Anúncios
News Ticker

Modernos regimes com ITRNN podem ser eficazes com apenas 85% de adesão

Pessoal, manter o site nos traz custos, custos estes que estão difíceis para arcarmos sozinhos. Nós queremos continuar trazendo informações e ajudando as pessoas que chegam até aqui, mas para isso também precisamos de ajuda. Qualquer valor é bem vindo e nos ajudará a manter o site de pé, caso contrário não conseguiremos mais ter esse canal de informação e ajuda mútua. Segue a conta para depósito: Banco do Brasil, agência 1521-0, conta corrente 19957-5, em nome de Claudio Souza
Prescription drugs with US dollar to indicate medicine is very expensive

HIV and AIDS puzzle crosswordAlguns modernos esquemas de tratamento HIV podem atingir supressão viral com aderência com taxas tão baixas quanto 85 %, publicaram os pesquisadores dos EUA num Estudo de coorte com veteranos sobre envelhecimento, num relatório na edição on-line do jornal da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Os autores acompanharam as tendências de aderência e supressão viral entre os anos 2001 e 2010. Tanto as taxas de adesão e supressão viral melhoraram ao longo do estudo.[Nota do editor: Ao que parece, pelo menos nestes aspectos, os esforços de médicos, enfermeiros, profissionais de farmácia hospitalar tem florescido positivamente, trazendo um nível de consciência aos doentes de AIDS ou aqueles que vivem a infecção por HIV, a um estágio em que eles parecem estar compreendendo melhor a necessidade de manter uma disciplina espartana – eu diria draconiana – no que tange à aderência e à pontualidade no seguimento da prescrição médica. Aqui, ou em qualquer outro lugar isso é mérito de profissionais de saúde dedicados e não de qualquer instância governamental ou não governamental).

Por outro lado, aumentos significativos nas taxas de supressão viral foram observados entre as pessoas com menos do que a “aderência perfeita”, especialmente quando os indivíduos estavam tomando terapia baseada em inibidores da transcriptase reversa não-análogos de nucleosídeos (NNRTI).

“Nossos dados sugerem que uma adesão em níveis inferiores a 95% pode ser suficiente para a supressão viral em populações com as novas formulações ITRNN,” escrevem os autores, “85-89% adesão em regimes baseados com novas formulações de ITRNN podem ser suficientes para supressão viral”.

O objetivo da terapia com HIV é uma carga viral indetectável. A proporção de pessoas a atingir supressão viral (definido no presente estudo como carga viral abaixo de 400 cópias/ml (nota do editor: Este número é especificação americana, posto que no Brasil os testes de carga viral são bem mais sensíveis e só é indetectável uma carga viral com menos de 40 cópias de RNA viral por mililitro de sangue, o que me põe em dúvida quanto à validade deste artigo que só publico para dar aos médicos Brasileiros a possibilidade de analisarem o caso, dentro de suas normas éticas que eu reputo excelentes) tem aumentado dramaticamente nos últimos anos.

Isto é, em parte, devido a melhorias nos antirretrovirais modernos, que têm um bom perfil de segurança, com um potente e durável componente antirretroviral. Além disso, a maioria tem dosagens simples e os horários e o número de doses fixas, bem como a combinação de mais de duas ou três drogas em cada pílula estão, agora, disponíveis e fornecem um tratamento eficaz, às vezes, em uma única pílula diária.

A pesquisa envolvendo as pessoas sugere que combinações com mais antirretrovirais em combinações que se precisava, no mínimo, da tomada de 95% das doses no momento certo e da maneira certa para ter as melhores chances de atingir uma carga viral indetectável. Mas não está claro, ainda, se as combinações modernas exigem um nível tão elevado de aderência.

Para responder a esta pergunta, pesquisadores monitoraram as taxas de adesão e supressão viral entre 22.000 pacientes HIV-positivos ao longo de um período de dez anos. Os autores queriam, especialmente, observar se os níveis de aderência necessária para atingir uma carga viral indetectável difeririam entre esquemas terapêuticos baseados em ITRNN, os inibidores de protease e agentes mais novos, tais como inibidores da integrase. Aderência foi avaliada usando o reabastecimento das farmácias hospitalares. Os pesquisadores reconheceram que este aspecto não é a forma mais adequada de avaliação sobre aderência e, entretanto, acredito que seja mais confiável do que a memória de um paciente, afirmou um dos autores.

Os participantes tiveram uma faixa etária média de 46 anos e contribuíram com aproximadamente 82.000 pessoas/anos de seguimento médico (dados estatísticos).

A proporção de pessoas tomando um complicado, regime multidrogas com inibidor de protease ou regimes baseados em ITRNN em declínio durante o período de acompanhamento de 65% para 43 %, e de 33% para 16 %, respectivamente.

Em 2006, apenas 1% dos pacientes estavam tomando uma terapia baseada em uma única pílula ITRNN (emtricitabina e tenofovir/efavirenz), mas este regime teve um aumento de 29% em 2010. Terapia que contém um inibidor de integrase foi usada por 11% dos pacientes em 2010.

A proporção de pessoas com 95% ou maior aderência aumentou de 37% em 2001 para 42% em 2010. Os autores descreveram este aumento como “marginal”. (Nota do tradutor: Algo me fez pensar em simbologia da conveniência).

As pessoas que viviam sob regimes baseados em ITRNN eram mais propensas a ter uma adesão quase perfeita, do que aqueles que usavam terapias com combinados contendo um inibidor de protease. Os usuários de uma terapia de uma única pílula tiveram uma melhor aderência do que pessoas tendo esquemas terapêuticos multipílula. (Isso nao trata do ITRNN em si. Quaisquer sistemas terapeuticos em que seja aplicado uma unica dose diária, de um só comprimido terá, por simplicidade, maior facilidade de aderência)

Análise das pessoas com a adesão abaixo de 95 %, mostrou a percentagem com supressão viral aumentou de 38% em 2001 para 94% em 2010. O aumento nas taxas de supressão viral foi observado até mesmo entre pessoas com uma adesão tão baixa quanto 70 – 75 %.

A proporção de pessoas com supressão viral sustentada aumentou de 78% em 2001 para 92% em 2010.

Em geral, as chances de conseguir supressão viral foram os mesmos para as pessoas com uma adesão de entre 90-94% e pessoas com adesão acima de 95 %. (nota do editor: se o critério de indetectabilidade é este de 400 cópias de RNA viral por mililitro de sangue, penso que tudo isso é muito questionável)

Comparação dos pacientes de acordo com esquema tipo mostraram que, em todos os níveis de aderência, as taxas de supressão viral foram maiores entre os indivíduos em terapia ITRNN.

Para as pessoas tomando um inibidor de protease, a adesão acima de 95% foi associada com as taxas mais elevadas de supressão viral, e os piores desfechos foram observados mesmo quando os pacientes estavam tomando entre 90-94% de suas doses.

No entanto, para pessoas que tomam ITRNN terapia baseada em nível, uma adesão de 85% foi associada com apenas como alta a probabilidade de atingir uma carga viral indetectável como taxas de adesão de 95% ou acima.

“Os fornecedores não devem deixar que preocupações relacionadas com os obstáculos à adesão impeçam a prescrição de novos esquemas HAART (terapia anti-retroviral altamente ativa em tradução livre) em estágios iniciais da doença”, sugerem os autores. “Devem ser feitos esforços para maximizar a receita e a utilização de uma única pílula esquemas terapêuticos. Futuros trabalhos devem enfocar a utilização de outras combinações multidrogas/pílula com regimes terapêuticos e medicamentos mais recentes, agora incluídos como esquemas recomendados nas mais recentes orientações, e sua utilização em populações com dificuldade de acesso a e a manutenção de cuidados.”

Por

Michael Carter

Publicado em: 12 maio de 2015 em Modern NNRTI regimens can be effective with 85% adherence Traduzido por Cláudio Souza e Revisado por Mara Macedo em 10 de julho de 2015

Referência

Viswanathan et al. RNA do HIV adesão e supressão na atual era da terapia anti-retroviral altamente ativa (HAART). J imune adquirida Defic Syndr, edição on-line. DOI: 10/1097/QAI.0000000000000643, até 2015.

 

Anúncios

Precisa de algo? Ou quer ajudar?






Precisa conversar

Whats App Soropositivo.Org

A PEP é um direito de todos! Saiba onde a achar! Clique na imagem

A PEP é um direito de Todos

A PEP É um DIREITO DEDOS

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico 2013/2014

Top Blog Pessoal Saúde Juri Acadêmico
%d blogueiros gostam disto: