Últimas

O tempo passa de forma igual para pessoas com HIV e pessoas sem HIV conclui um estudo

Seria a Síndrome do Envelhecimento Precoce entre pessoas soropositivas uma hipótese vazia?

Me and Her... Embora meu impulso e discurso suicidas o que eu mais desejo é envelhecer do lado dela. Não sei o que seria de mim se ela me deixasse; espero muito que Deus tenha misericórdia de mim...

Jesús Damieta – 05/12/2014

Segundo um estudo norte-americano publicado na edição do dia 30 de outubro da revista Clinical Infectious Diseases as pessoas com HIV teriam maior risco de sofrer ataques cardíacos e de elderly couple at sunsetdesenvolver doença renal terminal (situação em que o rim já não é capaz de atender às necessidades do organismo) e cânceres não definidores de AIDS, apesar do uso continuado de terapia antirretroviral. No entanto, a idade média em que se desenvolveriam essas doenças não seria significativamente diferente da idade média da população geral.

Vários estudos observacionais apontaram que as pessoas com HIV sofrem de doenças associadas ao envelhecimento (ver a Notícia do Dia 29/09/2014), como cardiopatias, afeções renais ou hepáticas e cânceres não relacionados com a AIDS com maior frequência que as pessoas não afetadas pelo vírus. Até a presente data desconhecia-se, no entanto, se esta patologia se desenvolve em idades precoces, o que sugeriria que o HIV acelera o processo de envelhecimento, o que é objeto de debate.

Uma equipe de pesquisa da Escola de Saúde Pública John Hopkins (Baltimore, EUA) comparou o risco de desenvolver três patologias associadas ao envelhecimento – enfarte agudo de miocárdio (EAM), doença renal terminal e cânceres não relacionadas à AIDS – e as idades em que se produziam em pessoas com e sem HIV.

Os investigadores utilizaram dados procedentes do Estudo de Coorte de Envelhecimento de Veteranos (cuja sigla em inglês é VACS). Os dados foram coletados entre abril de 2003 e dezembro de 2010, um período em que a terapia antirretroviral de grande efetividade (TARGA) já estava amplamente estendida.

Desde o desenvolvimento da TARGA, a longevidade das pessoas com HIV aumentou espetacularmente, até o ponto de que a expectativa de vida média das pessoas com HIV, segundo um estudo da Colaboração Norte-americana da Coorte da AIDS na Pesquisa e Projeto (NA-ACCORD, pela sigla em inglês) só seria levemente menor que a da população geral. Outros estudos também mostraram um menor risco de desenvolver doenças graves não associadas à AIDS após iniciar a terapia antirretroviral no âmbito espanhol (ver a Notícia do Dia 19/10/2012)

As análises incluíram dados de 98.687 casos, quase exclusivamente de homens, dos quais aproximadamente um terço estava infectado pelo HIV.  Neste período, foram registrados 689 casos de EAM, 1.135 casos de doença renal terminal e 4.179 diagnósticos de cânceres não definidores de AIDS.

Os participantes com HIV apresentaram um risco maior de desenvolver as três patologias em comparação com aqueles sem HIV, após realizar o ajuste de possíveis variáveis de confusão. No entanto, não se apreciaram diferenças significativas entre ambos os grupos na idade média ao sofrer um EAM ou ao desenvolver cânceres não definidores de AIDS. As pessoas com HIV em que foi diagnosticada doença renal terminal eram apenas uma média de 5 meses e meio mais jovens que aquelas sem o vírus. Os autores concluíram que o risco de padecer as três patologias era maior em pessoas com HIV, mas a  idade em que se desenvolviam era similar em ambos os grupos.

A equipe de pesquisa que realizou o estudo pede prudência, já que os resultados não devem ser interpretados como que o estado das pessoas com HIV seja igualmente saudável – visto que, embora não revele um envelhecimento prematuro, revela sim um risco maior de padecer doenças relacionadas com o envelhecimento. Além disso, esses resultados devem de ser analisados num contexto de pesquisa mais amplo para poder compreender os mecanismos que realmente atuam no processo de envelhecimento das pessoas afetadas pelo vírus.

Traduzido e Revisado por Por Diana Margarida Sorgato.

Fonte: HivandHepatitis / Elaboração própria (gTt-HIV).

Referência: KN Althoff, KA McGinnis, CM Wyatt, AC Justice, et al. Comparison of risk and age at diagnosis of myocardial infarction, end-stage renal disease, and non-AIDS-defining cancer in HIV-infected vs uninfected adults. Clinical Infectious Diseases. 30 de outubro de 2014 (Epub ahead of print).

Anúncios
Sobre Claudio Souza do Soropositivo.Org (508 artigos)
😍😍😍😜💫☮Sim, este da foto sou eu ! Minha sobrinha pediu que eu pusesse esta foto m meu perfil !.... Eu tinha aqui uma descrição a meu respeito que, uma pessoa classificou como “irreverente”. Esta é, realmente, uma forma eufêmica de classificar o que estava aqui. Tudo o que sei é que uma “ONG”, que ocupa um prédio de 10 andares estabeleceu uma parceria comigo, e eu tenho os logs do tempo de parceria, que foi mais um vampirismo pois, para cada 150 pessoas que saiam do meu site, clicando no deles, havia, em média, um que entrava. QUANDO ENTRAVA E SE ENTRAVA
Whatsapp WhatsApp Us
%d blogueiros gostam disto: