Pessoas com HIV  e COVID-19 Riscos Maiores Fique em Casa

Image default
HIV e COVID-19

Pessoas com HIV  e COVID-19 prestem atenção!

Pessoas com HIV  e COVID-19 tem mais chances de morte

 

As pessoas com HIV na província do Cabo Ocidental da África do Sul têm duas vezes e meia mais possibilidades de perder a vida por conta da Doença por  COVID-19 bem maiores do que outras, mostrou uma análise de pessoas que recebem assistência médica do setor público.

A análise é o primeiro relatório sobre o risco COVID-19 em pessoas vivendo com HIV na África Subsaariana. A província de Western Cape, que inclui a Cidade do Cabo. Infelizmente sim,  foi mais severamente afetada pelo COVID-19 do que qualquer outra província da África do Sul.

Dados compilados pelo MediaHack comunicados partir dedo departamento de saúde mostram que, até 9 de junho de 2020, a província tem a maior taxa de mortalidade por 100.000 habitantes na África do Sul (13 por 100,000). Muito acima de Gauteng, KwaZulu-Natal ou Cabo Oriental. A prevalência de HIV na província (13%) é menor que em outras províncias da África do Sul. E é uma taxa média muito alta para os padrões internacionais. 

Pessoas com HIV  e COVID-19 e Tuberculose pode desenvolver Síndromes respiratórias agudas com mais facilidade

A Dra. Mary-Ann Davies, do Departamento de Saúde de Western Cape, apresentou uma análise preliminar dos fatores de risco para mortes por COVID-19 na província durante um webinar sobre COVID-19, HIV e tuberculose (TB) organizado pelo Bhekisisa.org e pelo Instituto Aurum.

Os epidemiologistas do Departamento de Saúde de Western Cape compilaram estes dados sobre o COVID-19.

E o fizeram com as bases de dados de todas as unidades de saúde do setor público. 

Foram os pesquisadores foram capazes de analisar o impacto do COVID-19 nas pessoas que vivem com HIV.

Bem, foi assim, porque todos os usuários de serviços de saúde do setor público na província têm um código identificador único! 

Isso permite aos epidemiologistas reunir dados de várias fontes.

Incluindo clínicas de HIV, a morte provincial, os registros em hospitais e laboratórios.

Isso permitiu aos epidemiologistas identificarem condições subjacentes, como diabetes e hipertensão. Assim, ficavam mais fácil para que avaliassem os riscos independentes impostos pelo HIV.

E, também, por exemplo, dados para tuberculose relacionada à AIDS/SIDA, bem como a tuberculose com resultados graves do COVID-19.

O Estudo sobre Pessoas com HIV  e COVID-19 É Anonimizado

O sistema de coleta de dados não coleta informação sobre condições socioeconômicas, obesidade ou tabagismo, que também podem ser fatores de riscos importantes. 

A análise analisou 3,5 milhões de adultos que recebem assistência médica do setor público na província. Um total de 12.987 casos de COVID-19 foram diagnosticados no setor público.

E isso incluindo 435 pessoas que perderam suas vidas.

Após controlar outros fatores que poderiam afetar os resultados, os pesquisadores descobriram algo perturbados:

Os homens tinham 40% mais possibilidades de evoluir para condições mais severas e mesmo morrer por conta de complicações geradas pelo COVID-19 do que as mulheres (taxa de risco 1,40, IC95% 1,17-1,70) e que o risco de morte aumentava em cada faixa etária acima de 40 anos.

Diferenças de risco entre pessoas com diabetes bem controlada e pessoas com diabetes mal controlada ou não controlada.

Os pesquisadores também observaram diferenças de risco entre pessoas com diabetes bem controlada. Pois, nas pessoas com diabetes mal controlada ou não controlada. Isso se dá em virtude de mais açúcar no sangue, prejudica as respostas imunes.

Sim, é bem isso, respondem, às infecções virais, além de estar associado a outros fatores de risco do COVID-19. Estes riscos são muitos para pessoas vivendo em:

Condições de obesidade e hipertensão.

E diabetes mal controlado ou não controlado foram associados a um risco substancialmente maior de morte por COVID-19.

Enquanto as pessoas com diabetes controlado tinham um risco quatro vezes maior de morte em comparação com as pessoas sem diabetes (HR 4,65, IC 95% 3,19-6,79).

Assim, o risco de morte era nove vezes maior em pessoas com diabetes mal controlada.

E 13 vezes maior em pessoas com diabetes não controlada.

Diabetes aumentou o risco de morte mais substancialmente do que hipertensão e doença renal crônica. 

Pessoas com HIV  e COVID-19 estão sob riscos mais altos e Precisam de Maior Atenção

Cáspite!

Pessoas com história prévia de Tuberculose tiveram um risco ligeiramente aumentado de morte por COVID-19 (HR 1,41, IC 95% 1,05-1,90). Pessoas com tuberculose ativa e COVID-19 tiveram maiores possibilidades de evoluir para complicações mais graves e mesmo de irem a óbito em até duas vezes e meia, do que pessoas com COVID-19 e sem tuberculose (HR 2,58, IC 95% 1,53-4,37).

Sim, as pessoas com HIV também estavam em maior risco de morrer de COVID-19.

Assisms, em relação a pessoas soronegativas.

Muito embora o Dr. Davies enfatizasse, claramente, que o aumento do risco de pessoas com tuberculose ou HIV era muito menor do que o diabetes.

A supressão viral, a carga viral não detectável, não fez diferença para o risco de morte.

Pessoas com HIV/COVID-19 estão sob maiores riscos! Sim, sim!

“Portanto, não se pode ignorar este número!

Não é, concordamos, um número não é enorme, mas, fica bem claro que pessoas com HIV precisam estar na lista de grupos de risco”. Porque, afinal, o risco existe. Eu Cláudio, diria grupos vulneráveis!

HIV  e COVID-19, Pessoas com HIV  e COVID-19 Riscos Maiores Fique em Casa, Blog Soropositivo. Org, Blog Soropositivo. Org
Imagem de Markus Winkler por Pixabay

 

Assim, quando os pesquisadores calcularam quantas mortes seriam esperadas em pessoas com HIV.

Com base idade e a composição sexual da população vivendo com HIV.

E assim compararam esse número com o número real de mortes.

Bem, eles descobriram que as pessoas com HIV eram 2,3 vezes maiores possibilidades de morrer de COVID-19.

“Quase todas as pessoas com HIV que morreram tinham outras comorbidades além do HIV.

Cerca da metade delas eram diabéticas, e cerca da metade era, também hipertensa. Estes são sinais de pessoas que poderiam até mesmo já terem ultrapassado os cinquenta anos. Portanto, de terem maiores riscos de se desenvolver complicações adicionais de saúde!

As pessoas que estão morrendo com a coinfecção por HIV/COVID-19 não são pessoas com doença por HIV avançada! E Históricos de Atletismo de pouco servem quando alvéolos pulmonares estão inundados.

Portadores de HIV com grande aderência, carga viral indetectável e CD4 acima de 800

 As pessoas que estão morrendo com COVID e HIV não são pessoas com doença por HIV avançada e, sim, na verdade, são pessoas que se saíram bem o suficiente em seu tratamento contra o vírus da AIDS para viver o suficiente para desenvolver essas comorbidades”, disse ela. Eu, Cláudio, vejo que são pessoas com longa expectativa de vida com HIV em condições de saúde que permitiram que envelhecemos.

“Tal risco, ele assegurou, não é enorme, mas as pessoas com HIV precisam estar na lista de grupos de risco.”
Medo de serem presas durante os estágios iniciais do bloqueio

Cerca de metade das mortes por COVID-19 no setor público de Western Cape são, principalmente atribuídas ao diabetes.

E, assim:

  1. 19% à hipertensão,
  2. 12% ao HIV,
  3. 9% à doença renal crônica e
  4. 2% à Tuberculose atual.
  5. E disse que a proporção de mortes por COVID-19,
  6. Devido ao HIV nos setores público e privado de saúde pode ser menores, em torno de 8%.

O professor François Venter, diretor-executivo adjunto do Instituto de Saúde Reprodutiva WITS, alertou que os efeitos indiretos da O COVID-19, sobre o uso do sistema de saúde, apresenta sérios riscos para países com alto ônus do HIV e tuberculose.

Assim, ele percebeu e relatou que o serviço nacional de laboratório.

Desta forma, seu relato apontou uma queda de 10% nos testes de carga viral no setor público, uma catástrofe sem proporções, pois os exames de carga viral

E uma grande queda nos testes de Tuberculose.

Portanto, as pessoas têm medo de ir aos centros de tratamento para receber prescrições, disse ele. E inda mesmo por não buscar medicação!

O Medo do COVID-19 é um péssimo conselheiro

Em parte por causa do medo de coronavírus.

Entretanto, também por medo de serem presas durante os estágios iniciais do bloqueio.

E o medo compulsivo, pois quarentena ou encarceramento se apresentarem resultados positivos para coronavírus.

E veja, aqui, o que é viver com HIV

Como resultado da interrupção dos cuidados e da falta de testes, ele espera “uma onda de doença e morte nos próximos seis meses, que será tanto um problema para o sistema de saúde quanto o coronavírus”.

Traduzida em 20/06/2020 por Cláudio Souza do original em People with HIV at greater risk of COVID-19 death in South African study  escrito por  Keith Alcorn em 10 de junho de 2020

 

Publicações Relacionadas

Carregando

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazm tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta polític nste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade