Blog Soropositivo Online
Há Vida Com HIV

COVID-19 E Nós, Brasileiros, Realmente Temos Amor às Nossas Vidas?

O BLOG TEM UM CUSTO E ELE PRECISA DE VOCÊ

VALOR ANUIDADE R$ 996,00 GASTOS OUTROS. - Há outros custos esporádicos
Você pode apoiar com R$ 5,00! 

APOS A RETIRADA DO MEU BENEFÍCIO PELO INSS ME ENCONTRO SE RENDA MINIMA PRA CUSTEIO DO MEU TRABALHO, o BLOG,, e minha vida ficou mais difícil.

COVID-19 e Nós, brasileiros.

Reconhecendo que não sou, realmente, uma pessoa de grande importância, a natureza de meu trabalho me coloca em contato com pessoas em torno do mundo inteiro. As conversas começam formais, tratam de negócios e, em 99% dos casos, isso é tudo, elas também terminam formais.

Um Por Cento! Nada mal!

Mas na casa deste 1% eu acabo construindo amizades. E entre amigos, fala-se de tudo.

Minha experiência pessoal de pessoa vivendo com HIV desde um tempo em que não existia tratamento é mote de muitas destas conversas; mas nem só disso se fala e uma amiga, francesa, Nadja, amiga de longa data, fez-me algumas observações e, em seguida fez-me uma pergunta, à queima-roupa:

— “Vocês, brasileiros em geral, têm amor à vida”?

As observações, que deram origem á pergunta falavam de nosso cotidiano em meio ao  “finzinho da pandemia”. 

Frase dela, que mostra um profundo interesse dela sobre o que ocorre no Brasil, um país onde ela havia planejado passar os últimos anos de sua vida, um plano do qual ela já desistiu.

Não existia muito com o que rebater a pergunta e os argumentos.

O COVID-19 Deve Ter Aproveitado Este Sábado Dia Dezenove de Dezembro

, COVID-19 E Nós, Brasileiros, Realmente Temos Amor às Nossas Vidas?, Blog Soropositivo.OrgNesta tarde de sábado, aproveitando que o lockdown ainda não chegou, Mara e eu saímos para uma caminhada de pouco mais de uma hora. Mascarados, paramentados eu diria, logo no segundo quarteirão eu observei um casal, em torno dos trinta e cinco anos, caminhando um pouco mais rápido que nós e, talvez por isso, cedemos a passagem deles por nós e os deixamos seguir. Melhor assim.

Ambos caminhavam sem máscaras. Não faço menção à ausência de máscaras em uso, em seus rostos. O caso é inexistia a possibilidade de uso de máscara em um futuro próximo. Sem máscaras em suas mãos, sem máscaras penduradas em suas orelhas, como os  “Bajorianos” e sequer em seus pescoços.

Não as víamos sequer em seus queixos, pois noto a grande necessidade de nossos adultos por babadores, pois é o que mais vejo em São Paulo, uma constelação de adultos (…) usando babadores em praça pública.

Ao observar isso eu falei para Mara sobre eles e ela me apontou o seguinte:

— Pior de tudo, Cau, é que não sabemos de onde vieram e menos ainda para aonde vão. Já pensou se estiverem assim, sem máscaras há horas, tocando em tudo e todos, agora a caminho de casa, talvez levando o COVID para dentro de seus lares, quem sabe para seus pais ou avós”?

Diferente, Pior E Mais Grave Temos Aberto Alas Ao COVID-19

, COVID-19 E Nós, Brasileiros, Realmente Temos Amor às Nossas Vidas?, Blog Soropositivo.Org
Tirando o Brasil, o mundo está assim

Pois é. Ela não estava errada, e não está, em suas ilações. No entanto, o que vimos, diferiu e foi bem, bem mais grave. Embora eles fossem à frente e um pouco mais rápidos, pudemos vê-los entrar em uma churrascaria que não fica assim, tão longe de casa, pela qual, algum tempo atrás, torcemos muito pelo sucesso.

Nosso bairro merece, afinal, ao menos este pequeno desenvolvimento, pontos comerciais melhores, empreendedores mais fortemente determinados. É bom para o bairro, emprega pessoas, gera renda local, melhora o valor dos imóveis, a vida cresce e floresce!

Sem máscara o casal estava; e assim mesmo, sem máscaras, eles sentaram-se à mesa, sem máscara eles foram atendidos pela garçonete que, felizmente, trabalha, apesar dos 30°, com máscara! As outras pessoas, a churrascaria estava lotada e deve estar ainda mais cheia agora, de pessoas sem máscaras!

Sabendo usar as máscaras, tudo é possível

Até mesmo comer usando máscaras.

Alguém dirá:

— Elas não podem comer com máscaras!

PODEM SIM! Basta que ponham as máscaras enquanto mastigam! Ninguém morreria por isso e o COVID-19 pode matar por conta deste descuido.

O COVID-19 mudou nossas vidas. De fato eu não sei ao certo o que ocorre, mas eu traduzo textos sobre HIV/AIDS há mais de 15 anos e tudo o que li a respeito da busca por vacinas contra o HIV fala de anos e anos de testes antes de haver a possibilidade de termos uma vacina. Sabe, eu entendo que pode haver toda a sorte de interesses obscuros neste tema, a vacina preventiva ou curativa contra o HIV, é verdade.

Estranha Pressa Essa!

, COVID-19 E Nós, Brasileiros, Realmente Temos Amor às Nossas Vidas?, Blog Soropositivo.OrgMas esta pressa, quase insana, na aprovação de uma? Não, de várias vacinas contra o COVID-19 tem sido digna de minha atenção. O presidente norte-americano Ronald Reagan prometeu, em 1984/1985, vacina e cura para o HIV em dois anos. Estamos chegando bem perto de 40 anos de pandemia e, tenho certeza, ninguém disse que estamos no final da pandemia HIV/AIDS.

Realidade Paralela, Xanadú ou o País Das maravilhas?

Finzinho da Pandemia COVID-19? Na cabeça de quem?

Bom…

A pergunta de Nadja, minha amiga francesa, ecoa em minha cabeça quase que todos os dias; quase todos os dias sem uma resposta.

Contudo, em um sábado à tarde, depois do que eu vi, a resposta, que sempre esteve aqui, um sonoro NÃO SEI, me entristece e preocupa, pois a verdade é que todas estas ações, uma churrascaria inteira, repleta de comensais suicidas me faz pensar na desinformação.

Uma Praga em toda a parte. Em Toda a parte uma praga

Bolsominions em toda a parte, ecoando o que o Bolsominion-Mor espirra em toda a parte, gerando, em um atalho rápido, MORTE.

Pois é isso que vejo chegando, e chegando rápido, para estas pessoas. Temo que muitas delas não vejam a chegada de 2021 e que outras tantas não consigam emplacar fevereiro. E tudo isso “em troca de que”?

Para Qualquer Parte

Sabe, eu me lembrei dos Titãs e aquele trecho de música:

“…queremos saída, para qualquer parte…”

 

 

 

E não há muito a ser feito, ou ser dito. Eu queria poder argumentar mais e melhor, oferecer soluções mais eficientes, menos questionamentos e mais propostas, mas há pouco a ser dito, porque há pouco a ser feito.

Pode Ser que, no Carnaval, Usemos Máscaras

USAR MÁSCARA nas ruas é fundamental. Menos que isso é risco de vida.

Falando de mim, no final da década de oitenta, desde 1985, eu estive debochando de um vírus, o HIV. E o terror que eu senti quando me vi soropositivo me faz ter a certeza do erro que cometemos ao não usar máscaras.

É transar sem camisinha, sem transar, correndo um risco imenso de contrair um vírus que, dentre tudo o que é capaz de o transmitir, não depende de relações sexuais desprotegidas para “passar”. E que pode matar em menos de quarenta dias!

Passa Fácil E Pega Fácil E Tem Um Potencial De Fatalidade Alto? Altíssimo!

 

O COVID-19 passa, ou pega, sem a necessidade de um contato íntimo. Um momento de distração em que você toca o rosto, sem máscara, logo após ter tocado a mesa que outra pessoa acabou de deixar, uma pessoa que também não usa máscara, quando não houve, ainda, tempo para a garçonete limpar esta mesa, basta; basta para passar.

Para pegar.

Basta é o que você precisa dizer:

— ”Basta de não usar máscara na rua”. “Basta de correr riscos”! Basta, basta e basta de desamor por si!

BASTA.

Eu reforço que há vida com HIV e que ela pode não ser fatalmente fatada a acabar em poucos dias. Pode ser suficiente que você se teste, diagnostique e se trate; desde que você faça tudo isso logo.

No caso do COVID-19 é bem possível que sua luta contra ele e contra a morte não chegue a durar dez dias.

É preciso que ao sair às ruas, que quando você olhe para seu sofá e veja ali uma máscara e que você pense em ir às ruas sem ela que você pense.

“Sem máscara não”.

O COVID-19 não nos disse até logo, e eu nunca ouvi falar de um vírus que fizesse isso.. Somos nós quem precisamos expulsá-lo Somos nós quem temos de dizer a ele:

BASTA!

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
Olá! Gostaria de receber sua autorização, por gentileza, para informa-lo, através de notificações, sempre que publicar algo em meu blog. Sim ou não?! Depende de ti querer, ou não! Jamais. Jamais, jamais e jamais eu te invadirei a privacidade. Não saberei seu e-mail, nome, absolutamente nada e veja, você sempre poderá cancelar sua autorização a qualquer momento. Será sempre tua, sempre a decisão. Grato pela atenção
Dismiss
Allow Notifications