Blog Soropositivo.Org

Sintomas do HIV E Da AIDS – Quais São e Como Os Diferenciar?

Quais são os sintomas do HIV/AIDS? A Doença Avançada por HIV

 

Se você está lendo este artigo, as chances são de que é porque você está preocupado que você tenha sido exposto ao HIV.

Estamos aqui para que você saiba: você vai ficar bem.

Antes de mergulharmos, aqui estão algumas coisas para saber logo de cara sobre os sintomas do HIV/AIDS:

  • Os sintomas da infecção pelo HIV podem ser extremamente difíceis de distinguir dos sintomas de qualquer outro número de outras doenças muito mais comuns (e muito mais fáceis de contrair), como o resfriado ou a gripe.
  • O HIV causa AIDS, mas os dois têm conjuntos muito diferentes de sintomas.
  • A única maneira de ter certeza se você tem HIV é fazer o teste. E, depois da janela imunológica, não há razões para paranoia minha frágil leitora!
  • Se você for testado e descobrir que está vivendo com HIV, saiba que não está sozinho, há muito apoio e assistência por aí para você, e o HIV é completamente tratável; provavelmente não vai acabar com sua vida, e pode nem mesmo encurtá-la. Se você precisar convcersar, fale comigo pelo Whats APP +55 11 940 675 078

Ok, isso é a coisa mais importante para ter em mente. Agora vamos entrar em detalhes.

Como os sintomas do HIV e da AIDS diferem?

Há uma grande diferença entre os sintomas do HIV e os sintomas da doença avançada do HIV, também conhecida como AIDS.

Durante as primeiras semanas de hiv, na fase da recente infecção pelo HIV, o sistema imunológico tenta montar uma defesa. É semelhante à defesa que ocorre se o sistema imunológico detectar influenza, mononucleose ou rubéola. Essa resposta imunológica pode fazer com que algumas pessoas tenham sintomas que geralmente desaparecem dentro de algumas semanas. Outros podem não notar que algo está errado.

Se uma pessoa desenvolve algum sintoma inicial de infecção pelo HIV, uma vez que desaparece, ela geralmente experimenta um longo período em que não há sintomas. Muitos anos podem passar — uma década ou mais, na verdade — sem que uma pessoa sinta ou mostrem qualquer sinal de que está vivendo com HIV.

Mas sem tratamento, o HIV irá lentamente e certamente danificar o sistema imunológico (o sistema de defesa natural do corpo contra infecções). Isso acaba por torna as pessoas vulneráveis a uma ampla gama de problemas de saúde.

Os sintomas da doença avançada do HIV (AIDS, abreviação de síndrome de deficiência imunológica adquirida) são, na verdade, os sintomas de outras infecções e doenças que o sistema imunológico enfraquecido tem sido incapaz de manter sob controle. Como tal, a lista de possíveis sintomas da AIDS é altamente variada. Eles não são sintomas do PRÓPRIO HIV.

Chegaremos a uma lista de sintomas que podem estar associados ao HIV e à AIDS em um pouco, mas primeiro, um aviso importante: Esses sintomas não — repetimos, não! — aplique a todos.

 

Você não pode confiar em sintomas para dizer se você tem HIV

Uma mensagem-chave que queremos passar com este artigo é que consultar páginas da Web como esta e verificar-se para os sintomas mencionados é uma maneira completamente não confiável de dizer se você tem HIV.

Isso é porque:

  • Os sintomas da recente infecção pelo HIV são difíceis de distinguir dos sintomas de outras infecções virais.
  • Muitas pessoas com infecção recente pelo HIV não notam nenhum sintoma.
  • Depois disso, a maioria das pessoas vivendo com HIV não sofre problemas de saúde há vários anos.
  • Embora não haja sintomas, o HIV pode danificar lentamente e sutilmente o sistema imunológico de uma pessoa.
  • Os sintomas do HIV avançado só ocorrem após muitos anos de infecção, quando o sistema imunológico já está significativamente enfraquecido.

A única maneira de saber se você tem HIV é fazer um teste de HIV. Os testes são fáceis de fazer e estão disponíveis em uma enorme variedade de locais. Testes modernos são extremamente confiáveis, detectando a maioria das infecções dentro de quatro semanas após a exposição.

Se lhe disseram que o resultado do teste é negativo, você pode estar confiante de que este resultado foi preciso a partir de onde você estava em sua vida há três meses. Ocasionalmente, as infecções levam até três meses para serem captadas por um teste. Mas se a última vez que você poderia ter sido exposto ao HIV foi há mais de três meses, você pode ter certeza de que seu resultado negativo é preciso: Você não tem HIV.

Quais são os sintomas da recente infecção pelo HIV?

Lembre-se, muitas pessoas que recentemente se tornaram HIV positivos não percebem nada. Pode levar muitos meses ou anos até que eles façam um teste de HIV e obtenham seu diagnóstico.

Mas quando as pessoas percebem os sintomas, elas geralmente se desenvolvem dentro de uma a quatro semanas após a aquisição do HIV e duram de duas a quatro semanas. Esses sintomas estão associados à defesa natural do sistema imunológico contra o HIV. Às vezes são referidas como síndrome retroviral aguda (ARS).

Normalmente, as pessoas experimentam três, quatro ou mais sintomas ao mesmo tempo. Estes são os mais comumente relatados:

  • febre (alta temperatura corporal)
  • fadiga, cansaço ou letargia
  • uma erupção cutânea, tipicamente no tronco ou no rosto, em vez dos membros
  • dores musculares e dores
  • dor de cabeça

Os sintomas relatados por menos pessoas (menos da metade dos sintomas notificados) incluem:

  • Dor de garganta
  • nódulos linfáticos inchados no pescoço ou axila, que pode ser extraordinariamente grande e macio
  • dor articular
  • úlceras bucais
  • úlceras genitais ou anais
  • perda de peso
  • Náusea
  • diarreia
  • suores noturnos
  • Tosse
  • anorexia

Relativamente poucas pessoas com infecção recente pelo HIV experimentam alguns outros sintomas. Estes incluem dor abdominal, candidíase, vômito e sensibilidade à luz.

Se não são sintomas do HIV, o que mais poderia ser?

Você não deve assumir que tem HIV só porque você tem alguns desses sintomas. Na verdade, os sintomas que acabamos de listar são quase impossíveis de diferenciar dos sintomas que você pode ter com outro tipo de infecção viral, como a gripe.

Para a maioria das pessoas, outra infecção é uma explicação muito mais provável dos sintomas semelhantes ao HIV do que o próprio HIV. Por exemplo, a gripe e o mononucleose afetam milhões de americanos todos os anos. Em comparação, as infecções pelo HIV ocorrem com muito menos frequência: algo entre 35.000 e 40.000 pessoas se tornam HIV positivos a cada ano nos EUA.

Aqui está um colapso de doenças e infecções comuns que causam sintomas semelhantes à recente infecção pelo HIV:

  • A gripe (gripe) é uma infecção viral que pode causar febre, dor de garganta, glândulas linfáticas inchadas, dores musculares, dor de cabeça, calafrios e tosse. Outras infecções virais do trato respiratório superior, incluindo o resfriado comum, também podem causar alguns desses sintomas.
  • Mono (mononucleose infecciosa, geralmente causada pelo vírus Epstein-Barr) pode causar febre, dor de garganta, glândulas linfáticas inchadas, fadiga e erupção cutânea. Foi diagnosticado com um exame de sangue. Não há tratamento específico, mas você deve descansar bastante e os sintomas desaparecerão em algumas semanas.
  • Uma garganta estreptococos (infecção com  bactérias estreptococos do grupo A  ) também pode causar dor de garganta, febre, glândulas linfáticas inchadas, dor ao engolir, dor de cabeça e náuseas. Infecções por estreptococos podem ser diagnosticadas pelo seu médico usando um cotonete de garganta e tratadas com antibióticos.
  • Infecções virais que causam gastroenterite (inflamação do intestino) às vezes são chamadas de “gripe estomacal“. Em adultos, o norovírus é o mais comum dessas infecções virais. Podem causar diarreia, vômito, dor de cabeça, febre, calafrios e dor abdominal. A maioria dos casos se resolve ao longo do tempo sem tratamento. (“Remédios naturais para vômito – Fisioterapia para todos”)
  • Uma reação alérgica a um novo medicamento pode causar erupções cutâneas, urticária e alguns outros problemas.
  • Uma infecção recente com hepatite B ou C pode causar febre, fadiga, perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal e dor nas articulações.  Exames de sangue são necessários para diagnosticar hepatite viral.
  • A infecção por herpes simplex pode causar feridas frias, úlceras genitais, febre, dores musculares e glândulas linfáticas inchadas.
  • A sífilis pode causar erupção cutânea, dor de garganta, cansaço, dor de cabeça, glândulas linfáticas inchadas, febre e perda de peso.

Outras infecções que podem causar alguns dos mesmos sintomas do HIV agudo incluem sarampo, rubéola, citomegalovírus e toxoplasmose.

Se você está constantemente preocupado com a possibilidade de ter HIV, é possível que alguns sentimentos que você tem sejam sintomas de ansiedade, em vez de HIV. A ansiedade excessiva — ou seja, um transtorno de ansiedade — pode ter sintomas como inquietação, fadiga, dificuldade de concentração, sensação de estar no limite, tensão muscular, irritabilidade e problemas para dormir.

Ainda acha que pode ter HIV? Ser verificado por um profissional de saúde

Se você tem alguns dos sintomas que temos discutido, você precisa ver um profissional de saúde. Algo está fazendo você se sentir mal, e você pode precisar de tratamento. Os profissionais médicos possuem o treinamento e as ferramentas de diagnóstico para identificar a causa do problema.

Se você está preocupado que o HIV pode ser a causa, mencione-o ao seu provedor. Se você teve recentemente um encontro sexual que poderia tê-lo exposto ao HIV, então o HIV deve estar entre as possibilidades que são consideradas. Da mesma forma, se você compartilhou recentemente equipamentos de injeção ou poderia ter sido exposto ao HIV de outra forma, você precisa ser sincero sobre isso. Se o seu atual provedor de saúde faz você se sentir desconfortável ou o julga quando você traz esses tópicos, saiba que você não precisa aturar isso: Há muitos outros provedores por aí que mais compreensivos serão.

Seu provedor pode querer perguntar-lhe em alguns detalhes sobre o incidente que você está preocupado. Isso é para que ele ou ela possa avaliar se isso realmente poderia ter exposto você ao HIV. É bastante comum as pessoas se preocuparem demais com um evento e se convencerem de que isso lhes deu HIV. É possível que você esteja ansioso com um incidente que, de fato, não representa nenhum risco de HIV.

Se esse for o caso, seu provedor se concentrará em possíveis causas de seus sintomas que são mais plausíveis e prováveis. Por exemplo, ele ou ela pode querer testá-lo para o vírus Epstein-Barr ou a bactéria do grupo A Streptococcus . Dessa forma, você estará mais perto de obter o tratamento médico que você precisa.

Mas, se você tem os sintomas mencionados acima e é possível que você tenha sido exposto ao HIV nas últimas semanas (por exemplo, através de sexo penetrante sem preservativo), então o HIV precisa ser considerado. Seu provedor deve incluir um teste de HIV entre os outros testes que são executados.

Existem vários tipos diferentes de testes de HIV, incluindo testes que você pode fazer na privacidade de sua própria casa. Mas para os resultados mais confiáveis, é melhor ir a um profissional de saúde e obter o tipo mais sensível de teste de HIV, chamado de teste de HIV de quarta geração. Este é um exame de sangue que pode detectar tanto a anticorpos (que seu corpo cria para se defender contra a infecção pelo HIV) quanto antígenos (que são partes reais do vírus).

Normalmente, um teste de quarta geração não é o primeiro teste que você receberá — é mais provável que você receba testes que podem retornar os resultados mais rapidamente e, em seguida, obter o teste mais sensível se um desses testes mais rápidos der positivo. Todos esses testes de HIV são muito precisos, mas o teste de quarta geração é o padrão-ouro, então se você está extremamente preocupado, certifique-se de que seu provedor entenda sua ansiedade.

Se você não tem sintomas Do HIV/AIDS

Lembre-se, até metade das pessoas que recentemente se tornaram HIV positivo não percebem nenhum sintoma. Isso significa que a única maneira de saber se você tem HIV é fazer um teste.

Sintomas da Doença Avançada do HIV (também conhecida como AIDS) 

Se uma pessoa vivendo com HIV ficar muito tempo sem tomar tratamento antirretroviral, seu sistema imunológico pode eventualmente ficar tão severamente enfraquecido que perde sua capacidade de combater outras infecções e doenças.

Este estágio é conhecido como doença avançada do HIV ou AIDS. É completamente evitável e não ocorre em pessoas que tomam tratamento antirretroviral eficaz.

Os sintomas que uma pessoa com experiências com AIDS são os de outras infecções e doenças — não do próprio HIV. Por exemplo, como o sistema imunológico é fraco, a pneumonia pode tomar conta. Neste caso, os sintomas seriam os observados em qualquer outro caso de pneumonia: febre, dificuldade para respirar e tosse que produz muco.

Como muitas outras infecções e doenças podem ocorrer quando uma pessoa tem uma doença avançada do HIV, a lista de sintomas potenciais é infinita. Inclui falta de energia, perda de peso, infecções por leveduras, erupções cutâneas e perda de memória de curto prazo.

Da mesma forma, a lista de outras condições médicas que poderiam causar os mesmos sintomas é infinita . Uma pessoa pode ter pneumonia, tuberculose ou câncer que não esteja de forma alguma relacionado ao HIV. Outra condição de saúde pode causar os mesmos sintomas.

Mais uma vez, se há alguma dúvida sobre se tais sintomas estão relacionados ao HIV ou não, obter um teste de HIV é uma obrigação absoluta.

01- Sintomas Do HIV Significam Que Tenho HIV?

Traduzido por Cláudio Souza, do original em What Are the Symptoms of HIV/AIDS? (thebody.com), escrito por: A doença

Ea

, Sintomas do HIV E Da AIDS – Quais São e Como Os Diferenciar?, Blog Soropositivo.Org

Roger Pebody

Roger Pebody is the managing editor at NAM, a nonprofit organization in the United Kingdom that publishes news, information, and educational materials about HIV. He runs the day-to-day content operations at aidsmap, NAM’s flagship site, for which he has worked since 2008.

sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.

, Sintomas do HIV E Da AIDS – Quais São e Como Os Diferenciar?, Blog Soropositivo.Org

Myles Helfand

@MylesatTheBody

Myles Helfand is the executive editor of TheBody and TheBodyPro. A career journalist and editor, Myles joined TheBody in 2001 as a part-time copyeditor. He has since established himself as a leading journalist and content strategist on HIV-related issues, authoring hundreds of articles and editing hundreds more—and accumulating an ever-growing mountain of HIV conference badges along the way.

 

Publicações Relacionadas

Tem algo a dizer? Diga!!! Este blog, e o mundo, é muito melhor com amigos!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Soropositivo.Org, Wordpress.com e Automattic fazem tudo a nosso alcance no que tange à sua privacidade. Você pode saber mais sobre esta política neste link Eu aceito A Política de Privacidade de Soropositivo.Org Ler Tudo em Política de Privacidade