Mais intervenções direcionadas para diagnosticar o HIV durante a infecção aguda são necessários, pesquisadores alertam

Home / Postagens / Mais intervenções direcionadas para diagnosticar o HIV durante a infecção aguda são necessários, pesquisadores alertam
Postagens

, Blog Soropositivo. OrgHomens que fazem sexo com homens (HSH) diagnosticados  na fase aguda da infecção pelo HIV apresentam um número maior de  parceiros sexuais recentes e mais do que o sexo sem preservativos entre HSH com diagnóstico de  infecção crônica pelo HIV, de acordo com pesquisa publicada na edição online do Jornal de Doenças Infecciosas. O estudo foi realizado em Los Angeles. Homens com infecção pelo VIH aguda possuem o dobro de parceiros sexuais recentes e também foram mais suscetíveis de sexo sem preservativo insertivo, receptivo e sexo anal do que os homens com um tempo mais prolongado de infecção.

“Nossos dados demonstram o aumento de comportamentos de risco entre HSH com infecção aguda, ” comentar os pesquisadores.

A carga viral é, portanto, de potencial poder de infectividade, pois é especialmente elevada na fase aguda da infecção pelo HIV.

Mas um artigo publicado em uma edição anterior da revista concluiu que a infecção aguda e estágios precoces da infecção pelo HIV são de curta duração (três e sete semanas, respectivamente)

, Blog Soropositivo. Org
Anticorpos específicos e amplamente neutralizantes massacrando as cópias do HIV expulsas de seus esconderijos. Gosto de pensar nisso! :o)

e não necessitam de intervenções especiais para controlar a epidemia de HIV na maioria das configurações.

Investigadores em Los Angeles foram convencidos por esta afirmação. Por conseguinte, concebido um estudo de análise do comportamento sexual de risco do HSH recentemente diagnosticados com HIV entre 2011 e 2015 no Centro LGBT LA.

Um total de 912 HSH foram recentemente diagnosticados com HIV durante o período de estudo. Destes, 145 (16%) tiveram infecção aguda (definido como um teste para o HIV de amplificação do ácido nucleico – regra NASC – mas um texto de anticorpos HIV negativo). Os outros 767 HSH  não tinham infecção aguda.

Os recém-diagnosticados forneceram informações sobre a sua atividade sexual nos três meses anteriores ao seu diagnóstico, incluindo número total de parceiros sexuais e ocorrência de sexo anal sem preservativo.

Os HSH com infecção aguda tiveram o dobro do número de parceiros sexuais nos últimos trinta dias (média de 4,2 contra uma mediana de 2) e três meses (média de 9,9 e mediana 4) antes de seu diagnóstico, comparado aos homens com infecção crônica (média, 2.4, mediana, 4; três meses = média de 5.3, mediana, 2; p < 0,001).

Além disso, nos três meses antes do diagnóstico, sexo anal receptivo desprotegido foi mais comum entre os homens com  infecção aguda (65%) do que os homens com infecção crônica (56%, p < 0,05). Homens com infecção aguda também tiveram relatados mais casos de sexo anal insertivo sem preservativo neste período de três meses (55 vs 50%).

“Em nossa coorte demonstramos que HSH com infecção aguda  pelo HIV têm quase 2 vezes o número de parceiros sexuais nos últimos trinta dias e 3 meses, quando a viremia é a mais elevada. Além disso, aqueles homens são mais suscetíveis de terem relações sem proteção receptiva e insertiva no coito anal, concluem os investigadores. “Eles argumentam que existe uma necessidade urgente de fomentar ações direcionadas a HSH para diagnosticar infecções agudas, mesmo a um custo maior para chegar a eles, com intervenções e tratamento precoce para frear a subsequente transmissão de HIV.”

 

Michael Carter

Publicado em: 28 de Abril de 2016 no AIDSMAP

Traduzido por


Cláudio Souza
, Blog Soropositivo. Org do Original em More targeted interventions to diagnose HIV during acute infection are needed, researchers warn

 

 

 
, Blog Soropositivo. Org

Revisado por Beto Volpe

 

Referência

Davey J et al .  Comportamento Sexual na fase aguda da infecção pelo HIV entre homens que fazem sexo com homens em Los Angeles, Califórnia. J infectar Dis. Edição on-line, 2016

Suthar AB et al . Implicações de aguda e programática cedo a infecção pelo HIV. J infectar Dis, 212: 1351-

, Blog Soropositivo. Org
A imagem é clicável e abre em outra aba

Publicações Relacionadas

Mais de 90% denunciariam se fossem vítimas de violência doméstica

Cláudio Souza

Um Réquiem pelo passamento de Jucimara Moreira, ativista do Grupo Pela Vidda

Cláudio Souza

A banalização da AIDS: “Esta tudo normal, é só você tomar um comprimidinho”

Cláudio Souza

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta política neste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade

Política de cookies e privacidades
Olá! Você me autoriza a enviar notificações sempre que houver novas publicações? Serão mensagens automáticas e eu não saberei sua identidade!
Dismiss
Allow
Whatsapp WhatsApp Us
Olá! Sou o Beto Volpe! Quer Conversar? Diga olá! Mas tenha em mente que eu trabalho aqui entre 9:00 da manhã e 20 horas. Você pode deixar a mensagem, mas eu responderei nestes horários. Talvez eu demore, mnas em *SEMPRE RESPONDO*

Este Site usa Cookies e você pode recusra este uso. Mas pode saber bem o que está sendo registrado em, conssonãncia com nossa política de privacidade