas, a imensa ignorância e a completa desinformação em face à epidemia por HIV. O que me faz ter certeza que, por mais que eu queira parar e sinta-me esgotado, não posso parar com o Blog Soropositivo.

Pretensão minha considerar-me assim importante? Talvez, mas a ideia de ser necessário e útil me faz bem.

Até mesmo quando sinto a faca em minha garganta

Aprenda definitivamente Desenhar seus Próprios Personagens ou seus Personagens Favoritos, mesmo que você nunca tenha desenhado. 42 Aulas que vão te mostrar que Desenhar NÃO é um “Dom” mas sim uma Habilidade que nós podemos te ajudar a Desenvolver.

A outra coisa é o dogma sexual. Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais, desenhou bem Belchior.

Existe, também, a perigosa e falsa noção que HIV/AIDS, ou qualquer outra condição cheire a castigo.

Leia isso:

Se fosse apenas por mim, eu não ligava.
Mas eu tenho minha esposa, grávida, e minha filha “na barriga dela”!
Eu que me f***!

É, isso, preconceito, ou não? Diga-me tu! Pois, eu vejo assim:

A pessoa que me diz isso, pensa, de mim, exatamente isso: que sou um patife (para não escrever o que realmente pensei), que mereço o que estou passando e que, sim, eu que me f**a!

Esta não é uma foto recente…

Qual a duração dos períodos de janela imunológica de diferentes testes de HIV?

É difícil dizer exatamente quanto tempo dura o período de janela, pois existem variações entre os indivíduos e é um tópico difícil de pesquisar, pessoas recentemente infectadas precisariam saber exatamente quando foram expostas ao HIV e então fornecer várias amostras de sangue durante os dias e semanas seguintes. Assim, se Janela Imunológica de 30 dias é confiável, dependerá, sempre, de outros fatores!

No entanto, um estudo do Dr. Kevin Delaney e colegas calcularam os períodos de janela para uma série de testes de HIV.

Todas essas análises foram baseadas em amostras de plasma. Os períodos de janela tendem a ser vários dias mais longos ao testar amostras de sangue de picada no dedo ou de fluido oral, como seria normal ao usar testes rápidos em pontos de atendimento e dispositivos de auto-teste. Infelizmente, números precisos de quanto tempo são os períodos de janela ainda não foram publicados.

A análise dos pesquisadores confirma que os testes de laboratório de quarta geração (que detectam tanto os anticorpos quanto o antígeno p24) detectam infecções por HIV entre uma e três semanas antes dos testes mais antigos apenas de anticorpos. Além disso, seus dados sugerem que as diretrizes de alguns países que recomendam um novo teste 90 dias após uma possível exposição ao HIV são mais cautelosas do que deveriam ser.

Um teste de laboratório de quarta geração é recomendado nas diretrizes do Reino Unido e dos EUA, bem como do Brasil.

Ele usa uma amostra de plasma ou soro sanguíneo e pode detectar anticorpos imunoglobulina G (IgG), anticorpos imunoglobulina M (IgM) e antígeno viral p24 (uma proteína contida no núcleo viral do HIV que pode ser detectada antes dos anticorpos). Os testes desse tipo comumente usados ​​incluem Abbott Architect HIV Ag / Ab, GS Combo Ag / Ab EIA e Siemens Combo HIV Ag-Ab.

O período médio da janela é de 18 dias (intervalo interquartil de 13 a 24 dias). Isso indica que metade de todas as infecções seriam detectadas entre 13 e 24 dias após a exposição.
99% dos indivíduos infectados pelo HIV seriam detectáveis ​​dentro de 44 dias após a exposição.

Um teste rápido de quarta geração está disponível (Determine HIV-1/2 Ag / Ab Combo). Embora os resultados deste ensaio ao testar plasma tenham sido amplamente semelhantes aos de testes laboratoriais equivalentes, o período de janela provavelmente será vários dias mais longo ao testar sangue por punção digital (em seu dedo), já que o teste é normalmente usado.

Preste atenção O período de Janela Imunológica é Médio e Sim, a janela imunológica de 30 é confiável, mas em alguns casos, pode estar sujeito a erros!

Mas não a catástrofes temporais de anos e anos. estes casos podem até existirem, mas são raridades infinitesimais.

Alguns testes rápidos de terceira geração no local de atendimento estão disponíveis. Eles podem detectar anticorpos imunoglobulina G (IgG) e anticorpos imunoglobulina M (IgM). Os exemplos incluem os testes de HIV INSTI HIV-1 / HIV-2 e Uni-Gold Recombigen . O período de janela estimado para o INSTI ao testar plasma é o seguinte:

O período de janela médio é de 26 dias (intervalo interquartil de 22 a 31 dias). Isso indica que metade de todas as infecções seriam detectadas entre 22 e 31 dias após a exposição.
99% dos indivíduos infectados pelo HIV seriam detectáveis ​​dentro de 50 dias após a exposição.

“Um resultado negativo em um teste de quarta geração realizado quatro semanas após a exposição tem grande probabilidade de excluir a infecção pelo HIV.”

O período de janela imunológica poderá ser, provavelmente, será vários dias mais longo!

No entanto, essas estimativas foram baseadas em testes de plasma. Na prática, os testes são geralmente feitos em sangue de picada no dedo e o período de janela provavelmente será vários dias mais longo.

No entanto, essas estimativas foram baseadas em testes de plasma. Na prática, os testes são geralmente feitos em sangue de picada no dedo ou fluido oral e o período de janela provavelmente será vários dias mais longo.

Esteja Atento: 99% dos indivíduos infectados pelo HIV seriam detectáveis ​​dentro de 57 dias após a exposição.
Muitos testes rápidos e imediatos são descritos como de segunda geração. Eles podem detectar anticorpos imunoglobulina G (IgG), mas não anticorpos imunoglobulina M (IgM) ou antígeno viral p24.

Como essas duas substâncias são detectáveis ​​antes da infecção pelo HIV do que os anticorpos IgG, os testes de segunda geração têm períodos de janela mais longos. Os exemplos incluem OraQuick Advance Rapid HIV 1/2, Clearview HIV 1/2 STAT-PACK e SURE CHECK HIV 1/2.

O período médio de janela é de 31 dias (intervalo interquartil de 26 a 37 dias). Isso indica que metade de todas as infecções seriam detectadas entre 26 e 37 dias após a exposição.
99% dos indivíduos infectados pelo HIV seriam detectáveis ​​dentro de 57 dias após a exposição.

No entanto, essas estimativas foram baseadas em testes de plasma. Na prática, os testes são geralmente feitos em sangue de picada no dedo ou fluido oral e o período de janela provavelmente será vários dias mais longo.

Preste Muita, mas muita atenção: Dispositivos de Auto teste e Janela Imunológica

Nenhum dispositivo de auto teste foi incluído neste estudo.

No entanto, a maioria dos auto-testes são versões modificadas de kits de teste rápido e pontual que foram originalmente desenvolvidos para profissionais de saúde. A maioria é baseada em testes de segunda geração, portanto, é provável que tenham períodos de janela relativamente longos.

Alguns, incluindo os do autoteste INSTI HIV,  são baseados em um teste de terceira geração.

Da mesma forma, a auto-testagem não foi incluída.

No Reino Unido, isso geralmente envolve o envio de uma amostra de sangue de uma picada de dedo para ser testada em um laboratório com um teste de anticorpo / antígeno de quarta geração. O plasma é extraído da amostra por centrifugação.

Em teoria, o teste será tão preciso com plasma de uma amostra auto coletada de sangue da picada de dedo quanto com sangue venoso, inclusive em relação à infecção aguda (recente).

Janela Imunológica e Os Textos Científicos. Esses números são sempre precisos?

Em algumas situações, esses números devem ser interpretados com cautela:

Quando os testes são feitos com amostras de sangue picado no dedo ou fluido oral (em vez de plasma sanguíneo), os períodos de janela provavelmente serão mais longos.
Os indivíduos que fazem profilaxia pré-exposição (PrEP) ou profilaxia pós-exposição (PEP) podem ter uma resposta tardia de anticorpos, estendendo o período de janela.
Os dados são baseados em indivíduos com HIV-1 subtipo B (a forma de HIV mais comumente encontrada nos países ocidentais) e é possível que os testes sejam menos sensíveis a outros subtipos.

Referencias

ReferênciasBritish Association for Sexual Health and HIV. Declaração da BASHH / EAGA sobre o período da janela do HIV, 2014.

Delaney KP et al. Tempo até o surgimento da reatividade do teste de HIV após a infecção com HIV-1: implicações para a interpretação dos resultados do teste e novo teste após a exposição. Clinical Infectious Diseases 64: 53-59, 2017.

Delaney KP et al. Tempo desde a infecção pelo HIV até a detecção mais precoce para 4 testes de ponto de atendimento aprovados pela FDA. Conferência sobre Retrovírus e Infecções Oportunistas, resumo 565, 2018.

Um Video importante se você é gestante

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.