Anúncios
Últimas noticias

O momento mais difícil de minha vida – Anônimo

Olá, fui diagnosticado soropositivo há poucas semanas e estou muito preocupado.

Message in bottle on beach. Creative hope and faith concept.Sou casado e sempre tive problemas com o álcool e com a cocaína, até que acabei me separando há dois meses. Fiquei três dias bebendo com uma garota que conhecia, sem dormir. Nesses três dias tomei precauções, mas na loucura de ter bebido 2 J&B junto com muita cocaína, devo ter cometido algum deslize e adquiri o vírus. Além disso, tínhamos compartilhado muito o canudo. O pior é que tomamos mais do que transamos, por isso eu achava que havia me protegido.

Depois de uma semana fiquei doente e precisei ficar acamado, fui diagnosticado com mononucleose. Depois passei por um exame e me disseram que também tinha uma infecção por citomegalovírus.

 

Por isso, o médico mandou-me fazer um exame completo, incluindo o teste Elisa.

A essas alturas encontrei-me com minha ex e tivemos relações sem proteção, eu nunca imaginei que poderia ter contraído o HIV.

Fiz o exame na quinta-feira. Eu estava tranquilo pensando na mononucleose e, ao dia seguinte, o doutor me chamou para dizer-me que o teste de Elisa tinha dado positivo.

Fiquei louco, não entendia nada. Ele pediu que eu fizesse um Western blot, que demora mais e que também deu positivo. Ao sair dos exames eu estava arrasado, a primeira coisa que passou por minha cabeça, foi que, ainda separado de minha mulher, eu precisava contar a verdade para ela. Demorei uma semana para me sentir preparado e contar tudo. Pareceu-me uma eternidade devido à culpa e ao medo. O que eu menos queria é que ela tivesse sido infectada.

Depois de um mês juntos, ela fez o teste Elisa e deu negativo, mas o doutor pediu que ela fizesse o Western por precaução. Todos os dias, peço a Deus que minha ex-mulher não tenha nada e que fique saudável com meu filho, porque estou destruído. Comecei a ir ao psicólogo porque não quero fazer nenhuma besteira.

Bom, ontem fomos os dois juntos ao infectologista e temos que esperar pelos resultados.

depressed young lonely woman girl, sitting on the floor aloneEla está convencida de que contraiu o vírus, apesar de o doutor ter dito que era possível que ela não tivesse sido infectada. É um momento em que finalmente estamos mais unidos que nunca, a única coisa que me dá forças para seguir adiante são meu filho e ela.

Saudações a todos os que lerem esta mensagem. O desabafo me fez bem, já que ainda não posso contar isso para ninguém.

Tradução: Diana Margarita Sorgato do Original em espanhol “El momento más difícil de mi vida“.

.

Anúncios

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico

um Chamado à cooperação

Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

Estamos aqui para ajudar a pensar, não para diagnosticar

Ajude-nos a continuar a combater o bom combate!

Escolhidas para Você

Sobre Claudio do Soropositivo.Org (502 artigos)
Depois de assar quatro décadas tentando estabelecer pelo menos um armistício com meu pai e ver as falhas ocorrerem sistematicamente, tentativa após tentativa, eu desisti do sobrenome “de Souza”. Estava me preparando espiritualmente para isso quando uma amiga locupletou a façanha de descobrir onde está minha mãe... Sim, aquela que foi embora de casa e abandonou a mim e a meu irmão à nenhum mercê do conjunto truncado de sinapses que poderia muito bem representar meu pai. Assim, abandono os dois nomes na vida pública na rede e passarei a ser conhecido apenas pela minha condição Cláudio Soropositivo. Quem preferir, aluda-se a mim como o Cláudio do Site Sei que, para muitos, esa é uma decisão assustador. Mas foi muito mais assustador dorir no fundo do poço do elevador de um prostíbulo, enrolado num carpete cheirando a mofo, como única maneira de me abrigar do frio e Deus sabe o porquê de eu não ter sido mordido por um rato... É, sim, eu sou este da foto, que muda de vez em quando, mas sempre parece a cara de um gangster de filmes do Scorsese ou do Tarantino e, francamente, eu acho bom que seja assim. Eu mostro meu rosto, embora alguns me censurem, porque, no meu modesto ponto de vista, ser portador de HIV não é crime e, portanto, não há do que me envergonhar. Eu contraí HIV via sexual. Eu fui um DJ e, durante cinco anos fui DJ no vagão Plaza e durante uns outros dois fui DJ do Le masque. Lá, um filho da puta me pediu para fazer minhas férias e puxou meu tapete. Aí fui parar na "Segredos", uma casa gay e, de quebra, morei lá por um tempo. Rua da Amargura, onde R.A. Gomes me colocou. Mas dei a volta por cima e fu trabalhar na SKY. Depois, na Pink Santher, em Santos e, enfim, na XEQUE Mate e, terminei minha carreira, aquele que fora três vezes considerado o Melhor DJ de São Paulo, como um apagado DJ do La Concorde e do Clube de Paris, onde conheci uma das mais belas mulheres com quem convivi e a perdi. Conheci alguém novo, uma mulher "do dia", que me apresentou esta Entidade, o computador e, por muito tempo vivi de consertá-los. Sei, hoje, que ainda há muita gente que me odeia. Quer saber? Get them the hell and fuck off porque eu não dou a mínima. Simplesmente faço meu trabalho e me reporto a Deus...

1 Trackback / Pingback

  1. As pessoas infectadas com o HIV ainda correm risco de morte por doenças oportunistas! | Soropositivo.Org Desde 1° de Ago de 2000

Seu retorno é importante. Nós atendemos às solicitações de textos, desde que ligados ao tema central de alguma forma. Faça seu comentário, de sua opnião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: